Regionais - Lula ironiza pastores em ato com sindicalistas - Notícias
« 1 ... 3 4 5 (6) 7 8 9 ... 8249 »
Regionais : Lula ironiza pastores em ato com sindicalistas
Enviado por alexandre em 22/05/2015 12:14:21

Lula ironiza pastores em ato com sindicalistas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou os pastores evangélicos, em evento com sindicalistas do setor bancário, na noite de quarta-feira. Ao falar sobre o ajuste fiscal para uma plateia de cerca de 200 pessoas no Centro de São Paulo, o petista, em tom de brincadeira, disse que as famílias de trabalhadores costumam gastar além do orçamento no final do ano e, em janeiro, se depararam com impostos.

- (Nessa horas) temos que jogar sempre a culpa em alguém e esse alguém é o governo - disse o ex-presidente, no encontro promovido pela Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

Foi, então, que Lula citou os evangélicos:

- Os pastores evangélicos jogam a culpa em cima do diabo. Eu acho fantástico isso. Está desempregado é o diabo. Está doente é o diabo. Roubaram seu carro é o diabo.

Na sequência, o ex-presidente fez referência a teoria do domínio do fato, que embasou a condenação do seu ex-ministro José Dirceu no julgamento do mensalão.

- Acho que é legal porque é direto. Não tem investigação (para saber de quem é culpa). É a teoria do domínio do fato.

Lula ainda ironizou a cobrança de dízimo pelos pastores.

- E a solução é Deus. Paga o seu dízimo que Jesus salvará.   (De O Globo)

Justiça em Foco : Novo ministro toma posse em junho
Enviado por alexandre em 22/05/2015 12:12:46

Novo ministro toma posse em junho

O novo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Edson Fachin tomará posse no dia 16 de junho. A cerimônia está prevista para começar às 16 horas.

O evento ocorrerá no plenário da corte, onde o magistrado assinará o termo de posse. Em seguida, o ele irá receber cumprimentos no Salão Branco do Supremo.

O nome de Fachin foi aprovado pelo plenário do Senado por 57 votos a 22, na última terça-feira (19). Ele ocupará a cadeira deixada por Joaquim Barbosa, que se aposentou no final de julho do ano passado.

Justiça em Foco : Novo ministro toma posse em junho
Enviado por alexandre em 22/05/2015 12:11:54

Novo ministro toma posse em junho

O novo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Edson Fachin tomará posse no dia 16 de junho. A cerimônia está prevista para começar às 16 horas.

O evento ocorrerá no plenário da corte, onde o magistrado assinará o termo de posse. Em seguida, o ele irá receber cumprimentos no Salão Branco do Supremo.

O nome de Fachin foi aprovado pelo plenário do Senado por 57 votos a 22, na última terça-feira (19). Ele ocupará a cadeira deixada por Joaquim Barbosa, que se aposentou no final de julho do ano passado.

Mais Notícias : Cunha manda aliados tocar sua reeleição
Enviado por alexandre em 22/05/2015 12:11:10

Cunha manda aliados tocar sua reeleição

A pedido de Eduardo Cunha, o deputado novato Marcelo Álvaro Antônio, do PRP de Minas Gerais, já começou a colher assinaturas para apresentar uma PEC que permita a reeleição para presidente da Câmara.

Atualmente, a Constituição proíbe que um presidente da Câmara se candidate à reeleição.

Com o poder e influência que ele tem hoje sobre os deputados, a PEC terá tranquilamente os necessários dois terços dos votos. Nem é preciso falar na velocidade da tramitação da proposta – dessa tarefa Cunha cuidará pessoalmente.

A propósito de querer se eternizar no comando da Câmara, essa ambição de Cunha é uma das explicações para sua nova postura diante de Renan Calheiros. Uma PEC precisa também ser aprovada no Senado. Cunha, portanto, necessita mais do que nunca fazer algum carinho em Renan.  (Lauro Jardim  Veja)


Governadores: enxugar gelo e ensacar fumaça

Os governadores estaduais deixaram Brasília   mais  ou  menos como chegaram:  desconfiados do haver participado  de uma reunião que a pretexto de discutir o pacto federativo, resumiu-se a um exercício de enxugar gelo e ensacar  fumaça.

Reunidos pelo  presidentes da Câmara e do Senado, com apenas três ausências, os governadores acreditam que dificilmente o Congresso poderá suprir o vazio de suas dificuldades de caixa, de dívidas e de investimentos, coisa que apenas ao governo federal seria dado resolver.

Os super poderes do palácio do Planalto tem sido utilizados para aumentar  as agruras dos estados, que por sinal apresentam reivindicações até  contraditórias. A Federação cada vez mais transforma-se em  peça de ficção.  (Carlos Chagas)


De Stálin a JK

 Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo

As virtudes de um homem público não são medidas apenas por seus próprios atos e discursos. É preciso ouvir com atenção ao que dizem sobre ele. Às vezes, os afagos dos aliados revelam mais do que os ataques dos adversários.

Nesta semana, Eduardo Cunha abriu caminho para cumprir uma das promessas que o alçaram à presidência da Câmara: a construção do chamado shopping dos deputados. O custo é estimado em R$ 1 bilhão, e a empreiteira contratada poderá explorar a área comercial em troca de parte do valor da obra.

A licença foi aprovada graças a um "jabuti", um artigo incluído em uma medida provisória que tratava de outro assunto. Os debates foram acalorados até mesmo para os padrões da gestão Cunha. Ele foi chamado de "ditador", comparado ao soviético Josef Stálin e acusado de usar o cargo para fazer negócios.

O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) avisou que a proposta de construção "vai ser lida como propina, maracutaia, irresponsabilidade", mas não conseguiu convencer a maioria dos colegas. Os aliados de Cunha saíram em defesa do projeto.

"Os deputados novos e os deputados antigos querem melhores condições de trabalho. Nós estamos num cubículo lá em cima", reclamou Darcísio Perdondi (PMDB-RS).

"Será que nós temos dignidade e condições dignas para receber delegações estrangeiras? (...) Nós não podemos viver eternamente com complexo de vira-lata", emendou Heráclito Fortes (PSB-PI).

A promessa de ampliação dos gabinetes fez efeito, e a norma que permitirá a obra foi aprovada. Ao fim da sessão, Cunha passou a ser comparado a Juscelino Kubitschek. "Vossa Excelência está mostrando a coragem que JK mostrou", disse Delegado Edson Moreira (PTN-MG).

"Vossa Excelência está sendo um presidente do sindicato dos deputados, que defende os interesses dos deputados. Parabéns!", concluiu Giovani Cherini (PDT-RS).

Mais Notícias : Renan e Cunha: Lava Jato para baixo do tapete
Enviado por alexandre em 22/05/2015 12:08:37

Renan e Cunha: Lava Jato para baixo do tapete

Do blog do Kennedy

Eduardo Cunha e Renan Calheiros não assumem publicamente, mas gostariam que seus inquéritos no STF fossem arquivados.

Cunha disse que Janot escolheu investigá-lo, aplicando contra ele critérios que deixou de usar em relação a outros políticos. Renan afirmou ser inocente e que não haveria provas contra ele.

A presidente Dilma paga o preço de estar fraca politicamente, permitindo que os presidentes da Câmara e do Senado conduzam os fatos políticos com o Planalto a tiracolo.

Daí surgem ideias de propor emenda constitucional para inviabilizar a renovação de mandatos de procuradores-gerais, o que atinge Janot, e aprovação de aumento salarial alto do Poder Judiciário em comissão do Senado, o que deixa feliz magistrados, mas abre rombo nas contas públicas.

Essa oposição de Cunha e Renan a Janot é um erro. Só reforça a possibilidade de que, após o inquérito, venham a ser denunciados.


PSDB vê pendor ditatorial em golpistas

Movimentos que lideraram os protestos contra o governo Dilma Rousseff atacaram o recuo do PSDB em apresentar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Para o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Revoltados Online, o presidente nacional da sigla, Aécio Neves, ‘traiu o Brasil’.

Em defesa dos tucanos, o assessor especial do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Xico Graziano avaliou que os ataques ao partido revelam um "pendor ditatorial": "Entendo a frustração de quem quer impeachment. Agora, atacar Aécio, FHC ou PSDB mostra ignorância política".

Nesta quinta-feira, 21, o senador Aécio Neves reuniu líderes de partidos de oposição para anunciar a decisão de protocolar na Procuradoria-Geral da República uma representação contra a presidente. A acusação será de crime comum em função das chamadas "pedaladas fiscais" do governo.

A petição foi preparada pelo jurista Miguel Reale Jr. e será entregue ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na próxima terça-feira, 26. Chancela o pedido de investigação contra a presidente, além do PSDB, DEM, PPS, Solidariedade e PSC.

"O PSDB disse que não irá aderir à pauta do impeachment, traindo os mais de 50 milhões de votos na última eleição de brasileiros que apostaram nessa falsa oposição que continua nos decepcionando", criticou o MBL.

Já Marcello Reis, líder do Revoltados Online afirma que partido é "farinha do mesmo saco". "Aécio está sendo um covarde, cúmplice desse governo corrupto, e [está] a mando do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso."(Portal BR 247)

Leia aqui reportagem de Gustavo Uribe sobre o assunto na Folha de S.Paulo.


« 1 ... 3 4 5 (6) 7 8 9 ... 8249 »