Política - NOVA UNIÃO - Notícias
(1) 2 3 4 ... 545 »
Política : NOVA UNIÃO
Enviado por alexandre em 05/05/2016 08:47:56


Alunos do SENAR-RO participam de aula prática em agroindústria de derivados de leite

O curso foi uma conquista do Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Ouro Preto do Oeste.
Por Jean Ramos / Gazeta Central


Foi realizada na manhã desse último sábado (30) a primeira aula prática do curso profissionalizante técnico em agronegócio promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-RO), pólo de Ouro Preto do Oeste. A aula foi ministrada aos alunos na Agroindústria de Nova União (UNIRLAC), localizada na Linha 81, Km 36, no município de Nova União.

O curso começou neste último mês, e só aconteceu graças ao empenho do Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Ouro Preto do Oeste, Alencar Franco da Silveira, que não mediu esforços para buscar em Brasília junto a Federação da Agricultura de Rondônia (FAPERON) e ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/ RO), em parceria com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Foi possível um convênio com o Ministério da Educação (MEC) para que esse curso da Rede ETEC do Governo Federal fosse ministrado.

Trata-se de uma novidade na cidade de Ouro Preto do Oeste, uma vez que o curso profissionalizante é gratuito e realizado em horário alternativo, direcionado aos filhos dos produtores rurais da comunidade. A aula tem como objetivo mostrar aos 15 participantes todo o processo de fabricação do queijo, desde a recepção até o produto final.

Sobre o curso

O curso tem o caráter profissionalizante, onde o aluno aprende aplicando técnicas de gestão e comercialização do técnico em agronegócio, sempre visando o aumento da eficiência do mercado agrícola. Ele identifica os segmentos das cadeias produtivas do setor, avalia custos de produção e aspectos econômicos e ainda idealiza ações de marketing no agronegócio.

Para isso, o técnico em agronegócio estuda 1.200 horas de conteúdo, envolvendo desde a cadeia produtiva, princípios gerenciais, legislação, estoque, logística, até sistemas de produção. Após a habilitação, o técnico poderá trabalhar em propriedades rurais, empresas comerciais, estabelecimentos agroindustriais e empresas de assistência técnica.

Onde fazer o curso

Está previsto um novo processo seletivo para o início de 2017, os interessados devem buscar informações no Sindicato dos Produtores Rurais de Ouro Preto do Oeste, localizado ao lado da CAERD. Para concorrer a uma vaga, o estudante precisa ter feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e conquistado nota acima zero na prova de redação.

Política : AÇÃO SOCIAL
Enviado por alexandre em 04/05/2016 11:12:11


Governo do Estado participa da inauguração de instalações físicas da APAE de Mirante da Serra
A secretaria Executiva de Governo pólo Ouro Preto do Oeste, Maria Araujo de Oliveira, esteve representando o governo do Estado no último dia primeiro de maio por ocasião da inauguração das novas instalações físicas no prédio da APAE do município de Mirante da Serra. A entidade foi contemplada com um recurso financeiro na ordem de R$ 10 mil reais. A entidade foi sorteada através da Federação: Nacional e Estadual das APAE’s por meio de uma empresa de titulo de capitalização, após apresentar um projeto para a construção de uma moderna cozinha.

Assegurar a igualdade de direitos e a existência de políticas públicas inclusivas são algumas das diretrizes do governador do Estado, Confúcio Moura, segundo pontuou a secretaria Maria Araujo de Oliveira em sua fala durante o ato solene. “Tenho respeito e admiração por cada pessoa que participa das Apaes. Nós como parte integrante do governo do Estado faremos um enorme esforço para atender às demandas e necessidades de vocês. Temos confiança plena de que vamos avançar nas políticas públicas para as pessoas com deficiência”, afirmou a secretaria.

O presidente da Apae de Mirante da Serra, Iranildo Soares de Souza, agradeceu a sempre atenção do governo do Estado e a todos que colaboram com a causa e aproveitou a oportunidade para elencar propostas de ações que visam melhorar as condições no atendimento às pessoas com deficiência. “Com políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência, teremos maior garantia de direitos e inclusão social”, disse o presidente.

Participaram ainda do ato solene que teve a apresentação da orquestra Manancial do município de Nova União a presidente da Federação estadual de Apaes, Senhora Ilda da Conceição, professora Marizete de Souza, diretora da Apae de Mirante da Serra, Ermes Nunes secretário municipal de Educação e Edna Nascimento, secretaria municipal de Ação Social e vereadora Augusta Rigato do Nascimento que representou a Câmara municipal.


Fonte

Texto: Alexandre Araujo

Fotos: Alexandre Araujo

Secom – Governo de Rondônia

Política : MAIO AMARELO
Enviado por alexandre em 03/05/2016 23:40:00


CRE participa do Movimento Maio Amarelo em Ouro Preto e região
O movimento ‘Maio Amarelo’ é uma campanha criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Durante todo o mês, o ‘Maio Amarelo’ mobiliza diversos segmentos e realiza, em parceria com as instituições, uma série de estratégias pela segurança no trânsito. Em Ouro Preto do Oeste, o movimento “Maio Amarelo”, a equipe de Educação de Trânsito da 7ª Ciretran esteve na Coordenadoria Regional de Educação – CRE quando a responsável a pedagoga Marivone Resende Araujo e equipe tiveram a oportunidade de conhecer o projeto que foi abraçado pela Educação e será difundido em todas as escolas estaduais dos municípios da região central do Estado.

A coordenadora Marivone Resende Araujo, explicou que durante o este mês de maio todas as escolas estaduais estarão envolvidas neste importante movimento que visa despertar a humanidade para uma epidemia que são as mortes no trânsito. “O movimento ‘Maio Amarelo’ vem mais uma vez colaborar com o fortalecimento dessa causa, e ajudar a sociedade a adotar posturas mais seguras no trânsito. A CRE é parceira e durante o mês de maio vamos mobilizar as nossas unidades escolares em torno desde tema, já que é uma determinação da secretaria estadual de Educação professora Fátima Gaviolli unimos em prol da causa”, ressaltou a coordenadora.

Hoje cerca de 30.000 pessoas são apoiadoras do movimento que é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

De acordo com um levantamento nacional, os principais fatores que contribuem para o alto índice de mortes no trânsito são embriaguez, velocidade e desrespeito à sinalização.

O movimento é internacional e procura promover atividades voltadas à conscientização que cada cidadão deve ter diante do trânsito. Maio foi o mês escolhido para mobilizar entidades, governo, sociedade civil, entre outras para que ação seja freqüente e de responsabilidade de todos. O movimento tem como símbolo um laço amarelo que enfatiza a necessidade de tratar os acidentes como uma epidemia, como ocorre em outras ações a exemplo do Outubro Rosa e ’Novembro Azul.

Maio Amarelo

O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, os quais, respectivamente, tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “MAIO AMARELO” estimula você a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama, ao de próstata e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV – a mais consolidada nacional e internacionalmente.

Portanto, a escolha proposital do laço amarelo tem como intenção primeira colocar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável, tendo como premissa a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.

Vale ressaltar que o MAIO AMARELO, como o próprio nome traduz, é um movimento, uma ação, não uma campanha; ou seja, cada cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço do “MAIO AMARELO” em suas ações de conscientização tanto no mês de maio, quanto, na medida do possível, durante o ano inteiro.

A motivação para o Movimento MAIO AMARELO não é novidade para a sociedade. Muito pelo contrário, é respaldada em argumentos de conhecimento público e notório, mas comumente desprezados, sem a devida reflexão sobre o impacto na vida de cada cidadão.

Em conclusão, o MAIO AMARELO quer e espera a participação e envolvimento de todos comprometidos com o bem-estar social, educação e segurança em decorrência de cultura própria e regras de governança corporativa e função social; razão pela qual, convidamos você, sua entidade ou sua empresa a levantar essa bandeira e fazer do mês de maio o início da mudança e fazer do AMARELO, a cor da “atenção pela vida”.
Fonte

Texto: Alexandre Araujo

Foto: Alexandre Araujo

Secom – Governo de Rondônia

Política : ISSO PODE ARNALDO?
Enviado por alexandre em 01/05/2016 21:30:00


Câmara municipal de Vale do Paraíso paga dois vereadores sem trabalhar
A Câmara municipal de Vale do Paraíso vem pagando os salários de dois vereadores há 5 (cinco) meses sem os mesmos trabalharem. A situação vem causando revolta na população que exige do presidente da Casa de Leis vereador Eleondas Sebastião da Silva (PT) uma definição quanto ao imbróglio jurídico que vem se arrastando há meses sendo quem paga a conta é o povo.

Tudo começou com a deflagração da Operação Elísios no dia 25 de novembro de 2015, sob o comando do Ministério Público Estadual – MP/RO, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Ouro Preto do Oeste, na ocasião foram presos os vereadores: Elionaldo Guimarães o Liu dos Muletas e José do Amaral e os ex-vereadores Jarbas Teixeira Sena e Odemir Cordeiro Miranda que foram acusados de praticarem, de forma contínua, coordenada e estável, crimes de corrupção passiva, haja vista que costumavam solicitar vantagens indevidas, durante o exercício das funções de seus cargos, causando prejuízos ao Erário e enriquecimento ilícito. Na mesma operação foi presa a ex- secretária Municipal de Planejamento e Administração, Marinez da Silva Barbosa, esposa do atual prefeito Luiz do Hotel, a mesma foi presa, sob a suspeita de participar de esquema de fraude a licitações ocorridas no âmbito de sua Secretaria.http://www.centralrondonia.com.br/noticias/ler/id/20847

Após a operação assumiu a titularidade da Câmara o vereador Eleondas da Silva em substituição ao até agora afastado pela Justiça edil Liu dos Muletas. E como na pratica o presidente deveria convocar os dois suplentes para ocuparem as duas vagas que estão em vagância, mas indo o que prega a moralidade o presidente vem protelando esta convocação, com um argumento frágil e sem consistência jurídica no qual alega que não depende dele (Eleondas da Silva) fazer a convocação e sim do Poder Judiciário, enquanto isso a Câmara funciona com apenas 7 (sete) vereadores, mas paga um total de 9 (nove) edis normalmente como se os dois representantes do povo estivesse cumprindo com o seu dever fato este que envergonha o já criticado Poder Legislativo municipal.

A pergunta que se faz no município que passa por uma grave crise financeira é qual a legalidade de pagar dois vereadores que não trabalham e o porquê o presidente Eleondas da Silva usa argumentos frágeis para não convocar os suplentes.A reportagem apurou que esta semana uma comissão de moradores do município irão ao MP, protocolar uma denúncia quanto a falta de compromisso dos vereadores com os munícipes em relação a celeridades das ações que vem sendo tomadas na Casa de Leis, quando o maior prejudicado é o povo. Apenas para exemplificar da irregularidade as matérias de dois terços não podem ser nem apreciada em plenário por conta do número abaixo do permitido de vereadores no caso de Vale do Paraíso é um total de 9.

Veja como deve funcionar uma Câmara municipal.
As decisões são tomadas por:


• maioria simples de votos, ou seja: participação de metade mais um dos parlamentares presentes à sessão;
• maioria absoluta de votos, que exige o voto mínimo de metade mais um do total de vereadores;
• dois terços dos votos da Câmara Municipal.


O plenário decide quase sempre por maioria simples de votos. Mas são decididos por maioria absoluta as propostas que deliberam sobre:

• Regimento Interno da CMRJ;
• Código Tributário Municipal e suas alterações;
• criação de cargos no quadro de pessoal da CMRJ;
• realização de sessão secreta;
• aprovação de projeto de lei complementar;
• aprovação de leis delegadas;
• aprovação de projeto de lei que tenha sido objeto de veto;
• realização de plebiscito;
• autorização para financiamentos ou refinanciamentos, endividamento do Município e oferecimento de garantias.


O voto mínimo de dois terços dos membros da Câmara Municipal são exigidos em iniciativas que tratam de:

• outorga de concessão, permissão ou autorização de serviços públicos;
• outorga do direito real de concessão de uso de bens imóveis do Município;
• alienação de bens imóveis pelo Município;
• aquisição de bens imóveis pelo Município, com encargos;
• transformação de uso ou qualquer outra medida que signifique perda parcial ou total de áreas públicas destinadas ao desporto e ao lazer;
• contratação de empréstimo de particular.
O voto favorável de dois terços dos parlamentares da CMRJ é exigido em decisão das seguintes questões:

 perda do mandato do vereador;
 destituição de membros da Mesa Diretora da CMRJ;
 concessão de títulos honoríficos;
 representação contra o prefeito, o vice-prefeito, secretários municipais, o procurador-geral do Município e ocupantes de cargos da mesma natureza pela prática de crime contra a administração pública;
 instauração de processo criminal contra o prefeito, o vice-prefeito, secretários municipais e o procurador-geral do Município;
 suspensão de imunidades dos vereadores na vigência de estado de sítio;
 rejeição do parecer prévio do Tribunal de Contas do Município sobre as contas do Prefeitura e da Mesa Diretora da CMRJ;
 rejeição das contas do Tribunal de Contas do Município;
 Emendas à Lei Orgânica do Município;
 revisão da Lei Orgânica do Município.


Nas decisões do plenário, o voto será público.

A posse de Wanderson Pires atende ao regimento interno, que determina que o suplente seja convocado se o afastamento de qualquer parlamentar completar dois meses. Mas a decisão da justiça, que afastou Almir Neres e determinou o contingenciamento de 30% do salário do vereador. Vale ressaltar que Almir Neres está afastado, mas não perdeu o mandato. Com essa situação, a Câmara de Vila Velha, que tem 17 vereadores, na prática vai pagar o salário de 18 parlamentares. E Wandeson Pires, que tomou posse na terça-feira, também vai ficar, por enquanto, sem poder nomear assessores.

Fonte: Alexandre Araujo/ouropretoonline.com

Política : OURO PRETO
Enviado por alexandre em 29/04/2016 15:54:15


Alex Testoni inspeciona reforma do Hospital Municipal
O prefeito Alex Testoni (PSD), esteve inspecionado os trabalhos de reforma no Hospital Municipal Dra. Laura Maria Braga que está em ritmo acelerado a estrutura do hospital não será mexida. A reforma vem sendo executada com mão de obra própria o que vai representar ao final dos trabalhos uma economia na ordem de aproximadamente 45% segundo pontuou o prefeito Alex Testoni.

A administração pública municipal está executando uma série de ações para que o Hospital Municipal atenda melhor às necessidades dos pacientes e também dos próprios funcionários, com melhorias estruturais, de conforto para os enfermeiros e de humanização nos atendimentos. Neste contexto, o prefeito Alex Testoni, que freqüentemente faz questão de fiscalizar e ir pessoalmente até o Hospital, onde pode conversar com os funcionários, visitar os espaços que passam por reformas e, principalmente, ouvir as demandas de pacientes e familiares. “A saúde, como todos sabem, é uma prioridade de nossa gestão e que desde assumimos a prefeitura em janeiro de 2009, temos buscado alternativas para melhorar nossa estrutura. Desta forma eu tomo conhecimento da real necessidade destas pessoas”, comentou ele durante a visita.

O prefeito minuciosamente observou toda a estrutura predial, conversou com funcionários e pacientes que aguardavam o atendimento médico na recepção. Nas dependências do Hospital, Alex Testoni demonstrou sensibilidade e compromisso com a melhoria contínua da estrutura física, renovação dos equipamentos e condições de trabalho das equipes.






Fonte: Alexandre Araujo/ouropretoonline.com

(1) 2 3 4 ... 545 »