(1) 2 3 4 ... 561 »
Justiça : VÍDEO: policiais erram endereço e apontam arma no rosto de mulher em Goiás
Enviado por alexandre em 12/04/2024 09:29:04


Policiais cumpriam o mandado de busca e apreensão na residência errada. (Foto: Reprodução)

Agentes da Polícia Civil de Goiás (PC-GO) confundiram o endereço enquanto tentavam executar mandados de prisão em Aparecida de Goiânia, assustando uma família.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra uma policial apontando a arma para uma moradora, que questiona a presença dos agentes em sua casa.

Na gravação, a mulher reclama da ação dos agentes, mencionando que seus filhos pequenos foram acordados durante a abordagem. A situação só se acalma após os agentes perceberem o equívoco e que a pessoa procurada não estava na residência.

A Polícia Civil de Goiás, por meio de nota, afirmou que “os mandados de prisão e busca e apreensão

Justiça : OAB tem de ir ao Congresso para garantir sustentação oral no STF
Enviado por alexandre em 12/04/2024 09:20:35

Ministro Alexandre de Moraes vem impedindo a fala de advogados em agravos regimentais


OAB recorre ao Congresso contra transgressões de Alexandre de Moraes Foto: Raul Spinassé / CFOAB; Foto: EFE/Joédson Alves

As arbitrariedades denunciadas contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes – quase sempre ignoradas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – parecem ter atingido um nível tão elevado que incomodou o exercício da advocacia no Brasil.

Diante da restrição ao direito mais básico de um advogado, que é exercer a defesa de seu cliente, seja escrita ou verbalmente, o presidente nacional da OAB, Beto Simonetti, recorrerá ao Congresso Nacional, na próxima semana, para ingressar com uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) a fim de garantir a sustentação oral dos advogados nos tribunais, especialmente na Corte composta por Alexandre de Moraes, o STF.

Leia também1 Queixas de Musk sobre Moraes chegam ao Congresso dos EUA
2 Em fala no Parlamento Europeu, Gayer denuncia situação do Brasil
3 Musk volta a chamar Moraes de "ditador" e diz que embate está "picante"
4 Allan dos Santos diz que Moraes será "sacrificado pelo sistema"
5 Menções a Moraes e Musk nas redes foram mais críticas ao STF

A reação ocorre após um embate entre Moraes e o advogado Alberto Toron, durante sessão da primeira turma do Supremo, na qual o magistrado não permitiu a sustentação oral em um agravo regimental (recurso utilizado para pedir a impugnação das decisões monocráticas proferidas pelo relator em Tribunal. Assim, a decisão tomada individualmente é revista por um colegiado).

– O diálogo não foi suficiente para resolver essa questão. Fizemos o possível em relação à proteção do direito da advocacia de realizar sustentação oral nos tribunais brasileiros. É por isso que, na próxima semana, apresentaremos uma PEC ao Congresso Nacional para encerrar de vez essa discussão sobre se o regimento de um tribunal ou o Estatuto da Advocacia, regido por uma lei federal, tem maior validade – disse Simonetti.

Justiça : Supremo forma maioria por foro privilegiado após fim do mandato
Enviado por alexandre em 12/04/2024 09:15:10

Seis ministros já votaram a favor da tese que estende o alcance do foro por prerrogativa de função


Plenário do Supremo Tribunal Federal em sessão no dia 11 de abril Foto: Antonio Augusto/SCO/STF

Na madrugada desta sexta-feira (12), o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para ampliar o foro por prerrogativa de função, chamado de foro privilegiado, de forma a mantê-lo mesmo após o fim do mandato de políticos. O voto que fez com que a tese atingisse a maioria foi apresentado pelo presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso.

A Corte analisa duas ações diferentes sobre o tema, uma delas trata de um habeas corpus apresentado pelo senador Zequinha Marinho (Podemos-PA), no qual é avaliado se o parlamentar pode ser julgado pelo Supremo por uma acusação contra ele pela suposta prática de “rachadinha” enquanto era deputado federal.

Leia também1 Twitter Files: Jornalista revela contas que foram censuradas
2 Moraes "parece legislador, não juiz", diz autor de Twitter Files
3 Mulher que morreu após ser incendiada foi batizada dias antes
4 Saidinhas: Oposição reage a Lula e promete derrubar veto
5 Governo Lula tira urgência do projeto dos motoristas de apps

Em sua argumentação, o parlamentar afirma que ocupou, de forma sucessiva, cargos com foro por prerrogativa de função, e que, por isso, seu caso deveria ser julgado pelo Supremo e não pela primeira instância. A jurisprudência atual do STF, porém, diz que, ao fim do mandato, a ação deve ser enviada ao primeiro grau do Judiciário, a não ser que ela esteja na fase final de tramitação.

Ao deliberar sobre o caso, o ministro Gilmar Mendes, relator do habeas corpus, votou para ampliar o alcance do foro na Corte mesmo depois do fim do mandato de políticos. Antes de ser acompanhado por Barroso, Mendes já tinha sido seguido pelos ministros Cristiano Zanin, Alexandre de Moraes, Flávio Dino e Dias Toffoli.

– A competência dos Tribunais para julgamento de crimes funcionais prevalece mesmo após a cessação das funções públicas, por qualquer causa (renúncia, não reeleição, cassação etc.) – apontou Gilmar.

O segundo processo sobre o tema é relacionado a um inquérito contra a ex-senadora Rose de Freitas (MDB-ES) por suposto crime de corrupção passiva, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A parlamentar deixou o cargo em 2023 e, com isso, o ministro Nunes Marques remeteu a ação para a Justiça do Espírito Santo. A ex-congressista, porém, recorreu para pedir o arquivamento da ação no STF.

Justiça : Morre mulher que teve corpo incendiado por ex-marido em estação de trem
Enviado por alexandre em 11/04/2024 00:24:26


Michele Pinto da Silva sorrindo, de brincos brancos grandes e cabelo solto
Michele Pinto da Silva, de 37 anos, morreu depois de dois dias internada – Reprodução

Michele Pinto da Silva, de 37 anos, morreu no Hospital Municipal Pedro II após um ataque brutal na estação de trem Augusto Vasconcelos, em Campo Grande, no Rio de Janeiro. O agressor, identificado como Edmilson Félix do Nascimento, seu ex-marido, ateou fogo na vítima, deixando-a com 90% do corpo queimado. Ela deixa uma filha de dois anos, fruto do relacionamento.

O incidente ocorreu na última segunda-feira (8), quando Michele estava na estação de trem. Edmilson, após o ataque, fugiu pela linha do trem, e sua localização atual permanece desconhecida.

A polícia suspeita que ele possa ter pulado da Ponte Rio-Niterói, já que seu carro foi encontrado abandonado nas proximidades, e relatos de amigos sugerem que ele tenha enviado mensagens de despedida. As autoridades, incluindo o Corpo de Bombeiros, estão realizando buscas na Baía de Guanabara.

Parentes da vítima relataram ao g1 que Edmilson não aceitava o término do relacionamento, que ocorreu há aproximadamente um mês.

Justiça : Fux autoriza inquérito contra Nikolas após fala sobre Lula
Enviado por alexandre em 11/04/2024 00:22:33

Deputado chamou presidente da República de "ladrão" durante evento em 2023


Nikolas Ferreira Foto: Câmara dos Deputados/Zeca Ribeiro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizou a abertura de um inquérito contra o deputado Nikolas Ferreira (PL-MG). O objetivo é investigar se o parlamentar cometeu crime contra honra do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As informações são do G1.

O caso é sobre uma declaração que Nikolas deu durante um evento realizado na Organização das Nações Unidas (ONU) em novembro de 2023. Na ocasião, ele chamou Lula de “ladrão”. Ricardo Cappelli, que estava à frente do Ministério da Justiça na época, pediu ao STF a abertura de uma investigação.

Leia também1 Plenário da Câmara vota e aprova prisão de Chiquinho Brazão
2 Grupo de esquerda defende ex-nora de Lula e cobra posição do PT
3 Lula parabeniza a PF por resolver o caso Marielle Franco
4 CNJ: Decisão do STF no RJ ajudou Comando Vermelho a se expandir
5 TSE e representantes do X irão se reunir para discutir fake news

Segundo Fux, a abertura do inquérito tem o objetivo de garantir o regular andamento das investigações.

“Quanto ao pedido de abertura de inquérito formulado pela Polícia Federal, verifica-se que a representação se encontra fundamentada nos indícios da suposta prática de crime contra a honra em face do Presidente da República. Nesse contexto, a suspeita de prática criminosa envolvendo Parlamentar Federal contra o Chefe do Poder Executivo demanda esclarecimentos quanto à eventual tipicidade, materialidade e autoria dos fatos imputados”, escreveu.

A Polícia Federal (SP) terá 60 dias para concluir a investigação. Nikolas deverá ser chamado para prestar depoimento.

(1) 2 3 4 ... 561 »
Publicidade Notícia