Mais Notícias - Brasileira é eleita para Comissão de Direitos Humanos - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 2967 »
Mais Notícias : Brasileira é eleita para Comissão de Direitos Humanos
Enviado por alexandre em 22/06/2017 08:09:40

Brasileira é eleita para Comissão de Direitos Humanos



A brasileira Flavia Piovesan foi eleita nesta quarta-feira (21) para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH)

Folha de S. Paulo



A brasileira Flavia Piovesan foi eleita nesta quarta-feira (21) para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). Ela exercerá um mandato de quatro anos (2018-2021).

A eleição foi realizada durante a 47ª Assembleia Geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), em Cancun, no México.

A CIDH é composta por sete membros e tem sede em Washington, DC. Seis países (Brasil, Argentina, Chile, EUA, México e Uruguai) apresentaram candidatos para as três vagas em disputa.

Flavia Piovesan é atualmente Secretária Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos. Além disso, é professora da PUC-SP, procuradora do Estado de São Paulo, e vem atuando em questões de direitos humanos em Organismos Internacionais, como a ONU e a OEA.

Além de Piovesan, foram eleitos Joel Hernandez e Antonia Urrejola, apresentados pelo México e pelo Chile, respectivamente.

Em nora, o Ministério das Relações Exteriores afirmou que "o resultado da eleição traduz e confirma o continuado compromisso do Brasil com a promoção e a proteção dos direitos humanos no âmbito do sistema interamericano e reflete o reconhecimento internacional da contribuição positiva e constante do Brasil para os trabalhos da OEA e, em particular, da CIDH, desde sua criação em 1960".

Mais Notícias : Acusado de matar jornalista pega mais de 30 anos
Enviado por alexandre em 22/06/2017 08:08:53

Acusado de matar jornalista pega mais de 30 anos

Postado por Magno Martins
Caso Marcolino Junior

Acusado de matar jornalista Marcolino Júnior é condenado a 30 anos e 5 meses de prisão. O crime aconteceu em 16 de abril de 2016, num quarto de motel na cidade, de acordo com as investigações da Polícia Civil.
Julgamento durou 15 horas (Foto: Ana Rebeca Passos/Tv Asa Branca )

Do G1 Caruaru



Foi condenado nesta quarta-feira (21), a 30 anos e cinco meses de prisão, o design gráfico Rafael Leite da Silva, de 33 anos, acusado de matar o jornalista e colunista social, Marcolino Júnior, de 46 anos, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O crime aconteceu em 16 de abril de 2016, num quarto de motel na cidade, de acordo com as investigações da Polícia Civil.

O julgamento durou 15 horas e foi marcado por embates entre defesa e acusação. Rafael deve cumprir a pena em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel, e recuso que impossibilitou a defesa da vítima) e ocultação de cadáver. Ele está preso na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.

O advogado de Rafael Leite informou que vai recorrer da decisão. A juíza Priscila Farias Patriota não atendeu ao pedido da defesa para que o réu recorresse em liberdade.

Relembre o caso

Segundo a Polícia Civil, o jornalista Marcolino Junior foi morto a facadas dentro de um quarto de motel em Caruaru, conforme a conclusão do inquérito policial que investigou o assassinato. De acordo com a Polícia, o executor do crime foi Rafael Leite da Silva, preso após tentar vender o veículo do colunista social.

O corpo do jornalista e colunista social foi encontrado no dia 18 de abril de 2016, na zona rural de Sairé, no Agreste. Ele estava desaparecido desde o dia 16. A perícia apontou que o réu deu um golpe de jiu-jítsu na vítima e três golpes de faca.

A causa da morte foi o "choque hemorrágico causado por ferimento perfuro-cortante". O instrumento utilizado foi encontrado em São Caetano, na casa de uma mulher com quem Raafel tinha um relacionamento.

Foram encontrados sangue no travesseiro do quarto e nas escadas do motel. Segundo o delegado Marcio Cruz, o corpo da vítima foi transportado no porta-malas do carro do próprio Marcolino. Em seguida, foi desovado em um matagal.

Mais Notícias : Temer quer impedir que JBS deixe o Brasil no prejuízo
Enviado por alexandre em 22/06/2017 08:08:13

Temer quer impedir que JBS deixe o Brasil no prejuízo


Do Blog Diário do Poder



Sem poder contar com o Ministério Público Federal, o Planalto decidiu utilizar os instrumentos de que dispõe para não deixar barato os crimes confessos dos donos da JBS. A ordem é impedir que o grupo “vaze” do Brasil, como se suspeita, ou que dê calote em bancos públicos como BNDES. O governo monitora o que a Advocacia Geral da União (AGU) definiu como “desfazimento de bens” da turma de Joesley Batista. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A ordem de Michel Temer, antes de viajar à Rússia, foi acionar os órgãos de controle do governo para não deixar Joesley & cia impunes.

A J&F/JBS tenta levantar R$6 bilhões com a venda de ativos. Oferece ao mercado 19% da Vigor Alimentos e duas subsidiárias estrangeiras.

As subsidiárias da J&F/JBS à venda são a Moy Park, sediada da Irlanda do Norte, e a americana Five Rivers Cattle Feeding.

A AGU já pediu ao TCU o bloqueio de bens dos donos da J&F/JBS no valor de R$850 milhões, para ressarcir prejuízos do BNDES.

Mais Notícias : Joaquim Barbosa: "Estou mais para não ser"
Enviado por alexandre em 22/06/2017 08:07:33

Joaquim Barbosa: "Estou mais para não ser"


Sobre sair candidato a presidência

Folha de S. Paulo - Mônica Bergamo



Joaquim Barbosa ainda não foi convencido a sair candidato à Presidência da República. "A verdade é que eu resisto", diz o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). "Estou mais para não ser."

Barbosa já foi procurado por lideranças de partidos como Rede, PSB e até o PT. Nesta semana, se reuniu com artistas como Marisa Monte, Lázaro Ramos, Fernanda Torres, Fernanda Lima, Caetano Veloso e Thiago Lacerda, que o convidaram para um encontro e tentaram convencê-lo a mudar de ideia.

Joaquim afirma que "o maior obstáculo à ideia sou eu mesmo". Ele diz que preza "muito a liberdade". E que, desde que saiu do STF, há três anos, "gozo dessa liberdade na sua plenitude, com independência total para fazer e falar o que bem entendo. Isso não tem preço".

Entre as ponderações que Barbosa fez aos artistas está o fato de que não tem "dinheiro nem ninguém atrás de mim com recursos" para fazer frente a uma campanha. Em um determinado momento, o ex-ministro questionou: "Será que o Brasil está preparado para ter um presidente negro?".

Duas estrelas da Rede, partido de Marina Silva, foram à reunião em que se discutiu eventual candidatura de Barbosa: o senador Randolfe Rodrigues, do Amapá, e o deputado Alessandro Molon, do Rio.

Mais Notícias : Articulação de petistas e PSoL irrita Lula
Enviado por alexandre em 22/06/2017 08:06:54

Articulação de petistas e PSoL irrita Lula



Folha de S. Paulo – Catia Seabra

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou a aliados irritação com a participação de dirigentes petistas numa reunião com integrantes do PSOL e de movimentos de esquerda para discussão de um programa de governo para o país.

Segundo a Folha apurou, Lula soube apenas na terça-feira, e pela imprensa, que um grupo de petistas, dirigentes do PSOL e representantes de movimentos de esquerda tinham se reunido no domingo (18) para traçar uma estratégia para a oposição.

Ainda segundo petistas, Lula ficou particularmente contrariado com o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ). Na segunda-feira, Lindbergh participou de uma reunião com Lula na sede do partido em São Paulo, mas não fez qualquer menção ao encontro da véspera.

Realizada a convite do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), de Guilherme Boulos, e da Frente Povo Sem Medo, a reunião contou com a participação do ex-ministro da Justiça Tarso Genro e de Vicente Trevas, assessor do Planalto no governo Lula.

O secretário de Formação do PT, Carlos Henrique Árabe, e o deputado estadual João Paulo Rillo foram à reunião. O deputado federal Ivan Valente (SP) e o deputado estadual Marcelo Freixo (RJ) eram representantes do PSOL à mesa.

Para integrantes da cúpula petista aí está o embrião de um novo partido. Dirigentes petistas chegaram a chamar seus colegas que foram ao encontro de desonestos.

Ministro dos governos Lula e Dilma, Gilberto Carvalho minimizou. "Quanto mais conversas, melhor. Agora, a história de criar um partido a partir desta conversa, sinceramente, não acredito", disse.

A movimentação de Boulos também surpreendeu petistas. Eles chamam a reunião de inoportuna por ocorrer num momento em que se espera uma decisão do juiz Sergio Moro sobre a ação penal do caso tríplex, em que Lula é acusado de receber propina da empreiteira OAS por meio da posse de um apartamento em Guarujá.

Segundo participantes da reunião de domingo, está em discussão um "programa mais à esquerda", que vá "além" dos governos petistas. A reforma do sistema tributário, uma auditoria do sistema da dívida e o controle da mídia são propostas em debate.

Para petistas, a discussão de um programa de governo à revelia de Lula colide com o discurso de que não existe um plano B para a esquerda.

A ideia de elaboração de um plano de governo em conjunto com movimentos de esquerda já foi rechaçada por Lula.

No dia 2 de junho, o ex-presidente contrariou a esquerda ao pregar pragmatismo durante discurso de abertura do congresso do partido em Brasília. Lula afirmou que é necessário saber se as promessas são "exequíveis".

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 2967 »