Mais Notícias - IBGE: trabalho informal bate recorde - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 3735 »
Mais Notícias : IBGE: trabalho informal bate recorde
Enviado por alexandre em 01/11/2019 08:04:25

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Da Isto É - Por O Dia

 

O número de trabalhadores na informalidade registrou recorde, representando 41,4% da mão-de-obra ativa no país. Em consequência, a taxa de desemprego fechou o trimestre encerrado em setembro com uma leve queda em relação ao período anterior, finalizado em junho. Agora são 11,8% da população, e antes eram 12%.

Os dados foram divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do IBGE. De acordo com o levantamento, outro recorde foi entre a categoria de quem trabalha por conta própria, que conta com 24,4 milhões de pessoas.

Ainda segundo a pesquisa, o setor que mais contribuiu para gerar empregos foi o da construção, com cerca de 254 mil pessoas efetivadas.

No total, são 12,5 milhões de pessoas que ainda estão desocupadas. O número diminuiu em 251 mil pessoas em relação ao último trimestre. Já a população em atividade atingiu 93,8 milhões, crescimento de 459 mil empregados.



Indústria e comércio apresentam dados positivos

Produção industrial e balança comercial apresentam melhora.

Foto: Agência Brasil/EBC                                                                           Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Do G1

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga dados de setembro da produção industrial.

Em agosto, após três meses em queda, a produção industrial brasileira cresceu 0,8%, na comparação com julho, melhor resultado para meses de agosto desde 2014, quando a alta foi de 0,9%.

Enquanto isso,  o  Ministério da Economia divulga os dados de outubro da balança comercial. Em setembro, houve superávit de US$ 2,246 bi

Mais Notícias : Bolsonaro: “Globo é canalha”
Enviado por alexandre em 31/10/2019 08:25:25

Coluna desta quinta na Folha

Bolsonaro: “Globo é canalha”

Nunca na história republicana um presidente abriu uma frente tão beligerante ante a Rede Globo, o canal mais poderoso da mídia nacional. Contrariado com reportagem no JN, na qual um porteiro revela que o assassino da ex-vereadora Marielle Franco (PSol) contatou com o apartamento da sua família no mesmo dia em que matou a parlamentar, o presidente Bolsonaro gravou um vídeo bombardeando a Globo.

Chamou seus dirigentes de canalhas e classificou a linha editorial da emissora de “jornalismo podre”. Bolsonaro disse, ainda, que a Globo “mamava” bilhões das estatais nos governos de plantões e garantiu que, como presidente, não “tem dinheiro público para à emissora”.

Afirmou, ainda, que a Globo quer arrebentar com o País e concluiu: “Estava muito bom com o Governo do PT, porque vocês mamavam nas estatais. Acabou a teta, aguento a porrada. Eu sei o que vocês são – são canalhas”.

Reação global – O destempero verbal do presidente foi o fato mais comentado nas redes sociais de ontem. Imediatamente, a Globo se manifestou. Em nota, afirmou que não faz jornalismo com canalhice. “A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade”, afirmou. Acrescentou que faz jornalismo com qualidade.

Defesa – Bolsonaro expôs, ainda, o governador do Rio, Wilson Witzel, acusando-o de ter vazado para a TV-Globo detalhes do processo de investigação da ex-vereadora Marielle, que corre em segredo de justiça. Witzel se sentiu injustiçado e afirmou: “Em meu governo, as instituições funcionam plenamente e temos como preceito básico o respeito às leis”.

Milícias – Já em depoimento, ontem, na CPI das Fake News da Câmara, o deputado Alexandre Frota (PSDB-RJ) reforçou a denúncia da ex-líder do Governo no Congresso, Joice Hasselamann (PSL-SP), de que assessores do presidente da República comandam milícias digitais e controlam perfis falsos em excesso. Acabou em bate-boca com Eduardo, filho de Bolsonaro.

Na liderança – O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), está ancho da vida. Pesquisa da consultoria nacional Macroplan apontou o município em primeiro lugar entre os 20 centros urbanos nordestinos, com população acima de 266 mil moradores, de melhor qualidade de vida.

Rabo da gata – A mesma pesquisa destaca Recife em 10º lugar, abaixo de outras cidades nordestinas como João Pessoa, Campina Grande, Natal, Mossoró (RN) e Vitória da Conquista (BA). De Pernambuco estão incluídas, ainda, no ranking, Jaboatão, Paulista, Olinda e Caruaru.

O PIOR – Em entrevista ao Frente a Frente de ontem, o ex-prefeito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB), bateu sem piedade no prefeito Raimundo Pimentel. “Foi o pior que Araripina já teve”, afirmou. Em seguida declarou que apoiará a candidatura do tucano Emanuel Bringel.

Perguntar não ofende: Quem vai ganhar, a Globo ou Bolsonaro?



Selic baixa: Brasil vive quadro inédito nos juros

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil


Do G1

 

O Brasil vive quadro inédito nos juros, mas novo patamar de Selic depende de reformas, dizem economistas. Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária reduziu a Selic em 0,5 ponto percentual, para 5% ao ano. Se mantida por um longo período, nova taxa de juros pode abrir espaço para retomada do consumo e dos investimentos.

Se a Selic permanecer baixa, dá para dobrar o tamanho do crédito no Brasil, diz economista-chefe do Bradesco

Com reformas, juros baixos vieram para ficar, afirma economista-chefe do Credit Suisse

Mais Notícias : Bolsonaro nega envolvimento no caso Marielle
Enviado por alexandre em 30/10/2019 08:41:04


Presidente foi às redes sociais falar sobre reportagem da TV Globo que liga seu nome ao assassinato da vereadora no Rio de Janeiro. Além de negar envolvimento no caso Marielle, Bolsonaro ataca Witzel e Globo.

O presidente Jair Bolsonaro em live direto da Arábia Saudita (Facebook/Reprodução)

Por Redação da Veja

 

Bastante exaltado, o presidente Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo no Facebook para falar sob re a reportagem da TV Globo que cita seu nome na investigação do caso Marielle Franco. A Polícia Civil do Rio de Janeiro teve acesso ao caderno de visitas do condomínio Vivendas da Barra, na Zona Oeste do Rio, onde têm casa o presidente e o ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado da morte da vereadora do PSOL. No dia 14 março de 2018, horas antes do crime, o ex-PM Élcio Queiroz, outro suspeito do crime, anunciou na portaria do condomínio que iria visitar Jair Bolsonaro e acabou indo até a casa de Lessa, segundo informações divulgadas pelo Jornal Nacional nesta terça-feira.

Ele reforçou que estava em Brasília no dia 14 de março de 2018 e registrou presença em duas sessões na Câmara, onde exercia o mandato de deputado federal, versão também mostrada pela reportagem da TV Globo. “O que cheira isso aqui, o que parece é que ou o porteiro mentiu, ou induziram o porteiro a cometer um falso testemunho, ou escreveram algo no inquérito que o porteiro não leu e assinou embaixo em confiança ao delegado, ou a quem que foi ouvir na portaria. Qual intenção disso tudo? A intenção é sempre a mesma. O tempo todo ficam em cima da minha vida, dos meus filhos. Segundo a reportagem, isso teria acontecido no dia 14 de março do ano passado, por volta das 17h10. A Rede Globo teve acesso ao processo, que corre em segredo de Justiça, e quem vazou isso para a televisão foi o senhor governador Witzel. Agora, nesse mesmo dia, 14 de março, eu tenho registrado no painel da Câmara as minhas digitais, à 17h41 e 19h36. Ou seja, eu não estava no Rio de Janeiro. Agora me surpreende, o porteiro, segundo relatos, dizer que nesse horário ligou para a minha casa”.

Bolsonaro afirmou que não conhecia Marielle Franco e que nunca teve motivo para querer matar alguém. Insinuou ainda que o porteiro poderia ter assinado o depoimento sem ler o conteúdo.

Na live, feita por volta das 4h, horário de Riad, Bolsonaro criticou a imprensa, especialmente a TV Globo, não só pela reportagem feita nesta terça-feira, mas também por matérias que envolvem seus familiares. O presidente também atacou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, dizendo que ele teria vazado essas informações para a mídia. Na opinião de Bolsonaro, Witzel está de olho na disputa presidencial de 2022. “O senhor só se elegeu governador porque ficou o tempo todo colado com o Flávio Bolsonaro, meu filho. E a primeira coisa que o senhor fez foi se tornar inimigo dele, para concorrer à presidência em 2022”.

O presidente da República pediu que a Globo seja investigada por ter tido acesso a um processo em segredo de Justiça. Em um certo momento, chegou a gritar e falar palavrões: “Por que essa patifaria? Deixem eu governar o Brasil. E vocês, TV Globo, ficam infernizando a minha vida, p****!”

No Twitter, logo depois da transmissão, postou uma imagem para ofender a TV Globo.

Jair Bolsonaro ainda acusou a TV Globo de trabalhar contra o Brasil. “Vão ficar me infernizando até quando? Tenho reunião com 300 empresários aqui que não investiam no país por causa de vocês, TV Globo”. Ele ainda ameaçou cassar as concessões de rádio e televisão do Grupo Globo. “Vocês perderam. Vocês vão renovar a concessão em 2022, e o processo tem que estar limpo. Vocês estão apostando em me derrubar no primeiro ano”.

Ele também pediu para conversar com o delegado e que o depoimento dele seja aberto. “Esse inquérito do caso Marielle deixa claro que tem algo muito errado no caso desse processo. Eu gostaria muito de falar nesse processo, conversar com o delegado desse assunto, para colocar em pratos limpos o que está acontecendo com o meu nome”.

O presidente encerrou a transmissão ao vivo falando do caso Adélio e cobrando: “Quem mandou matar Bolsonaro?”



STF vê com cautela nome de Bosonaro no caso Marielle

Ministros do STF avaliam com cautela citação a Bolsonaro no caso Marielle. Por ter foro privilegiado, a menção ao nome do presidente poderia levar investigações para o Supremo.

Marcelo Camargo/Agência Brasil         Foto: Câmara Municipal do Rio         Valter Campanato/Agência Brasil

Veja - Coluna Radar Robson Bonin
Por - Mariana Muniz

 

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliam com cautela a menção ao nome do presidente da República, Jair Bolsonaro, nas investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, em março de 2018.

Reportagem do Jornal Nacional desta terça-feira mostrou que um dos envolvidos na morte da vereadora anunciou na portaria que iria para casa de Bolsonaro, mas foi para a de Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos.

Pelo fato de o presidente ter foro privilegiado, a menção ao nome dele poderia levar as investigações sobre o assassinato de Marielle para o Supremo. Integrantes do STF ouvidos reservadamente afirmam, contudo, que ainda não está claro se a Procuradoria-Geral da República (PGR) vai abrir uma investigação contra o presidente.

Segundo a mesma reportagem do Jornal Nacional, os registros da Câmara dos Deputados mostram que Bolsonaro — à época deputado federal — estava em Brasília na data em que Marielle foi assassinada. A defesa do presidente rechaçou qualquer ligação feita entre o nome do presidente e os acusados de assassinarem a vereadora.

Mais Notícias : Brasil chega a 1 milhão de armas registradas
Enviado por alexandre em 29/10/2019 08:15:15

De acordo com a Polícia Federal, 36.009 novos armamentos foram registrados entre janeiro e agosto, dos quais 52% ocorreram após sequência de decretos sobre o tema do governo Bolsonaro.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O Globo - Por Marco Grillo

 

As políticas implementadas pelo governo federal têm provocado um aumento na quantidade de armas de fogo no país. De acordo com dados da Polícia Federal (PF), 36.009 novos armamentos foram registrados entre janeiro e agosto deste ano, dos quais 52% ocorreram nos últimos três meses desse período, após o presidente Jair Bolsonaro editar uma sequência de decretos sobre o tema. Em setembro, o total de registros ativos de armas no país expedidos pela PF já havia ultrapassado a marca de 1 milhão, ante os 678.309 de dezembro do ano passado.

Levando-se em consideração a média mensal de registros, 2019 pode se tornar o ano com maior número de novas armas em circulação desde o início da série histórica, em 1997. Em 2018, o patamar de 36 mil novas armas só foi alcançado em outubro. O volume notificado pela PF até agosto de 2019 já é maior do que a média anual considerando o período de 2008 até o ano passado: 34.412.



Óleo: Brasil pede ajuda à federação internacional

Óleo nas praias

Federação internacional que atua com o Ibama tem orientações para limpeza segura, mas métodos usados no litoral brasileiro diferem dos indicados pelo protocolo.

Foto: Oton Veiga/TV Globo

Do G1 - Por Patrícia Figueiredo

 

A Federação Internacional de Poluição por Petroleiros (ITOPF, na sigla em inglês) tem um guia público de boas práticas para a limpeza de locais contaminados. O órgão já atuou em mais de 800 vazamentos causados por navios em 100 países diferentes nos últimos 50 anos.

A federação foi procurada pelo Brasil por intermédio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e enviou pelo menos três técnicos para o país. Apesar da parceria, ações de limpeza realizadas na costa brasileira não seguem os protocolos indicados pela entidade em pelo menos quatro pontos. 

Confira mais aqui: Protocolo internacional para limpeza de óleo nas praias traz ...

Mais Notícias : Bolsonaro: "O Greenpeace só nos atrapalha"
Enviado por alexandre em 25/10/2019 08:19:11

Apuração oficial: Morales é reeleito no 1º turno

Resultado estava indefinido até o final porque presidente precisava de diferença de dez pontos sobre segundo colocado, Carlos Mesa. Organização dos Estados Americanos (OEA) e a União Europeia pedem que seja realizado um segundo turno.

Foto: Arquivo/ Rosevelt Pinherio/ Agência Brasil

Por G1

 

A apuração voto a voto da eleição presidencial da Bolívia chegou ao fim nesta quinta-feira (24) e indica que o atual presidente, Evo Morales, foi reeleito no primeiro turno. Apesar disso, a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a União Europeia pedem a organização do segundo turno.

Com 99,99% das urnas apuradas, o órgão responsável por computar os votos apontava o seguinte resultado:

Evo Morales: 47,07% dos votos
Carlos Mesa: 36,51%
Chi Hyun Chung: 8,78%
Os demais candidatos não atingiram 5%

Pelas normas eleitorais bolivianas, um candidato vence a eleição no primeiro turno caso atinja a maioria absoluta ou caso consiga mais de 40% dos votos e, ao mesmo tempo, obtenha vantagem mínima de 10 pontos percentuais ao segundo colocado – foi o que ocorreu nesta eleição.

Teria havido segundo turno se fossem considerados apenas os votos dos eleitores que estão na Bolívia – no país, Morales obteve 46,64% e Mesa, 36,83%. Porém, o eleitorado residente em outros países definiu a eleição: quase 60% dos bolivianos no estrangeiro deram vitória ao atual presidente.

No Brasil, por exemplo, Evo Morales conseguiu 70% dos votos da comunidade boliviana. Carlos Mesa ficou em terceiro, com 9,6% – atrás de Chi Hyun Chung, candidato conservador que obteve 16,8%.



Bolsonaro: "O Greenpeace só nos atrapalha"

Em entrevista na China, presidente também comentou a criação de um programa de criação de empregos e chamou de 'terroristas' os protestos no Chile.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Redação da Veja

 

Em entrevista a jornalistas durante viagem oficial em Pequim, na China, o presidente Jair Bolsonaro comentou as divergências entre o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e a ONG ambientalista Greenpeace. Bolsonaro não quis entrar em detalhes sobre a insinuação de Salles de que a ONG poderia ter responsabilidade nos vazamentos de óleo no Nordeste, mas disse que a entidade “só atrapalha”.

“O que ele [Ricardo Salles] falou, tenho que conversar com ele para entrar em detalhe, mas o Greenpeace só nos atrapalha”, disse o presidente na China. Em nota mais cedo, a ONG afirmou que as declarações de Salles são uma “cortina de fumaça” para “esconder sua incapacidade de lidar com a situação” e que medidas legais serão tomadas.

Segundo Salles, uma embarcação do Greenpeace estava navegando “em frente ao litoral brasileiro bem na época do derramamento de óleo venezuelano”.

A navio chegou na região dos Corais da Amazônia no começo de setembro deste ano com o objetivo de “expor as ameaças que as petrolíferas fazem ao local”. Em nota, eles afirmam que queriam impedir a exploração de petróleo na área. A imagem publicada por Salles é de fato de um navio do Greenpeace apelidado Esperanza, mas foi tirada em 2017 durante uma missão no litoral da Espanha — não no litoral brasileiro.

Crise no Chile

Na conversa com jornalistas, Bolsonaro também comentou os protestos registrados no Chile na última semana. O país tem uma onda de manifestações desde que o governo anunciou um reajuste na tarifa de metrô, depois suspenso. Ao menos 18 mortes já foram confirmadas em onda de violência.

“O problema do Chile foi gravíssimo. Aquilo não é manifestação, nem reivindicação. São atos terroristas”, disse o presidente brasileiro, que disse já ter recebido informes de atos preparatório de possíveis “manifestações não legais” no Brasil, mas que o ministério da Defesa está preparado para situações do tipo. “As tropas tem que estar preparadas para fazer a manutenção da lei e da ordem”, disse.

Bolsonaro também comentou questões econômicas com jornalistas e antecipou o desenvolvimento de um programa de estímulo ao emprego, que deve ser divulgado pelo governo nas próximas semanas. “O que o Paulo Guedes quer, juntamente com o Rogério Marinho, é uma maneira de estimular o mercado de trabalho para o jovem e também para quem tem mais de 55 anos”, afirmou.

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 3735 »