Mais Notícias - Maia engaveta 28 pedidos de afastamento de Temer - Notícias
(1) 2 3 4 ... 3381 »
Mais Notícias : Maia engaveta 28 pedidos de afastamento de Temer
Enviado por alexandre em 20/04/2018 08:03:56

Maia engaveta 28 pedidos de afastamento de Temer

Postado por Magno Martins

Do Boadcast Político - Estadão

Desde que Michel Temer assumiu a Presidência da República, a Câmara dos Deputados já recebeu 28 pedidos de afastamento do emedebista. De maio de 2016 até hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), indeferiu apenas um pedido de abertura de processo de impeachment do presidente e mantém outros 27 "sob análise".

Ao Broadcast Político, Maia demonstrou não ter pressa em enterrar de vez os pedidos, como pedem os aliados do emedebista. No fim do ano passado, o presidente da Câmara sinalizou que não daria provimento a nenhum dos pedidos, mas nunca indeferiu oficialmente as petições. "Fique tranquila, não mudei de opinião", respondeu Maia.

O último pedido foi protocolado ontem, 18, pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). A denúncia sugere "possível prática de crime de responsabilidade" por causa de obra na casa de uma das filhas do presidente, que teria sido paga em dinheiro vivo pela mulher do coronel João Baptista Lima Filho, amigo do emedebista.

O único pedido arquivado foi de um movimento estudantil do Distrito Federal apresentado em 14 de fevereiro do ano passado. O requerimento foi indeferido seis dias depois do protocolo por falta de reconhecimento de firma e ausência da certidão de quitação eleitoral dos cidadãos que assinavam o documento.

Dos 28 pedidos, 22 apresentam como justificativa para o afastamento de Temer as delações dos executivos da JBS, entre eles o da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O primeiro dos pedidos de impeachment foi apresentado em novembro de 2016, baseado nas acusações do ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, de que o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, o teria pressionado para liberar a construção de um prédio em Salvador. Outras duas denúncias que aguardam parecer do departamento jurídico também se sustentam nas declarações de Calero.

Deputados da base governista não escondem o desconforto de saber que Maia tem em suas mãos a possibilidade de autorizar, a qualquer momento, a abertura de um processo de impeachment de Temer. O vice-líder do governo, Beto Mansur (MDB-SP), aconselhou Maia a fazer uma "limpeza nas gavetas" e "incinerar" os pedidos. "Ele deveria encerrar esse assunto, mesmo porque os pedidos são inócuos", comentou.




Riquinho



Em evento na quarta (18), em SP, Flávio Rocha, pré-candidato à Presidência do PRB, declarou que pretende pagar a campanha inteira do próprio bolso, sem usar dinheiro público.

“Inicialmente achei que isso soaria como uma candidatura solitária, mas tenho me sentido respaldado pela opinião pública. Então não, não vou usar dinheiro do fundo partidário. Posso pagar minha campanha“, disse. (Painel – FSP)

Mais Notícias : Por que Joaquim Barbosa está em cima do muro?
Enviado por alexandre em 20/04/2018 08:02:12

Por que Joaquim Barbosa está em cima do muro?

Conforme o que o blog apurou em Brasília, com pessoas ligadas ao ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, os passos lentos de Joaquim Barbosa têm um motivo: exigências ao PSB.

O ex-ministro vem falando a interlocutores que deve haver quebra de paradigmas. Em poucas palavras, extraem-se da fala de Barbosa: cabide de emprego e interesses pessoais estarão no bojo da velha política.

A equipe de governo seria técnica. Somente técnica. E que o alinhamento ao PSB não significa tirar-lhe a liberdade de fazer o que pensa na política. O recado foi dado, o que não agradou a alguns integrantes do PSB.

A banda divergente vê em Joaquim Barbosa intransigência e questiona: como ele lidará com o Congresso e atenderá membros do partido?

A ala a favor defende que, com Joaquim Barbosa, a legenda conseguirá crescer nas eleições, ter maioria no Congresso e chegar pela primeira vez ao Palácio do Planalto.

Marun contra Barbosa – O ministro da secretaria de governo, Carlos Marun (MDB), criticou, ontem, a eventual candidatura ao Palácio do Planalto do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa (PSB). "Joaquim Barbosa é elegível, mas não penso que será uma boa solução. O Brasil não precisa de candidaturas personalistas. Não precisa de salvadores da pátria, de gente que se filia a partido político na véspera do prazo legal", disse o ministro, a jornalista do Estadão, em Recife, onde participava do 17° Fórum Empresarial do Lide (Grupo de Líderes Empresariais).

Petrobras vende 25% da capacidade de refino – A Petrobras confirmou, ontem, a venda de 25% de sua capacidade de refino no país. A empresa vai negociar uma fatia de 60% de duas novas empresas que serão criadas com os ativos desse setor nas regiões Nordeste e Sudeste. No Nordeste, serão incluídas a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e Landulpho Alves, na Bahia, além de sete terminais e 15 dutos. No Sul, as refinarias Alberto Pasqualini, no Rio Grande do Sul, e Getúlio Vargas, no Paraná, com mais cinco terminais e nove dutos. A Petrobras não vai permitir que uma mesma empresa apresente lances pelos dois blocos regionais de refino. A expectativa é concluir o processo até o fim do ano.

Pedidos de impeachments acumulados – Já são 28 os pedidos de impeachment apresentados na Câmara contra Michel Temer, desde que ele assumiu a Presidência, em 2016. Um deles foi arquivado e os outros 27 acumulam poeira da prateleira de análise do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, informa a repórter Daiene Cardoso, do Broadcast. Nem a oposição confia que algum desses pedidos será levado adiante na Câmara. Hoje, não há vontade política, nem tempo útil, para que um impeachment contra Temer prospere.

“Lula Livre” no Recife – A Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE), seus sindicatos filiados e os movimentos sociais intensificam a agenda de mobilização “Lula Livre”, hoje, com panfletagem e adesivaço nos cruzamentos das Ruas da Aurora, 7 de setembro, do Hospício, Gervásio Pires e Gonçalves Maia, com a Avenida Conde da Boa Vista, além da agência Central dos Correios (Avenida Guararapes). Em tempo, a CUT e demais centrais sindicais farão um 1º de Maio unificado em Curitiba, no Paraná, e em várias cidades brasileiras pedindo a liberdade do ex-presidente.

Presidente da Funai pede pra sair – O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Franklimberg Ribeiro de Freitas, decidiu se antecipar à decisão do presidente Michel Temer e entregou seu pedido de demissão ao Ministério da Justiça, na noite de ontem. Freitas admitiu que estava enfrentando uma forte pressão da bancada ruralista e que não lhe restava outro caminho. "Foi uma decisão pessoal, por conta do que vinha ocorrendo. Decidi me antecipar e me exonerar do cargo", afirmou. O presidente da Funai criticou o uso de supostas manifestações de indígenas que teriam sido contrárias à sua permanência no cargo. Segundo ele, a Funai recebeu diversas cartas em que lideranças indígenas negavam ter solicitado a sua saída.

CURTAS

PV EM PERNAMBUCO – O presidente nacional do Partido Verde, José Luiz Penna, desembarca no Recife hoje. Ele tem encontro agendado com o presidente estadual da legenda, Carlos Augusto Costa, membros da Executiva do Partido e com os pré-candidatos a deputados. O encontro, que acontece no Hotel Manibu, em Boa Viagem, vai discutir o fortalecimento do PV no Estado e as estratégias da legenda para as eleições.

WALBER AGRA – O advogado, procurador do Estado e colaborador do programa Frente a Frente, Walber Agra, lança o seu livro ‘Manual Prático de Direito Eleitoral’, hoje, em Belo Horizonte. O evento acontecerá durante o 2º Fórum Brasileiro de Direito Eleitoral, no Renaissance Work Center, Rua Paraíba, 550 – Funcionários – Belo Horizonte/MG.

Perguntar não ofende: Barbosa convence com esse discurso?

PSB acha que Joaquim Barbosa estica a corda até o fim



Integrantes do PSB apostam que, assim como fez com a filiação, Barbosa vai postergar o anúncio de eventual candidatura até o limite.

O ex-presidente do STF disse que quer aguardar novas pesquisas –a sigla encomendou levantamento que apresenta não só o nome, mas também a foto dele.

O histórico de Barbosa faz pessebistas terem medo de reviver o drama de 2014:

Ali Marina Silva assumiu a candidatura da sigla sem que o partido tivesse qualquer controle sobre ela.


Alckmin desdenha Barbosa: perfis consistentes



"Ao final, o eleitor optará por perfis consistentes"

Deputados que participaram do jantar patrocinado pelo PSD para Geraldo Alckmin (PSDB) ficaram com a impressão de que o tucano aposta na “teoria do resta um”.

Durante a conversa, o presidenciável disse acreditar que muitos dos nomes que aparecem hoje como opção “ficarão pelo caminho”.

Sem citar Joaquim Barbosa (PSB), Alckmin lembrou exemplos de fenômenos eleitorais que morreram na praia.

E arrematou pregando que, ao final, o eleitor optará por perfis consistentes. (Painel FSP)

Mais Notícias : Lula preso, mas Haddad trabalha seu nome: plano único
Enviado por alexandre em 20/04/2018 08:00:25

Lula preso, mas Haddad trabalha seu nome: plano único

Postado por Magno Martins

A prisão de Lula não interrompeu o trabalho de Fernando Haddad (PT), responsável pela formulação do programa de governo do partido, segundo Daniela Lima, na sua coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta sexta-feira.

Apontado como possível substituto do ex-presidente na corrida pelo Planalto, o ex-prefeito tem dito que não faz outra coisa além de formular propostas.

A sigla discute como levar a versão atualizada do plano até Lula.

As opções: carta, via Gleisi Hoffmann ou mesmo advogados.

Mais Notícias : Joesley:diz que pagava mesada de R$ 50 mil a Aécio
Enviado por alexandre em 20/04/2018 07:59:44

Joesley:diz que pagava mesada de R$ 50 mil a Aécio

Postado por Magno Martins

Por meio de rádio. Acusação consta de complemento da delação premiada entregue pelo dono da JBS à PGR

Reynaldo Turollo Jr. e Camila Mattoso – Folha de S.Paulo

O empresário Joesley Batista afirmou à Procuradoria-Geral da República que pagou R$ 50 mil por mês a Aécio Neves (PSDB-MG), ao longo de dois anos, por meio de uma rádio da qual o senador era sócio.

Os pagamentos, de acordo com Joesley, foram solicitados diretamente pelo tucano em um encontro no Rio, no qual Aécio disse que usaria o dinheiro para "custeio mensal de suas despesas", segundo palavras do empresário da JBS.

Joesley entregou aos procuradores 16 notas fiscais emitidas entre 2015 e 2017 pela Rádio Arco Íris, afiliada da Jovem Pan em Belo Horizonte. A JBS figura nas notas como a empresa cobrada.

A Folha teve acesso ao relato, que está em um dos anexos da colaboração do empresário entregue à PGR em 31 de agosto do ano passado, em material complementar à primeira leva, de maio --que atingira o presidente Michel Temer e também Aécio.

As notas fiscais têm como justificativa a prestação de "serviço de publicidade" e trazem a descrição de que o valor mensal era de "patrocínio do Jornal da Manhã", um dos programas da rádio. Pela soma das notas fiscais, a JBS pagou à rádio da família de Aécio R$ 864 mil.

Reportagem da Folha de 13 de março revelou que Aécio vendeu suas cotas da rádio Arco Íris para Andrea Neves, sua irmã, por R$ 6,6 milhões em setembro de 2016.

Nas declarações de Imposto de Renda do tucano, obtidas pela PGR mediante quebra de sigilo autorizada pelo Supremo, o valor declarado das mesmas cotas em 2014 e 2015 foi de R$ 700 mil. Com o negócio com a irmã, o patrimônio declarado de Aécio chegou a R$ 8 milhões em 2016.

No relato aos procuradores, Joesley disse não saber se algum serviço de publicidade foi de fato prestado pela rádio Arco Íris, mas reforçou que o objetivo dele foi repassar os R$ 50 mil mensais a fim de manter um bom relacionamento com o senador, que tinha sido candidato à Presidência em 2014 e poderia voltar a ser em 2018.

OUTRO LADO

O advogado de Aécio Neves, Alberto Toron, disse, por meio de nota, que Joesley Batista se aproveita de uma "relação comercial lícita" para "forjar mais uma falsa acusação".

Ele confirmou a relação financeira entre JBS e a rádio Arco Íris e negou que o senador, ao contrário do que diz Joesley, tenha solicitado os recursos para despesas pessoais.

"O senador jamais fez qualquer pedido nesse sentido ao delator, da mesma forma que, em toda a sua vida pública, não consta nenhum ato em favor do grupo empresarial."

Mais Notícias : STF privilegiou a ética quatro vezes em 14 dias
Enviado por alexandre em 20/04/2018 07:58:41

STF privilegiou a ética quatro vezes em 14 dias

Postado por Magno Martins

Josias de Souza

Os bons costumes começaram a prevalecer no Supremo de forma surpreendente. Nos últimos 14 dias, de cinco decisões da Suprema Corte apenas uma premiou a falta de ética. O tribunal empurrou Lula para a cadeia, manteve Palocci preso, converteu Aécio em réu e negou a Maluf um recurso —embargo infringente— que reabriria o debate sobre sua condenação. A moralidade só não ficou invicta porque a Segunda Turma ressuscitou o ficha-suja Demóstenes Torres, permitindo que ele se recandidate ao Senado.

É importante registrar cada vitória da ética porque certas decisões e opiniões de magistrados dão ao Supremo a aparência de um órgão muito distante, uma Justiça lá longe. O que é angustiante num país como o Brasil, onde o crime é tão perto. Além do impacto que essas decisões mais recentes tiveram nos casos concretos, elas têm reflexos sobre o esforço anticorrupção.

Com Lula, o Supremo reafirmou a regra da prisão na segunda instância. E reaproximou José Dirceu do xadrez. Com Palocci, avalizou as prisões preventivas da Lava Jato. Com Aécio, feriu a invulnerabilidade do tucanato. Com Maluf, agora um preso domiciliar, o Supremo restringiu a hipótese de recursos aos larápios. Tudo foi obtido aos trancos —em geral pelo magro placar de 6 a 5. Uma evidência de que ainda há no Supremo quem se disponha a ser flexível com o roubo. O grande problema é que o brasileiro prefere não ser roubado.

(1) 2 3 4 ... 3381 »