Mais Notícias - MPF cria site com informações da Lava-Jato - Notícias
(1) 2 3 4 ... 1806 »
Mais Notícias : MPF cria site com informações da Lava-Jato
Enviado por alexandre em 30/01/2015 10:05:47

MPF cria site com informações da Lava-Jato

O Ministério Público Federal lançou, ontem, um site que reunirá as principais informações sobre a Operação Lava-Jato. A página reúne uma série de dados, como número de pessoas sob investigação, quantidade de procedimentos instaurados e a íntegra das denúncias apresentadas pelo MPF. O site foi produzido pela força-tarefa que cuida da Lava-Jato, criada em abril de 2014 pelo MPF, em parceria com a Secretaria de Comunicação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em nota divulgada pela assessoria do MPF, o coordenador da força-tarefa, o procurador da República Deltan Martinazzo Dallagnol, afirma que o site reforça o compromisso do órgão "com a transparência e a prestação de contas do trabalho já realizado".

"Trata-se da maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o país já teve. Com as denúncias, o MPF começa a romper a impunidade dos poderosos grupos econômicos e políticos que, há muitos anos, articulam-se contra os interesses do país", disse Dallagnol em nota. O objetivo é que o site seja atualizado constantemente com os novos desdobramentos da Operação.

O site compila ainda os principais resultados, em números, da Lava Jato até agora. Os crimes já denunciados envolvem cerca de R$ 2,1 bilhões, sendo que R$ 450 milhões já são considerados recuperados e R$ 200 milhões foram bloqueados em bens. Os números consideram atualizações até dezembro.

Segundo a Procuradoria, foram apresentadas 18 acusações criminais realizadas pelo órgão até o momento, contra 86 pessoas, pelos crimes de corrupção, crime contra o sistema financeiro nacional, tráfico transnacional de drogas, formação de organização criminosa, lavagem de ativos, entre outros. São 150 pessoas e 232 empresas sob investigação. No total, 12 acordos de colaboração premiada - a exemplo do que fez o doleiro Alberto Youssef - foram feitos com pessoas físicas.

Vem briga: Marta no PMDB para brigar com PT em SP

Leandro Mazzini - Coluna Esplanada

Com a metralhadora giratória verbal na ativa, com o PT como alvo, a senadora e ex-ministra Marta Suplicy está a um passo de se filiar ao PMDB para se lançar candidata à Prefeitura de São Paulo ano que vem. Convites sobram de outros partidos da base e oposição ao governo. Ela ainda não decidiu.

O PMDB deseja Marta em seus quadros, embora às claras não tenha o aval do vice-presidente da República – e manda-chuva do partido – Michel Temer, aliadíssimo do PT e da presidente Dilma, os alvos figadais de Marta.

Revoltada com a atual situação do PT (em especial no noticiário negativo e nos desmandos do governo), a ex-prefeita paulistana, ao mirar a legenda que ajudou a fundar e ainda a acolhe, dá sinais de que a insatisfação é apenas o passo inicial para a debandada de seu pequeno séquito para outro partido. E que, alijada do governo Dilma, é capaz hoje de trilhar sozinha seu caminho sem as bênçãos do PT e do ex-presidente Lula, a quem admira e defende, conforme entrevista recente ao Estadão.

Ex-prefeita de São Paulo não reeleita, Marta tem um significativo potencial de votos na capital paulista, o mesmo que a levou ao Senado Federal em 2010. Tem pouco a perder: seu mandato eletivo na Casa Alta vai até 2019, e uma vez candidata, independentemente do partido, mesmo que eventualmente não vença a eleição, ela mantém o nome na vitrine no maior PIB brasileiro e no mais importante reduto eleitoral do País


Mais Notícias : Dilma defende fim do embargo a Cuba
Enviado por alexandre em 30/01/2015 10:03:03

Dilma defende fim do embargo a Cuba

A presidente Dilma Rousseff (PT) comemorou o restabelecimento das relações entre os Estados Unidos e Cuba, mas defendeu o fim do embargo econômico do país norte-americano à ilha.

Ao discursar em sessão plenária da Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), ela também defendeu a criação de um fórum composto por empresários dos países-membros como parte de um projeto de cooperação regional para enfrentar os problemas da economia internacional e retomar um crescimento “robusto”.

Ao iniciar sua fala, Dilma elogiou a “coragem" e "responsabilidade histórica" dos presidentes Barack Obama e Raul Castro pelo passo dado. Para ela, com o gesto, “começa a se retirar da cena latino-americana e caribenha o último resquício da Guerra Fria em nossa região”.

"Não podemos esquecer, todavia, de que o embargo econômico, financeiro e comercial dos EUA a Cuba, ainda continua em vigor. Essa medida coercitiva, sem amparo no direito internacional, que afeta o bem-estar do povo cubano e prejudica o desenvolvimento do país, deve, tenho certeza, do ponto de vista de todos países aqui representados, ser superada", declarou. Há exatamente um ano, e em outras ocasiões antes da normalização das relações, a presidente havia se manifestado no mesmo sentido.

Dilma ressaltou ainda a "importante contribuição" do papa Francisco no restabelecimento das relações entre Cuba e EUA. O anúncio da normalização das relações entre os dois países é um dos temas que serão discutidos na cúpula, ao lado da aproximação do bloco com a China, que prometeu duplicar o intercâmbio comercial com a região e investir US$ 250 bilhões na próxima década.

Mais Notícias : Brasil paga dívidas com a ONU
Enviado por alexandre em 30/01/2015 10:02:04

Brasil paga dívidas com a ONU

Em um esforço para garantir a candidatura à reeleição do brasileiro José Graziano da Silva, o governo de Dilma Rousseff depositou o que devia à Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). O Brasil somava uma dívida de US$ 15 milhões em relação à sua cota de 2014.

O depósito foi feito pelo Ministério do Planejamento após reportagens revelarem que o Brasil estava devendo para diversos organismos na ONU e, por essa razão, teria sido suspenso de alguns deles. No caso da Agência Internacional de Energia Atômica e do Tribunal Penal Internacional, o Brasil já perdeu seu direito de voto.

Conforme revelou o jornal O Estado de S. Paulo, a dívida do Brasil com as agências da ONU soma mais de R$ 662 milhões (cerca de US$ 258 milhões).

José Graziano da Silva manteve boas relações com Dilma Rousseff desde o tempo em que ambos eram ministros do governo Lula. Ao vencer as eleições em 2012 para seu primeiro mandato na FAO, Graziano assumiu prometendo recolocar a entidade no centro do debate mundial.

A falta de pagamento por parte do Brasil, portanto, era considerada como um golpe a essa promessa e poderia enfraquecer a nova candidatura do brasileiro. As eleições ocorrem em junho.

Rossetto diz que ajuste fiscal é necessário

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, defendeu hoje o ajuste fiscal anunciado pelo governo nas últimas semanas. Ele negou que as medidas contradigam o projeto de desenvolvimento do governo e ressaltou que elas são necessárias para a continuidade das políticas sociais.

No último dia 19, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou aumentos na tributação de cosméticos e mercadorias importadas, reajustes de juros sobre o crédito e mudanças na tributação que podem refletir em aumentos no preço do diesel e da gasolina.

Rossetto negou qualquer alteração ideológica, política ou estratégica por parte do governo. "O que temos são limites fiscais. Não há alteração de rumo, de estratégia, nenhuma guinada. O governo tem que ter capacidade de modulação de suas políticas para sustentar a estratégia de crescimento, de geração de emprego, de aumento dos investimentos”, destacou em entrevista durante café da manhã com blogueiros, no Palácio do Planalto.

“Ao longo da nossa experiência, o governo foi capaz de, com medidas econômicas, estratégicas, conjunturais, responder às mudanças de cenários externos e internos preservando a estratégia de crescimento com geração de emprego, preservando a renda do povo brasileiro, priorizando a renda pública para os grandes programas que garantem direitos sociais”, avaliou.

Fábrica desiste de fazer máscaras de Cerveró

Uma fábrica de máscaras de carnaval do Rio de Janeiro desistiu de fabricar máscaras com o molde do rosto do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró.

A decisão foi tomada depois que advogados ligados ao ex-executivo ligaram para a direção da fábrica e ameaçaram processar a empresa caso as máscaras fossem fabricadas. A indústria prepara uma remessa de máscaras da presidente da Petrobras, Graça Foster.

A proprietária da fábrica Condal, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, disse nesta quinta-feira que advogados ligados a Cerveró telefonaram para ela e pediram "amigavelmente" que as máscaras não fossem fabricadas.

"Eles me telefonaram e disseram que como não havia nenhuma autorização de direito de imagem, era melhor que a gente não fabricasse as máscaras", afirmou Olga. A proprietária, no ramo de fabricação de máscaras há 56 anos, disse que perguntou aos advogados sobre o que aconteceria caso a empresa decidisse fabricar os artefatos. "Eles disseram que se a gente fabricasse, seríamos processados. Aí, então, tiramos o nosso cavalinho da chuva", afirmou.

Grupo de trabalho acompanhará gastos públicos

O governo federal criou um grupo de trabalho para acompanhar os gastos públicos federais e propor medidas para melhorar a execução orçamentária e financeira de 2015, contribuindo para o alcance das metas fiscais. O grupo foi nomeado por decreto publicado na edição desta quinta-feira do Diário Oficial da União.

O grupo de trabalho interministerial também vai propor medidas para a melhoraria da qualidade do gasto público, de sua eficiência e eficácia e para aperfeiçoamentos em políticas públicas, ações, projetos, programas temáticos e programas de gestão, manutenção e serviços do governo federal.

O decreto determina que caberá ao grupo selecionar ações, projetos ou programas que serão analisados e requisitar aos órgãos executores as informações necessárias à efetivação de seus objetivos. Também poderão ser criados subgrupos temáticos para detalhar a análise por órgão, grupo de órgãos ou programas específicos e convidar representantes de entidades públicas para apoiar a execução dos trabalhos.


Mais Notícias : Voando leve
Enviado por alexandre em 30/01/2015 09:59:22

Voando leve

A revelação foi feita pelo web ativista Gil Giardelli no 17º Congresso Unidas – entidade dos planos de saúde de autogestão:

seis empresas aéreas americanas lançaram promoções para incentivar passageiros obesos a perder peso: quanto mais o cidadão emagrece, mais milhas recebe no programa de fidelidade.

As performances são monitoradas por aplicativo na internet. Uma das empresas afirma que, graças à campanha, a “carga” humana por cada um de seus voos está  80 quilos menor.(Ricardo Boechat - ISTOÉ)


SP: protesto na frente da casa de Haddad

Manifestantes voltaram a fazer nesta quinta-feira (29) mais um ato contra o aumento das passagens em São Paulo. O grupo chegou a parar na frente do prédio onde mora o prefeito Fernando Haddad (PT) para entregar o "troféu catraca".

O prédio foi cercado por policiais do Choque, enquanto os manifestantes usaram gritos de ordem e fizeram um ato simbólico, pulando uma catraca feita de papelão. "É o troféu catraca pela manutenção dos serviços das empresas e de seus lucros. Ganham o troféu aqueles que prestaram benefícios aos empresários", disse Maiara Vivian, do MPL.

Vizinhos de condomínio de Haddad, que fica no Paraíso (zona sul), saíram de seus apartamentos e tiraram fotos dos manifestantes. Enquanto alguns demonstraram apoio, outros criticaram o ato. "Tem que cobrar o cara no local de trabalho dele, não acho certo na porta de casa", disse Paulo Giovani, zelador de um prédio próximo ao de Haddad.

"Acho demagogia fazer manifestação contra R$ 0,50 num momento de Petrobras e falta de água. Mas acho que é direito fazer ato, não pode ter quebra-quebra", disse um morador do prédio de Haddad que não quis se identificar.(Da Folha de S.Paulo)

Empreiteiro chama ministro para sua defesa

O empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, preso desde 14 de novembro na sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR), base da Operação Lava Jato, chamou o ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), para ser sua testemunha.

Em resposta à acusação feita pela Procuradoria, juntado aos autos da Lava Jato nesta quinta-feira, executivo arrolou também o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo, o candidato à Presidência da Câmara deputado Arlindo Chinaglia (PT), e os deputados Paulinho da Força (SD), Jutahy Júnior (PSDB), Arnaldo Jardim (PPS) e Jorge Tadeu Mudalen (DEM).

Foi chamado ainda o secretário municipal de saúde de São Paulo, José de Filippi Júnior, ex-tesoureiro da campanha de reeleição do ex-presidente Lula, em 2006, e da primeira campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2010, e ex-prefeito de Diadema, cidade da região metropolitana da capital paulista. O executivo é o primeiro empreiteiro, réu da Lava jato, a arrolar para sua defesa políticos e autoridades muito próximas de Dilma e Lula.

Pessoa é suspeito de liderar o 'clube vip' de empreiteiras alvo da Lava Jato, que investiga corrupção e propina na Petrobrás. No documento, ele alega cerceamento de defesa por falta de acesso a documentos e depoimentos prestados em delações premiadas, considerados imprescindíveis para responder à acusação.

"Provas amplamente utilizadas contra o denunciado são mantidas em sigilo sem que ele tenha a oportunidade de conhecê-las por inteiro e possa rebatê-las", afirmam os criminalistas Alberto Toron, Carla Vanessa Domenico, Renato Marques Martins e Luisa Moraes Abreu Ferreira, que defendem o executivo.

Mais Notícias : Máscara de Cerver
Enviado por alexandre em 30/01/2015 09:57:48

Máscara: fábrica desiste de Cerveró; é Graça

A menos de um mês do carnaval, a defesa do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró ameaçou processar quem produzir máscaras com o rosto dele. Com o escândalo na estatal, fábricas planejavam criar esses artigos com a imagem de Cerveró, preso na Polícia Federal de Curitiba devido à Operação Lava-Jato. Assim que surgiu a especulação de que haveria máscaras de Cerveró, o advogado Edson Ribeiro passou a agir. Olga Valle, dona da Condal, disse que, para evitar dores de cabeça, desistiu de reproduzir o rosto de Cerveró. Ela afirmou que, além de o carnaval estar muito próximo, os pedidos pelas máscaras do ex-diretor da Petrobras não eram tantos como se esperava. A ideia é produzir máscaras da presidente da Petrobras, Graça Foster.

— Eles falaram que iam tomar providências. Como estamos mal de tempo, e seria uma complicação, acho melhor não entrar nessa — disse Olga.

A dona da Condal e o marido, Armando Valle, que morreu em 2007, nunca foram processados por alguma autoridade que teve o rosto moldado nas máscaras. Foram muitos os nomes da política que viraram disfarce de carnaval.(De O Globo)


R$ 500 milhões: Banco processa filha de delator

Da Folha de S.Paulo - Alexandre Aragão e Flávio Ferreira

Uma das filhas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Arianna Azevedo Costa Bachmann, está sendo processada pelo Bradesco por se recusar a devolver um cheque de R$ 500 milhões que, afirma o banco, foi impresso com o valor mil vezes maior que o requisitado por erro de um funcionário. Ela, porém, diz ter procurado o banco a fim de restituir o documento.

No dia 30 de dezembro de 2014, Arianna foi à agência do Bradesco em que tem conta, no Rio, e solicitou dois cheques administrativos, de R$ 150 mil e R$ 500 mil. Ré em ação ligada à Operação Lava Jato, a filha de Paulo Roberto teve bens bloqueados, mas não foi impedida de realizar operações financeiras.

Em vez de R$ 500 mil, um cheque foi impresso no valor de R$ 500 milhões. Nesta segunda (26), os advogados do Bradesco entraram com ação na Justiça do Rio dizendo que "por um lapso do funcionário da agência (...) ocorreu um erro de preenchimento".

Os defensores do banco afirmam também que Arianna se recusou a devolver o cheque e, por isso, viram-se na obrigação de entrar com o processo.


MA: novo governador emprega parentes, namorada e sócios

Parentes, namorada e até sócio de auxiliares têm cargos; governo diz que aptidões levaram à escolha dos nomeados

Da Folha de S.Paulo - Diógenes Campanha

Principal adversário da família Sarney no Maranhão, o governador do Estado, Flávio Dino (PC do B), abriga em postos importantes parentes, namorada e até sócio de aliados.

A prática não configura nepotismo, já que os nomeados não atuam nos mesmos órgãos que os auxiliares aos quais são ligados. Mesmo assim, vem rendendo críticas a Dino, que condenava o nepotismo no governo dos Sarney.

O secretário de Articulação Política, Márcio Jerry, tem a namorada chefiando o gabinete do governador e a irmã dela como número dois da pasta de Esporte e Lazer.

A professora Joslene da Silva Rodrigues, namorada de Jerry, é dirigente do PC do B e próxima de Dino. Atuou na coordenação das campanhas e em seu gabinete quando ele foi deputado federal.

A irmã dela, Joslea, foi nomeada secretária-adjunta de Esporte. Ex-judoca, chefiou o departamento do idoso da pasta na gestão Roseana Sarney (PMDB) e atuou no Ministério do Esporte, comandado até 2014 pelo PC do B.

Na Secretaria de Representação Institucional do Maranhão no DF, a adjunta carrega um sobrenome conhecido: Liz Ângela Gonçalves de Melo é irmã do presidente do instituto de terras do Estado.

Ana Karla Silvestre Fernandes, mulher do ex-governador e futuro secretário de Minas e Energia, José Reinaldo Tavares, foi nomeada corregedora-geral do Estado.

Outro parente nomeado, o advogado César Pires Filho, assessor jurídico do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão, tem sangue oposicionista. Seu pai, o deputado estadual César Pires (DEM), foi líder do governo Roseana na Assembleia.

A presença de familiares no governo era uma das principais críticas da oposição nos anos de predomínio do grupo de Sarney. Um dos exemplos mais conhecidos era Ricardo Murad, cunhado de Roseana, que comandou a Secretaria da Saúde até o 2014.

Além de parentes, a gestão Dino terá o antigo sócio de um secretário justamente na pasta de Transparência e Controle, uma das principais promessas de sua campanha.

O titular, Rodrigo Lago, nomeou como chefe da assessoria especial Marcos Canário Caminha, com quem dividia um escritório de advocacia.

Embora o governo defenda as nomeações, um de seus auxiliares admite "incômodo político".

"Do ponto de vista jurídico, é evidente que não caracteriza nepotismo. Sob o ponto de vista político, não deixa de ser um certo incômodo, porque afinal de contas a gente vinha se debatendo com o grupo Sarney", afirma o futuro secretário de Representação Institucional no DF, Domingos Dutra.(Da Folha de S.Paulo)


Empresa insinua Moro aliviando Odebrecht e Andrade

A defesa do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, que vem sendo apontado como chefe do "clube da propina", questiona, indiretamente, a lisura do juiz Sergio Moro. O motivo é o fato de duas das maiores empreiteiras do País, a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, não terem sofrido qualquer tipo de punição no âmbito da Operação Lava Jato.

"A denúncia sustenta que a dita organização criminosa era constituída, entre outras empreiteiras, pela Odebrecht e Andrade Gutierrez. Ocorre que não se vê nenhum controlador ou mesmo executivo destas empresas no polo passivo desta ação penal", diz trecho do documento, assinado pelo advogado Alberto Zacharias Toron.

A ausência da Odebrecht da Lava Jato é, de fato, intrigante. Segundo Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, que é peça central da investigação, foi a Odebrecht quem depositou nada menos que R$ 59 milhões em propinas para ele, em diversas contas abertas no exterior. Em dezembro deste ano, foi noticiada a informação de que a empreiteira comandada por Marcelo Odebrecht pressionara o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para esvaziar as investigações sobre a Petrobras (leia mais aqui).

A Andrade Gutierrez, por sua vez, é a empreiteira mais próxima ao senador tucano. Foi a maior doadora de Aécio na campanha presidencial de 2014 e também se tornou sócia da Cemig, com um acordo de acionistas que a favorece. De acordo com as delações de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, a empreiteira mineira, comandada por Otávio Azevedo, é a mais próxima ao lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, que seria operador do PMDB. Embora tenha sido aberto um inquérito contra a empreiteira, nenhum de seus executivos sofreu qualquer punição até agora.

Em sua defesa, a UTC também mencionou diversos políticos como testemunhas de defesa. São eles: o ministro da Defesa, Jaques Wagner, o deputado e candidato à Presidência da Câmara Arlindo Chinaglia (PT-SP), o ex-ministro das Comunicações Paulo Bernardo, o secretário de Saúde da cidade de São Paulo, José de Filippi Júnior e os deputados federais Paulo Pereira da Silva (SD-SP), Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP) e Jutahy Júnior (PSDB-BA) e o ex-deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP).(Do Portal BR 247)


(1) 2 3 4 ... 1806 »