Política - Eleições 2010 - Notícias
« 1 ... 700 701 702 (703) 704 705 706 ... 754 »
Política : Eleições 2010
Enviado por alexandre em 19/10/2010 17:36:35



No debate da Candelária Confúcio apresenta propostas e critica desmandos



O candidato do PMDB ao governo de Rondônia assumiu uma postura claramente propositiva no debate desta segunda-feira (18), realizado pela TV Candelária/Rede Record, em Porto Velho.



Já o candidato João Cahulla (PPS) manteve a mesma linha de agressões e acusações que caracterizaram sua atuação no debate realizado pela RedeTV na última quinta-feira (14).



Em sua primeira participação Confúcio Moura definiu o que considera um governo eficiente, afirmando que é aquele que presta bons serviços à população nas áreas de saúde e segurança e oferece aos estudantes uma educação de qualidade.



“Um governo eficiente é aquele que acaba com a burocracia e se mantém decente, honesto, limpo”, afirmou o peemedebista.



Gestão



Com relação à sua futura gestão Confúcio afirmou que só há dois cargos definidos em seu governo: o de governador e o de vice-governador. Ele destacou que os demais cargos serão ocupados por técnicos de notório conhecimento em suas respectivas áreas.



“A equipe do atual governo ficou mais de sete anos e nove meses no comando do Estado e se mostrou incapaz e despreparada. Resultado: os servidores estão apavorados, os serviços públicos desandaram, enfim, vocês só sabem olhar para o passado, pelo retrovisor. Eu olho para frente, para o futuro, e com o farol alto ligado”, comparou.



Pesquisa



Fazendo alusão à pesquisa do IBOPE divulgada pela TV Rondônia (Rede Globo) naquela tarde, Confúcio disse que os dias de seu oponente no governo estão contados.



“Graças a Deus, o povo mandou um recado bem bacana para vocês”, disse Confúcio Moura.



“Vocês acreditam que ele vai fazer um hospital na Zona Leste de Porto Velho? Porque não fez nesses quase oito anos de governo?”, indagou Confúcio Moura dirigindo-se ao telespectador.



Diante da evasiva do oponente, Confúcio afirmou que os médicos em Rondônia estão se evadindo do sistema público, muitos migrando para o Acre, por conta das péssimas condições de trabalho.



“São médicos indo às delegacias de Polícia e registrando boletins de ocorrência contra o sistema. Cuidado, eleitor, com essas propostas mirabolantes. Se não fez até agora, não vai fazer mais”, preveniu.



Confúcio acrescentou ainda que o governo atual só concluiu o Hospital de Cacoal por conta dos recursos das compensações das obras das usinas do rio Madeira, afirmando que ali não há um centavo do orçamento do Estado.



“Mesmo assim, até hoje não está funcionando”, revelou.



Perguntas



Confúcio Moura perguntou ao seu oponente sobre Zoneamento Sócio-Econômico do Estado e porque o candidato governista é contra o projeto.



Diante da evasiva de Cahulla, Confúcio Moura afirmou que o Estado investiu R$ 20 milhões e o projeto é inoperante.



“Uma lei que poderia ser nortear o desenvolvimento do Estado, que deveria estar à frente de muitas ações de governo. Entretanto, o meu oponente, que participa há quase oito anos do governo, nada fez para aproveitar essa lei em favor do Estado”, disse.



Confúcio garantiu que todos os programas do atual governo voltados à agricultura serão mantidos, desde que analisada a relação custo X benefício de cada um.



“Os que forem bons para a população e para o Estado serão mantidos e até aprimorados”, detalhou.



Mas para Confúcio Moura, conforme explicou, esse governo deixou muito a desejar nessa área.



“O pequeno agricultor foi abandonado, ficou sem assistência técnica, sem pesquisa e, principalmente, sem crédito, porque esse governo nada fez no sentido de regularizar as terras dos pequenos produtores para que eles tivessem acesso ao crédito”, disse Confúcio,



Segundo Confúcio Moura, seu adversário fica falando e olhando pelo retrovisor quando fala do Beron, mas não teve a capacidade de criar uma agência de desenvolvimento para apoiar o pequeno agricultor e o pequeno empreendedor.



“Em Ariquemes nós criamos o Banco do Povo. Com ele apoiamos os pequenos empreendedores e a agricultura familiar. O programa – que vou estender para toda Rondônia – foi tão bem sucedido que fui premiado pelo presidente nacional do Sebrae, depois de ficar em primeiro lugar como prefeito empreendedor da região Norte”, disse Confúcio Moura.



Confúcio Moura disse ainda que Cahulla sempre governou de costas e contra os servidores – o que seria a origem da repulsa deste segmento à sua candidatura – e acrescentou que irá implantar no Estado um modelo de gestão eficiente, no qual servidores públicos trabalharão motivados e treinados para ajudar o governo a prestar bons serviços à população.



De acordo com Confúcio Moura, os servidores serão informados previamente sobre objetivos e metas e serão remunerados pela produtividade. Para finalizar, Confúcio lançou um desafio:



“Vamos comparar o nosso desempenho no primeiro turno em Ariquemes ao do nosso adversário eem Rolim de Moura, que é a sua base eleitoral. Você vai ver que, nas duas cidades, fui mais bem avaliado pela população do que você”, afirmou.



Política : Sanguessuga
Enviado por alexandre em 19/10/2010 17:20:58



Agnaldo Muniz oferece apoio a Cahulla

O ex-deputado federal Agnaldo Muniz, que esteve envolvido no escândalo do "sanguessuga" (Operação da Polícia Federal que desbaratou o superfaturamento na compra de ambulâncias em todo o país), decidiu oferecer seu apoio ao candidato governista João Cahúlla-PPS, no segundo turno das eleições deste ano.

Muniz no primeiro turno ele caminhou ao lado do ex-senador Expedito Júnior-PSDB, cassado recentemente por compra de votos e derrotado no pleito do último dia 03 de outubro.

Apesar de seu envolvimento no episódio das ambulâncias, Muniz demonstrou prestígio diante do eleitorado e obteve e 187 mil votos para o Senado da República, mas ficou em quarto lugar.

Por seu turno, o governador e candidato a à reeleição João Cahúlla, agradeceu o apoio de Agnaldo e prometeu dar continuidade as obras em andamento que contribuem para o progresso de Rondônia.


Autor: Rondonoticias

Política : Agora vai
Enviado por alexandre em 17/10/2010 23:06:27



O presidente Lula finalmente nomeou o 11º ministro do Superior Tribunal de Justiça – STJ que será o responsável em desempatar o jogo do Ficha Limpa que aponta o placar de 5 x 5. Tiririca é o nome escolhido e Agora Vai ou racha.

Política : Fé e pudor
Enviado por alexandre em 17/10/2010 13:50:20



Religião sem pudor



Não sou adepto de nenhuma igreja – exerço minha credulidade sem precisar de intermediários -, mas se um cristão convencional eu fosse, estaria morto de vergonha.

É impressionante a banalização da fé praticada nessa campanha eleitoral.

Temerosos da possibilidade de serem demonizados por padres e pastores, os candidatos, quanto mais próximo o pleito, mais revelam seu “ardor religioso” e seu compromisso com os ensinamentos bíblicos. Nada mais ridículo. Nada mais cínico. Vá lá, no entanto, que aceitemos o despudor inerente à classe política e que este se tenha apenas tornado mais descarado numa campanha acirrada.

O que, no fundo, impressiona mesmo é a atitude satisfeita, refestelada, das diversas denominações em que se reparte o cristianismo. Não vi nem ouvi até agora uma única e mísera manifestação de um padre ou pastor denunciando o escândalo. Sim, é um escândalo o discurso oportunista desses convertidos por conveniência!

Já perguntei aqui e repito: alguém com, pelo menos, o segundo grau completo, acredita mesmo que Dilma Rousseff e José Serra são contra a legalização do aborto?

Será que lá no ambiente criterioso da academia, na convivência discreta com os seus semelhantes, estes dois intelectuais sustentam esse discurso? No final das contas, o que parece, meus amigos, é que convém que o povo seja enganado, desde que o processo de enganação atenda tanto o interesse dos políticos quanto dos religiosos.

Ou seja, não importa quem vença a eleição, mas que fique bem claro o poder de influência das igrejas e a submissão dos políticos a elas. Pelo menos até o encerramento das urnas.

O fato é que para os candidatos, tanto a questão do aborto como a do aumento do funcionalismo, por exemplo, pertencem ao mesmo propósito retórico-eleitoreiro: acomodar-se na segurança da sintonia com aquilo que, por necessidade, interesse, tradição ou ignorância, o povo pede ou crê. Sempre foi assim e reconheço que meu protesto é pura utopia.

Apesar de tudo, juro que me lavaria a alma testemunhar um único vigariozinho da mais provinciana das paróquias ou um único pastorzinho da mais distante das periferias colocar o dedo na ferida e dizer sem papas na língua: “todo esse discurso dos políticos, que se declara comprometido com os preceitos do cristianismo, é a mais deslavada mentira!".

Quero crer que aquele que expulsou os vendilhões do templo daria razão a essa voz solitária.

Autor: Stalimir Vieira

Fonte: ouropretoonline.com

Política : Pesquisa
Enviado por alexandre em 16/10/2010 10:24:17



Pesquisa mostra Confúcio com 65,7% dos votos válidos para governo em RO

O Instituto Rondoniense de Pesquisa e Estatística (IRPE) divulgou neste sábado, dia 16, a primeira pesquisa feita pela empresa nesse segundo turno das eleições em Rondônia. A pesquisa foi registrada no TRE-RO no dia 11/10/2010, sob o número 29495/2010. Os resultados apresentados apontam uma larga vantagem do candidato Confúcio Moura (PMDB) sobre o candidato João Cahula (PPS). A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Segundo a pesquisa, se as eleições para governo de Rondônia fossem hoje, Confúcio Moura teria 57,7% dos votos contra 30,1% de Cahula. 5,8% dos eleitores estão indecisos e os votos brancos e nulos somam 6,5%. Se for considerado somente os votos válidos, Confúcio somaria 65,7% e Cahula 34,3%. Foram ouvidos 1450 eleitores de 15 municípios do Estado - todos com mais de 15 mil eleitores (73% do total de eleitores de Rondônia). O IRPE realizou a pesquisa por conta própria para fins de divulgação do instituto.

Uma das curiosidades levantadas nesta pesquisa foi o fato de o candidato Confúcio Moura (PMDB) ter mais prestígio entre o público feminino. A pesquisa também revelou o porquê dessa preferência das mulheres. As propostas voltadas para a saúde e a educação configuram os principais motivos dessa tendência. Confúcio também lidera, com larga vantagem, nos oito maiores municípios, inclusive em Rolim de Moura, cidade do candidato João Cahula. (veja tabela abaixo).

O IRPE preparou um gráfico para ilustra o desempenho dos dois candidatos ao governo de Rondônia, Confúcio Moura e João Cahula, durante toda a campanha, com base nas quatro pesquisas divulgadas pelo IRPE.

Para presidente da república, em Rondônia, José Serra tem uma vantagem de 10 pontos percentuais em relação à Dilma. 50,1 a 40,1, respectivamente. Indecisos, brancos e nulos somam 9,8%.



Tabela 01 – governo de Rondônia

Confúcio Moura João Cahula Indecisos Brancos e Nulos
Porto Velho 61,1 24,4 5,7 8,8
Ji-paraná 57,6 31,3 8,3 2,8
Ariquemes 61,9 31,4 5,1 1,7
Cacoal 59,0 32,5 4,3 4,3
Vilhena 59,2 26,2 7,8 6,8
Jarú 52,5 39,2 7,5 0,8
Rolim de Moura 54,6 37,0 4,2 4,2
Ouro Preto 53,2 38,3 5,3 3,2
Outros 7 municípios* 50,2 34,9 4,4 10,5
Total geral 57,7 30,1 5,8 6,5
Total de votos válidos 65,7 34,3


Tabela 02 – presidente da república em Rondônia
Dilma Houseff José Serra Indecisos Brancos e Nulos
Porto Velho 49,7 39,9 3,6 6,7
Ji-paraná 30,6 61,1 4,9 3,5
Ariquemes 39,8 54,2 3,4 2,5
Cacoal 39,3 56,4 2,6 1,7
Vilhena 35,0 56,3 1,9 6,8
Jarú 29,2 62,5 7,5 0,8
Rolim de Moura 37,0 52,1 7,6 3,4
Ouro Preto 34,0 60,6 3,2 2,1
Outros 7 municípios* 32,9 51,5 5,2 10,4
Total geral 40,1 50,1 4,2 5,6
Total de votos válidos 44,4 55,6

* Os outros municípios pesquisados foram:
GUAJARÁ-MIRIM, PIMENTA BUENO, BURITIS, MACHADINHO DO OESTE, ESPIGÃO DO OESTE, ALTA FLORESTA DO OESTE, PRESIDENTE MÉDICI. Esses dados não foram tabulados separadamente, portanto não serão divulgados detalhes sobre esses municípios.

« 1 ... 700 701 702 (703) 704 705 706 ... 754 »