Pastor beija menina de 14 anos e promete: "Sua vida vai mudar" - Regionais - Notícias
Regionais : Pastor beija menina de 14 anos e promete: "Sua vida vai mudar"
Enviado por alexandre em 21/04/2021 22:52:14

Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 21/Abr/2021 às 11:04 COMENTÁRIOS



Pastor evangélico beija menina na boca, oferece dinheiro e pede que ela não conte para ninguém. Delegada afirma que o religioso ainda não pode ser preso porque 'não houve situação de flagrante'. Inquérito corre em segredo de Justiça

Pastor evangélico menina 14 anos
(Imagem: Reprodução/Vídeo)

Um pastor evangélico foi flagrado em vídeo importunando sexualmente uma menina de 14 anos durante uma visita na casa dela. O caso, ocorrido na capital goiana, é investigado pela Polícia Civil.

Nas imagens, é possível notar que o homem pede para beijar a menina, mas ela rejeita o pedido duas vezes. O homem insiste e a menina, constrangida, parece não saber como reagir. O religioso se aproxima ainda mais e beija a adolescente na boca, abraça e oferece dinheiro.

“A gente está junto, tá? Você nunca vai se arrepender disso. Vai ver que sua vida vai mudar. É segredo total. Não pode falar nada, nunca, para ninguém, nem para sua mãe. O dia que você quiser eu venho aqui, é só me falar. A gente está começando devagarzinho. Você quer mais R$ 10?”, diz o pastor à menina.

A delegada Marcella Orçai disse que o vídeo foi gravado há uma semana, mas a denúncia só foi registrada nesta terça-feira (20). O pastor ainda não foi ouvido pela corporação.

Ainda segundo a delegada, as imagens foram filmadas pela própria adolescente, pois ela estava sozinha em casa e suspeitou que o homem fosse assediá-la. A adolescente afirmou que “ninguém acreditaria” nela caso não tivesse conseguido gravar a cena.

Depois de beijar e passar a mão na menina, o pastor fala para ela não contar para ninguém sobre o caso. Ele beija a vítima mais e diz que precisa ir embora.

A delegada informou que o pastor conhece a família da vítima há 10 anos e explicou que o homem não foi preso porque já se passaram sete dias da filmagem e, portanto, não há mais situação de flagrante.

Marcella Orçai também explicou que o sigilo do caso impede que os nomes dos envolvidos sejam divulgados. “O inquérito é sigiloso por se tratar de menor. A mãe e a adolescente foram ouvidas, mas não podemos atrapalhar a apuração. O pastor também é casado. Tudo precisa ser investigado profundamente”.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo