(1) 2 3 4 ... 9 »
Coluna Mulher : Aplicativo para proteção de mulheres vítimas de violência
Enviado por alexandre em 01/02/2023 00:25:19

Para prevenir e garantir maior proteção para vítimas de violência doméstica no Amazonas, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) conta com o aplicativo “Alerta Mulher”. Disponível desde 2018, o aplicativo funciona como mais um serviço da rede de proteção no enfrentamento à violência doméstica e familiar da secretaria. Atualmente, cerca de 1,4 mil mulheres são cadastradas no serviço.

 

Desenvolvido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), em parceria com a Sejusc, o App é um canal para as vítimas de violência se comunicarem com a polícia com prioridade, sendo solicitado, principalmente, para mulheres que apresentam risco de morte decorrente de violência.

 

A coordenadora do “Alerta Mulher”, Kallyne Bruna, explica que ele é instalado no celular da vítima pelo Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem). Depois do processo, a mulher passa a ser georreferenciada por uma equipe localizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

 

Veja também 

 

Mulheres da Zona Rural de Manaus começam a ser beneficiadas pela prefeitura com inserção de DIU

 

Procuradoria Geral da República apresenta mais 150 denúncias contra suspeitos de participação em atos golpistas

“Esse aplicativo vem trazendo segurança para essas mulheres, já que a partir do telefone delas, elas conseguem ter essa resposta da rede de atendimento e isso aproxima mais as mulheres dos nossos serviços, da rede de atendimento que vem crescendo cada vez mais a cada dia”, reforça Kallyne.

 

FUNCIONAMENTO

 

 

O cadastro no aplicativo acontece após a vítima registrar Boletim de Ocorrência (BO) e, em seguida, solicitar a medida protetiva do Judiciário. Com a garantia, a mulher é encaminhada às unidades do Sapem da Sejusc – responsável por orientar a vítima sobre como utilizar o aplicativo.

 

Após o acionamento emergencial do aplicativo, um profissional especializado entra em contato com a usuária em tempo real, para verificar se ela está em situação de risco. Quando confirmada a necessidade, a viatura mais próxima à vítima é enviada imediatamente para onde a mulher estiver.

 

O aplicativo está disponível para Android, com monitoramento 24 horas por dia, durante os sete dias da semana por meio de Wi-fi e dados móveis.

 

REDE DE PROTEÇÃO

 

 

 

A psicóloga do Sapem Norte, Lorena Leão, pontua que o aplicativo é um meio de ajudar a mulher tanto no quesito de segurança física quanto psicológica.

 

“Quando a mulher se encontra em situação de violência, ela se sente com muito medo, com insegurança, se vão ou não acreditar nela, e aqui na unidade nós damos todo o suporte para ela.

 

Então o aplicativo ‘Alerta Mulher’ tem esse papel de dar o apoio a essas mulheres, para que ela se sinta segura, para que ela perceba que tem possibilidades”, comenta Lorena.

 


Integrado no projeto Nova Rede Mulher, o aplicativo “Alerta Mulher” faz parte da rede de proteção e enfrentamento à violência contra as mulheres. Coordenado pela Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres, a rede abrange equipes do Sapem, Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), Casa Abrigo Antônia Nascimento Priante (CAANP) e o Ônibus da Mulher. 

LEIA MAIS

Coluna Mulher : Escalda-pés caseiro: receitas para experimentar e relaxar
Enviado por alexandre em 31/01/2023 10:30:34

O escalda-pés tem vários benefícios para a saúde; saiba como fazer um na sua própria casa com essas receitas

O escalda-pés é uma prática milenar que existe em várias civilizações e sociedades e visa o relaxamento, além de outros benefícios para a saúde. Entre as vantagens estão a redução do estresse, de inchaços nas pernas e um alívio por todo o corpo.

 

E funciona assim: você coloca os pés em uma bacia com água e sais ou outras substância e fica lá por um certo tempo. Simples, não é mesmo? E por ser tão fácil isso torna o escalda-pés em uma opção ótima para se fazer em casa.

 

Ainda bem que existem várias receitas diferentes que você pode usar dependendo daquilo que você tem em casa ou do seu objetivo específico. A seguir, veja duas opções de escalda-pés que você pode experimentar:

 

Veja também

 

Você conhece o skin cycling? Entenda como funciona a novidade

 

Falta de proteína potencializa o envelhecimento da pele; entenda

ESCALDA-PÉS COM LAVANDA


Para essa receita, você vai precisar de água quente, duas ou três rodelas de laranja e cinco gotas de essência de lavanda. Além disso, você também deve usar algumas bolinhas de gude.

 

Após juntar todos os itens em uma bacia, você deve deixá-los lá por um período entre dez e quinze minutos. Durante esse período, use as bolinhas de gude para massagear a sola dos seus pés.

 

ESCALDA-PÉS COM ESFOLIAÇÃO CASEIRA


Além dos benefícios já citados, o escalda pés com esfoliação ainda é um aliado na hora de renovar a pele da área. Isso porque a técnica remove as células mortas e traz hidratação e maciez para os seus pés.

 

Para essa receita, você vai precisar de 4 colheres de sopa de açúcar mascavo e 8 colheres de óleo de amêndoas. Quando tiver todos os itens, misture-os e coloque essa mistura sobre os seus pés.

 


 

Depois, você vai colocar seus pés com a mistura na água morna, enxugá-lo e aplicar uma loção hidratante. Envolva seus pés em sacos plásticos e deixe eles lá por quinze minutos antes de tirar o plástico e massagear os pés com movimentos firmes e circulares. Por fim, é só retirar o hidratante com uma toalha úmida. 

 

Fonte: Alto Astral

LEIA MAIS

Coluna Mulher : Falta de proteína potencializa o envelhecimento da pele; entenda
Enviado por alexandre em 30/01/2023 10:02:10

Skincare, protetor solar, produtos anti-idade… Tudo isso pode ajudar a retardar o envelhecimento da pele. Porém, há ainda um outro fator importante: a alimentação. Apesar de muitas vezes ser deixada de lado, a ingestão adequada de proteína é fundamental para garantir uma pele mais firme e saudável.


"Não adianta gastar fortunas em tratamentos estéticos com bioestímulo de colágeno, lasers, peelings e outros procedimentos, se os nutrientes necessários (aminoácidos) não são ofertados", destaca a cirurgiã plástica, Dra. Beatriz Lassance.


O ideal, segundo a especialista, é consumir cerca de 1 a 1,5g de proteínas por quilo de peso corporal todos os dias para manter a necessidade do corpo sem causar prejuízo a nenhuma função. "Agora, se existe um preparo físico para hipertrofia muscular essa recomendação pode chegar a 2,5g por kg de peso por dia", completa.

 

Veja também 

 

Trintou! Saiba quais cuidados ter com a pele do rosto aos 30 anos

 

5 dicas para controlar o brilho excessivo em pele oleosa

A IMPORTANCIA DA PROTEINA NA PELE


A proteína é um macronutriente responsável pela firmeza da pele. De acordo com a médica nutróloga, Dra. Marcella Garcez, 70% da nossa pele é composta por proteínas. Entre as principais, estão a queratina,o colágeno e a elastina.

 

"A queratina compõe a epiderme que deixa nossa pele resistente a agressões, como a sola dos pés ou das mãos, que têm uma camada espessa que nos permite pisar e segurar objetos sem machucar. Já o colágeno e elastina dão elasticidade à pele. Assim, conseguimos dobrar e esticar os braços sem que a pele se rompa, sorrimos e temos expressões faciais contraindo músculos que enrugam e relaxam a pele", explica.

 

COMO CONSUMIR PROTEÍNA SUFICIIENTE?


Entretanto, conseguir "bater a meta" da proteína diária não é algo fácil. Estudos apontam que apenas 300g de proteínas corporais são degradadas e sintetizadas no organismo. Além disso, é comum que a distribuição do macronutriente para a pele seja colocada em segundo plano, já que o tecido não é uma prioridade maior do que o cérebro ou o coração, por exemplo.

 

"Uma pessoa com 70kg que faz atividade física de moderada intensidade precisa de cerca de 100g de proteína por dia. Um bife bovino de 100g tem cerca de 30g de proteínas, um ovo apenas 6g. E ingerir a quantidade recomendada de proteínas fica ainda mais difícil quando sabemos que conseguimos absorver apenas 30g de uma vez, e que com a idade diminui a capacidade de absorvermos proteínas", afirma a Dra. Beatriz.


Conforme a cirurgiã, o colágeno é composto por glicina, prolina, hidroxiprolina e um outro aminoácido que pode variar nesta sequência. "Então, precisamos consumir uma quantidade mínima de proteínas para abastecer todo o organismo e garantir que temos glicina, prolina e hidroxiprolina livres e disponíveis para a fabricação de colágeno", completa.

 

A profissional aponta quais alimentos podem ser adicionados na dieta:

 

Peixe;


Carne bovina;


Frango;


Ovos;


Derivados do leite;


Proteínas vegetais, como soja, ervilhas e alguns outros legumes;


Frutas;


Verduras;


Frutos mar;


Castanhas.


"Alguns fatores também atrapalham essa reação como excesso de radicais livres causado por estresse, sedentarismo, cigarro, excesso de álcool e qualidade de sono ruim. Tomar pouca água pode interferir, pois também haverá prioridade em direcionar a água para o sangue, rins, fígado, músculos e novamente: o que sobrar vai para a pele? Muito pouco", diz a especialista.

 

CONSULTE O NUTRICIONISTA


Existem diversos tratamentos estéticos que contribuem com a recuperação da saúde da pele. Contudo, além do dermatologista e o cirurgião plástico, é importante também procurar um médico nutrólogo para receber informações capazes de potencializar os efeitos do procedimento.

 

 

"Muitos tratamentos externos não têm boas respostas sem a associação com orientações alimentares e suplementares de forma individualizada. O objetivo nessa situação é obter as melhores respostas e resultados nos procedimentos estéticos ou cirúrgicos eleitos para corrigir cada alteração", completa a Dra Marcella.

 

Fonte: Terra

 

 

LEIA MAIS

Coluna Mulher : Trintou! Saiba quais cuidados ter com a pele do rosto aos 30 anos
Enviado por alexandre em 29/01/2023 18:24:17

Especialista explica os principais fatores que influenciam a ação do tempo sobre a pele e sugere cuidados e tratamentos preventivos

Não tem jeito. O tempo passa e a idade chega para todo mundo! A galera que nasceu na década de 90, por exemplo, que o diga. Afinal, alguns já estão na casa dos 30 anos, enquanto outros irão completar nos próximos anos. Isso, é claro, faz com que muita gente passe a se preocupar mais com a aparência da pele.

 

Não à toa, o skincare e os tratamentos estéticos preventivos são algumas das ações que vêm se tornando cada vez mais indispensáveis na rotina de beleza, principalmente se você está quase trintando, como explica a biomédica e esteta da Ane Bello Estética, Eliane Mello.

 

“A informação sobre a necessidade de práticas e procedimentos que mantenham o viço e vida na pele já é de fácil acesso. Mas por mais que esses cuidados possam e devem ser iniciados desde cedo, aos 30 anos eles devem ser redobrados e algumas coisas devem ser consideradas”, diz.

 

Veja também

 

5 dicas para controlar o brilho excessivo em pele oleosa

 

Esfoliação funciona? Conheça os benefícios dessa etapa de skincare

PREVENIR É A MELHOR SOLUÇÃO


A perda de elasticidade, colágeno e hidratação natural da pele são alguns dos principais sintomas do envelhecimento. Esse processo provoca flacidez, linhas de expressão e o ressecamento da pele.

 

Por isso, realizar procedimentos estéticos preventivos é uma das melhores formas de retardar os efeitos do tempo. Entre eles, estão a aplicação do bioestimulador de colágeno, do botox preventivo e do ácido hialurônico que devolve a hidratação.

 

“O que muitos pensam é que o momento de fazer intervenções estéticas é quando os efeitos na pele já estão incomodando, mas aí é que se enganam. Os procedimentos devem ser iniciados tão logo possível, para evitar que a pele fique craquelada e marcada”, esclarece Eliane.

 


 

No caso do botox, além de minimizar as linhas finas e reduzir as marcas de expressão, ele também retarda o envelhecimento. No entanto, é importante lembrar que o tratamento ideal depende das necessidades de cada pele. Assim, consulte um especialista antes de realizar qualquer procedimento estético.  

 

Fonte: Alto Astral

LEIA MAIS

Coluna Mulher : Saúde íntima: 6 dicas para evitar problemas ginecológicos no verão
Enviado por alexandre em 27/01/2023 00:28:58

Especialista explica como as mulheres podem se prevenir de alguns dos problemas ginecológicos mais comuns do verão

O verão é um período em que a atenção com o organismo deve ser redobrada, afinal, os dias quentes e o sol intenso podem provocar uma série de problemas à saúde, incluindo o da região íntima.

 

Isso porque, no verão, alguns problemas ginecológicos costumam aparecer e prejudicar a saúde feminina. Por isso, o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, aponta alguns cuidados que as mulheres devem ter durante a estação.

 

“Ficar com o biquíni molhado ou até mesmo usar roupas sintéticas podem fazer com que os corrimentos se tornem mais recorrentes nessa época do ano”, alerta o médico.

 

Veja também

 

Esfoliação funciona? Conheça os benefícios dessa etapa de skincare

 

Por que nunca é uma boa ideia espremer uma espinha?

Segundo o especialista, é fundamental manter uma higienização adequada e evitar a umidade prolongada na região da vagina. “Trocar os biquínis úmidos por secos, apostar em roupas mais leves e ventiladas como saias e vestidos e, principalmente, buscar orientação médica sempre que notar algo errado”, adverte.

 

Dentre os problemas ginecológicos que surgem mais no verão, o ginecologista destaca a candidíase, a tricomoníase e a vaginose. Para evitá-las, ele sugere 6 dicas práticas que podem minimizar os riscos de desenvolver tais doenças:

 

NÃO USE ROUPAS APERTADAS


Evite usar calças apertadas. Prefira utilizar vestidos e saias, além de calcinhas de algodão.

 

APARE OS PELOS PUBIANOS


Sempre apare os pelos pubianos! Isso não só facilita a higienização, como também reduz os odores e a umidade local que favorece fungos, bactérias e vírus.

 

NÃO USE SABONETE COMUM


Não utilize sabonete comum na higiene íntima e, após a lavagem externa, use uma toalha higiênica. O uso regular e descuidado do papel higiênico pode causar irritação local.

 

HIGIENIZE A VAGINA CORRETAMENTE


Faça sempre uma higiene íntima após o ato sexual, ao urinar e ao evacuar, com sabonete neutro ou íntimo. Além disso, lembre-se de trocar o absorvente durante a menstruação.

 

ATENÇÃO AO LAVAR A ROUPA ÍNTIMA


Lave as roupas íntimas com água e sabão e seque-as ao sol. Não seque peças íntimas em ambientes fechados e úmidos como banheiros.

 

 

NÃO COMPARTILHE PEÇAS ÍNTIMAS


Jamais compartilhe seus objetos íntimos, como sabonetes, peças íntimas e toalhas, por exemplo. Você pode contrair infecções e outras doenças através delas. 

 

Fonte: Alto Astral

LEIA MAIS

(1) 2 3 4 ... 9 »
Publicidade Notícia