Amor e Sexo - Assunto polêmico! Ciência explica a origem do orgasmo feminino. VEJA - Notícias
(1) 2 3 4 ... 67 »
Amor e Sexo : Assunto polêmico! Ciência explica a origem do orgasmo feminino. VEJA
Enviado por alexandre em 11/11/2019 14:37:43


orgasmo feminino tem sido assunto de interesse dos estudiosos

Desde a época de Aristóteles, o orgasmo feminino tem sido assunto de interesse dos estudiosos. Mas, até agora, a ciência ainda não conseguiu responder todas as questões que giram em torno do assunto.

 

Entre as perguntas a serem respondidas está o porquê de a mulher não precisar de orgasmo para engravidar. A dúvida existe porque na população masculina o clímax sexual é necessário para que aja ejaculação (liberação de espermatozoides) e, consequentemente, reprodução.

 

Procurando entender este fenômeno, uma equipe de pesquisadores realizou um estudo com coelhos e os resultados parecem ter fornecido uma possível resposta para esta questão. De acordo com os especialistas, há milhares de anos, a mulher – assim como o homem – só conseguia liberar os óvulos quando tinha orgasmo. Mas, durante o processo evolutivo, seu corpo foi capaz de desvencilhar a função reprodutiva do orgasmo, não mais necessitando dele para engravidar.

 

Veja também

 

Elas têm rostinhos angelicais em corpos impressionantes.

 

Biquínis e maiôs neon são tendência para a moda praia 2020.

 

Resultado de imagem para imagem de momento intimo

 

Para os pesquisadores, isso poderia explicar porque as mulheres sentem maior dificuldade para ter orgasmo com o sexo, especialmente durante a penetração.

 

 “O estudo poderia ser um caminho para explicar parte do aspecto biológico do orgasmo feminino, mas é preciso lembrar que ele também é fruto de uma construção social. É muito difícil separar esses dois fatores da sexualidade feminina para chegar a um resultado conclusivo”, comenta a ginecologista e sexóloga Carolina Ambrogini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

 

O que isso significa?

 

 

Você deve estar se perguntando como esse experimento pode explicar o orgasmo feminino, não é mesmo? Pois bem, segundo especialistas, as nossas ancestrais também passavam pelo processo de ovulação induzida. No entanto, conforme fomos evoluindo, o corpo feminino foi passando por mudanças. A principal delas seria a mudança de posição do clitóris.

 

Imagem relacionada

Fotos: Reprodução

 

Na época em que a ovulação era induzida pelo orgasmo, o clitóris ficava mais próximo dos canais reprodutivos – provavelmente dentro da vagina – para que o contato sexual estimulasse o orgasmo e, consequentemente, a ovulação. Ao migrar para outra posição no sistema reprodutivo feminino, o orgasmo deixou de ser necessário para a liberação de óvulos. Com a migração, o clitóris passou a ser menos estimulado durante o sexo, dificultando o orgasmo.

 

Mas alguns estudos indicam que o orgasmo ainda exerce função reprodutiva. “Ao ter orgasmo, os músculos do útero se contraem e impulsionam o esperma até o óvulo. Além disso, ele estimula a maior prática do sexo, aumentando as chances de gravidez”, conclui Carolina.

 

Curtiu? Siga o PORTAL DO ZACARIAS no FacebookTwitter e no Instagram.

Entre no nosso Grupo de WhatApp.

 

Para alguns cientistas, o orgasmo feminino é apenas um vestígio evolucionário ou seja, algo que permaneceu no corpo mesmo sem ter um propósito fundamental no funcionamento do organismo, assim como o apêndice e os mamilos masculinos.

 

Veja

Amor e Sexo : Descubra qual é o maior mito sobre o sexo oral
Enviado por alexandre em 30/09/2019 00:15:16

Descubra qual é o maior mito sobre o sexo oral
Para muitos o sexo ainda continua a ser um tabu, ainda mais quando se trata de sexo oral.


Não é necessário usar preservativo porque o sexo oral não transmite Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)? Errado.


Para muitos o sexo ainda continua a ser um tabu, ainda mais quando se trata de sexo oral. E por vezes, a falta de conhecimento sobre este ato intimo pode comprometer a saúde de quem o pratica. 


O desconhecimento torna o sexo oral um terreno fértil para a propagação de mitos. Como, por exemplo, o de que o sexo oral é sempre ‘seguro’ porque não é uma via de transmissão de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Especialistas alertam que essa ideia não passa de uma mentira. 


Gonorreia, clamídia, herpes genital, verrugas genitais e sífilis estão entre as infecções que podem ser transmitidas através do sexo oral.


Como reporta o jornal Independent, o médico Peter Greenhouse, conselheiro das políticas de saúde sexual no governo do Reino Unido, disse recentemente que poucas pessoas usam preservativos ao praticarem sexo oral.


Sendo que, aliás, o sexo oral é hoje em dia a principal forma de propagação de gonorreia resistente a drogas, destacou o especialista. Os medicamentos usados para tratá-la não afetam a garganta, bem como outras partes do corpo, o que significa que a doença permanece na boca.


As doenças mais comuns deste tipo de propagação são herpes genital, gonorreia e sífilis, mas clamídia, VIH, hepatites A, B e C, verrugas genitais e parasitas genitais também podem ser transmitidos durante o sexo oral não protegido.


FONTE: NOTÍCIAS AO MINUTO

Amor e Sexo : SÓ OS LEAIS
Enviado por alexandre em 15/09/2019 12:04:44

Distribuição de cargos só para quem for fiel ao governo

Nova estratégia
Governo traça nova estratégia de distribuição de cargos para tentar formar base no Congresso.

General Luiz Eduardo Ramos - Secretaria de Governo - (Foto: Reprodução/Youtube) Foto/fonte: Brasil247

Folha de S. Paulo - Painel
Por Daniela Lima

 

O Planalto montou nova estratégia para tentar formalizar uma base na Câmara e no Senado. O general Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e o líder do governo, Major Vitor Hugo (PSL-GO), organizam planilha para contabilizar deputados e senadores que foram fiéis em votações importantes. Os que deram mais apoio terão prioridade na distribuição de postos da máquina federal. Os critérios estão sendo alinhavados em meio a uma bateria de encontros com as bancadas partidárias.

A dupla que tenta reorganizar a articulação política também está fazendo um levantamento dos cargos já entregues –inclusive em acertos feitos diretamente entre parlamentares e ministros, sem a indicação do Palácio do Planalto.

Com isso, tentam mapear exatamente quem já foi contemplado para comparar a estatura dos cargos com a fidelidade nas votações.

A primeira operação de distribuição de postos, feita quando a articulação política ainda era uma atribuição de Onyx Lorenzoni (Casa Civil), naufragou. Alguns cargos não foram entregues e outros nem sequer eram desejados pelas bancadas.


Joice com dois pés na mesma canoa, mas não destruirá pontes

Joice Hasselmann: "Estou com os dois pés na mesma canoa, mas não vou destruir pontes". Presidente já afirmou que a deputada federal "está com um pé em cada canoa", se referindo a proximidade ao PSDB, mas Joice garante que não abandonará o PSL.

A deputada reafirmou que é pré-candidata à Prefeitura de São Paulo Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Época - Por Guilherme Caetano

 

Antecipar a largada na disputa pela Prefeitura de São Paulo tem colocado a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) também na mira da artilharia dos adversários. Desde que se lançou informalmente como pré-candidata , faltando 14 meses para o pleito, ela tem enfrentado oposição dentro do próprio PSL. Semanas atrás, durante evento de filiação em massa do PSL, ela chegou a dizer que estava pronta para "descascar o abacaxi" que era disputar a eleição municipal. 

Depois de Gil Diniz, vice-presidente do diretório paulista do PSL, ter negado que qualquer candidatura esteja definida, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, segundo a Folha de S.Paulo , que "Joice está com um pé em cada canoa", referindo-se à proximidade da deputada com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Colar Joice Hasselmann aos tucanos, aliás, tem sido a tática dos desafetos para enfraquecê-la na disputa. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) também já afirmou que a colega está mais próxima do PSDB do que do PSL.

Para não se ter sua imagem colada de vez aos tucanos, Hasselmann andou fazendo críticas à legenda. Ricardo Tripoli, que deve coordenar a campanha do prefeito Bruno Covas (PSDB) à reeleição em São Paulo, não gostou do que ouviu. Segundo a coluna de Guilherme Amado em ÉPOCA, ele zombou da deputada ao insinuar que Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro com suspeita de corrupção, seria seu secretário numa eventual gestão à frente da Prefeitura.

O ex-deputado afirma que, ao contrário do que sugerem alguns, não existe a "menor possibilidade" de Joice Hasselmann disputar a Prefeitura pelo PSDB. "O Bruno Covas é o candidato do partido. Isso já está consolidado", disse Tripoli. "Se ele [Bolsonaro] quer se desfazer dela, aí é problema deles".

Em entrevista a ÉPOCA, Hasselmann rebateu o presidente e afirmou estar "com os dois pés na canoa Bolsonaro", afirmou que Tripoli está "desesperado para chamar a atenção para a candidatura do Bruno Covas". Também disse que Carla Zambelli não tem prestígio nem credibilidade para criticá-la.

Leia a entrevista completa aqui: Joice Hasselmann: 'Estou com os dois pés na mesma canoa ...

Amor e Sexo : 7 erros para não cometer após o sexo
Enviado por alexandre em 14/09/2019 20:00:53

sexo.jpg

 

A química foi perfeita. Entre preliminares e penetração, a transa fez o rosto corar e a pele ganhar novo viço. A respiração de ambos(as) está ofegante e o desejo é repetir a dose. Missão cumprida? Nem tanto. Muitas pessoas ficam tensas e querem agradar o(a) parceiro(a) debaixo dos lençóis, mas pisam na bola no comportamento após a transa. Seja apelando ao clássico “foi bom para você?”, seja com medo de cair na famosa soneca pós-relação, ainda há quem tenha dúvidas de como agir logo após consumar o ato.

Segundo a terapeuta sexual Sabrina Munno, é comum que casais não saibam o que fazer depois do rala e rola.

“Na sexualidade não existem regras. Muitas mulheres ficam loucas de raiva porque o parceiro deita e dorme, mas isso pode ser um indicativo de que foi muito bom. Tudo tem um contexto. Se você está em um relacionamento bacana, significa que foi gostoso. Agora, se não se comunica e está há um mês sem transar, e dorme logo depois, a soneca tem outra motivação”, afirma.

Mais que a fricção de órgãos genitais e mil carícias, fazer sexo envolve questões culturais. Para a cama, levamos histórias, medos, traumas e tabus. Eles aparecem não somente nas posições escolhidas, mas também em como “nos despedimos” do companheiro depois do prazer.

Para que você não peça apenas “para o tempo correr”, assim como a famosa música do grupo Só Pra Contrariar, o Metrópoles elenca sete dicas da especialista para usar quando o coito chegar ao fim.

Crush do Tinder

No caso do sexo casual, deixe tudo acertado antes do primeiro encontro, caso tenha chances de acabar na cama. “Fale, por exemplo, que precisará acordar cedo, e deixe o jogo combinado. Na hora que rolar, tudo fica mais claro, não fica aquele mal-estar. Isso, óbvio, mesmo que seja desculpa, não gera saia justa”, ensina Sabrina. “Se a transa for legal e rolar a química, diga que tinha um compromisso, mas que irá desmarcar para ficar com o crush”, complementa, para que você não saia como mentiroso.

“E aí, foi bom para você?”

Evite a qualquer custo. “Na transa já dá para perceber se foi bom ou não, há outras maneiras de saber. Ficar junto, fazer carinho… A parceira ou o parceiro vai corresponder. Essa frase é muito clichê e é um script. É melhor deixar rolar e agir de maneira mais natural”, pondera Munno.

Depressão pós-sexo

Sexo está intrinsecamente ligado a prazer e bem-estar. Se isso não acontece, existe algum problema. Essa tristeza depois de transar pode ser disforia, a chamada “depressão pós-sexo”. Ter a sensação de infelicidade é um sinal amarelo. “Pode ser um produto de uma educação sexual muito ofensiva, traumas, e até fatores culturais. É algo que deve ser cuidado”, salienta.

Mais um, mais um!

Desejo, excitação, ápice, resolução. O rala e rola envolve essas etapas e, após concluídas, o corpo precisa de um tempo. Pedir para transar novamente logo depois de terminar o ato é falta de empatia. “O homem precisa ter descanso. Cada um tem seu tempo para esse período de resolução, mas ele é fundamental. Depende também da idade, um importante fator”, considera.

Comer e fumar, é só começar

Segundo Munno, não há nenhum estudo que aponte, fisiologicamente, a necessidade de comer ou fumar depois do prazer, hábitos comuns em muitos lares. “Acontece que muitas pessoas associam cigarro ao relaxamento, no entanto, vale ressaltar que não é nada saudável. Sobre a fome, é natural, pois houve um esforço físico”, pondera a terapeuta.

Tomar banho ou não, eis a questão….

É algo individual. Não cobre. “O importante é fazer a higiene da área íntima. Já tive pacientes que não faziam sexo sem tomar banho, porque achavam que estavam com bactérias e micróbios. A mesma coisa para o pós-coito. Temos que saber dosar. Porque, depois, vira como se fosse um TOC”, aconselha.

“Independente disso, sempre e absolutamente tem que ser feito com camisinha. É uma exigência”, encerra.

Amor e Sexo : Ménage e suruba são maiores fetiches do brasileiro
Enviado por alexandre em 04/09/2019 22:38:59


diadosexo-folhamax.jpg

 

Nesta sexta-feira (06/09/2019), os brasileiros comemoram o Dia do Sexo, data sugestiva e que nasceu para movimentar o mercado de produtos eróticos. Se a intenção, porém, for aproveitar a ocasião para realizar as fantasias do parceiro (a) – e as próprias, claro – não será preciso investir muito. Segundo pesquisa divulgada pela rede social adulta Sexlog, as fantasias sexuais que mais mexem com imaginário dos brasileiros não incluem suítes luxuosas em motéis ou brinquedos extravagantes. A coluna te conta quais são. Confira:

Mais um na cama 

A ideia de levar uma terceira pessoa (ou mais de uma) para a cama é hors concours. Cerca de 60% dos homens e 53% das mulheres elegeram o ménage a trois como a aventura sexual mais desejada por ambos os sexos. E quem disse que três é demais? Mais um dado impressionante: 48,5% dos homens também revelaram sentir vontade de participar de uma suruba. Para as mulheres, no segundo lugar do ranking, com 33% das respostas, está a famosa troca de casais, também conhecida como swing.

Look militar

Outra fantasia que povoa o imaginário feminino é transar com alguém fardado – 23% das mulheres disseram curtir a fantasia. Entre os homens, o fetiche militar não é tão comum e apenas 9% afirmaram desejar a situação.

Ver e ser visto

O voyeurismo também figura entre as principais fantasias do brasileiro, visto que 28% das pessoas que responderam a pesquisa revelaram sentir desejo de transar com plateia, enquanto 27% confessaram ter tara em ser o observador.

Desconhecidos 

Sexo casual, com um desconhecido, pode até ser tabu na sociedade, mas não entre os internautas: 56% das mulheres e 46% dos homens confirmaram terem ido para a cama com alguém que não conheciam. E pelo menos 25% quer repetir a dose.

Esqueça as 4 paredes!

Para quem está pensando em reservar a suíte mais cara daquele motel recém-inaugurado, uma sugestão: economize e aproveite ainda mais. Segundo a pesquisa, a maioria das pessoas não se preocupa muito com elas – 15% confessou ter a fantasia de transar na sacada e 12% afirmou que tem vontade de fazer sexo em um banheiro público. O sexo no carro é preferência de 14% dos entrevistados.

Mais liberdade sexual

Além de apontarem as fantasias que permeiam seu imaginário, os participantes tiveram de responder se já as colocaram em prática. A resposta, para 70%, foi positiva. Para o sexólogo brasiliense André Almeida, tanto a “taxa de concretização” quanto as fantasias reveladas pelos entrevistados mostram uma mudança de postura em relação ao sexo.

“As fantasias sempre fizeram parte do comportamento sexual das pessoas. O que tem ocorrido é que elas têm, cada vez mais, abandonado tabus e pensamentos mais conservadores”, avalia.

A diretora de marketing do Sexlog, Mayumi Sato, responsável pelo levantamento, defendeu, em nota, que “no sexo, vale tudo, desde que haja um acordo entre as partes. Se todo mundo estiver ciente, com vontade e com prazer, o que rola entre quatro paredes, ou fora delas, é problema de quem está fazendo.”

Se identificou com a pesquisa? Aproveite a data, inspire-se com as dicas e arrase na comemoração desta sexta-feira!

(1) 2 3 4 ... 67 »