Jesus - Pastor alerta: "Em vez de criar carnaval, a igreja deveria pregar o evangelho e não promover a festa” - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 32 »
Jesus : Pastor alerta: "Em vez de criar carnaval, a igreja deveria pregar o evangelho e não promover a festa”
Enviado por alexandre em 09/02/2016 19:23:21

Pastor alerta: "Em vez de criar carnaval, a igreja deveria pregar o evangelho e não promover a festa”

Anualmente, durante o carnaval, uma percentagem das igrejas opta por retiros espirituais. Um outro grupo faz seus próprios “blocos” e vai para a rua celebrar junto com os foliões. Mas nos últimos tempos surgiram celebrações de carnaval dentro dos templos. Alguns vídeos começaram a circular pela internet em 2016, gerando um acirrado debate. Por um lado, o escândalo daqueles que condenam o fato de o “mundo ter entrado na igreja”. Uma minoria defende, considerando válida essa forma de louvar e atrair pessoas (especialmente jovens) para suas igrejas. O pastor Renato Vargens publicou um “desabafo” sobre o assunto nesta terça (9). “A desculpa é que os tempos mudaram e que em virtude disso, tudo também precisa mudar. Ora, Não é porque o mundo mudou que a Palavra de Deus tem que mudar também. Em vez de criar bailes de carnaval, a igreja deveria pregar o evangelho e não promover entretenimento”. Em entrevista ao Gospel Prime, ele explica por que não acredita que esse tipo de evento tem um resultado válido do ponto de vista espiritual. “Somente quem convence os homens de seus delitos e pecados”, enfatiza Renato. Para o pastor, é algo grave, pois o nome de Deus está sendo “levado em vão”. Parafraseando a frase célebre de Charles Spurgeon, Vargens acredita que chegou o tempo em que se trocou “a mensagem do evangelho pelo entretenimento”.

Jesus : “Emanuel” Deus conosco em 2016
Enviado por alexandre em 09/01/2016 02:40:58

Em fim chegamos em 2016, em nossa frente se estende um grande diário com 365 páginas totalmente em branco. Cada dia somos responsáveis pelo que vamos escrever nesse diário. Escreveremos coisas boas, como também coisas não tão boas assim.

O que escreveremos em nosso diário? Quais serão nossas escolhas nesse ano de 2016?

O certo é que sozinhos não conseguiremos grandes proezas, então o que fazer? Tentar sozinho, ou entregar nossas escolhas nas mãos de quem pode nos proporcionar um caminho de sucesso?

“Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e o mais ele o fará” Salmos 37:5

O salmista nos dá a dica, para sermos bem-sucedidos em 2016, é entregar cada página de nosso diário ao Senhor e convidá-Lo a fazer parte de nossas escolhas, nossas decisões. Assim agindo nós, creio que quando chegarmos ao final de mais um diário, leremos uma linda história escrita por Deus através de nós.

Não sei como foi seu diário de 2015, de repente aconteceram muitas decepções, fracassos e, quem sabe, muitas derrotas, justamente por você tentar resolver as coisas sozinho e sem Deus. Mas agora você tem a oportunidade de mudar o que aconteceu. Entregue nas mãos de Deus esse seu diário 2016, deixa Ele fazer parte de sua história.
Ele garantiu estar conosco

“…e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém” Mateus. 28:20b

Isso não te anima? Saber que há uma promessa de companhia todos os dias em seu diário? A promessa não é só de 365 dias, mas enquanto nós vivermos, Ele prometeu estar bem do nosso lado. Isto é, se aceitarmos viver na dependência Dele.

Creio que em 2016 desfrutaremos muitas bençãos que não foram alcançadas por nós em 2015. Creio que este ano de 2016 será o ano da virada. Não cometa o erro de seguir sozinho, tenha Emanuel ao seu lado e desfrutarás grandes conquistas jamais alcançadas…

Em 2016 “Emanuel” Deus conosco

Feliz 2016 Emanuel todos os dias. Amém?

Pb Josiel Dias

Jesus : Liberdade de culto: conquistas e desafios
Enviado por alexandre em 09/01/2016 02:38:22

Neste período de festas e férias, com tudo o que envolve o final de um ano e o início de um ano novo, deixamos de refletir sobre datas importantes que fazem parte do calendário nacional. O dia 1° de janeiro, que celebra a Confraternização Universal e o Dia Mundial da Paz, o Dia Mundial da Gratidão, celebrado em 6 de janeiro e em 7 de janeiro o Dia da Liberdade de Cultos. Vejam que interessante: Fraternidade, Paz, Gratidão e Fé!

Quero rapidamente falar sobre o Dia da Liberdade de Cultos. Vivemos em um Estado laico e não em um Estado ateu. O Estado brasileiro reconhece o direito de cada cidadão cultuar a sua fé, praticar a sua religião e o seu culto. Hoje, a liberdade de cultos e de crença no Brasil é uma realidade conquistada após décadas de luta contra a intolerância, a discriminação e o preconceito. Nosso País já teve uma religião oficial de Estado.

Os primeiros missionários presbiterianos chegaram ao Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, há mais de 150 anos e foram mal recebidos e perseguidos por décadas. O mesmo aconteceu com os primeiros missionários batistas e luteranos, e também com os pioneiros da Igreja Assembleia de Deus no Brasil, os suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren, que aqui chegaram em 1910.

Ao longo da história, milhares de cristãos evangélicos foram mortos por praticarem sua fé, pastores foram presos e centenas de templos foram depredados. Perseguições deste tipo ocorreram em todos os cantos do País e, infelizmente, continuam acontecendo em alguns lugares do mundo, como acompanhamos o caso do pastor iraniano Youcef Nadarkhani no Irã e dos missionários presos no Senegal. Apesar de todo o preconceito e perseguição no Brasil, a fé evangélica prosperou e se expandiu por todo o território nacional. Atualmente, cerca de 30% da população brasileira se diz evangélica, ou seja, mais de 40 milhões de pessoas.

Mais do que uma conquista evangélica, esses números indicam um ambiente de respeito e tolerância entre todas as religiões. Católicos, evangélicos, espíritas, judeus, budistas e tantos outros convivem harmonicamente no Brasil, respeitando-se e praticando, cada um, livremente sua fé. Neste Dia da Liberdade de Cultos, temos todos o que comemorar.

Que a paz esteja sempre presente entre vós e que a liberdade de culto e de crença se torne uma realidade em todos os cantos do mundo!

Que Deus abençoe o Brasil!

Jesus : PT quer banir história do cristianismo do currículo escolar
Enviado por alexandre em 09/01/2016 02:34:22

O professor e historiador Marco Antônio Villa escreveu em sua coluna no jornal ‘O Globo’ uma acusação ao governo federal dizendo que o Ministério da Educação pretende, sorrateiramente, banir a história do cristianismo do currículo escolar.

Villa critica a Base Nacional Comum Curricular, a proposta do MEC que tira do currículo escolar a História Antiga que trata de assuntos, que pela denúncia, sustentam filosofias que vão contra a ideologia do Partido dos Trabalhadores.

“O Ministério da Educação está preparando uma Revolução Cultural que transformará Mao Tsé-Tung em um moderado pedagogo, quase um ‘reacionário burguês’. Sob o disfarce de ‘consulta pública’, pretende até junho ‘aprovar’ uma radical mudança nos currículos dos ensinos fundamental e médio (…). Nem a União Soviética teve coragem de fazer uma mudança tão drástica como a ‘Base Nacional Comum Curricular’”, afirmou ele.

Aulas que tratam sobre a Mesopotâmia e Egito, por exemplo, não serão ensinadas nas escolas brasileiras e não é só isso. “Da herança greco-latina os nossos alunos nada saberão. A filosofia grega para que serve? E a democracia ateniense? E a cultura grega? E a herança romana? E o nascimento do cristianismo? E o Império Romano? Isto só para lembrar temas que são essenciais à nossa cultura, à nossa história, à nossa tradição”, avisou o professor.

“A proposta é um culto à ignorância. Nenhuma democracia no mundo ocidental tem um currículo como esse. Qual foi a inspiração? A Bolívia de Morales? A Venezuela de Chávez? A Cuba de Castro? Ou Lula, aquele que dissertou sobre a passagem de Napoleão Bonaparte pela China?”, questiona o historiador

Jesus : NÓS, JESUS E O PAI
Enviado por alexandre em 09/01/2016 02:29:37

NÓS, JESUS E O PAI

» Mons. Pedro Teixeira Cavalcante – teólogo

Mas, Jesus não apenas teve um relacionamento profundo com o Pai do céu, mas ensinou-nos a viver esse relacionamento, pois somos também seus filhos por ele, Jesus. É importante observar que, Jesus, muitas vezes, falando do seu relacionamento com Pai, aponta-nos como devemos ser e que devemos agir da mesma maneira. Em outras palavras, Jesus quer que tenhamos, como ele, um relacionamento com seu Pai, considerando-o nosso Pai. Jesus nos revelou o seu Pai e no-lo revelou como devemos tratá-lo: “...uma nova e total revelação de Deus Pai. Uma coisa é de fato dirigir todas as coisas a um domínio paterno de pertença com relação ao mundo e ao povo, e outra coisa é gerar um Filho em ordem de semelhança, no qual todos os homens se tornam filhos, isto é, participantes da mesma vida de intimidade e de amor. Jesus, o filho de Deus, será o grande revelador do Pai, porque somente ele o conhece e forma com ele uma unidade, mesmo na distinção de pessoa. (Jo 10,30)” Examinemos alguns exemplos.

Jesus apela para nossa fé pelas obras do Pai que ele realiza, criando um triângulo de ligação pela fé entre nós, ele e o Pai: “Se não faço as obras de meu Pai, não acrediteis em mim; mas se as faço, mesmo que não acrediteis em mim, crede nas obras, a fim de conhecerdes e conhecerdes sempre mais que o Pai está em mim e eu no Pai.” (Jo 10,38)

A conclusão é que um triângulo de fé e de amor se forma, quando alguém recebe o Filho, pois aceitá-lo é aceitar o Pai. Cristo é, pois, o intermediário entre nós e o Pai: “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas em quem me enviou, e quem me vê aquele que me enviou.” (Jo 12,44-45) Se aceitamos, pois, o Pai, temos de aceitar também o Filho: “Credes em Deus, crede também em mim.” (Jo 131) Se aceitamos o Filho, aceitamos na mesma hora o Pai, porque ele é o único caminho ao Pai e a sua verdadeira revelação: “Ninguém vem ao Pai a não ser por mim. Se me conheceis, também conhecereis a meu Pai. Desde agora o conheceis e o vistes... Quem me viu, viu o Pai.” (Jo 14,6.9)

Mas, para o Pai, Jesus não é somente nosso intermediário na fé, mas também mediador na intercessão, na ajuda. Mais uma vez, por ele vamos ao Pai: “Em verdade, em verdade, vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai em meu nome, ele vo-la dará.” (Jo.16,23) Na verdade, Jesus é o único mediador entre nós e o Pai: “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, um homem: Cristo Jesus, que se deu em resgate por todos.” (1 Ti 2,5)

« 1 (2) 3 4 5 ... 32 »