Painel Político - Painel Politico por Alan Alex - Notícias
(1) 2 3 4 ... 154 »
Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 17/07/2015 23:09:53

Polícia Federal descobriu estranhas coincidências obra da escola Anísio Teixeira e nas obras do Espaço Alternativo

Má sorte

Uma briga de casal que terminou na delegacia trouxe à tona um caso de corrupção envolvendo a presidente da Caerd, Iacira Azamor. Segundo registro no boletim de ocorrência, uma mulher descobriu que seu marido, que é comissionado na empresa, supostamente estaria repassando metade do salário para a filha de Iacira. O caso está sendo investigado pela delegacia da mulher, já que o marido ameaçou a esposa após o caso ter sido revelado.

Ainda a CAERD

Após a Operação Murídeos o clima esquentou pelas bandas da companhia. Como Iacira estava “no grampo”, e suspeita de estar envolvida em supostos direcionamentos de licitação, sua queda é iminente e tem gente de olho em sua vaga. Um desses é Valdo Flores, e tudo depende das licitações que estão paradas, Iacira não está conseguindo fazer a “coisa fluir”, então deve dançar.

Fica olhando

A Operação Murídeos também serviu para tirar algumas figuras das sombras, e uma delas é o deputado federal Lúcio Mosquini, responsável pelas licitações e contratos de construção do Hospital de Urgência e da escola Anísio Teixeira, ambas sob responsabilidade da construtora de Roberto Passarini. Na época dos contratos, Mosquini era quem mandava e desmandava no DER/DEOSP e até os bagres do Madeira sabem disso.

Pequenas coisas

O relatório da Polícia Federal indicou que o roubo do dinheiro público ocorria nas pequenas coisas, uma delas foi a compra do cascalho para o aterro. Além de não ter sido licitado, o material era comprado e levado pelo DER, mas a construtora recebia o dinheiro (no caso, R$ 300 mil). Porém, uma conta feita por um técnico da Polícia Federal revelou que a quantidade que foi utilizada, pelo preço que consta na planilha, teria custado cerca de R$ 21 mil. Também foram desviados recursos pagos para o “bota fora” do material que restou a demolição do muro do Hospital de Base e da ala psquiátrica. Em 4 de abril de 2014, os agentes flagraram uma verdadeira “operação de guerra” para limpar o terreno e envolveu caminhões do DER e da prefeitura de Porto Velho. Eles retiraram o material e jogaram em um terreno no bairro nacional denominado “Parque Rio Madeira”.

Mas olha só

Os caminhões deveriam seguir por um trajeto de 3,8km (ida e volta 7,6km), mas para isso teriam que passar em frente à sede da Polícia Federal, e poderia chamar a atenção, tendo em vista o grande volume de carga que transitou naquele dia. Eles então decidiram por um trajeto mais longo de 5,7 km (ida e volta 11,4km). Segundo cálculos da Polícia Federal, foram mais de 100 viagens nesse dia, totalizando cerca de 400km para executar um “bota fora” de responsabilidade da empresa. Ela recebeu por isso. Mas quem fez foi o Estado e o município. O diretor do DER nessa ocasião era Ubiratan Bernardino Gomes, indicado de Mosquini.

Ainda acompanhando

A movimentação da turma, a Polícia Federal flagrou, em 5 de agosto de 2014, máquinas públicas  trabalhando nas obras do “Novo Espaço Alternativo”, também uma obra executada com recursos federais, através de financiamento do BNDES. Os agentes que estavam trabalhando a Operação Murídeos não sabiam que aquela obra também estava sob vigilância do Ministério Público do Estado, que dali a alguns meses deflagraria a Operação Ludus. Tanto as obras da escola, quanto do Espaço teriam sido feitas usando os mesmos artifícios, uso de máquinas públicas por empresas privadas.

E é nesse encontro de obras

Que chegamos ao denominador comum, Lúcio Mosquini. Alguns questionamentos precisam ser feitos em relação a arrecadação de recursos para a campanha de reeleição de Confúcio Moura e a própria eleição de Mosquini. O agora deputado federal está sendo investigado por enriquecimento ilícito, por favorecimento à licitação, advocacia administrativa e fraude em licitação. Mesmo assim, está lá, em Brasília se comportando como se nada tivesse acontecendo.

Só para relembrar

O Espaço Alternativo continua com as obras paradas e agora a população que frequenta o local se queixa que os escombros inacabados viraram ponto de consumo de drogas e para encontros sexuais. Quem se arrisca a frequentar o Espaço às 5 da manhã flagra coisas inenarráveis. Uma total falta de responsabilidade. Mosquini precisa explicar de onde veio essa dinheirama toda que bancou sua campanha, que as obras do Espaço “dariam o segundo turno” a gente já sabe, essa conversa foi grampeada e veio à público com o advento da Operação Ludus. Mas a origem do dinheiro do deputado, essa, ainda falta explicar.

Tem mais

Por mais que ele ande tentando disfarçar e “pagar de bom moço” em Brasília, seu processo está tramitando, infelizmente não na velocidade que a sociedade deseja, mas está. Mosquini não pode escapar impune de toda essa bandalheira. E não vai. Pessoas próximas a Roberto Passarini disseram que o empresário está “terrivelmente chateado” com toda essa exposição e que “a sorte foi ele não ter sido preso, porque senão ele ia abrir o bico”. Dependendo da segunda fase da Operação Murídeos, é bom a turma ficar com a barba de molho.

Reconhecimento

A empresária Giselle Maiolino, o juiz federal Dimis da Costa Braga e o juiz eleitoral Delson Xavier foram homenageados na última quinta-feira pelo Comando da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, representada pelo Costa Alves pelo apoio que eles prestam as forças armadas.

Sabe o pirarucu?

Esquece. É fria. Sai fora. Crie tambaqui, é bem melhor e mais rápido. E quem fala isso é a pesquisadora do Inpa, Elizabeth Gusmão, que afirma, “existem vários desafios que precisam ser superados para incrementar a produção do pirarucu na região, dentre eles, as exigências nutricionais, principalmente, por ser um peixe carnívoro e de grande porte”. E complementa, “em razão do hábito carnívoro, essa espécie requer altas concentrações de proteína na dieta, o que aumenta o investimento na produção, restringindo o interesse, sobretudo, dos pequenos produtores”. Portanto, não entre nessa furada. Lembra um pouco aquela época em que inventaram que criar avestruz em Rondônia “era um grande negócio”. Teve gente que faliu e até hoje não conseguiu se recompor financeiramente.

Nessa história

Basta o bom senso. Esse governo não consegue sequer executar as operações de tapa-buracos nas estradas, honestamente, você acredita que ele vai te ajudar a criar pirarucu? O resultado pode ser uma tremenda dor n…na cabeça.

Cunha, acunhando

Após romper com o governo o presidente da Câmara dos Deputados anunciou nesta sexta-feira a instauração da CPI do BNDES. Ele também quer apurar supostas irregularidades nos fundos de pensão das estatais. Esses dois requerimentos de criação de CPI estavam atrás na lista de espera de instalação. A do BNDES estava em sétimo na lista e a dos fundos de pensão, em oitavo. Apenas cinco comissões podem funcionar ao mesmo tempo. A decisão ocorre poucas horas depois de o peemedebista anunciar que rompeu com o governo federal e que fará parte da oposição. Ele acusa o Palácio Planalto de ter se articulado com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para incriminá-lo na Operação Lava Jato. Nesta quinta (16), o ex-consultor da Toyo Setal Júlio Camargo relatou à Justiça Federal do Paraná que Cunha lhe pediu propina de US$ 5 milhões.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Andropausa: 8 sinais de que a sua testosterona está baixa

Você, homem, já ouviu falar na andropausa? Se sim, parabéns, já que não faz parte dos numerosos 57% de homens brasileiros que desconhecem o que é a queda de testosterona que pode acontecer conforme a idade avança. Aquele cansaço, depressão, alterações no humor podem ser, sim, uma baixa no hormônio masculino, que pode acontecer, normalmente, depois dos 40 anos. Para resolver isso, é necessário procurar um médico. Os sintomas da andropausa são depressão, alteração no humor, dimunuição da libido e disfunção erétil, diminuição dos músculos e redução da força, alteração nos pelos do corpo, osteoporose, distúrbios do sono e alteração da gordura visceral.

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 17/07/2015 00:32:05

Projeto do Hospital tinha falhas gravíssimas e governo pagou duas vezes pelo mesmo serviço

O que falta?

O governo de Confúcio Moura acabou. Não tem mais salvação e a pá de cal foi a Operação Murídeos deflagrada pela Polícia Federal na manhã da última quarta-feira e sobrou até para o prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif, que foi querer ser “parceiro” de Confúcio e passou a valer aquela máxima, “diga-me com quem andas”. Pois é, a operação teve como foco o governo de Confúcio, que já sofreu a quinta ação de polícia, chegando cada vez mais perto do chefe do Executivo, e de novo ele cai no grampo.

“A empresa deu certo?”

Confúcio e seus “assessores” tentaram emplacar uma empresa do “amigo de infância” do governador, Élson Ribeiro e Pólvoa (ex-presidente do Sinduscon-DF) para executar as obras do Hospital de Ariquemes, mas não contavam com a astúcia do empreiteiro rondoniense Giuliano Borges (Engecon), que resolveu investigar a empresa “Técnica”, de Brasília. No levantamento, a Engecon descobriu que todo o acervo (obras realizadas) apresentadas pela Técnica não passavam de “obras no papel”, fantasiosas e como papel aceita tudo, a empresa quase se deu bem (não fosse pelo ‘quase’).

Pois é

E nessa Confúcio caiu de novo. Seu assessor direto, Antônio Fortunato de Oliveira Neto, que estava no grampo da PF, em conversa com o governador, tratou sobre a licitação. Confúcio pergunta, “e a empresa de Brasília, não deu certo”? E Fortunato responde, “não governador, quem ganhou foi a Engecon”. Confúcio retruca, “a Engecon é do Giuliano? Então trás ele comigo”. E Giuliano só não foi rifado do processo por um mero detalhe, ele conhece o jogo e teria feito um escândalo sobre o caso, procurado a imprensa ou o Ministério Público. Ou ambos.

E o HEURO

O Hospital Estadual de Urgência de Rondônia está sendo construído pelo DER/DEOSP, mas quem está recebendo é a Construtora Roberto Passarini. A afirmação é da Polícia Federal e por isso o empresário foi levado à sede da Superintedência para dar explicações. Eles estavam comprando cascalho sem licitar, nomearam servidores retroativamente e tentaram até trocar fiscais da obra. Mas o problema é que Passarini mantém fortes relações com o ex-secretário de Confúcio e atual deputado federal Lúcio Mosquini, preso na Operação Ludus (mais uma que pegou gente do governo) no final de 2014. Era Mosquini quem dava cobertura para Passarini. Confúcio, conforme mostram as gravações, estava querendo que a empresa fosse dispensada, mas não estava conseguindo. Deu no que deu.

“O prédio vai cair”

As obras do Hospital de Urgência de Porto Velho apresentaram graves falhas estruturais no projeto, e segundo conversa gravada entre o empreiteiro Roberto Passarini e um engenheiro do Paraná, “gente do governo havia mexido no projeto”. A informação foi confirmada através de uma outra conversa, entre Fortunato e uma mulher identificada como “Lú”. No diálogo eles falam claramente que já tinham conhecimento do problema. Veja um trecho da transcrição: “Lu – O Ozimar e o Renan, que são da fiscalização né, me chamaram pra perguntar sobre aquela coisa que a gente tava conversando” – “Fortunato – aham” – “Lu – aí eles estão com uma preocupação grande com aquela fundação que foi feita não vai parar em pé esse prédio” – “Fortunato – É mesmo? – “Lu – Então vai ter que fazer sondagem, é num brejo e é sapata isolada, então que o prédio vai cair, vai ter que fazer sondagem e vai ter que refazer as…pra ver se realmente, se dá ou se tem que refazer o projeto de fundação”.

Sabe o que eles fizeram?

Um documento retroativo para a elaboração de mais um termo aditivo do contrato. Ou seja, pagaram duas vezes pelo mesmo serviço. Passarini, em conversa com o arquiteto do Paraná afirmou que o projeto continha erros grosseiros e acreditava que o “pessoal do governo” havia adulterado a planilha de custos apontando a licitação de um concreto de menor resistência para superestrutura da obra para baratear a licitação. O engenheiro paranaense diz o seguinte a Passarini, “então, eu aconselho o senhor pedir por DEOSP (a planilha) porque, provavelmente, eles mexeram mesmo, mas aí é coisa deles, aí o senhor vai ter que pedir autorização para eles e ver o que eles falam”.

Escola “modelo”

Modelo de incompetência, de corrupção e de desperdício. Assim podemos classificar a tal Anísio Teixeira, um monstrengo desnecessário, situada em uma área com baixa demanda letiva e um modelo que atualmente é desprezado pelo Ministério da Educação, dado seu alto custo de construção e principalmente, manutenção. O Estado inaugurou esse ano duas Escolas padrão MEC, uma em Porto Velho e outra em Ji-Paraná com recursos do PAR – Plano de Ações Articuladas ( ferramenta de gestão que financia Estados e Municipios a partir de indicadores estritamente técnicos). Hoje uma Escola padrão MEC deve custar aproximadamente 6 milhões de reais. Os recursos para as duas Escolas padrão MEC foram conseguidos ainda pela equipe do governo Cassol em 2010, que deixou ainda a perspectiva de se construir mais 15 unidades do mesmo padrão (apresentadas as demandas locais e terreno adequado). Mas quem aproveitou as obras para engradecimento politico foi o senador Acir Gurgacz.

Em resumo

O governo não precisava criar e muito menos financiar no BNDES a tal Escola Anisio Teixeira, que está em prédio alugado. Não há demanda na região onde está sendo construida, fato pelo qual o MEC não repassa recursos para construções sem demanda comprovada (sem contar que Escola Modelo não é politica educacional do MEC ou de qualquer Governo sério). O MEC defende que se melhore o sistema como um todo. Experiências esporádicas retiram recursos para uma Escola, em vez de redistribuí-los nas carências da rede de ensino, sem contar na falsa ilusão de que todo o sistema tem o mesmo padrão. Resta agora o Tribunal de Contas avaliar sua real necessidade.

Estavam no grampo

Maria Emília da Silva; Alvaro Humberto Paraguassu Chaves; Roberto Luiz Passarini; Antônio Fortunato de Oliveira Neto; Ricardo Pimentel; Renan da Silva Gravatá; Francisco Portela Aguiar; Alvaro Lustosa Pires Júnior; George Alessandro Gonçalves Braga; Jorge Elarrat Canto; Norman Veríssimo da Silva; Márcio Rogério Gabriel; Iacira Azamor; Michele Machado Marques; Waldemar Cavalcante de Albuquerque Filho. As autorizações foram expedidas pelo juiz federal Pablo Zuniga Dourado.

Covardia paga com dinheiro público

Uma das situações mais esdrúxulas cometidas pelo atual governo foi pagar “manifestantes” para irem as sessões da Assembleia Legislativa xingar o então presidente, Hermínio Coelho. Teve até “manifestante indignado” que deu murros em mesa e foi colocado para fora. A Polícia Federal flagrou e monitorou toda a movimentação de contratação, execução e pagamento desses “manifestantes’ que invadiram o plenário da Assembléia com cartazes de apoio a Confúcio e de retaliação ao ex-presidente da Casa, Hermínio Coelho. A assembleia, na ocasião, avaliava um pedido de impeachement de Confúcio Moura. Mas sabe o que é mais grave? A comida, o transporte e as “diárias” podem ter sido pagos com dinheiro roubado do Estado.

Isso mesmo

Dinheiro público financiando a safadeza dos aloprados governistas que não se controlam em puxar o saco. George Braga, secretário de Planejamento do Estado, o ex-chefe da Casa Civil Marco Antônio Faria e Waldemar Cavalcante, chefe de gabinete do governador foram os “articuladores” e garanto, nenhum dos três meteu a mão no bolso para pagar essa despesa.

A operação

Em função de evidências que apontam o suposto envolvimento de Confúcio, foi desmembrada e uma outra linha está sendo investigada. Então, com toda a certeza, a tendência é que muita gente que agora só foi “convidada” a dar explicações, seja engaiolada na próxima fase.

E o Mauro?

Pois é, o prefeito de Porto Velho aparece no inquérito da PF por ter se reunido com Confúcio para “acelerar” a liberação de licenças para a construção do Hospital de Urgência. Como eu disse lá em cima, “diga-me com quem andas”…

Não vai funcionar

Não quero azedar os investimentos de ninguém, mas quem mexe com psicultura sabe que pirarucu atualmente é um péssimo negócio e o governo, mais uma vez está incentivando uma “barca furada”. A ração é cara e o mercado não absorve sequer a produção atual, que é pequena. Apesar de ser considerado o “bacalhau da Amazônia” o peixe está longe de ser um “excelente investimento” como a turma da enganação está querendo fazer parecer. E não, as pessoas não vão comer mais pirarucu só porque o governo quer. Se vai criar peixe, crie tambaqui. Pirarucu é furada.

Só para relembrar

Esse governo atrapalhado esculhambou com o programa pró-peixe do governo anterior, que vinha conseguindo bons resultados. Acabou de tal forma, que os pequenos produtores que estavam começando a melhorar, quebraram. E agora quer que as pessoas criem pirarucu? Senta lá Cláudia!

Tráfico

Mas de influência. O Ministério Público Federal instaurou inquérito contra o ex-presidente Lula suspeito de usar sua influência para facilitar negócios da empreiteira Odebrecht com governos estrangeiros onde faz obras financiadas pelo BNDES. Com isso, o Ministério Público Federal passa a ter prerrogativa de utilizar todas as ferramentas investigativas. O Instituto Lula se disse surpreso e afirma que irá comprovar as legalidades.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Saiba o que é doença celíaca, causada pelo consumo de glúten

Cerca de dois milhões de brasileiros têm a doença celíaca, causada por intolerância ao glúten, mas muitos não sabem. Esta situação acontece porque o diagnóstico do problema é difícil: pode ser confundido com doenças do intestino ou relacionadas à carência de nutrientes. Os sintomas mais frequentes são diarreia, excesso de gases e desconforto abdominal, além de fadiga e dor de cabeça. Nas mulheres, pode haver irregularidades menstruais. A enfermidade é autoimune, ou seja, causada pelas próprias células de defesa do organismo, que agridem outras e provocam inflamação. O glúten — proteína presente no trigo, no centeio e na cevada, entre outros alimentos — é responsável por este processo. Também existe uma pré-disposição genética. A nutricionista Noádia Lobão explica que o glúten atrapalha a capacidade do intestino em absorver nutrientes, o que acaba gerando outras deficiências. A doença celíaca costuma surgir na infância, mas também pode aparecer na idade adulta. O diagnóstico é feito através de um exame de sangue. “O tratamento principal é a extinção total do glúten”, explica Noádia. Alguns dos alimentos que geralmente contêm glúten são pão, bolo, biscoito e macarrão. Mas os pacientes não devem fazer a dieta por conta própria, sem orientação profissional.

Painel Político : Painel político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 14/07/2015 20:36:33

Ex-comandantes e nem o governador também não compareceram a solenidade

Na moita

Pela primeira vez na história de Rondônia o Comando da Polícia Militar foi trocado sem uma solenidade pomposa em frente ao quartel do comando. Uma discreta (bem discreta mesmo) cerimônia aconteceu no gabinete da Casa Civil do governo na manhá desta terça-feira empossando o coronel Nilton Kisner como comandante no lugar do coronel Luiz Prettz. A medida foi para evitar “manifestações desagradáveis” durante a troca de comando que poderiam acontecer.

Para quem não sabe

A troca de comando é feita com todas as honras militares, a avenida é fechada e a corporação saúda o novo comandante, na presença do governador e familiares de oficiais. O que aconteceu nesta terça-feira diminui a Polícia Militar. Não por seus homens, mas pela pequenez de quem teve essa idéia estapafúrdia de trocar o comandante dessa forma rasteira. Se a crise foi evitada com essa medida? Provavelmente não. A segurança pública de Rondônia é um fiasco desde o começo desse governo (se é que podemos classificar essa bagunça dessa forma). E sabe quem não estava na solenidade de posse? Isso mesmo, o governador Confúcio Moura.

Quer relembrar?

Confúcio resolveu “inovar” em sua gestão. Importou do nordeste o recém-nomeado delegado de polícia federal Marcelo Bessa para assumir o comando da segurança pública. Tivemos o secretário em apresentações de rock, muito barulho e pouco resultado. Como saldo, uma operação embananada que até hoje nem o judiciário nem o Ministério Público sabem direito como resolver a apocaliptíca trapalhada. Bessa caiu no golpe do “seja candidato que terá nosso apoio” e naquela outro golpe do “não se preocupe, se você não ganhar, você volta para o cargo” e dançou. Nos dois casos.

A partir disso

A segurança pública, que já estava um balaio de gato só piorou ainda mais. O agora secretário, Antônio Reis que era adjunto de Bessa, não consegue fazer a coisa funcionar. A Polícia Civil está em frangalhos, com gente espalhada por toda a parte, delegacias fechadas, total falta de motivação e pilhas de casos que se acumulam diariamente. Falta até papel higiênico nas poucas unidades que estão em funcionamento. Virou um “cada um por si”, quem tem padrinho, se ajeita em algum lugar, quem não tem, fica à mercê da própria sorte. E agora, para fechar com chave de ouro, essa crise na Polícia Militar, cujo comandante foi exonerado sem nenhuma explicação.

Movimentação

O Ministério Público do Trabalho está investigando algumas movimentações feitas por alguns executivos das empresas que prestam serviço de transporte urbano em Porto Velho e que perderam o contrato de concessão. O problema está no pagamento dos direitos dos trabalhadores. Tem empresa que não recolheu o FGTS por três anos e deve uma pequena fortuna a seus colaboradores, fora a multa. Alguns executivos dessas empresas andaram realizando transferências de bens e outros já estão de malas prontas. Independente do resultado do processo em andamento, essas empresas estão super-endividadas e tem gente que está pensando em não pagar a fatura. Já existe um bloqueio judicial para garantir os pagamentos, mas ele estaria sendo burlado.

Na semana passada

Em coletiva, o prefeito Mauro Nazif (PSB) deu o tom do processo e mostrou-se irredutível em relação ao processo em andamento. Que as atuais empresas estão fora, isso já é um fato, a decisão é irreversível. E Mauro, pelo tom da entrevista, mostrou que vai manter o contrato emergencial. A prefeitura está na expectativa de concluir esse processo até o fim desse mês, mesmo com todos os entraves que estão surgindo, mas que segundo o prefeito, “já eram esperados”.

Queda de braço

Mauro vem enfrentando uma forte oposição dentro da Câmara municipal e os embates estão bem polarizados entre o grupo composto por Eduardo Rodrigues, Everaldo Fogaça e Alan Queiroz. Na defesa do prefeito estão Edwilson Negreiros, Jair Montes e Ellis Regina. O cenário está montado, resta saber como vai ser o final desse enfrentamento. É bom lembrar que o maior juiz dessa história chama-se eleitor, e será dele a palavra final nessa queda de braço.

Na luta

Nazif, por sua vez vem se movimentando como se estivesse alheio aos embates na câmara. Diariamente despacha em secretarias diferentes e anda satisfeito com o andamento das obras na cidade, que deram uma acelerada em função do verão. Mesmo assim, ainda enfrenta forte rejeição da população, que espera bem mais do prefeito. De qualquer forma, ele já fez as contas e acredita que consegue reverter esse quadro quando conseguir entregar algumas obras, entre elas a dos viadutos, que estão sendo feitas pelo DNIT, além do recapeamento de várias avenidas.

Saneamento

Já a licitação das obras de saneamento do governo do Estado estão sub-júdice. A empresa EMSA entrou na justiça contra a decisão da SUPEL que manteve como vencedora a Gertz e Lobato. A EMSA alega, entre outras, que a primeira colocada não dispõe de acervo técnico exigido pelo edital. Se a coisa emperrar demais, Porto Velho corre o risco de perder o recurso, que ainda está disponível na Caixa Econômica Federal. Ainda, não se sabe até quando.

Zagueiro

E na defesa do prefeito o vereador Edwilson Negreiros vem se destacando. Ele atua em todas as frentes e se movimenta rápido. Ele, que começou na câmara bastante tímido, rapidamente conseguiu se firmar. Segundo Negreiros, ele passou “um tempão lendo o regimento interno e a legislação municipal”. Na maioria das brigas tem levado a melhor. A situação de Mauro junto à Câmara só não está mais complicada devido a presença de Negreiros na Casa.

Lava-Jato

E o bicho pegou nesta terça-feira em Brasília quando a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensões na Casa da Dinda, residência do ex-presidente e senador Fernando Collor de Melo. Foram apreendidos carros avaliados em mais de R$ 5 milhões, além de documentos e computadores. E pelo jeito não vai parar por ai. Uma nova lista com nomes de políticos envolvidos em esquemas de recebimento de propina deverá ser divulgada até agosto, com pedidos de investigação ao Supremo Tribunal Federal. Os nomes saíram dos depoimentos dados em delação premiada ao Ministério Público Federal.

E o depoimento

Mais aguardado está sendo do emrpesário Marcelo Odebrechet. Ele será ouvido nesta quinta-feira, 16, às 9h30. O empreiteiro foi preso preventivamente em 19 de junho na etapa Erga Omnes, da Operação Lava Jato.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Cigarro pode aumentar risco de esquizofrenia

Um novo estudo sugere que fumar pode aumentar o risco de desenvolver esquizofrenia. A descoberta foi publicada na Lancet Psychiatry, uma das revistas científicas mais prestigiadas do mundo. A ligação entre o cigarro e a esquizofrenia não é nova. Pesquisas anteriores apontavam que o índice de tabagismo entre os esquizofrênicos é maior que entre a população geral. Porém, acreditava-se que os esquizofrênicos simplesmente recorriam mais ao cigarro para tentar lidar com o estresse causado pela doença. Agora, pesquisadores da Kings College London apontam que pode haver uma relação de causalidade entre o cigarro e a esquizofrenia. Após analisarem 61 estudos, com um total de 290 mil participantes, os pesquisadores descobriram que pessoas que fumam diariamente têm o dobro de chance de ter esquizofrenia. Além disso, fumantes tendem a desenvolver a doença um ano antes dos não-fumantes. A explicação mais provável é que a nicotina altera os níveis de dopamina – neurotransmissor associado à sensação de euforia — no cérebro. Nos últimos 50 anos, a explicação mais acolhida pela comunidade científica para a causa da esquizofrenia é a “hipótese da dopamina”. Segundo esta corrente, a esquizofrenia decorre do excesso de dopamina no lobo temporal, região responsável pela percepção e pela memória, e de sua falta no lobo frontal, região ligada ao pensamento. Hoje, mais de 21 milhões de pessoas sofrem de esquizofrenia ao redor do mundo.

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 13/07/2015 22:58:29

Antônio Carlos Reis teria sido o principal articulador da saída do coronel Pretz do comando da Polícia Militar

Deu ré

Mangabeira Unger, ministro de “alguma coisa que ninguém sabe o que é” desistiu de vir para Rondônia. Na manhã desta segunda-feira, a agência de notícias do governo informava laconicamente que a entrevista coletiva que seria realizada às 9, havia sido cancelada. Não informaram os motivos da mudança na agenda, tampouco deram nova data para a visita do guru de Confúcio Moura. Quer saber? Melhor não ter vindo mesmo. Não tem nada para apresentar e só ia gastar dinheiro público e jogar conversa fora.

Olha essa

Só a título de recordação, logo após a coluna divulgar a viagem da cúpula da segurança pública à Colômbia, o governador Confúcio Moura declarou que “agora todos estavam capacitados e não tinha mais desculpas para que as coisas não acontecessem”. Dias depois, em um ato de bravata, o governador afirmou, “hoje, em dia, basta saber, de ouvido mesmo, que algo errado esteja acontecendo, não tenho como aprofundar na investigação, por certo, serei injusto em muitos casos, mas, tomarei decisões imediatas, inclusive, exonerando sem dar explicações”. Pois é, desde então a coluna já revelou vários casos de nepotismo e coisas erradas e nada aconteceu.

Opa

Quer dizer, aconteceu sim. No Diário Oficial do último dia 9, em uma rápida contagem a coluna detectou 183 autorizações de viagens de servidores para todos os lados do Brasil. Teve gente viajando para encontros, seminários, palestras, cursos, capacitação, ufa, tanta coisa que acho que o serviço público de Rondônia deverá ser o mais bem preparado do Brasil.

Enquanto isso

Falta gente para trabalhar em praticamente todas as áreas. Mas isso não deve incomodar o governador, não. Como ele próprio declarou, “eu, aqui, sozinho jamais darei conta de ver tudo. Mas, por delegação de confiança, preciso que todo corpo de secretariado aumente a vigilância e os controles”. Pelo jeito governador, seu secretariado está lhe traindo “de com força”. Nunca na história desse Estado os servidores viajaram tanto.

Oficial

A exoneração do Coronel Pretz como comandante da Polícia Militar foi publicada no Diário Oficial do último dia 9. Associações de policiais militares querem a cabeça do secretário de Defesa Antônio Carlos Reis, que segundo informações teria sido um dos principais articuladores da queda de Pretz. Eles ameaçam inclusive com manifestações. O governo se faz de morto, tanto no caso da saída do coronel quanto em relação ao secretário de Defesa. O governador sequer deu alguma satisfação sobre a troca de comando. A notícia sobre a pressão pela saída de Reis circulou em todos os grupos de informação tanto da polícia civil quanto militar.

Essa foi boa

Em 2009 quando Lula esteve zanzando por aqui, o helicóptero da presidência da república não conseguia comportar todos os convidados da comitiva, então um dos aloprados, o ministro com o sugestivo nome de Marcos Raposo teve a brilhante idéia de pedir “uma ajuda” da construtora Camargo Correia que integrava o consórcio construtor de Jirau e solicitou um helicóptero, por e-mail, à diretoria da empresa. A aeronave seria para levar a comitiva composta pelos à época senadores Expedito Júnior e Fátima Cleide, além do senador Valdir Raupp e Anderson Dorneles (assessor de Dilma, que na época era ministra), Jair Meneghelli (presidente do SESI) e José Manoel Martins (diretor-geral do Senai).

Claro

Que se o Brasil fosse um país sério isso bastaria para um enorme processo contra Lula e certamente seria bem embaraçoso para o ex-ministro Marcos Raposo. O e-mail com o pedido veio à público nas investigações da Operação Lava-Jato e a presidencia da república encarou o episódio como corriqueiro e destacou que “a licitação já havia ocorrido, portanto não haveria em que se falar de favorecimento”. Mas não é isso que está em questão. O “empréstimo” mostra a promiscuidade do governo federal em relação ao uso de “favores” por parte de empresas privadas que ganham bilhões com obras públicas. E pior, financiadas com recursos públicos.

Por aqui

O senador Valdir Raupp foi autor da melhor resposta sobre o episódio. Ao ser indagado pela reportagem do jornal O Estadão de São Paulo ele afirmou, “como é que vou saber que cor é a vaca que eu tomo o leite?”. O ex-senador Expedito Júnior seguiu a mesma linha de raciocínio e lembra bem da viagem, “fomos nesse voo sim, mas de fato não tínhamos como saber se a aeronave era do governo ou da empresa, não temos acesso a esse tipo de informação”, declarou a PAINEL POLÍTICO. Detalhes sobre esse caso você pode ler AQUI!

Em Guajará

No sábado chegou ao fim o impasse causado pela Receita Federal com os bolivianos em relação ao transporte de mercadorias. Na semana passada, com o apoio da Receita, um empresário local resolveu fazer valer a legislação que obriga que todas as mercadorias só podem cruzar o rio sobre uma balsa, e não em pequenas embarcações. A coisa não funcionou porque o custo de transporte pela balsa é infinitamente mais caro que o modelo atual, que emprega cerca de 200 pessoas, só no lado brasileiro. Os bolivianos, irritados com a medida adotada pela Receita, fecharam o porto no lado deles, impossibilitando o transporte.

Com isso

Os comerciantes brasileiros ficaram sem poder mandar suas mercadorias. O bloqueio durou cerca de três dias, mas, para o alívio de todos, a balsa “quebrou” no último sábado e pela falta dela, passou a ser novamente “legal” fazer o transporte em embarcações pequenas. O problema na balsa não tem data para ser resolvido.

Falando em balsa

O DNIT informou que a balsa que faz a travessia em Abunã vem causando uma série de transtornos e atrasos nas obras da ponte. A empresa que opera as balsas, que pertence ao ex-deputado federal pelo Mato Grosso Roberto Dorner afirma que “são acidentes que ocorrem”. Esses “acidentes” estão custando uma fortuna e dando mais tempo para Dorner engordar seu cofrinho. A família do ex-deputado federal também é dona dos refrigerantes Dydyo, em Porto Velho.

Massacre

Fim de semana com 5 mortos apenas em Porto Velho. Uma das vítimas, um policial civil que teve a casa invadida por assaltantes.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Internet vicia! Excesso pode causar doenças e depressão 

Você não larga o celular, tecla enquanto dirige ou caminha, fica ansioso quando não pode acessar a rede social e bota a mão no bolso achando que o aparelho vibrou, quando na verdade nada aconteceu? Cuidado, você pode estar viciado em internet. Parece brincadeira, mas o uso excessivo da web pode resultar em doenças graves como depressão , cada vez mais comum. O chamado estresse digital indica falta de habilidade em lidar com as pressões do cotidiano atual, como a “obrigatoriedade” em estar sempre conectado e de saber logo sobre tudo que se passa no mundo. “Somos bombardeados de novidades e de pressões para usar a internet o tempo todo. Já chegamos em um nível em que um mundo sem internet parece impossível. Mas o problema é quando a falta da web passa a gerar sofrimento intenso”, afirma o médico Hewdy Lobo, psiquiatra do Hospital Lacan. Sentar à frente de uma tela de computador por cinco horas diárias pode aumentar drasticamente o risco de depressão e insônia, segundo uma nova pesquisa realizada na Chiba Univertsity, no Japão. Segundo a mostra, que durou três anos com 25 mil trabalhadores, a maioria reclamou de se sentir depressivo, ansioso e relutante em acordar e ir trabalhar de manhã. Eles ainda reclamaram de sono quebrado, pos acordam muitas vezes durante a noite, “O resultado demonstra que é preciso ficar menos tempo conectado à internet”, disse a médica e responsável pela pesquisa, Tetsuya Nakazawa. O psquiatra Lobo alerta que a falta da internet pode causar reações e efeitos parecidos com aqueles que são encontrados em dependentes químicos.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 10/07/2015 20:45:01

Estado recuperou frigorífico que havia sido vendido na gestão Ivo Cassol; JBS assumiu e a confusão começou

Na segunda

Segunda-feira é um dia de alegria para Confúcio Moura. Seu guru, Mangabeira Unger estará em Porto Velho para “cumprir agenda com o governador e seu secretariado”. Podemos traduzir isso em “foguetório e gasto de dinheiro público”. Desta vez Mangabeira vai ficar no hotel Golden Plaza. É que cancelaram o contrato de locação do apartamento no prédio de luxo ali na Avenida Amazonas.

É de confiança

Um rolo estrondoso envolvendo a venda e a posterior recuperação do frigorífico situado na estrada do Belmont em Porto Velho estoura semana que vem. A planta, que pertence ao Estado, havia sido vendida a um preço bem abaixo do valor de mercado na gestão Cassol. Confúcio “desfez” o negócio e repassou para a JBS Friboi que está administrando. A Friboi, claro, ganha uma grana preta e vai pagar o Estado com a compra de um terreno onde será construída a nova rodoviária.

Não se enganem

Aquela enquete que Confúcio fez uns dias atrás em seu Facebook sobre onde ficaria melhor construir a rodoviária de Porto Velho era apenas conversa fiada. O local está sendo definido através dessa compra, que deve girar em torno de R$ 4 milhões. Já sabemos de uma coisa, não será onde ele disse que seria.

Enquanto isso

Em Guajará-Mirim a população atravessa uma grave crise causada por uma lambança do governo federal, através do decreto nº 99.704, de 1990, do Governo Federal, e da Resolução ANTT 1474, de 2006 que estabelecem a obrigatoriedade do transporte de mercadorias para outros países seja feito somente por balsas, o que prejudica os proprietários de pequenas embarcações, que sempre fizeram esse serviço, tanto no lado brasileiro, quanto no lado boliviano.

Pois é

Após uma empresa ter colocado uma balsa para operar no rio Mamoré, o governo federal proibiu que os proprietários de pequenas embarcações fizessem o trabalho e claro, falta bom senso nessa situação. Guajará está afundada em um caos, com a economia estagnada há pelo menos duas décadas e sem emprego. A medida deixa na rua da amargura dezenas de trabalhadores que viviam com muito pouco, e prejudica o comércio de ambos os lados. Os bolivianos fecharam o porto em Guayara-Merín e os comerciantes de Guajará-Mirim está ameaçando fechar o tráfego na BR-425 em represália à medida posta em vigor pelas autoridades brasileiras.

A situação

Por menor que possa parecer, é extremamente grave e coloca em risco uma convivência de subsistência daquela região, que já vive relativamente isolada. O governo do Estado não tem como interferir, cabe portanto a bancada federal resolver o problema. Enquanto isso não acontece, o que já estava parado, agora petrificou!

Simples mortal

O ex-deputado federal Mariton Benedito de Holanda, o Padre Ton (PT), não é mais clérigo da Igreja Católica. Por meio do Facebok, ele comunicou nesta sexta-feira (aos “amigos e inimigos”) que o Papa Francisco deferiu seu pedido de laicização. Desde 2010 Padre Ton, doravante simplesmente Ton, estava proibido de rezar missa pelo então bispo da Diocese de Ji-paraná, que considera incompatível o exercício sacerdotal com a atividade política. Ton já foi prefeito, deputado federal e candidato ao Governo de Rondônia nas últimas eleições. Atualmente, é presidente regional do Partido dos Trabalhadores no Estado de Rondônia.

Quem também

Deve seguir o mesmo caminho, talvez, seja o prefeito de Cacoal, Padre Franco que anda encalacrado com as denúncias que pesam sobre sua ex-chefe de gabinete, Maria Ivani, que está presa e podem render sua cassação. Uma CPI na câmara municipal pode enterrar a carreira de prefeito.

Falando em Cacoal

O advogado Renato Cavalcante, de Porto Velho, conseguiu colocar em liberdade um dos presos da Operação Detalhe, a mesma que prendeu Maria Ivani. O habeas corpus foi concedido ao lobista conhecido como Gigi, na última quarta-feira. O policial civil Richard Palácio, que também foi preso na operação, está detido no centro de correição da Polícia Militar, na capital. Na semana passada, durante revista em sua cela, policiais encontraram um aparelho de celular e chips de três operadoras. De acordo com o livro de registros, ele só havia recebido visitas de advogados. O caso está sendo apurado.

Apoio

Associações de policiais militares fixaram faixas de apoio e pedido de reintegração, ao comando da PM, do coronel Pretz, exonerado pelo governador Confúcio Moura esta semana, pegando toda a corporação de surpresa. Tido como “o oficial que uniu a PM”, a saída de Pretz está cheia de especulações, e o governo ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso, mas já definiu, extra-oficialmente que o coronel Nilton Kisner será o substituto. Pretz vinha realizando um trabalho exemplar à frente da corporação e sua saída teve a ver com cobranças para a melhoria da Polícia Militar.

Notícia do dia

Fábio Luís Lula da Silva, conhecido por Lulinha e filho do ex-presidente Lula, entrou com um pedido de queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Domingos Sávio, do PSDB de Minas Gerais. A defesa de Lulinha pede que o tucano seja condenado por calúnia, injúria e difamação. O motivo da ação é uma entrevista que Sávio deu a uma rádio de Minas Gerais. O tucano disse que os roubos na Petrobras começaram no governo Lula, que Lulinha é hoje um dos homens mais ricos do Brasil e que estaria comprando fazendas de milhares de hectares. Sávio disse, ainda, que Lulinha ficou rico do dia para a noite, como num passe de mágica, o que seria fruto da roubalheira que aconteceu no País. Os advogados do filho de Lula informaram que Lulinha jamais teve ligações com a agroindústria e tampouco foi proprietário de fazendas ou de quaisquer propriedades rurais.

Reflexos da crise

As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial de janeiro a junho deste ano, com 255 pedidos de um total de 492 requerimentos, seguidos pelas médias (147) e pelas grandes empresas (90), segundo dados do Indicador de Falências e Recuperações do Serasa Experian. O número é 20% superior ao registrado no primeiro trimestre de 2014 e representa um recorde histórico para o acumulado de um primeiro semestre desde 2006, após a entrada em vigor da Nova Lei de Falências (junho/2005). As micro e pequenas empresas tendem a ser mais dependentes de recursos de terceiros e de crédito, compromissos acumulados que asfixiam o caixa, prejudicando e muitas vezes até mesmo impedindo o funcionamento regular da empresa. Apesar da conotação negativa, a recuperação judicial, se bem conduzida, pode significar a salvação do negócio. Essa medida é também importante para evitar o pedido de falência.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondência para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Pesquisadores testam vírus e esperam poder reverter formas de surdez genética

Cientistas dos Estados Unidos e da Suíça afirmam que conseguiram reverter alguns tipos de surdez em cobaias com o uso de um vírus. Problemas no DNA são responsáveis por cerca de metade dos casos de perda de audição na infância. O estudo com camundongos foi publicado na revista especializada Science Translational Medicine e mostrou que um vírus pode corrigir o problema genético e restaurar parte da audição. Segundo os especialistas, os resultados poderão levar à disponibilização de um tratamento dentro de dez anos. A pesquisa se concentrou em analisar os pelos minúsculos dentro do ouvido, que convertem os sons em sinais elétricos que podem ser interpretados pelo cérebro. Mas mutações no DNA podem fazer com que estes pelos não consigam criar o sinal elétrico, o que leva à surdez. A equipe de pesquisadores desenvolveu um vírus geneticamente modificado que pode infectar as células dos pelos do ouvido e corrigir este erro. O tratamento visa apenas ajudar as pessoas com surdez causada por problemas nos genes e não os adultos que sofrem de surdez decorrente de ouvir música alta. Para Tobias Moser, do Centro Médico da Universidade de Gottingen, na Alemanha, os resultados da pesquisa são “promissores”. Moser afirma que o estudo dá “esperança de que a restauração da audição será disponível para algumas formas de surdez na próxima década”.

(1) 2 3 4 ... 154 »