Painel Político - Painel Político por Alan Alex - Notícias
(1) 2 3 4 ... 162 »
Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 26/04/2016 19:54:31

E ainda, obras de saneamento de Porto Velho que nunca aconteceram, poderiam ter aquecido economia regional

Fantasma

O desemprego vem aumentando a cada dia em Porto Velho e não temos uma luz nesse horizonte cinza. Pelo contrário. O governo do Estado está parado, a economia estagnada. As construtoras locais, que poderiam fazer a economia girar, estão praticamente todas quebradas, graças a falta de planejamento local e claro, com um baita empurrão do governo federal. A crise vinha sendo anunciada desde 2014, mas ninguém por aqui tomou providências. E poderia, sabe como? Licitando corretamente as obras de saneamento de Porto Velho.

Lembram?

Pois é. Em dezembro de 2013 publicamos um alerta sobre a possibilidade de perdermos esse recurso. No início de 2015 chamamos a atenção para a licitação que o governo estava fazendo, que ao invés de dividir em lotes o pacote de obras (orçado em cerca de R$ 700 milhões), preferiu entregar tudo para uma empresa apenas. Com o “vai-pra-lá-vem-pra-cá” do governo, a coisa não chegou a lugar algum. Como resultado as obras, claro, não saíram, e o dinheiro que estava em caixa, na Caixa, voou.

Mas, faria diferença?

Sim, certamente. Se a licitação tivesse sido feita em lotes, pelo menos em 10, as construtoras locais poderiam participar, e pelo menos a metade já teria feito feito alguma coisa, e talvez não tivesse ocorrido o que aconteceu na última segunda-feira no SINE, quando centenas de trabalhadores do setor de construção civil, se amontoaram e quase criaram um grave incidente na busca por uma colocação no mercado.

Porém

Por aqui está tudo parado. As obras do ginásio de esportes Cláudio Coutinho se arrastam, as dos viadutos nem cabe mais comentários. De acordo com um levantamento do Ministério Público Federal, já foram gastos mais de R$ 55 milhões e ainda faltam pelo menos mais R$ 70 milhões para a conclusão. Ou seja, vamos ter que aturar por muito tempo ainda esses esqueletos na entrada e saída da cidade.

Sabe o que mais?

O distrito industrial de Porto Velho, que deveria estar em pleno funcionamento, virou um matagal abandonado. A única indústria em operação no local já demitiu quase todo seu pessoal e opera com cerca de 20% da capacidade. O acesso é complicado, já que não tem mais linhas de ônibus. Fizeram tanta fuzarca com aqueles terrenos, que virou um enorme deserto.

Sinceramente

O que falta para Confúcio Moura, de uma canetada só, exonerar grande parte de seu secretariado a começar pelo Chefe da Casa Civil Emerson Castro, que só tem papo-furado e frases ‘mi-mi-mi’ na internet? Cadê o DER, o DEOSP, a SEDAM que não conseguem funcionar? E a secretaria de Desenvolvimento? Governador, tem coisa errada nessa gestão e não é pouca. Depois não vale dizer que não foi avisado…

Só aumenta

A população carcerária de Rondônia em 2014 era de 17.987 presos, sendo que 1.272 eram mulheres. Os números foram apresentados nesta terça-feira pelo Ministério da Justiça no relatório do Infopen, que mostrou ainda o perfil socioeconômico dos detentos, cuja maioria, 55% têm entre 18 e 29 anos, 61,6% são negros e 75,08% têm até o ensino fundamental completo. O relatório também aponta que em 2000 a população carcerária era de 232.755 e saltou em 14 anos para 622.202 mil. O mesmo documento mostra que dados do Ministério da Saúde indicaram que pessoas privadas de liberdade têm, em média, chance 28 vezes maior do que a população em geral de contrair tuberculose. A taxa de prevalência de HIV/Aids entre a população prisional era de 1,3% em 2014, enquanto entre a população em geral era de 0,4%.

Esse número de presos

É maior que a população de Porto Velho e a quantidade de encarcerados no Estado, supera a densidade demográfica de grande parte das cidades rondonienses. A pergunta que fica é: Porque essa turma, uma mão de obra imensa, continua parada, estagnada em presídios incapaz de produzir a própria comida? É justo a sociedade continuar pagando para ser roubada e alimentando e vestindo seus algozes? Que sistema doido é esse?

Clínica Mais Saúde informa – Saliva revela sinais de depressão

Pesquisadores ingleses analisaram* a saliva de 660 adolescentes e os submeteram a testes psicológicos durante um ano. Quem tinha mais sinais de depressão apresentava níveis mais altos do hormônio cortisol. A ideia é criar um teste que possa ser aplicado em todas as escolas.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 25/04/2016 23:17:31

E ainda, Gurgacz integra bloco que vai defender governo no Senado

Vazou

Um memorando interno do SINE vazou para algum “amigo de amigo” que queria dar uma de esperto e causou uma confusão daquelas neste feriadão em Porto Velho. Sem especificar o número de vagas, mas com postos de trabalho para pessoas com pouca, ou sem nenhuma qualificação, a coisa virou um pandemônio. E esse tipo de coisa se amplifica graças a praga que viraram essas correntes de WhatsApp com aquela famosa “só estou repassando” ou “procede essa informação?”. Pois é, entre uma “repassada” e um “procede”, centenas de trabalhadores se amontoaram na porta do SINE desde sexta-feira e por lá ficaram acampados até a manhã desta segunda.

O problema

Poderia ter sido evitado se a direção do SINE se dispusesse a enviar pessoas lá para esclarecer o assunto. Como resultado, muito empurra-empurra, desconfianças de que estavam querendo favorecer alguns (e queriam, senão o tal ofício não teria vazado), e claro, descaso com pessoas que estão padecendo em uma crise econômica causada por incompetência federal e falta de planejamento estadual. Até os bagres do Madeira sabiam que após o término da construção das usinas, milhares ficariam desempregados. E a maioria sem qualificação alguma. O reflexo é esse.

A culpa?

É da FIERO, que virou cabide de emprego de empresário falido e não organizou qualificação, tampouco colabora com o fortalecimento e ampliação de indústrias em Rondônia (federação de indústria é só no nome), do governo do Estado que não cria cursos de qualificação subsidiados, da prefeitura que só faz de conta e claro, do governo federal, que está transformando o Brasil em uma Venezuela. Enquanto isso, a fila do desemprego só aumenta e a gente continua vendo que ninguém por aqui tem um plano. Só tem papo furado. De sobra.

Falando em rio Madeira

As obras da ponte em Abunã estão paradas. Um técnico garante que o problema são erros grosseiros no projeto. O DNIT nega, claro, mas também não dá uma explicação convincente. Quem gosta e aplaude, é o ex-deputado federal Roberto Dorner, que fatura quase R$ 2 milhões mensalmente explorando a travessia com suas balsas. Às vezes, só às vezes, eu acho que essas “falhas nos projetos” são propositais….

Enquanto isso

Em Brasília o Senado elegeu os membros da comissão que vai analisar o impeachment da presidente Dilma Roussef. Serão 21 senadores, entre eles Acir Gurgacz que compõe o “Bloco de apoio ao governo” que reúne PDT e PT. São 4 vagas e ele é suplente.

Falando em Acir

Apesar do senador ter dado entrevista na semana passada informando que “não iria decepcionar os seus eleitores” e que vota pelo impeachment, ele não convenceu a população de Ji-Paraná. O clima por lá não está propício para uma visita de Gurgacz. A população olha desconfiada e promete muito barulho, caso ele não vote pela saída da presidente. E mesmo que vote, sua situação não é das mais confortáveis. Quem é de lá, sabe que o senador é mais petista que muitos por aí…Ele só está mudando de idéia (ou não) graças a forte pressão que vem sofrendo nas últimas semanas.

De novo

Pelo menos 8 horas foi o tempo que durou o bloqueio da BR 364 por moradores da Vila Samuel que protestavam contra uma decisão judicial que determinou o despejo das famílias do local onde vivem. A decisão é da Segunda Vara da Fazenda Pública. E para variar, as coisas só acontecem na pressão. O bloqueio só terminou após muita conversa com representantes do Incra.

Olha essa

Ao acessar o site Painel Político você vai olhar no canto esquerdo inferior da página e vai observar um sino vermelho. Clica nele para que você possa receber notificações de atualizações do site. Se você usa Android com navegador Chrome em seu celular, também vai poder receber em seu dispositivo. O procedimento é o mesmo. Também vale para navegadores Safari e Firefox (no computador), mas em breve estaremos disponibilizando para IOs.

Encurtou?

Pois é, vamos testar um novo formato na coluna a partir de hoje, ela será menor e vai abordar no máximo três temas. O povo anda com preguiça de ler “textões”. Mas essa semana ainda vai ter uma novidade para compensar essa redução.

Clínica Mais Saúde informa – Solidão aumenta risco de infarto

Pessoas solitárias correm um risco aumentado de infarto e acidente vascular cerebral (AVC), em comparação com aquelas que têm fortes relações sociais. A descoberta é de um estudo publicado recentemente na revista científica Heart. Pesquisadores da Universidade de York, na Grã-Bretanha, revisaram 23 estudos já existentes, envolvendo 181.000 pessoas saudáveis. Eles descobriram que a solidão – definida por um sentimento negativo em pessoas que estão infelizes com a falta de relacionamentos – está associada a um aumento de 29% no risco de ataque cardíaco e 32% de AVC. Isso faz com que a solidão seja considerada um fator de risco para doenças cardiovasculares, como a ansiedade e o stress no trabalho.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 20/04/2016 21:01:31

Se for comprovado, ela pode ser acusada de obstrução e responder por quebra de decoro parlamentar

No Senado

Assessores de Acir Gurgacz afirmam que ele vai votar a favor do impeachment de Dilma Roussef e inclusive deve postar em suas redes sociais banners mostrando seus posicionamento. Se de fato Gurgacz fizer isso, comprova que ele está respeitando seus eleitores, já que a grande maioria exige o impeachment, mas mostra um lado de deslealdade do senador com Dilma Rousseff e o PT, que sempre o apoiaram. Quem não lembra da foto de Acir na primeira fila da posse de Lula como ministro da Casa Civil?

E mais

Como senador vai justificar que as pedaladas fiscais que ele próprio afirmou “não serem criminosas”, é justificativa para cassar um mandato presidencial? Gurgacz foi relator do processo na Comissão de Orçamento do Congresso e em dezembro do ano passado entregou seu parecer aprovando as contas de Dilma e afirmando exatamente isso, que as pedaladas não eram crime. Mudando de posição, ele fica em uma situação ainda mais complicada. Realmente eu preferia não estar em seu lugar nesse momento…

Por onde anda?

O ex-deputado estadual Marcos Donadon continua “viajando” e ainda não se entregou. O ex-presidente da Assembleia Legislativa teve mandado de prisão expedido pela justiça de Rondônia no início desse mês. No dia da operação, realizada pela Polícia Civil para cumprir os mandados (incluindo os ex-deputados João da Muleta, Ronilton Capixaba, Carlão de Oliveira, Kaká Mendonça, Haroldo Santos, Ellen Ruth e Daniel Neri), a família informou que o ex-parlamentar estava “viajando”. Pois é…ele continua. E o pior, está correndo da justiça com aval (e ajuda) da esposa, que é deputada estadual. Isso não é quebra de decoro não, presidente Maurão?

Enquanto isso

Kaká Mendonça está em uma cela individual em Pimenta Bueno e Ronilton Capixaba, que havia sido colocado inicialmente em uma acomodação com 40 presos, foi transferido para um espaço isolado. Não se trata de regalia, mas ele foi deputado e o risco de sofrer extorsões ou mesmo de morte é bem maior. Alguém sabe dar notícias da Ellen Ruth?

Tem que filtrar

O judiciário brasileiro anda atolado de ações. São as mais diversas demandas e isso acontece porque processar no Brasil é barato. E não deveria ser. De brigas de vizinho a xingamentos em redes sociais, passando por discussões bobas terminam indo parar nas instâncias judiciárias, consumindo milhões mensalmente em papel, energia e uma enormidade de tempo. As defensorias públicas estão sempre entulhadas e não conseguem dar conta. O Brasil precisa rever esse modelo…

Crise em Rondônia

De acordo com números da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, o Estado de Rondônia encolheu significativamente entre os anos de 2013 e 2015 no que diz respeito a abertura e fechamento de empresas. Os dados revelam que em 2013 foram fechadas 1332 empresas e abertas 4.540; em 2014 foram extintas 2.205 empresas e abertas 3.519 e em 2015 fecharam 2.777 empresas e foram criadas 2.861. Esses números refletem uma verdade observada através do desemprego.

Praticamente

Todas as empresas de grande e médio porte demitiram em média, 40% do seu pessoal. Já as pequenas e micros, que conseguiram sobreviver, fazem isso através da colaboração familiar, uma vez que a legislação trabalhista brasileira inviabiliza a contratação de funcionários por parte dos pequenos. O reflexo disso é imediatamente sentido no comércio, que esvazia, no setor de serviços que deixa de ser procurado e o crescimento do “faça você mesmo”.

No campo

Começa-se a perceber que a tal política de “agricultura familiar” é uma utopia esquerdista e graças apenas a um fator simples, a falta de dinheiro para investir em tecnologia e em projetos. Os pequenos agricultores mal conseguem produzir para a subsistência, que dirá para vender. Ao mesmo tempo, o avanço da monocultura na região amazônica, principalmente da soja, inviabiliza a entrada desses pequenos em um setor caro e que dispensa trabalhadores, já que o processo é mecanizado. O governo ao invés de dar condições para que os pequenos possam crescer, prefere incentivar “na marra” a permanência na categoria “familiar”. O resulta é uma massa de trabalhadores do campo, sem trabalho por falta de recursos e sem qualificação para migrar para as cidades. E o ciclo da miséria se perpetua. Esse é o Brasil “de todos”.

Se observarmos

A maior plataforma política desse país, seja da direita ou da esquerda, é a manutenção e talvez até a ampliação do Bolsa-Família. Não vemos senadores, tampouco deputados discutindo políticas públicas sérias de financiamento, capacitação ou linhas de crédito para a população rural. Também perdemos a capacidade de qualificar os trabalhadores urbanos através do sistema “S”, cujos preços de cursos, se tornaram inacessíveis para grande parte da população que busca uma colocação no mercado de trabalho. Essas instituição se tornaram clubes que abrigam meia dúzia de empresários falidos que dependem dos salários pagos pelas contribuições dos associados que de fato trabalham. Acho que não foi bem isso que Euvaldo Lodi sonhou como futuro do sistema.

Lula ministro, mas demora

O Supremo Tribunal Federal adiou, ainda sem data definida, o julgamento da ação sobre a posse de Lula como ministro da Casa Civil. Por enquanto ele continua ocupando apenas o posto de “articulador informal” do governo (?) Dilma, “despachando” no hotel Royal Tulip em Brasília. Eu queria saber quem está pagando as diárias, cujas suítes custam R$ 800/dia. Tenho quase certeza que não é o lula…

Clínica Mais Saúde informa – Consumo de maconha diminui dopamina no cérebro

Pessoas que fumam maconha em grandes quantidades têm menor liberação de dopamina – neurotransmissor que serve para avaliar ou recompensar prazeres específicos associados à alimentação, drogas ou dinheiro – no cérebro. A conclusão é de um estudo publicado recentemente no periódico científico Molecular Psychiatry. Embora essa característica já tenha sido associada a outras drogas como cocaína e heroína, essa é a primeira vez que este efeito é associado ao uso de maconha. Com a disseminação e maior aceitação da maconha para uso medicinal, pesquisadores da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, decidiram avaliar seus efeitos. Os resultados mostraram que nos usuários de maconha houve menor liberação do neurotransmissor no corpo estriado – região cerebral responsável pelo controle da atenção, da motivação e da memória de curto prazo, em comparação com os outros participantes. Nos fumantes, a quantidade de dopamina também foi menor em outras partes do cérebro que desempenham um papel importante na aprendizagem associativa e sensório-motora. Os pesquisadores também fizeram testes para avaliar a memória e a atenção dos voluntários. Embora eles não tenham conseguido estabelecer uma relação direta de causa e consequência, os voluntários com menores níveis de dopamina também tiveram os piores desempenhos nos testes.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 20/04/2016 01:49:28

Senador é presidente do PDT que está expulsando deputados que votaram pela saída da presidente na Câmara

Limitações

As operadoras de telefonia querem limitar o uso de banda nas conexões de internet fixa. Isso representa dizer que o ruim, vai ficar ainda pior. E mais caro. Há tempos que eles já utilizam algumas ferramentas de limitação. A OI, por exemplo, reduz drasticamente a banda de quem usa clientes torrent, sistema ‘peer-to-peer’ de transferência de arquivos grandes, como filmes, por exemplo. Quando a operadora detecta um aumento significativo no consumo, ela já tratava de reduzir. Mas as limitações que elas querem impor agora tem como foco os serviços de streaming, como Netflix e Youtube, e claro, limitar a entrada de concorrentes, como HBO, Fox e outras que possuem o mesmo serviço (inclusive Vivo, Claro e OI).

O problema

É que ao invés das operadoras fazerem o que deveriam, que é a expansão e melhoria do serviço, e o desenvolvimento de tecnologia própria, eles preferem cercear a concorrência prejudicando os consumidores brasileiros. Pior é ver a agência reguladora, emitindo uma opinião pra lá de suspeita, favorável às operadoras. É bom lembrar que estamos no Brasil e normalmente alguns responsáveis por essas agências reguladoras recebem ‘mimos’ das empresas que deveriam fiscalizar e não o fazem. A internet é um exemplo disso, você paga um plano de 10MB, por exemplo, e a operadora só é ‘obrigada’ a entregar um percentual disso, ou 2MB (com direito a oscilações no sinal, quedas, etc).

A coisa é tão séria

Que o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, João Rezende teve a pachorra de culpar as pessoas que jogam on-line, em coletiva nesta terça-feira. Segundo ele, “tem gente que adora, fica jogando o tempo inteiro e isso gasta um volume de banda muito grande”, afirmando que esses usuários prejudicam quem usa pouca internet. E continuou, “é evidente que algum tipo de equilíbrio há de se ter porque, senão, nós teremos o consumidor que consome menos pagando por aqueles que estão consumindo mais. É essa questão da propaganda, do ilimitado e do infinito que é um negócio que acabou desacostumando o usuário”. É mole? Se o Brasil fosse um país sério esse sujeito seria exonerado sumariamente.

Por aqui

Temos uma situação curiosa. O leitor que acompanha PAINEL POLÍTICO pode puxar pela memória (se quiser pode clicar AQUI), e recordar que em 24 de novembro do ano passado, Ezequiel Neiva assumiu o DER e a gente alertava para o fato de Confúcio estar trocando ‘seis por meia dúzia’. E pelo jeito, tínhamos razão. O DER continua parado igual na época do bombeiro Lioberto Caetano. E olha que ele ainda deve estar mantendo tal Grupo de Operações Aéreas. E o DER continua sem equipamentos e as estradas derretendo…

Em Brasília

Fica cada vez mais complicada a situação do senador Acir Gurgacz em relação a votação do impeachment de Dilma Rousseff. Existem dois pontos a serem observados nessa questão, o primeiro é a história política de Gurgacz, que sempre caminhou ao lado do PT, desde que disputou a prefeitura de Ji-Paraná (e ganhou tendo um petista como vice), até sua ascensão ao Senado. O segundo ponto é a questão partidária, já que o PDT está expulsando os deputados que desobedeceram a determinação da legenda na Câmara Federal, no último domingo, que era votar contra o impeachment. A determinação deve valer também para o Senado.

E aí complica

Gurgacz é presidente estadual do PDT em Rondônia e há anos dá as cartas no Estado. É senador eleito, tem dinheiro e peso. Ele também foi o relator das pedaladas de Dilma Rousseff e seu relatório foi favorável à presidente. Praticamente impossível ele votar pelo impeachment. Se isso de fato acontecer, ele deve ficar sem dormir em Ji-Paraná pelas próximas semanas, porque a turma promete fazer buzinaço na frente da casa dele por um bom tempo. Sem contar que o prejuízo político para ele, será imenso.

Valdir Raupp

Já adiantou que vota segundo determinação de seu partido, o PMDB, presidido por Michel Temer. Então, já sabemos como será seu voto.

Cassol

Por sua vez, não falou nada. Ainda. O senador já foi “Dilmista” sem ser petista. Já defendeu a presidente, já bateu também, então, seu voto, dada a sua condição de fragilidade em relação a seu processo no Supremo Tribunal Federal (que sentaram sobre ele), é uma incógnita.

Coisas do Brasil

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes falou sobre a PEC 412, que dá autonomia à Polícia Federal e foi enfático, “sou contra” e justificou, “o que a proposta quer é o que a Defensoria obteve recentemente, autonomia administrativa e financeira. Sabe o que a Defensoria fez com esse benefício? No dia seguinte a implementação desse modelo aprovou auxílio moradia, sem Lei, sem nada”. O ministro está coberto de razão. Só esse auxílio gera um gasto aos cofres públicos de mais de R$ 80 milhões mensais. A máquina publica brasileira é dispendiosa. Está na hora de cortar, e não de aumentar.

Quer uma notícia boa?

Uma alternativa na crise é reduzir despesas, principalmente com combustíveis. Uma grande dica está aqui, NESSE LINK, você vai ver que dá para economizar com estilo.

Clínica Mais Saúde informa – Ejaculação frequente reduz o risco de câncer de próstata

Ejacular com frequência reduz o risco de câncer de próstata. De acordo com um estudo publicado recentemente na versão online da revista científica European Urology, homens que ejaculam pelo menos 21 vezes por mês têm um risco 20% menor de desenvolver este tipo de tumor. O estudo, realizado por pesquisadores da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, acompanhou cerca de 32 mil homens ao longo de 18 anos. Durante este período, 3.839 participantes foram diagnosticados com câncer de próstata, dos quais 384 foram fatais. Em um questionário preenchido no início do estudo, os participantes relataram a sua frequência média de ejaculação por mês em três períodos de suas vidas: entre 20 e 29 anos, de 40 a 49 anos e no ano anterior ao início do estudo. Os resultados mostraram que, em geral, os homens que ejaculavam pelo menos 21 meses por mês corriam um risco 20% menor de desenvolver câncer de próstata, em comparação com aqueles que tinham entre quatro e sete ejaculações mensais. Embora uma maior frequência de ejaculação tenha sido associada a um risco menor, mesmo homens que reportaram um número menor de ejaculações por mês – de 8 a 12 – conseguiram reduzir o risco em 10%. Uma das explicações para a associação estaria na liberação de substâncias, como os hormônios ocitocina e DHEA durante a ejaculação. Os compostos teriam um efeito benéfico para a saúde.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 18/04/2016 21:59:10

Ivo Cassol, Valdir Raupp e Acir Gurgacz não se manifestaram publicamente sobre como irão proceder na votação, que deve acontecer em 17 de maio

Bombou

Garçon foi a grande sensação da votação do impeachment de Dilma Rousseff. O deputado rondoniense disputou (e ganhou) do parlamentar catarinense Fabrício Oliveira (PSB) o título de “papagaio de pirata” mais persistente da história. Durante as mais de 4 horas que durou a votação, Garçon esteve firme e forte em uma posição estratégica de frente à câmera que filmava os parlamentares na hora do voto. Em alguns momentos, o deputado rondoniense ficava visivelmente irritado, e isso acontecia quando alguém atrapalhava o enquadramento. Claro que isso não passou desapercebido dos rondonienses que rapidamente criaram memes e espalharam via Whatsapp e Facebook.

Engasgou

Marinha Raupp votou à contra gosto e isso ficou evidente em sua fala. Sem convicção alguma, apenas pela pressão popular. Agradeceu ao governo federal e aos ministros e disse “sim” ao impeachment. Outro que também foi na base do “empurra” e deixou isso claro foi o deputado Luiz Cláudio. Não fosse pela forte pressão exercida pela população, ele teria faltado a votação ou votaria pelo “não”.

Ensaiados

Mariana Carvalho, mais “cheinha” que o normal, fez seu discurso ensaiado “em nome dos jovens” e votou pelo sim. Nilton Capixaba, Lúcio Mosquini e Marcos Rogério na mesma pegada, discursos ensaiados e sem grande expressão. Já Expedito Netto se mostrou firme e convicto, “gostaria de dizer que hoje estamos votando o processo de impeachment da Dilma, mas amanhã é o seu (dirigindo-se Eduardo Cunha). Contra a corrupção, venha ela de onde vier. Voto sim!”

Primeira batalha

A oposição venceu a primeira batalha, mas não a guerra. O segundo (e definitivo) round é no Senado e por lá as coisas são um pouco mais complicadas. Renan Calheiros, que preside à Casa, não está alinhado com Michel Temer nem como Eduardo Cunha, e é o mais petista dos peemedebistas. O mandato de um senador é de 8 anos, então eles tendem a não ceder tanto à pressões e assim como na Câmara Eduardo Cunha manobra com maestria amparado pelo regimento interno, o mesmo faz Renan. É bom lembrar que ele vem conseguindo sobreviver a sucessivos escândalos, então, pode ser que a coisa ande um pouco mais lentamente. A previsão é que, se tudo correr bem, dia 17 de maio o Senado faça a votação.

Aliados

Nesta segunda-feira, ainda na ressaca da pancadaria do domingo, PCdoB, PDT e PT se reuniram para traçar estratégias de tentar rejeitar o pedido de impeachment que já aportou no Senado na tarde desta segunda-feira.

Emparedado

Quem se vê em uma situação complicada é o senador Acir Gurgacz, “dilmista” declarado que ao mesmo tempo sofre forte pressão popular em Rondônia. Mês passado, a residência do senador foi palco de um ‘buzinaço’ espontâneo e dias depois alvo de manifestações por parte de integrantes do MST. Como a bancada federal na Câmara votou em peso no impeachment, espera-se o mesmo no Senado. O problema é que os três senadores rondonienses ainda não declararam seu voto. Cassol, na berlinda no STF prefere ser ‘esquecido’, Raupp diz que quer ‘eleições antecipadas’ e Gurgacz hora diz que é contra, hora à favor.

De qualquer forma

O Senado deve resolver a questão, e que seja o mais rápido possível. O Brasil tem pressa, principalmente os milhares de brasileiros que estão desempregados, apostando na retomada da economia o mais rápido possível. Michel Temer, tido como um grande articulador e especialista em bastidores, vai ter que mostrar serviço rápido, sob pena de afundar junto com Dilma e o que sobrou do PT.

Falando em PT

“Especialistas” ouvidos pela BBC Brasil apontam que o processo de impeachment foi bom para o partido, que voltará a ser oposição. Pessoalmente discordo do posicionamento desses “especialistas”. O PT era bom de oposição quando tinha credibilidade e a população acreditava que a legenda faria a diferença quando chegasse ao poder. O PT de volta à oposição após o impeachment, será uma legenda como qualquer outra, com apenas uma pequena diferença, as demais não se pode esperar grande coisa, e do PT que sobrar, coisa nenhuma.

Desrespeito

Que Jair Bolsonaro pode ser considerado um fascista isso não é novidade, mas daí a cuspir em sua cara no meio do plenário do Congresso Nacional, é mais que exagero, é total falta de respeito. E foi isso que fez o representante máximo do movimento LGBT no Brasil, Jean Willys, que deveria ser cassado pela quebra de decoro e principalmente, por desrespeitar um outro ser humano dessa forma. Um ato típico de quem não tem a menor idéia do que é uma convivência democrática. Poderia ir morar na Venezuela, não faria nenhuma falta por aqui.

Contradição Brasil

A deputada federal Raquel Muniz (PSD-MG) durante a votação do impeachment tascou, “o Brasil tem jeito e o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com sua gestão”. O prefeito em questão é seu marido e ele foi preso na manhã desta segunda-feira pela Polícia Federal acusado de retirar da rede pública de saúde, 26.000 consultas especializadas e 11.000 exames. Com isso, pretendiam favorecer o hospital privado Clínicas Mario Ribeiro da Silveira (Âmbar Saúde) pertencente e gerido pelo prefeito municipal e seus familiares. De acordo com a PF, o prefeito de Montes Claros vem utilizando indevidamente verbas públicas e tem divulgado campanha difamatória contra os hospitais públicos e filantrópicos da cidade.

Clínica Mais Saúde informa – Cura da enxaqueca está chegando com medicamento específico

Hoje, em todo o mundo, pelo menos 300 milhões de pessoas sofrem de enxaqueca. No Brasil, são 30 milhões. A doença é incurável e extremamente sofrida. Para quem supõe que as vítimas desse mal reclamam demais, basta saber que a Organização das Nações Unidas classificou a doença entre as cinco mais incapacitantes, ao lado de tetraplegia, depressão, psicose e demência. A boa-­nova: pela primeira vez na história da medicina há um sol afeito a prevenir as dores lancinantes. Estudos conduzidos por quatro empresas farmacêuticas, publicados recentemente no periódico The Lancet, revelaram um promissor mecanismo de ação específico contra um alvo que deflagra a doença. A droga em fase final de investigação – as pesquisas deverão ser concluídas no próximo ano – é um anticorpo monoclonal, uma molécula produzida em laboratório capaz de chegar a seu destino sem provocar efeitos secundários no organismo. O medicamento bloqueia um composto químico cerebral, o CGRP. A substância é liberada pelo nervo trigêmeo, estrutura que se estende por quase toda a cabeça. Com efeito vasodilatador e inflamatório, o CGRP é produzido como uma forma de defesa do organismo diante de variados estímulos externos, como longos períodos de jejum e stress. Uma chave genética faz com que o cérebro do portador da enxaqueca seja hipersensível a tais estímulos e, por isso, as quantidades de CGRP liberadas são mais elevadas.

(1) 2 3 4 ... 162 »