Painel Político - Painel Politico por Alan Alex - Notícias
(1) 2 3 4 ... 142 »
Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 28/03/2015 02:33:06

Além da ação pelas irregularidades no Espaço Alternativo, o deputado federal terá que explicar origem de seu dinheiro

Não tem jeito

 asfaltoO trecho da BR 364 entre Ji-Paraná e Presidente Médici foi refeito ano passado. Estava esburacado e em algumas partes nem existia mais asfalto. A obra durou quase o ano inteiro e foi finalizada em novembro. Estamos em março, quatro meses apenas e já está tudo esburacado de novo, comprovação do descaso das construtoras responsáveis pelas obras nas rodovias federais. O pior é que fica tudo do mesmo jeito, ninguém é punido e nós continuamos pagando a conta.

 Parou tudo

bandeira A economia em Rondônia estagnou, e o reflexo maior é sentido em Porto Velho. Os municípios estão com aparência de abandono. Ariquemes, Jaru e Cacoal, que são os maiores, estão esburacados, com ruas cheias de lama e tomados pelo mato. Os prefeitos dessas três cidades se perderam em gestões medíocres, com denúncias de corrupção e descaso. Rondônia não está muito diferente de Brasília, se tornou um estado caótico, sem comando e seguindo por um caminho preocupante.

 Falta liderança

 confucioooConfúcio nunca mostrou a que veio, de fato. Logo no começo de seu primeiro mandato perdeu o controle, deixou a coisa correr frouxa e ainda no primeiro ano sofreu um baque pesado, parte de seus assessores foram presos na operação Termópilas e desde então a coisa desandou geral. Foram quatro anos de operações policiais que tentaram se não acabar, mas ao menos reduzir a corrupção em Rondônia. E isso está tendo um alto custo para a população.

 Platéias

 confucioooEm dezembro do ano passado veio a pá de cal sobre o governo. O próprio Confúcio foi levado para a Superintendência da Polícia Federal para prestar esclarecimentos sobre diversas denúncias que haviam sido feitas contra ele. Todas baseadas em depoimentos de presos na Operação Termópilas. Desde então, o governador vem sofrendo com uma crise gerencial sem precedentes. Comandando uma equipe fraca, que não se entende, o Estado segue desgovernado, precisando urgente que a situação seja resolvida.

 Durante 2014

 alan alexA coluna alertava para a necessidade de oxigenar, de trocar o comando do Estado. Se os primeiros quatro anos foram ruins, os próximos seriam ainda piores. E não importava quem seria o eleito, desde que não fosse Confúcio. Porém, o governo usou descaradamente a máquina pública na reeleição e o preço está pagando agora. No último dia 5 Confúcio foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral, mas ainda está no cargo. Virou um zumbi político. Está lá, mas não manda.

 Ao mesmo tempo

olho-azul-grandeAssessores de primeiro escalão correm para tentar garantir o emprego e jogam nas duas frentes, buscando espaço em uma possível gestão de Expedito Júnior, caso seja mantido o afastamento de Confúcio. Uma verdadeira romaria.

.

 No Brasil

olho-azul-grande Levantamento apresentado no Boletim Estatístico de Pessoal e Informações Organizacionais, elaborado pelo Ministério do Planejamento apontou que os governos de Lula e Dilma criaram juntos 4.552 cargos comissionados no governo federal. Aqui em Rondônia temos quase o mesmo número.

.

.

 Sem privacidade

mpe ro O Ministério Público gravou todas as conversas na sala de custódia entre os 14 presos na Operação Ludus, que investigou as ilegalidades nas obras do Espaço Alternativo em Porto Velho. O pedido foi feito à justiça para evitar conchavos ou orientações durante o tempo de permanência na sala, antes dos interrogatórios. O pedido foi aceito pela justiça. As conversas foram filmadas e usadas no inquérito.

.

 Dinheiro à rodo

amosquini Analisando o processo da Ludus, percebe-se uma grande movimentação financeira por parte do deputado federal Lúcio Mosquini (PMDB) ao longo do período das investigações. Ele comprou touros reprodutores, repassou dinheiro para pelo menos dois deputados durante a campanha, Edson Martins e Lebrão, um total de R$ 334 mil. Mosquini, como não é novidade alguma, era diretor do DER e Secretário de Obras do Estado e enriqueceu em cargos públicos. Evidente que essa movimentação não passaria desapercebida e ele está sendo investigado por enriquecimento ilícito.

 Nas apreensões

amosquini Realizadas na casa de Mosquini, os policiais encontraram uma grande quantidade de notas de compras, feitas nos Estados Unidos e chamou a atenção o gosto, digamos, exacerbado do deputado por marcas famosas. Ele fez compras na Tommy Hilffiger, Adidas, Apple, Ralph Lauren, Calvin Klein e outras lojas famosas nos Estados Unidos. E foi ainda para Las Vegas, onde curtiu alguns cassinos.

.

 “Segundo turno”

 Tamosquinianto em depoimentos como em conversas gravadas com autorização da justiça, fica evidente o uso de máquina administrativa do Estado em prol da reeleição de Confúcio Moura e eleição de Mosquini ao cargo de deputado federal. Em conversa gravada, Mosquini insiste para que Confúcio libere os pagamentos do consórcio que constrói o Espaço Alternativo e ressalta, “é o nosso segundo turno, governador”. Duas obras deveriam ter sido inauguradas em 2014, mas não foram, o Espaço Alternativo e a Rua da Beira. O primeiro, um projeto desnecessário e caro e o segundo necessário e vital. Ambos estão abandonados.

 Em Brasília

 diegoO advogado Diego Vasconcelos obteve 10 dos 21 votos para ser indicado ao cargo de desembargador federal. Com isso, ele ficou em quarto lugar e bateu na trave na composição da lista tríplice. Um grande desempenho para um advogado jovem e de Rondônia. Se Diego tivesse conseguido 11 votos, teria segundo turno. Um resultado apertado, mas que, segundo ele, valeu pela experiência.

.

 Para contatos

 alanFale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

.

 Islândia mapeia DNA de toda sua população

 dnaCientistas na Islândia dizem ter mapeado com sucesso o código genético do “país inteiro”. A façanha teria sido realizada por meio da combinação de dados de DNA com árvores genealógicas. Representantes da equipe científica deCODE, responsável pelo mapeamento, disseram que agora podem encontrar todas as mulheres que correm risco de desenvolver câncer de mama “com o apertar de um botão” – e que seria um crime não usar essa informação. A pesquisa científica, publicada no jornal científico Nature Genetics, usou os dados para fazer uma série de descobertas, incluindo a idade do último ancestral em comum de todos os homens. O DNA é passado de geração para geração, assim, ao decodificar o código genético de uma criança, é possível mapear o DNA de seus país e avós. A equipe pesquisou as sequências de DNA de dez mil pessoas e combinou os dados com árvores genealógicas. “Usando essas técnicas podemos prever, com substancial exatidão, o genoma de toda a nação”, disse o chefe executivo do deCODE, Kari Stefansson.

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 27/03/2015 01:10:18

Esfriou?

O DNIT, ao que tudo indica, fez só o foguetório da retomada das obras dos viadutos de Porto Velho. Colocaram umas proteções laterais na pista e ninguém falou mais sobre o assunto. Assim como o governo do Estado que havia se comprometido a concluir as obras da rua da Beira. Continua tudo parado, enlameado e esburacado.

Na avenida

Jorge Teixeira, que é de responsabilidade do DNIT, a situação também não é nada promissora. A pista está cheia de buracos, causando acidentes e colocando a vida de motociclistas e motoristas em risco. Não dá para entender como os órgãos públicos são tão desleixados aqui em Rondônia. Nada é concluído, não existe prevenção. Por aqui a coisa funciona na base do “deixa acabar que depois a gente faz outro”. Só que nesse meio tempo, a população fica a mercê de todo esse descaso.

Nas comissões

O senador Valdir Raupp tem investido pesado em sua participação nas comissões temáticas do Senado. Esta semana, ele passou a integrar como titular a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a do parlamento do Mercosul. Ele já integra a do Meio Ambiente (CMA), Ciência e Tecnologia (CCT) e Infraestrutura (CI). Agoa que já sabemos quais as comissões que ele atua, é aguardar para ver quais os resultados práticos que isso trará a Rondônia. Influência não lhe falta.

Júri popular

Os acusados do assassinato de Naiara Karine, ocorrido em 24 de janeiro de 2013, em uma estrada vicinal na capital, irão à júri popular. Francisco da Silva Plácido, Wagner Strougulsky de Souza e Richardson Bruno Mamede das Chagas haviam impetrado recurso querendo evitar o júri, mas ele foi negado esta semana pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia que manteve a decisão do juízo de primeiro grau.

Barbárie

O crime foi cometido com requintes de crueldade. A menina foi violentada por pelo menos 5 homens, estrangulada e esfaqueada mais de 20 vezes. Seu corpo foi largado nas imediações da Lagoa do Sapo, próximo ao presídio Urso Branco. Ela havia saído de casa pela manhã para uma aula na auto-escola, quando foi raptada. A história é cabeluda, cheia de contradições e o caso até hoje não foi resolvido pela Polícia Civil de Rondônia, que se perdeu no meio das investigações, prática, que aliás, está se tornando comum em casos de grande repercussão.

Chama a atenção

O fato dos executores mal se conhecerem, alguns sequer já haviam se visto, mas eles se reuniram e cometeram o crime. Alguns meses depois, um vigilante foi preso após ter sido reconhecido em imagens que haviam sido feitas pelo celular de Naiara, encontrado próximo a lagoa (alguém jogou achando que cairia na água, mas ele ficou na margem). Os pais de Naiara concederam diversas entrevistas e insinuaram por diversas vezes que “alguém poderoso” estaria envolvido no assassinato da moça. Eles foram embora de Rondônia alegando estarem sendo ameaçados.

O problema

É que como a polícia não resolveu o caso, e sequer apresentou uma linha de raciocínio plausível, abriram-se margens a especulações e teses diversas, envolvendo pessoas que, até onde se sabe, são inocentes. Mas a conta continua sem fechar, porque não faz o menor sentido a família da vítima ter ido embora se não houvesse algo realmente grave por trás de toda essa situação. De qualquer forma, mesmo com a condenação dos acusados, essa alma ainda não vai descansar em paz.

Dessa escapamos

A lista de políticos com contas na Suiça que aparece no escândalo do HSBC não tem ninguém de Rondônia. Dessa nós escapamos. Não é crime ter conta no exterior, é crime não declarar o dinheiro. Por enquanto, os acusados andaram apresentando as respectivas declarações e outras contas estavam zeradas. Mas isso se deve ao cerco que vem se fechando no exterior para dinheiro oriundo de corrupção e exploração humana. Por aqui a turma guarda dinheiro em casa. Tem gente que jura de pés juntos que tem uns que enterram o dinheiro em tambores em fazendas, sítios e no fundo do quintal de casa para evitar ser flagrado.

Desenfreada

A violência em Rondônia está atingindo níveis alarmantes. Mortes em todo o Estado e nenhuma ação concreta para reduzir. Falta efetivo e pela primeira vez, sobram viaturas. Mas falta comando e ninguém se mexe. Nesta quinta-feira foi assassinado um assessor parlamentar do deputado Edson Martins (PMDB). O rapaz foi morto à tiros dentro de seu carro na zona leste da cidade, após ser perseguido por um motociclista. Evidente que se trata de um crime pontual, mas crimes pontuais estão se tornando tão rotineiros exatamente pela total falta de policiamento.

Acordo

O ministro Ricardo Lewandoski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) assinou na última quarta-feira um acordo que visa dar celeridade aos processos de políticos que tramitam na Corte. Tem casos que se arrastam por décadas sem serem conclusos, outros mofam nas gavetas aguardando uma simples publicação de acórdão. Se de fato o STF cumprir com esse acordo, teremos mudanças em níveis federal e estadual.

Falando em STF

Teori Zavascki é o relator da Ação Penal contra o deputado federal Lúcio Mosquini, que tramita no STF. E está andando rápida a ação 904, que já se encontra conclusa ao relator.

No TRE

Espalhou-se a notícia que o julgamento dos embargos de Confúcio Moura ocorreriam na sessão desta quinta-feira e muita gente estava ansiosa para saber o resultado. Será na terça-feira, 31, o julgamento.

Só os pequenos que sofrem

Depois da operação Lava Jato, que investiga escândalo de corrupção envolvendo Petrobras, políticos e empreiteiras, o setor da construção civil registrou um saldo negativo de 250 mil empregos formais nos últimos cinco meses (de outubro a fevereiro). Os dados são do Caged (cadastro de empregados com carteira assinada, do Ministério do Trabalho). De acordo com o Caged, o estoque de empregos com carteira assinada na construção foi reduzido em 10% nos últimos meses, o maior índice entre todos os setores destacados. A primeira fase da Lava Jato ocorreu em março de 2014, mas as delações premiadas começaram a vazar durante setembro/outubro.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Dieta mediterrânea reduz pela metade risco de doenças cardíacas

Um estudo apresentado no dia 15 de março em um dos mais importantes congressos internacionais de cardiologia, o da Academia Americana de Cardiologia, mostra que seguir a dieta mediterrânea – aquela composta por peixes, verduras, castanhas, azeites, grãos e uma taça de vinho tinto – pode reduzir em 47% a chance de ter problemas cardiovasculares. O estudo concluiu também que aderir à dieta mediterrânea traz mais benefícios protetores do que praticar exercícios físicos. Já se suspeitava que a dieta mediterrânea é amiga do coração. Nenhum estudo anterior, porém, tinha acompanhado pessoas de meia-idade ao longo de 10 anos para concluir que o cardápio é realmente um grande protetor do sistema cardiovascular. Para adaptar a dieta do Mediterraneo ao cotidiano, é só incluir peixes e reduzir, ao máximo, o consumo de carne vermelha, explicam especialistas brasileiros.

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 25/03/2015 22:05:39

Não fazia sentido

Em depoimento dado a Polícia Federal após sua prisão em 2011, o ex-secretário adjunto de Saúde de Rondônia revelou uma série de esquemas de corrupção no governo Confúcio Moura. Entre as inúmeras falcatruas, um detalhe passou quase desapercebido na época, e não fazia muito sentido até então. Tratava-se de uma pequena fala, registrada durante um jantar em São Paulo, onde estavam à mesa Batista, Confúcio Moura, Francisco de Assis (cunhado de Confúcio) e o então articulador financeiro do grupo, Wagner Luis de Souza. Nesta noite, Assis disse a Confúcio ter estado na empresa JBS Friboi e que tinha achado um jeito de “esquentar os recursos”.

Os recursos em questão

Eram R$ 2 milhões que foram doados para a campanha de Confúcio Moura. Mas tinha algo que não fazia sentido. Até agora. Para que “esquentar” um dinheiro que seria declarado legalmente na contabilidade da campanha, como foi feito? A resposta veio com as investigações da Operação Lava-Jato, que nesta 11ª fase investiga pagamento de propinas para políticos através de, advinha? Isso mesmo, doações de campanha.

Motivos?

A JBS tem pelo menos R$ 100 milhões, que é o valor médio de benefícios fiscais que ela recebe do governo de Rondônia, desde a gestão Ivo Cassol. Interessante observar que o Estado é um dos maiores produtores de carne do país, e os frigoríficos levam tudo daqui, sem deixar quase nada. A quantidade de empregos gerados é mínima, frente aos lucros astronômicos obtidos por eles. Os frigoríficos, para quem não sabe, só pagam pela carne do animal ao produtor, couro, miúdos, chifres e cascos ficam de graça. Eles também faturam uma verdadeira fortuna com os cálculos renais dos bovinos (essa você não sabia, né?) que são vendidos ao mesmo preço do ouro para o mercado japonês.

Agora

Como o Estado anda em crise, começam a pipocar alguns segredos em relação aos benefícios. Confúcio não se faz de rogado quando o assunto é “cooperar com as empresas”. Em 2011 foi descoberto um esquema de isenção fiscal para as usinas e foi impedido graças a atuação de parte da imprensa e do Ministério Público. Esses benefícios dados a empresas de grande porte é vergonhoso, até porque elas tem lucros obscenos em Rondônia. O Estado precisa atrair indústrias de produção e não apenas as extrativistas.

Em 2014

A JBS doou para a campanha do deputado federal Nilton Capixaba R$ 248 mil, conforme extrato da prestação de contas registrado no Tribunal Regional Eleitoral.

Investigações

Tramita no Superior Tribunal de Justiça o processo que apura as denúncias contra Confúcio Moura, e foram determinadas uma série de diligências. As acusações feitas por Batista são graves, e amparadas em documentos. Vai ser muito difícil o governador escapar dessa saraivada de denúncias, e estamos falando apenas da esfera criminal, porque na eleitoral ele também está muito enrolado.

O que falta?

O ex-presidente da Assembleia Legislativa Carlão de Oliveira foi condenado a devolver pouco mais de R$ 300 mil aos cofres estaduais por uma maracutaia envolvendo locação de vans. Nenhuma novidade, mas o grande pergunta é, o que falta para Carlão começar a pagar suas sentenças de prisão, que já somam mais de 100 anos e ele continua serelepe por todo o Estado?

Na Assembleia

O tempo fechou e os deputados estão botando pressão total sobre o governo. Todos querem a substituição de Emerson Castro, atual chefe da Casa Civil. Em uma série de discursos os parlamentares cobraram a mudança. Mas eles estão enganados se acham que o problema é Castro, ele está lá como estiveram seus antecessores, Ricardo Sá, Juscelino Amaral e Marcos Antônio Farias, meramente simbólicos. Quem manda, de fato é Confúcio e ele não dá poderes. Se engana quem acredita na tática do “bom velhinho sonhador”. Confúcio foi deputado federal por três mandatos consecutivos e prefeito de Ariquemes por duas vezes. Alguém de fato acredita que ele “não sabe de nada”?

Os deputados

Aumentaram o tom, e até Laerte Gomes,que costuma ser político e ponderado mandou, “o governador precisa colocar alguém na Casa Civil que respeite os deputados como representantes da população”. Jean de Oliveira, que também não costuma ir para embates e até um dia desses era “parceiro” do governo, disparou, “cargo público é para ser usado com sabedoria e o nosso chefe da Casa Civil é cheio de vaidades. Desacata um deputado e desaponta em relação às demandas apresentadas. O secretário Emerson Castro não está a altura de resolver os problemas do Estado”. Por aí já deu pra ver que o caldo entornou.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

Como controlar colesterol e triglicérides sem remédios

Apesar de serem vistos como vilões, o colesterol e os triglicérides são dois tipos de gorduras essenciais para o organismo. O primeiro é necessário para a produção de novas células, sais biliares, vitamina D e de hormônios esteróides – como testosterona e progesterona. Já o segundo tem como principal função regular a reserva de energia. O problema é que em excesso ambos trazem prejuízos à saúde. De acordo com a nutricionista Joana Lucyk, da Clínica Saúde Ativa, de Brasília (DF), a primeira medida para barrar a evolução dessa dupla é modificar a dieta. Não exagere em carnes, vísceras (fígado, miolo, miúdos), embutidos, peles de aves e asa de frango, laticínios, frutos do mar, manteiga, banha de porco, sorvete, biscoitos recheados, leite condensado, chocolate (o branco é o pior) fast food e salgados (principalmente os folheados).

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 24/03/2015 21:45:19

Falido

Já falamos sobre isso em passado recente e volto ao assunto, a situação administrativa e financeira do município de Guajará-Mirim está caótica, irremediável. A administração está inadimplente em praticamente todos os órgãos de controle e a arrecadação não aumenta. O comércio local é praticamente inexistente, lembra aquela anedota do cara que chega a uma cidade, se hospeda em um hotel e paga a conta adiantada com uma nota de R$ 100, que passa de mão em mão e volta para o viajante (quem não conhece a história toda, a íntegra no fim da coluna). Só a título de precedentes, já decretaram falência os municípios de Novo Cruzeiro (MG), Iraúçuba (CE) e São João da Ponte (MG). E o decreto se chama “situação de emergência financeira”.

Voltando

Guajará está desse jeito e se o prefeito tivesse juízo já teria decretado falência do município, e tentado outros remédios, que não fosse a insistência de administrar uma situação que lembra uma rua sem saída. Enquanto isso, a cidade empobrece ainda mais e virou uma espécie de favela boliviana, onde a população mais pobre do país vizinho vem se refugiar em busca de melhores condições, ao menos no que diz respeito a políticas sociais e tratamentos de saúde. Mas a população de Guajará mesmo, fica a ver navios. Ou melhor, catraias e voadeiras cruzando o rio Mamoré com dinheiro nosso, deixado na Bolívia.

Cold cases

A Polícia Civil de Rondônia está devendo a conclusão de dois casos escabrosos que não foram devidamente apurados. Um deles diz respeito aos assassinatos de Alto Paraíso, cujos mandantes ou circunstâncias, padecem de esclarecimentos mais convincentes que os apresentados. E o outro é o caso do bebê Nicolas, cuja família continua aguardando uma resposta, que não seja a versão mirabolante da polícia de que a criança foi “incinerada por engano”.

De olho nesses

E outros casos, a comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa resolveu agir e deve instaurar procedimentos para tentar chegar a uma solução. A informação é do deputado estadual Léo Moraes, que vem intensificando os trabalhos da comissão. A idéia, segundo ele, é não deixar nenhum caso sem a devida apuração.

Falando em Léo Moraes

Ele foi um dos deputados responsáveis por impedir que o governo da enganação realizasse um concurso para acomodar 800 apadrinhados com salários astronômicos, ao mesmo tempo em que o governo sequer consegue convocar os aprovados em concursos anteriores, como agentes penitenciários, policiais, professores e profissionais da área de saúde. Das 800 vagas,  300 seriam para o cargo de especialista em políticas públicas e gestão governamental (?), 200 para analistas em tecnologia da informação e técnico em tecnologia da informação.  As remunerações iniciais iriam variar de R$ 3.191,90 a R$ 16.152,98. Léo explicou que seria muito mais producente, e responsável, o governo usar estagiários nas áreas de informática. Quanto aos “especialista em políticas públicas e gestão governamental”, eu recomendaria o governo contratar o senador Ivo Cassol ou o ex-governador José Bianco. Nesse ponto, eles deram show em Confúcio e sua trupe.

Ensaiando

O PMDB se reúne na noite desta terça-feira em Porto Velho para discutir sobre quem será o candidato do partido que vai disputar a prefeitura da capital ano que vem. Os três nomes são, Lindomar Garçon, Emerson Castro e Williamens Pimentel. Nesse trio, o único que de fato tem voto é Garçon, mas ele já sinalizou que não tem o menor interesse nesse pleito, “quero é legislar”, disse ele. Restam Emerson Castro e Pimentel. Bom, em se tratando de voto, nem digo nada. Mas, internamente se fala que o nome de unanimidade é Pimentel, caso Garçon realmente fique fora do páreo, “Castro não conseguiu eleger-se vereador, como quer ser prefeito de Porto Velho”? declarou um peemedebista.

Observando

A empresária Jaqueline Cassol, terceira colocada na disputa ao governo ano passado vem avaliando a possibilidade de entrar na briga pela prefeitura. Mas Jaqueline não é de apostar para perder. Vem acompanhando de longe a movimentação do jogo, e ela tem um forte aliado, que é seu irmão, senador Ivo Cassol, que está baleado, mas longe de estar morto, politicamente falando. Quem anda atrapalhando, e muito, os planos do clã ultimamente é o prefeito de Rolim de Moura, César Cassol que em matéria de baixa popularidade, disputa palmo a palmo com Padre Franco, em Cacoal.

Daí

Pode ser (leia-se uma possibilidade remota, mas concreta) que Jaqueline entre nessa disputa. Outra coisa que pode acontecer é ela deixar pra lá essa história de política e continuar advogando. #sqn.

Falando em Cassol

O senador rebateu matéria que mostrava um recurso judicial em que ele pede a manutenção da segurança pessoal dele e de sua família, pagos pelo Estado. Para Cassol, “ter segurança oficial à disposição para proteger minha vida e de minha família é o mínimo que posso reivindicar pelos serviços que prestei em benefício do estado de Rondônia”. Quem concorda com ele, levanta a mão. (íntegra da nota dele AQUI).No interior

A Câmara de Vereadores de Pimenta Bueno em uma ação inédita reduziu de 13 para 10 o número de edis na cidade. A votação, em primeiro turno, aconteceu na última segunda-feira e a proposta original era para reduzir para 11, mas na última hora uma emenda reduziu mais uma cadeira. A mudança não afeta o orçamento, mas melhora a condição dos vereadores da próxima legislatura. Os vereadores de Pimenta estão sem assessores desde o ano passado, quando uma decisão judicial determinou a demissão de todos os comissionados. A atual legislatura conseguiu reduzir significativamente as despesas com diárias e outros gastos. Se mantiver esse ritmo, vai conseguir outro fato inédito, ser uma câmara que, de fato, dá resultado para a população. Pimenta agora, só precisa de um prefeito que cuide da cidade, porque o atual…

Mineirice

O deputado federal Luiz Cláudio chegou em Brasília sem muito alarde e vem conquistando espaços importantes no cenário. Ele integra a Frente Parlamentar Agropecuária e anda participando de reuniões onde estão sendo debatidas algumas prioridades para o setor agropecuário e principalmente a PEC 215/00 que trata da demarcação de terras indígenas. Outro ponto que vem sendo discutido é o Ato Cooperativista que está no Congresso Nacional precisando de agilidade e ser votado porque é de suma importância para as cooperativas brasileiras. Duas questões que interessam diretamente ao estado de Rondônia. Está no lugar certo na hora certa. Igual mineiro, “comendo pelas beiradas” e sem zuada.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

“Pão integral industrializado é pior do que pão branco”

Em uma afirmação que foge de todas as outras que se ouve hoje em dia, o clínico geral autor de vários livros sobre enxaqueca, Alexandre Feldman, defende que o pão integral industrializado pode ser pior do que o pão branco. A razão principal, explica o médico, seria a presença dos chamados antinutrientes, que impedem a absorção dos nutrientes pelo corpo. Erra quem pensa que esses antinutrientes vêm dos possíveis aditivos químicos presentes nos pães integrais industrializados. O problema está mesmo no próprio grão integral, como explica Feldman: “Antinutrientes são substâncias naturais presentes dentro das sementes, que impedem a germinação delas”. No pão integral industrializado, segundo Feldman, esses antinutrientes não são neutralizados – processo que ocorre apenas na produção caseira – prejudicando a absorção das vitaminas, de minerais e proteínas pelo corpo. Além disso, ele explica que dependendo do tipo de fibras, elas podem “arranhar” o intestino, deixando-o mais permeável, induzindo a absorção de moléculas maiores que o normal, que uma vez dentro da circulação sanguínea são reconhecidas como corpos estranhos, e gerando produção de anticorpos e um estado inflamatório no corpo.

Retrato de uma economia estagnada

Chega à cidade um sujeito e procura o único hotel. Conversa com o gerente, tira uma nota de 100 reais e coloca sobre o balcão. Diz que antes de se hospedar, quer conhecer o quarto.

Enquanto ele vistoria o quarto, o dono do hotel pega os 100 reais e vai no açougue ao lado, onde paga R$ 100 que devia.

O açougueiro pega o dinheiro e vai em frente pagar o criador de porcos. Dá-lhe os 100 reais.

Por sua vez, o criador pega a grana e vai até o veterinário pagar os 100 reais que lhe deve.

O veterinário vai até o hotel e paga 100 reais que devia quando ali foi com uma “amiga” e não tinha dinheiro.

Resumindo, os R$ 100 voltaram para o hotel.

*O sujeito que visitava a cidade, depois de olhar o quarto, pede o dinheiro de volta porque não gostou do que viu. Pega a grana e vai embora.

E agora? Ninguém gastou um centavo sequer, os R$ 100 reais ficaram com o legítimo dono,  e ninguém mais deve nada a ninguém. Por quê?

Painel Político : Painel Politico por Alan Alex
Enviado por alexandre em 24/03/2015 01:54:04

Vexatória, mas necessária

A decisão da juíza Inês Moreira da Costa do Tribunal de Justiça de Rondônia que mantém a proibição de revista íntima a parentes e visitantes de presos do sistema penitenciário de Rondônia atende a todos os preceitos de humanidade. De fato o procedimento é vexatório, constrangedor e invasivo, porém é necessário. O Estado é responsável pela guarda dos presos, mas sabemos que esse é um gargalo que atinge todo o país. Os agentes penitenciários, linha de frente do sistema, enfrentam a dura realidade da total falta de estrutura e segurança para trabalhar.

O Estado

Faz vistas grossas a essa situação. Os agentes são meros carcereiros que só são lembrados quando são mortos ou presos por terem cometido crimes. O sistema penal brasileiro não é nem um pouco diferente do sistema como um todo, ele faz parte, mas porque acredita-se que os agentes envolvidos estão imunes a ameaças e tentações? Simples, porque o Estado só lembra dos depósitos humanos que viraram as cadeias quando ocorrem rebeliões ou fugas.

O sistema

Penal rondoniense está no mesmo nível dos demais estados da federação. No Brasil do paternalismo, preso só não vive melhor porque as cadeias não possuem infra-estrutura, do contrário viveriam muito melhor do que os locais onde cresceram. Sim, por aqui também só fica preso “puta, preto e pobre”. Proibir a revista esperando que o Estado “se adeque” é como tentar cobrir a cabeça descobrindo os pés. A “revista vexatória” é o preço que se paga por ter alguém preso, e não se enganem, em outros países onde o sistema tem acesso a equipamentos com tecnologia de ponta, a revista se faz necessária.

O problema maior

Do sistema brasileiro é a hipocrisia que galga em todos os segmentos. Por aqui ninguém é preconceituoso, mas se diz “chocado” com beijo gay, “é contra a família”, dizem uns. Todos são contra a tortura, desde que o torturado não seja o ladrãozinho que te assaltou, “esse merece a morte”, dirão outros. Mas o cerne da questão, o âmago nunca é debatido de fato. O problema do Brasil, caros senhores, é a falta de investimentos sérios em educação. Isso certamente vai reduzir a quantidade de “hóspedes” no sistema prisional e todo o resto.

Enquanto isso

Não acontecer, continuaremos sempre chovendo no molhado, discutindo utopias. Um delas, é a de que o sistema penitenciário vá se adequar de alguma fora. Ou acreditando que revistar os presos após a saída dos parentes vá resolver o problema da entrada de drogas, celulares e armas. O que resolve isso é a proibição de contato, mas por aqui preso tem até “visita íntima”.

Olha essa

O Postalis, fundo de pensão dos Correios que nos últimos anos colocou dinheiro de seus associados (leia-se carteiros e funcionários dos Correios do Brasil inteiro) em praticamente todas as aventuras financeiras mal sucedidas do país, entre elas Eike Batista e suas empresas, descobriu um rombo gigantesco em suas contas. O Postalis é administrado em uma parceria PT/PMDB (as legendas indicam seus diretores), deve ser por isso que está em uma situação tão complicada. Um dos executivos do Postalis é Ernani de Souza Coelho, presidente do conselho deliberativo por indicação da ECT, também é um nome do PT. Funcionário aposentado da estatal, ele é marido da ex-senadora Fátima Cleide, do PT de Rondônia, e contratado como assessor da presidência dos Correios.

Sucateado

Enquanto o PT e o PMDB afundam o Postalis, os Correios, empresa que já foi referência, segue sendo sucateado. Chovem reclamações contra os péssimos serviços da empresa. Usuários reclamam que em Porto Velho uma encomenda PAC está demorando mais de 30 dias para ser entregue, porque expirou o contrato com a empresa que fazia o transporte aéreo dos Sedex de Cuiabá para Porto Velho. As encomendas estão vindo de caminhão. Na Central de Distribuição dos Correios o atendimento é limitado das 15 às 17 horas e mesmo assim eles não atendem o telefone.

Canto da sereia

Laerte Gomes, deputado estadual ligado ao grupo político do ex-senador Expedito Júnior anda pensando seriamente em assumir a liderança do governo na Assembleia. O problema, fora o fato dele ser, em tese, de grupo oposicionista, é que o convite não partiu do governador. Laerte estaria caindo na conversa de gente ligada ao governo que tenta convence-lo a aceitar a bucha.

O que se passa?

Até hoje encontra-se parado, dormindo nas gavetas de alguma repartição a investigação sobre o roubo de centrais de ar-condicionado, televisores e notebooks do almoxarifado da Seduc, ainda em 2013. E não foi um simples furto, foram roubados 200 aparelhos de televisão, 46 notebooks e 3 centrais de ar-condicionado de 36 mil BTUs. Esses equipamentos deveriam estar integrando o acerco das escolas da rede estadual de ensino, mas até hoje o caso não chegou a lugar algum.

Interessante

Que sobre o assunto paira inclusive a suspeita de uma morte, do chefe do almoxarifado, que teria sido assassinado durante uma inspeção para a Seduc na região do baixo Madeira. Ele teria “se afogado”, mas a família e amigos contestam essa versão.

Ao mesmo tempo

As escolas continuam sendo vandalizadas e saqueadas indiscriminadamente pela total falta de segurança. Neste fim de semana, foi a vez da escola Ulisses Guimarães, situada no bairro Jardim Santana. Eu só gostaria de saber uma coisa, e talvez o Ministério Público pudesse explicar, afinal, quem está pagando a conta por essa roubalheira toda? Alguém está sendo responsabilizado? Até quando as escolas serão saqueadas? O material roubado/danificado está sendo reposto? E as crianças, principais prejudicadas, estão sendo compensadas? A vontade que dá, na verdade é perguntar, (e desculpem o palavreado) que porra é essa zona que todo mundo rouba e ninguém é responsabilizado?

E agora?

O PMDB entrou com uma ação contra Hermínio Coelho alegando que ele teria concedido benefícios para servidores da Assembleia em período eleitoral. Acontece que o mesmo advogado do PMDB, também entrou com ação idêntica em nome do PDT. A justiça, ao perceber que as duas tratavam do mesmo objeto arquivou uma, a do PMDB. Só que o PDT não autorizou a ação, que tem como testemunhas, peemedebistas. Um outro problema é que as decisões foram adotadas não por Hermínio, mas pela Mesa Diretora da Casa, e grande parte delas foram vetadas pelo Executivo.

O PDT

Está avaliando a retirada da ação por não ter sido consultado anteriormente.

Para contatos

Fale conosco pelos telefones (69) 3225-9979 ou 9363-1909. Também estamos no www.painelpolitico.com e www.facebook.com/painel.politico e no Twitter (@painelpolitico). Caso prefira, envie correspondencia para Rua da Platina, 4326, Conjunto Marechal Rondon. Whatsapp 9248-8911.

30 minutos a menos de sono por dia engorda

Pode parecer pouco, mas perder 30 minutos de sono por dia durante a semana pode ter consequências indesejáveis em longo prazo. De acordo com um novo estudo, dormir meia hora a menos todos os dias pode causar aumento do peso e interferir no funcionamento do metabolismo. O estudo também mostrou que não adianta compensar o sono perdido na semana durante o fim de semana. Os resultados da pesquisa foram apresentados na reunião anual da Sociedade de Endocrinologia, em San Diego, neste mês. “A perda de sono é muito comum na sociedade moderna, mas só na última década percebemos suas consequências metabólicas”, disse o principal autor do estudo, Shahrad Taheri , professor de medicina no Weill Cornell Medical College, em Qatar, em Doha.. “Nossos resultados sugerem que evitar o débito de sono pode ter benefícios positivos para o peso corporal e para o metabolismo”, explicou citando o efeito da falta de descanso em um quadro de diabetes tipo 2, doença estudada pelos pesquisadores.

 

(1) 2 3 4 ... 142 »