Resenha Política - RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA - Notícias
Tópico Número de Notícias Para Exibir

(1) 2 3 4 ... 28 »
Resenha Política : RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA
Enviado por em 11/04/2014 00:48:57

Resenha política

Robson Oliveira

 

Protesto

A população agradece o protesto convocado para esta sexta-feira pelos prefeitos brasileiros, em particular os rondonienses, que vão fechar as prefeituras para cobrar que a União distribua de forma mais equânime os tributos recolhidos às arcas do Governo Federal. A reivindicação é justa, sem dúvida.

 

Economia

O que a população não suporta são prefeitos incompetentes e despreparados que ajudam a arruinar as cidades. Nem adianta mandar montanhas de recursos porque não são utilizados da forma correta. Nos últimos nove anos não faltou grana na prefeitura da capital, o que não impediu que a administração pública virasse a desmoralização em que se encontra. Com as portas do paço municipal fechadas é possível economizar os minguados caraminguás do contribuinte.  

 

Milagre

O empresário da construção civil Chagas Neto deverá ser o coordenador da campanha do pré-candidato a reeleição Confúcio Moura (PMDB). Trata-se de uma pessoal afável, competente e leal. O problema é que não tem o dom do milagre e a tarefa confiada é muito difícil de lograr êxito. Nessa empreitada Chaguinha não pode contar nem com a ajuda do santo das causas impossíveis, ocupado com afazeres mais exequíveis.

 

Isolado

Enquanto PMDB, PSDB, PP e PT começam a fechar os acordos para formar coligações densas capazes de alcançar o coeficiente para as candidaturas proporcionais, especialmente para Câmara Federal, o PTB do deputado federal Nilton Capixaba fica isolado. Não vai ser fácil as coligações conversadas abrirem uma vaga para que Capixaba pegue carona e emplaque mais quatro anos.  O partido que ceder provocará baixa.

 

Alô

São cada vez piores os serviços prestados aos rondonienses pelas companhias de telefonia celular. A reclamação é geral. Em alguns setores da capital é praticamente impossível realizar uma ligação, ou receber. A situação é de caos. Há registro de situações que a operadora diz não existir o número. E em outras, o número dá como desligado ou ocupado.

 

Papagaio

Os prováveis candidatos nas eleições de outubro estão pegando carona em eventos de inaugurações de obras públicas. Para avivar a memória desses papagaios de piratas seria bom relerem a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia que cassou o mandato senatorial de Ernandes Amorim em tempos não tão distantes. Assessores ineptos e puxa-sacos arrogantes são experts em deixar pré-candidatos inelegíveis.

 

Blefe

O deputado estadual Maurão de Carvalho, vice-presidente da Assembleia Legislativa, voltou a insinuar que é sim pré-candidato ao Governo de Rondônia pelo PP. Mas condicionou a pré-candidatura ao crivo da aprovação do senador Ivo K-Sol, real mandatário da legenda. Diz a lenda política que o candidato que não tem poder sobre a própria candidatura não é candidato. É um blefe. Será o caso do parlamentar?

 

Pueril

Durante a entrevista Maurão demonstrou que tem uma visão pueril sobre administração estadual, mas isso nunca foi problema em Rondônia para as funções que se insinua. O problema do deputado reside em não possuir influência suficiente para impor uma candidatura a governador no PP, mesmo K-Sol não lançando nenhum. Além da pouca densidade eleitoral capaz de emplacar a pretensão.

 

 Óbitos

As enchentes provocadas pela elevação do nível do rio madeira fez suas primeiras vítimas: duas pessoas foram a óbitos acometidos de leptospirose - contaminação através da urinas dos ratos. Embora um laudo divulgado pelo governo informe que não há contaminação das águas por cólera ninguém pode garantir peremptoriamente que o risco esteja afastado, visto que o lençol freático está contaminado pelos dejetos das fossas clandestinas.

 

Omissos

Com a proximidade da semana santa quando boa parte da população cristã troca a alimentação da carne vermelha pelo peixe há uma desconfiança enorme em relação a eventuais contaminações do pescado comercializado em Rondônia.  Há também uma grande desinformação sobre o assunto e as autoridades fazem de conta que não tem nada haver com o problema. Enquanto isto a população fica exposta à consumir peixe contaminado.

 

Posse

O Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia marcou para o dia 25 a posse do novo desembargador Hiram Souza Marques, escolhido pelo quinto constitucional da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Rondônia. É o primeiro ex-presidente da entidade que assume as funções em Rondônia.

 

Retiro

Como este cabeça-chata aproveitará os feriados da semana santa para se recolher num agradável retiro longe de Rondônia e fazer seu jejum regado a generosos goles de Malbec, esta coluna volta a ser atualizada somente a partir do dia 22. Portanto, boa páscoa aos leitores e amigos.

Leia mais... | Mais 20690 bytes | Comentários?
Resenha Política : RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA
Enviado por em 08/04/2014 18:09:38

Resenha política

Robson Oliveira

 

Ameaça

De acordo com a Associação dos prefeitos de Rondônia, os alcaides ameaçam fechar as portas das prefeituras em protesto contra a diminuição dos repasses constitucionais. Alegam que a União concentra a arrecadação e não distribui de forma justa para estados e municípios o que provoca a paralisia de ações em andamento.

 

Renúncia

Embora a carga tributária brasileira seja uma das mais extorsivas do mundo e a arrecadação tem batido todos os recordes, os municípios estão com razão em criticar a concentração dos tributos nos cofres da União e a má distribuição dos fundos constitucionais. Como é verdade que muitos dos prefeitos que ameaçam entrar em greve não fazem falta nenhuma aos munícipes, pois são incompetentes ou querem mais recursos para usá-los em malfeitos. A torcida é pra que renunciem aos mandatos.

 

Exemplo

As imagens de um paciente residente em União Bandeirantes, distrito da capital, sendo transportado numa carroceria de uma caminhonete revelam o quadro lastimável em que se encontra a gestão da saúde em Porto Velho. A única ambulância disponível no distrito está sem pneus e sem gasolina para transportar os doentes de União Bandeirantes para uma unidade hospitalar da capital. É um exemplo crasso da incompetência administrativa, apesar do prefeito ser um médico.

 

Posse

O ex-prefeito de Castanheiras, Hélio Dias, foi nomeado Secretário de Estado para Assuntos Estratégicos em substituição a Cleiton Roque. A indicação é do PSB. O ex-prefeito é administrador de empresa e engenheiro agrônomo, administrou Castanheiras por três mandatos.

 

Sinecura

Enquanto para a direção do DETRAN o governador optou em manter o órgão sob o domínio da família Gurgacz. Assumiu na diretoria geral Solange Gurgacz, esposa do ex-diretor geral e vice-governador Ailton Gurgacz (PDT). Não foi divulgada qual experiência que a nova empossada tem com o órgão ou com o serviço público, mas a família é proprietária da maior frota de ônibus do estado.

 

Técnico

Para substituir Lúcio Mosquini na direção do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) foi indicado o engenheiro do próprio quadro Ubiratan Bernadino Gomes. O critério da escolha foi técnico, mas a nomeação passou pelo crivo de Mosquini que deixou o órgão para se lançar como pré-candidato a deputado federal pelo PMDB.

 

Piada

O governo estadual promete inaugurar o teatro ainda este semestre. As instalações e a arquitetura são da melhor qualidade e podem propiciar à população bons espetáculos. O único problema está em quem vai ser indicado para administrar a casa, pois a área anda sendo ocupada por quem não tem intimidade com a cultura. Para a inauguração falam que estão programando um show sertanejo. Espero que seja apenas uma piada.

 

OSEP
A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSEP), uma das bem conceituadas do mundo, seria uma boa medida para a inauguração do teatro de Rondônia. Ou mesmo um belo concerto regido pelo maestro João Carlos Gandra Martins, maior intérprete de Bach. Uma inauguração de gala, apesar do gosto dos assessores palacianos apreciadores das músicas sertanejas de Luan Santana e Michel Teló.

 

Defenestrada

O Tribunal de Justiça de Rondônia determinou que a Assembleia Legislativa empossasse a suplente de deputada estadual, Stella Meri, no lugar da deputada encalacrada Ana da 8, suspensa do mandato por seis meses. Não vai ser fácil a parlamentar afastada retornar ao cargo. O tempo dirá. Outra eleição, pode esquecer.

 

Estranho

O PSOL encaminhou uma ata para a imprensa com a lista contendo os nomes dos pré-candidatos às eleições de outubro. O estranho é que não é relacionado o nome do principal filiado do PSOL rondoniense, Aluísio Vidal. Houve veto ou boicote?

 

Censura

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, defendeu o direito à informação como “valor essencial no regime democrático”.Mas ressaltou que não pode ser confundido com violação da privacidade, da imagem e da honra, “muito menos servir ao discurso do ódio, do racismo, da discriminação de gênero, da estigmatização religiosa”, que Barbosa classificou como “intrínsecos perigos” da liberdade de expressão. O ministro, no enatnto,  é favorável a regulação da imprensa. Exatamente como defende os petistas. Vixeeeee!
 
Preocupação
Os servidores municipais da capital podem ficar sem um serviço essencial à saúde caso os hospitais conveniados cumpram a ameaça de suspender o atendimento médico porque a direção do IPAM não quita os débitos atrasados nem atualiza os preços das consultas há anos.  O sindicato dos hospitais quer que o dirigente do instituto abra conversações, mas o burocrata está irredutível e se lixando para os desdobramentos da crise.

Leia mais... | Mais 19734 bytes | Comentários?
Resenha Política : RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA
Enviado por em 04/04/2014 12:41:40

Resenha política

Robson Oliveira

 

Neófito

Depois da confirmação da pré-candidatura de Confúcio Moura (PMDB) ao Governo de Rondônia, os partidos alinhados à chapa oficial começam a escalar seus nomes para compor o vice na chapa do PMDB. O PSB de Mauro Nazif, por exemplo, apressou-se em apontar Mário Medeiros, mesmo sendo um neófito em urnas. Como o PSB não possui nomes eleitoralmente densos, apesar do filiado ser um bom técnico, a tática é ocupar o espaço sugerindo qualquer um senão perde espaço no comando da campanha.

 

Afogados

Nem o governador nem o prefeito da capital estão bem na fita com a maioria dos eleitores do principal colégio eleitoral, Porto Velho. Os sindicatos já se mobilizam para cobrar melhorias para as categorias dos barnabés. Com a cidade submersa e após as águas baixarem, os problemas administrativos tendem a piorar. A união política de ambos é vista por observadores como abraço de afogados.

 

Golpeando

A aliança política circunstancialmente estabelecida entre o prefeito da capital e o governador para as eleições de 2014, não inibiu Confúcio Moura de orientar a assessoria em decretar estado de calamidade pública em Rondônia. A decretação estadual retira na prática dos municípios afetados pelas cheias a primasia na liberação dos recursos, visto que o estado passa a ser o interveniente. Moura havia prometido a Nazif que não ia interferir nesse processo já que a capital, Guajará e Nova Mamoré haviam decretado antecipadamente o estado de calamidade pública. Exceto Mauro Nazif, todos as demais autoridades não acreditam que o Governo Federal reconhecesse a decretação (inclusive esta coluna). Por isto, a decisão governamental, é visto como um golpe.

 

Extrapolação

Indica o bom senso pra ninguém meter o bedelho em briga entre familiares, mas o discurso feito publicamente pelo prefeito de Rolim de Moura, Cesar Cassol, acusando o irmão, senador Ivo K-Sol (PP), de egocentrismo político, por extrapolar os limites caseiros, não causou espanto nos meios políticos. O confronto familiar está apenas começando.

 

Coronel

O senador K-Sol comanda o PP com mão de ferro e não aceita que nenhum dos filiados ouse usurpar dos seus poderes, caso contrário, fica sem legenda. Cada candidatura pepista passa por seu crivo, razão pela qual vetou a pretensão do irmão em conseguir a legenda para disputar o executivo estadual. O veto provocou a cisão na base familiar.  

 

Cabresto

Após a briga entre os irmãos K-Sol, Maurão de Carvalho, que vinha se insinuando pré-candidato do PP a governador, preocupado com eventuais retaliações, recolheu o flap e colocou a postulação em stand by para não contrariar o senador.  K-Sol nunca perdoa insurreto, além de tratar os comandados nas rédeas curtas.

 

Mobilização

Diferente do PMDB e PT que escolheram Ji-Paraná para lançar seus pré-candidatos a governador, o PSDB vai mobilizar a militância no final do mês para comparecer na capital ao ato de lançamento da pré-candidatura do ex-senador Expedito Junior à sucessão estadual. Líder das primeiras pesquisas oficiais que foram divulgadas no início da semana, Expedito Junior passou a ser alvo dos adversários que tentam colar no tucano a inelegibilidade. Embora saibam que nestas eleições o tucano estará tecnicamente apto a concorrer.  

 

Limite

Nesta sexta-feira é último dia para que os postulantes às eleições de outubro que exercem cargos comissionados deixem as funções por imposição da legislação eleitoral. Portanto, amanhã o Diário Oficial do Estado constará a exoneração de alguns auxiliares do Governo de Rondônia. Em número bem menor do que as expectativas iniciais.

 

DNIT

Como as chuvas começam a parar de castigar a capital nem a enchente alcançou a Jorge Teixeira é incompreensível à inércia do Dnit com as obras inacabadas dos viadutos. Parece que os esqueletos de concreto que comprovam o descaso com os minguados recursos públicos já não suscitam indignação, pois ninguém pressiona o inoperante órgão para que retome as obras. Fizeram a maior pressão para que o município declinasse do contrato e nove meses depois a obra continua inacabada e sem previsão de retomada.

 

Forasteiro

 Miguel de Souza, ex-morador de Rondônia e hoje residindo na capital federal, impôs um superintendente forasteiro ao órgão em Rondônia que sequer dá explicação sobre o processo da retomada das obras. Aliás, não sabe nem onde fica a Jorge Teixeira. Foi indicado para o cargo por interesses meramente partidários e para atender aos caprichos do PR. Miguel que não mantém mais nenhum vínculo com o estado que lhe proporcionou ascensão política e social.  

 

30 horas

Justiça seja feita: em relação a promessa firmada durante a campanha eleitoral aos trabalhadores da enfermagem quando prometeu que implantaria a carga horária da categoria em 30 horas na capital, Mauro Nazif enviou projeto de lei à Câmara Municipal instituindo a carga horária. Essa promessa está cumprindo, faltam as demais. Ainda há tempo...

 

Serenidade

Em uma rápida conversa com este cabeça-chata no final da manhã desta quinta-feira o prefeito Mauro dimensionou em dois bilhões os prejuízos acumulados com as enchentes que assola o município de Porto Velho. Explicou que está planejando as ações para os três anos e prometeu dar a volta por cima com muito trabalho. Embora demonstre uma certa serenidade em relação as críticas é vísivel a preocupação com a realidade administrativa e em acertar a equipe. Em nenhum momento se queixou das críticas duras recebidas da coluna.

Leia mais... | Mais 22606 bytes | Comentários?
Resenha Política : RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA
Enviado por em 27/03/2014 23:28:35

Resenha política

Robson Oliveira

 

Coligação

Depois da reunião da presidente Dilma Rousseff com a cúpula do PMDB para aparar arestas e avaliar os estados onde petistas e peemedebistas possam estar coligados, a direção estadual do PT começou a conversar com a do PMDB. As conversas entabuladas entre as duas agremiações não definiram nada em relação à coligação, mas os petistas já teriam definido a união com o PDT e pretendem anunciar apoio à pré-candidatura de reeleição ao senado Federal de Acir Gurgacz.  

 

Antagonismo

Caso os petistas anunciem, conforme rumores de bastidores, apoio a pré-candidatura senatorial de Acir Gurgacz e decidam pela pré-candidatura de Padre Ton ao Governo de Rondônia, a direção peemedebista vai ser pressionada a lançar um candidato próprio ao Senado Federal e dificilmente conseguirá manter o trato de apoio ao pedetista Acir Gurgacz. A razão é óbvia: não há como apoiar um candidato com palanques de interesses antagônicos.

 

Rejeição

Quem convive nas coxias peemedebistas sabe que há uma resistência enorme da militância partidária em apoiar a pré-candidatura à reeleição de Acir Gurgacz(PDT), pois querem lançar como alternativa à imposição dos dirigentes um nome com laços enraizados ao PMDB.

 

 

Alternativa

Ademais, a forma  fria e equidistante pela qual o pedetista trata a militância peemedebista (e o eleitor em geral) reforça os burburinhos das coxias em relação à rejeição. Apesar da lealdade de Tomás Correia aos colegas dirigentes do partido, uma eventual ruptura no trato firmado entre o PMDB e PDT passa a ser o nome preferido da militância para substituir o pedetista Acir Gurgacz para vaga ao Senado no provável palanque de Confúcio Moura.  Aliás, uma alternativa com possibilidade de emplacar diante a escassez de nome para a Câmara Alta.

 

Abuso

Ss órgãos fiscalizadores estão de olhos abertos com a festa programada pelo PMDB para aclamar a pré-candidatura de reeleição de Confúcio Moura, neste sábado, em Ji-Paraná, e vão ficar atentos no eventual uso abusivo da máquina pública. Há registros de precedentes que exigem dos órgãos vigilância redobrada.

 

Impeachment

 Não conheço os argumentos jurídicos apresentados à Câmara Municipal de Porto Velho requerendo o impeachment de Mauro Nazif, prefeito de Porto Velho. Embora seja um processo de conteúdo permeado pelos aspectos políticos, é preciso uma maioria qualificada para que o impeachment do alcaide da capital seja aprovado. Como provavelmente o prefeito ainda possui uma maioria para fulminar o requerimento, o julgamento político caberá ao eleitor em outubro próximo e nas eleições municipais de 2016.

 

Saída

O deputado estadual Neodi Carlos, recém lançado pré-candidato a governador pelo nanico PSDC, poderá reavaliar a pré-candidatura e optar por colocar o nome como opção ao Senado Federal. É uma saída na hipótese de Neodi não reunir em torno da sua postulação ao Governo de Rondônia apoio dos partidos com mais tempo em TV e Rádio e mais capilaridade eleitoral. O assunto já foi aventado em reservado.

 

Recall

O que os vereadores que fazem parte da tropa de choque do prefeito Mauro Nazif não sabem (ou fazem questão de desdenhar) é que há o instituto do 'RECALL' - que significa o poder de cassar e revogar o mandato de qualquer representante político, pelo eleitorado, ou seja,  chamar de volta para "reavaliação" popular, não só os mandatários reconhecidamente corruptos, mas os incompetentes ou inoperantes - muitos deles teriam os mandatos anulados, em particular, Mauro Nazif.

 

Torpeza

Quem assiste às imagens da sessão da Câmara dos Vereadores de Porto Velho que debateu o impeachment de Nazif,  postadas nos sites da capital, é surpreendido com um bate-boca entre o vereador Iraci Macário e um cidadão do povo que protestava contra a inércia dos legisladores mirins em cobrar trabalho do prefeito. O tratamento torpe e abominável que é dispensado a quem discorda democraticamente do ilustre vereador é inaceitável. Uma linguagem inusual para um parlamento e que é utilizada apenas por frequentadores de 'casas da luz vermelha'.

 

Alarme

O imobilismo administrativo do prefeito da capital é tão aberrante que sequer emite uma singela nota oficial para tranquilar a população que não são verdadeiras as informações replicadas nas redes sociais de que um surto de cólera assola Porto Velho. A enchente trouxe alguns males e doenças típicas das cheias, mas há uma distância enorme sobre o alarmante fato da capital está com um surto colérico. Bastaria do prefeito omisso uma notinha explicativa. Um trabalho que qualquer mequetrefe com intimidade com a lígua é capaz de redigir.

 

Alerta

Sob fogo incessante e contínuo, as pesquisas divulgadas pelo Ibope sobre a queda na popularidade da presidente Dilma Rousseff é um sinal de que as eleições presidenciais não vai ser um passeio. De salto alto, é bom os petistas colocarem as barbas de molho para não tropeçarem no próprio sapato.   É obrigação de quem está no comando da maquina pública sair na frente nas primeiras pesquisas. O difícil é se manter, pois a máquina tanto ajuda quando atrapalha. Isso sem contar com os trapalhões que pegam carona e ajudam a sair do prumo.

 

Denúncia

O Tribunal Regional Eleitoral recebeu uma denúncia formulada por um jornalista de propaganda antecipada feita nas redes sociais por um assessor do deputado federal Padre Ton (PT). A propaganda (uma foto de Ton como candidato a governador), ao que parece, foi postada de um computador da Câmara Federal. Sendo comprovada, o tonto responsável pela postagem vai ter problemas, assim como o chefe.


Leia mais... | Mais 22202 bytes | Comentários?
Resenha Política : RESENHA POLÍTICA POR ROBSON OLIVEIRA
Enviado por em 20/03/2014 20:33:07

Resenha política

Robson Oliveira

 

Decisão

Apesar de estimular o suspense quanto à candidatura à reeleição, o PMDB está preparando uma grande festa em Ji-Paraná, sábado dia 29, para que Confúcio Moura anuncie a decisão de disputar o segundo mandato.  Caravanas peemedebistas de todos os municípios estão sendo mobilizadas pelo partido para incentivar o governador a criar coragem e encarar a disputa pela reeleição.

 

Temor

O próprio governador Confúcio Moura reconhece publicamente que tem temor em disputar a reeleição, caso as pesquisas internadas do PMDB detectem percentuais acima dos trinta pontos de rejeição da atual administração.  A situação já foi pior.

 

Calcanhar

Embora tenha melhorado em alguns setores, o principal calcanhar de Aquiles do governo é a falta de diálogo com os barnabés e a incompetência absoluta de comprovar o que fez. Mesmo se apresentando como ‘Governo da Cooperação’ é uma administração que os principais auxiliares não se cooperam e nem cooperam com o mandatário. De tanta embromação, nas mídias sociais, recebe a pecha de “Governo da Enrolação”. Vai ser trabalhoso diminuir a rejeição e esconder os calcanhares durante a campanha eleitoral.

 

Inoperância

Quem assiste as entrevistas concedidas pelo prefeito da capital, Mauro Nazif, nos meios de comunicação eletrônicos, deduz que ele governa outra cidade ou não tem vergonha de ser chamado de Pinóquio. O prefeito assegura que a prefeitura tem trabalhado muito e garante que vai revolucionar junto com o irmão inoperante a gestão municipal. É verdade que os buracos desapareceram, mas assim que as águas baixarem eles voltam a ficar à vista de todos. O trabalho que diz que está fazendo, é perceptível, pois o caos assola todos os bairros.

 

Bomba

Uma minuciosa investigação que vem sendo feita há algum tempo pode provocar abalos no mundo político e empresarial local caso as suspeitas de evasão de divisas, branqueamento de capitais e lavagem de dinheiros, crime eleitoral, entre outros, restem comprovados. A bomba envolve exportação de madeira para a China.

 

Rastro

O "negócio da China" foi transacionado através de intermediações políticas arrecadando mais de dezoito milhões de reais com a venda de madeira retirada de um portentoso canteiro de obras da capital. O que parecia ser uma operação de venda internacional legal começou a ser investigado porque deixou um rastro de ilegalidades com transações atípicas de movimentação financeira. O malfeito está sendo desvendado lentamente devido à forma sofisticada com que a grana percorreu vários estados para desembarcar nas mãos de empresários rondonienses.

 

Canais

Pelo que a coluna conseguiu apurar, uma parte desses recursos ‘chineses’, depois de percorrer as lavanderias paulistas, capixabas e paranaenses, foi trazida a Rondônia e uma parcela irrigou uma campanha eleitoral em 2010, por canais onde passam recursos não contabilizados. A outra parte da grana, bem mais volumosa, teria sido destinada aos empresários do interior do estado com ligações familiares com políticos. A investigação não está conclusa, mais os indícios dos malfeitos apontam para uma bomba política a ser acionada a qualquer momento.

 

Repercussão

A Folha de São Paulo divulgou uma extensa matéria sobre as finanças de Rondônia e os gastos com contas correntes e investimentos do Governo Confúcio Moura. O quadro traçado pela matéria não é catastrófico, mas preocupa. Próximo do alerta para atingir o pico de gastos com pessoal e não ultrapassar o limite legal estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, em ano eleitoral, o governador vai ter muito trabalho para não permitir a concessão de aumento real às categorias dos servidores públicos.  

 

Distorção

Tudo indica que o aumento que o governo vai oferecer aos servidores públicos estaduais não passam dos 5,6%. Esse percentual é o suportável, segundo fontes da Sefin, para que se mantenha o equilíbrio fiscal. Enquanto a arrecadação aumentou 25% das receitas próprias os repasses constitucionais para os demais poderes tiveram um incremento de 39%.  O que representa uma distorção.

 

Tumultuando

O magistrado Arlen José Silva e Souza tomou as atitudes corretas ao enviar para o TJ as denúncias feitas pelo Beto Baba para que sejam investigadas. Quem o conhece sabe da correção com que sempre agiu em sua labuta. Já o denunciante vai ser obrigado a juntar todo excremento que espalhou por aí e provar o dono do conteúdo. E pior: caso continue a espalhar titica para tumultuar a instrução processual, a tendência é perder o gozo da condicional e retornar para a gaiola. A estratégia da calúnia é burra e inconsequente, além de mais danosa para o paciente.

 

Impenhorável

O casal que se separa e ocupa dois imóveis distintos torna ambos os bens impenhoráveis, segundo decisão da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Ao julgar execução envolvendo um morador de Novo Hamburgo (RS), o colegiado avaliou que o fato de um imóvel já estar penhorado quando a ex-mulher passou a ocupá-lo com as filhas não é obstáculo para que elas continuem morando ali. (fonte: Conjur)

Leia mais... | Mais 20956 bytes | Comentários?
(1) 2 3 4 ... 28 »