Mais Notícias - Tucano de Manaus veta visita de Alckmin: “Não venha!” - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 3591 »
Mais Notícias : Tucano de Manaus veta visita de Alckmin: “Não venha!”
Enviado por alexandre em 19/09/2018 08:06:26

Tucano de Manaus veta visita de Alckmin: “Não venha!”

Postado por Magno Martins

Josias de Souza

O prefeito tucano de Manaus, Arthur Virgílio, declarou em ato político na noite desta terça-feira (18) que Geraldo Alckmin não é o seu candidato. Três dias antes, em campanha na cidade de Rio Branco (AC), o presidenciável do PSDB havia tocado o telefone para Virgílio. Desejava incluir a capital amazonense na agenda da campanha. Foi desestimulado: “Não venha”.

Um emissário de Alckmin voou até Manaus para se reunir com Virgílio. Chama-se João Almeida. Ex-deputado federal pela Bahia, ele é diretor de gestão corporativa do PSDB. Pediu ajuda para elevar os índices de intenção de voto de Alckmin no Amazonas de hipotéticos 2% para pelo menos 6%. Virgílio recusou-se a ajudar.

O prefeito lembrou ao enviado do PSDB federal que tentou, em fevereiro, disputar prévias com Alckmin pela vaga de candidato do partido ao Planalto. “O Geraldo fez tudo para me isolar, fugir do debate e evitar a disputa”, acusou. “Eu disse a ele que não chegaria ao segundo turno, que não sairia do patamar de um dígito nas pesquisas.”

O prefeito tucano considera-se desobrigado de participar da campanha de Alckmin. Afora as rusgas recentes, Virgílio trouxe à tona uma velha contenda. Afirma que, no exercício do governo de São Paulo, Alckmin ajuizou no Supremo duas ações diretas de inconstitucionalidade prejudiciais aos interesses do pólo industrial de Manaus. “Ele não é a favor do meu Estado. Apoiá-lo seria como trair a minha terra.”

Mais Notícias : Fidelix municia “repertório” de Mourão
Enviado por alexandre em 19/09/2018 08:05:38

Fidelix municia “repertório” de Mourão

Postado por Magno Martins

As andanças e declarações polêmicas do general Hamilton Mourão (PRTB), vice de Bolsonaro, estão sendo colocadas na conta do presidente do partido dele, Levy Fidelix, por integrantes da campanha do capitão reformado.

Eles acreditam que o político estimula o militar, que seria inocente no jogo político.

E o almoço de Mourão com o advogado Nelson Wilians, que defende João Doria, está sendo tratado como iniciativa isolada do general e de Fidelix —e não uma aproximação de Wilians com a campanha de Bolsonaro. (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)

Mais Notícias : Economista de Bolsonaro quer imposto estilo CPMF
Enviado por alexandre em 19/09/2018 08:04:57

Economista de Bolsonaro quer imposto estilo CPMF

Postado por Magno Martins

Paulo Guedes falou sobre o pacote tributário que deve implementar caso o candidato seja eleito

Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo

O economista Paulo Guedes, que comandará o Ministério da Fazenda caso Jair Bolsonaro (PSL-RJ) seja eleito, anunciou na terça (18), para uma plateia restrita, o pacote tributário que pretende implementar no governo.

Guedes quer recriar um imposto nos moldes da CPMF, que incide sobre movimentação financeira, pretende criar uma alíquota única do IR (Imposto de Renda) de 20% para pessoas físicas e jurídicas —e aplicar a mesma taxa na tributação da distribuição de lucros e dividendos.

Por outro lado, estuda eliminar a contribuição patronal para a previdência, que incide sobre a folha de salário —que tem a mesma alíquota, de 20%.

As revelações foram feitas a um grupo reunido pela GPS Investimentos, especialista em gestão de grandes fortunas. O publicitário Roberto Justus era um dos convidados.

Guedes afirmou que está sendo auxiliado pelo economista Marcos Cintra —foi ele que o convenceu, por exemplo, a criar um imposto nos moldes da CPMF.

Cintra confirma o teor das propostas e diz estar finalizando o projeto de reforma tributária. O novo imposto sobre movimentações financeiras se chamaria CP (Contribuição Previdenciária) e seria destinado a financiar o INSS.

Segundo ele, a equipe defende o modelo de capitalização para a Previdência. O atual, no entanto, seguiria existindo paralelamente. Para garantir a sua solvência, seria criada a contribuição.

Na conversa na GPS, Guedes contou que Dilma Rousseff o convidou para ser ministro da Fazenda em 2015. Ele não aceitou.

Guedes afirmou ainda que sempre foi bem tratado pela imprensa. Mas foi só anunciar apoio a Bolsonaro que as coisas mudaram. Disse que recebeu telefonema até de João Roberto Marinho, do Grupo Globo, com ressalvas à sua opção.

O telefonema, segundo interlocutores de Marinho, nunca existiu —nem, muito menos, qualquer crítica.

Mais Notícias : Mourão virou um problema para Bolsonaro
Enviado por alexandre em 19/09/2018 08:04:17

Mourão virou um problema para Bolsonaro

Postado por Magno Martins

Helena Chagas - Blog Os Divergentes

Se eu fosse um dos adversários de Jair Bolsonaro, lutaria com todas as forças do meu ser para que ele fosse representado por seu vice, general Hamilton Mourão, em todos os debates e sabatinas da temporada. Se, sem TV ou maiores exposições, ele já provocou um estrago nos últimos dias, imagine-se o efeito do general – que vem se revelando uma espécie de Bolsonaro à décima potência – diante de grandes audiências.

De uma só tacada, pode ter perdido, nesta segunda-feira, os votos de mais de 30 milhões de lares brasileiros que são chefiados por mulheres, número que só faz aumentar a cada dia. Só entre 2001 e 2015, ele saltou de cerca de 14 milhões para 29 milhões. Mourão disse, em palestra a empresários, que as famílias pobres, “onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó”, são “fábricas de desajustados” que tenderiam a cooptados pelo narcotráfico.

Sim, ele disse isso. E, só para ficar no curto espaço de uma semana, disse também que o país precisa de uma nova Constituição, mas elaborada por um grupo de “notáveis” e aprovada em referendo popular, e não por uma Assembléia Nacional Constituinte, como mandam as regras das democracias representativas e dob Estado de Direito. No plano da política externa, referiu-se como “mulambada” aos países pobres e emergentes com os quais o Brasil intensificou relações nos últimos anos.

Há quem diga que o general Mourão é um vice forjado à imagem e semelhança do capitão Bolsonaro. Não é bem assim. Em seu discurso recheado de retrocessos políticos e comportamentais que defende, e que é apoiado pelos cerca de 20% da fatia mais conservadora da sociedade brasileira, o candidato do PSL sabe calibrar as coisas. Diz atrocidades e depois recua; fez gestos belicosos, inclusive com crianças de colo, e depois diz que foi “brincadeira”; revê posições anteriores e até votos. Afinal, 27 anos de mandato ensinaram Bolsonaro a saltar as cascas de banana da política.

Este não é, claramente, o caso de Mourão. Exibido ao natural num debate no horário nobre, o general poderá perder votos até do público direitista de Bolsonaro quando ele se der conta de que, um dia, poderá vê-lo sentado naquela cadeira do terceiro andar do Planalto, substituindo o presidente – em caráter temporário ou até definitivo. Não custa lembrar que Bolsonaro, no hospital até a véspera da eleição, tem ainda pelo menos uma cirurgia pela frente.

Exposto em largas doses, o general pisará em todas as cascas de banana e dificilmente conquistará aquela fatia do eleitorado que é antipetista mas ainda preza valores como a democracia e a igualdade entre homens e mulheres – essencial para que Bolsonaro saia do nicho mais direitista e amplie seu apoio, sem o que não terá condições de vencer a eleição.

Mais Notícias : Informe Legislativo da Câmara Municipal de Ouro Preto do Oeste
Enviado por alexandre em 19/09/2018 08:03:42

Informe Legislativo da Câmara Municipal de Ouro Preto do Oeste

A 31ª Sessão Ordinária ocorreu na manhã desta terça-feira, 18/09/2018.
Durante a 31ª Sessão Ordinária foram lidos para conhecimento o Projeto de Lei do Legislativo 643, bem como o Projeto de Lei de autoria do Poder Executivo n° 2.376. Na mesma sessão foram lidas para conhecimento indicações e a prestação de contas da Câmara Municipal referente ao mês de agosto de 2018.
Indicações:
- O vereador Eudes Venâncio (PRP) indicou a realização de aterro de um bueiro localizado no km 5 da linha 166, próximo à igreja católica. De acordo com o edil, a reivindicação justifica-se pelo nível do aterro no local, que está abaixo do necessário para a contenção de água, trazendo com isso transtornos e perigos para as pessoas que usam a estrada para o escoamento da produção e o transporte dos alunos.
- O parlamentar Bruno Brustolon (PSDC) indicou a realização de um serviço de patrolamento e cascalhamento na rua Vital Brasil, bairro Industrial, localizada atrás da antiga Parmalat. O vereador ressaltou que a referida rua está com muitos buracos, impossibilitando a passagem de motoristas e pedestres.
- O edil Bruno Brustolon (PSDC) indicou que seja realizado um evento em comemoração ao Dia das Crianças, no Bosque Municipal. O parlamentar frisou que o objetivo é oferecer uma festividade alusiva às crianças, proporcionado lazer e entretenimento aos pequenos do Município que não possuem acesso a atividades lúdicas, tampouco comemoram de forma justa essa data tão especial.
- O vereador Bruno Brustolon (PSDC) indicou que seja providenciado o trabalho de emergência na rua Madesan, atrás do campo Madesan, no bairro Industrial. O parlamentar frisou que essa é uma reivindicação em nome dos moradores da mencionada rua, lembrando que a via ainda não foi beneficiada por um processo paliativo de cascalhamento e patrolamento.
- O parlamentar Bruno Brustolon (PSDC) indicou a manutenção em uma ponte de madeira localizada no km 20 da linha 81 (RO-470), à esquerda, a aproximadamente 6 km da entrada. O edil destacou que a ponte encontra-se em péssimo estado e, devido ao tráfego de veículos, torna-se necessário sua reforma antes das fortes chuvas que estão por vir.
- O vereador Eudes Venâncio (PRP) indicou o patrolamento no km 390, lado esquerdo, próximo ao Rancho Coqueiral. Segundo o parlamentar, sua reivindicação justifica-se em razão de o local estar intrafegável. As valetas têm prejudicado a trafegabilidade dos veículos como também das pessoas que necessitam se deslocar pela via.
Projetos:
- Projeto de Lei do Legislativo n° 643, de 03 de setembro de 2018, que autoriza o Poder Executivo a instituir o Dia Municipal do Demolay no âmbito do Município da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste. Trata-se de um projeto com o objetivo de homenagear a Ordem DeMolay da cidade.

- Projeto de Lei n° 2.376, de 14 de setembro de 2018, que autoriza o Poder Executivo a abrir no orçamento vigente crédito adicional suplementar no valor de R$ 35.691,00 para atender às necessidades do Gabinete do Prefeito para suplementação nos elementos de despesas que compõem a folha de pagamento para o mês de setembro de 2018.

Para conhecimento:
- Prestação de contas da Câmara Municipal da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, referente ao mês de agosto de 2018.

« 1 (2) 3 4 5 ... 3591 »