Policial - O PICARETA - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 170 »
Policial : O PICARETA
Enviado por alexandre em 08/05/2020 23:19:27

MP investiga Valdemiro Santiago que vende semente mágica prometendo curar o Covid-19

Famoso por atitudes controversas, o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Reino de Deus, está vendendo uma semente mágica como a cura da Covid-19. O "grão ungido" pode ser comprado pelos fiéis pela bagatela de R$ 1 mil. O vídeo já está sendo investigado pelo Ministério Público (MP), informa o jornal O Dia. A venda do produto pode ser classificada como o crime de estelionato.

De acordo com a Procuradoria da República de São Paulo "o vídeo está sob análise". Ainda de acordo com o órgão, cabe à esfera estadual apurar a responsabilidade civil do pastor no caso. Já o MP paulistano afirmou que as imagens já estão sob análise de um promotor.

O POVO optou por não disponibilizar as imagens do vídeo por considerar o risco de má fé entre os envolvidos no caso. Até o momento, segundo todos os órgãos de saúde do mundo, não existe cura para o coronavírus, que é combatido pelo próprio corpo até o vírus se tornar indetectável.

Valdemiro diz que o fiel irá investir no "propósito da semente ser tua benção". No vídeo, o pastor apresenta um suposto laudo médico de um paciente curado da Covid-19 após plantar a o grão. "Vou fazer o propósito de R$ 1 mil para cada um. E muitos que estão me assistindo também vão fazer de R$ 1 mil. Outros vão fazer de R$ 500. De acordo com sua semeadeira", diz o pastor.

Não é divulgado de qual planta específica é a semente, mas o líder da Igreja Mundial afirma que o slogan do propósito estará estampado na planta ao florescer.

Valdemiro fala do potencial da semente:"gente curada de estado terminal, gravíssimo. E tá ali o exame, para quem quiser. (...) Você vê como a semente é semeadora. E aí sim conseguiu vencer a crise e a epidemia. Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta... É a semente 'sê tu uma bênção'. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito 'Sê tu uma benção'."

O pastor rebate no vídeo a possibilidade de fraude ao anunciar o preço da semente "Mas isso é enganar? Você que tá enganado". A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que ainda não há vacina, cura ou medicamentos que protejam ou possam ser utilizados no tratamento de Covid-19.

Com informações do Correio via Rede Nordeste

Policial : VIVALDINOS
Enviado por alexandre em 01/05/2020 20:32:48

76 mil presos tentaram receber o auxílio de R$ 600 confirma ministro

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, confirmou na noite desta quinta-feira (30), em entrevista à TV Record, que 75 mil presidiários tentaram se cadastrar no sistema para receber o auxílio emergencial de R$ 600 liberados pelo governo federal para minimizar os efeitos da crise do novo coronavírus.

Segundo o ministro, a análise tem demorado mais do que o esperado porque, dos 98 milhões de CPFs já mapeados pelo Ministério da Cidadania, 32,8 milhões foram considerados inelegíveis. “Isso demonstra que houve tentativas de burla da legislação e isso acabou dificultando a rapidez de análise de quem tinha direito”, disse.

O Blog PE Notícias recebeu essa semana um e-mail de uma funcionária da Caixa Econômica Federal, de Brasília, com afirmações de que esse e outros casos de cadastros de pessoas interessadas, que não se enquadravam nos requisitos apresentados pelo governo, mas que estavam acontecendo, e na noite de ontem houve a confirmação do Ministério da Cidadania, através do ministro Lorenzoni.

“Nas próximas horas todos aqueles que fizeram o pedido até 26 de abril terão uma resposta da Caixa”, disse o ministro.

Questionado sobre o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial, Onyx diz que o calendário será divulgado na semana que vem.

Policial : QUEM MANDOU?
Enviado por alexandre em 22/04/2020 00:26:14

Tentativa de homicídio contra o radialista Hamilton Alves completa dois anos sem solução

Nesta última segunda-feira, dia 20 de abril, foi aniversário da tentativa de homicídio contra o radialista Hamilton Alves. A data marcou o segundo ano do atentado contra a vida do comunicador.

O crime, que segue sem solução, mesmo com dez pessoas presas pela Polícia Civil que investiga o caso, aconteceu no dia 20 de abril de 2018, na curva da morte, enquanto o comunicador ia para casa em Ouro Preto do Oeste, distante em torno de 40 km de Jaru.

Hamilton Alves, apresentador de um programa semanal pela Rádio 94.1 FM, foi vítima de uma emboscada. De acordo com informações do próprio radialista, após o término do seu programa, seguiu para sua residência em Ouro Preto do Oeste, pela BR-364, mas dois pistoleiros numa motocicleta o cercara e um deles, efetuou os disparos.

Um policial militar que atua em Jaru e estaria de folga, parou o veículo e evitou que os assassinos terminassem o serviço. O radialista recebeu socorro médico em Jaru, depois foi transferido de avião para a capital e alguns meses depois, voltou a apresentar o programa.

Hamilton sempre cobra das autoridades solução para o crime. Dez pessoas envolvidas em esquema fraudulento de licitação foram presas, na operação Abrindo o Jogo. Vereadores, secretários, empresários e servidores públicos, foram parar na cadeia, mas 24 meses após o crime, a inquirição não foi fechada e não há um responsável de fato.

As suas custas, o comunicador banca sua segurança e segue fazendo denúncias na Região do Vale do Jamari. Com audiência considerável, Haimilton Alves tem fama, não tem paz com sua família, devido a sensação de que a qualquer momento poderá sofrer nova emboscada.

A redação do Jornal Eletrônico PortalP1 tentou contato com algum responsável pela investigação, porém, a equipe estava para Aldeia Uru-eu-wau-wau na busca pela solução do crime que tirou a vida de um indígena no final de semana passada.

Policial : ESPERTOS
Enviado por alexandre em 16/04/2020 23:25:29

Mais de 76 mil presos tentaram burlar acesso ao auxílio de R$ 600

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (foto), afirmou nesta quinta-feira (16) que 76.624 presos tentaram burlar o sistema de acesso ao pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 oferecido pelo governo a trabalhadores informais em meio à crise do coronavírus.

Onyx ressaltou ainda preocupação com a decisão do juiz Ilan Presser, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que suspendeu na noite desta quarta-feira (15) a exigência de regularização do Cadastro de Pessoa Física (CPF) para a obtenção do auxílio. O magistrado deu o prazo de dois dias para a Caixa retirar a exigência. O juiz destacou que a exigência estava provocando filas e aglomerações em agências da Receita Federal, contrariando medidas de distanciamento social adotadas pelas autoridades sanitárias no combate à pandemia. Para Onyx, com a mudança, presidiários poderão ter acesso ao pagamento. Ele apontou que o auxílio não é para “bandido”.

“Temos 577 mil presidiários no Brasil que têm CPF ativos nas mais variadas condições. Destes, em torno de 70 mil tentaram burlar o sistema de controle que nós temos na Dataprev e tentaram receber os R$ 600. Não é para bandido, não é para presidiário. É para as famílias de trabalhadores. Pessoas de bem, vulneráveis, que precisam ser protegidas. O dinheiro tem que ser pra elas e não para espertalhão, soubemos que um juiz que quer cancelar a exigência de que exista um CPF para nós fazermos seleção das pessoas elegíveis. Se for cancelado, tem 577 mil que poderão organizar nos presídios usinas de fraude”, disse.

Onyx explicou: “A quadrilha compra vários chips só troca o chip e manda o cpf da lista rapidamente. Temos que ter todo o cuidado possível. A Receita vem facilitando acesso das pessoas na regularização. Pendências eleitorais foram suspensas e transferidas para 90 dias à frente. Estamos simplificando o trabalho de maneira integrada, fazendo com agilidade e com segurança para quem realmente mais precisa. Bandido espertalhão não pode acessar o dinheiro dos mais pobres”, concluiu. Continue reading



A Caixa Econômica Federal informou que pagou o auxílio emergencial de R$ 600 para 7,1 milhões de trabalhadores, totalizando R$ 4,7 bilhões. O pagamento começou a ser feito na última quinta-feira e prossegue ao longo desta semana. 

Nesta sexta-feira, o banco começa a efetuar o crédito para cerca de nove milhões de informais que não estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania e fizeram a autodeclaração no aplicativo do banco. Os detalhes do cronograma ainda serão divulgados pela Caixa. Ao todo, esse grupo vai receber R$ 5,4 bilhões até o início a próxima semana. 

Segundo balanço da Caixa, foram finalizados 36,7 milhões de cadastros, até as 8h desta quinta-feira. Os dados estão sendo repassados em lotes à Dataprev, estatal responsável pelo cruzamento das informações e atestar quem tem direito de receber o benefício.

Técnicos do governo estimam que 70 milhões de brasileiros vão receber o auxílio, bem acima da estimativa oficial. O número representa seis vezes o número de habitantes de Portugal e 40% da população em idade ativa (com 14 anos ou mais, incluindo quem está ou não disponível para trabalhar) no Brasil.

Os informais que não aparecem no cadastro do governo terão o crédito em uma conta poupança digital aberta pela Caixa em nome desses trabalhadores. Eles vão poder movimentar o dinheiro, fazer transferências bancárias e pagar contas.

Mas para sacar em espécie terão que esperar até o fim deste mês. Os saques poderão ser feitos entre os dias 27 de abril e 5 de maio, conforme cronograma já divulgado pela Caixa, ordenado por mês de nascimento.  

O calendário de pagamento do auxílio é diferente para os trabalhadores informais que estão inscritos no CadÚnico. Eles começaram a receber no fim da semana passada, de forma escalonada. Para os  beneficiários do Bolsa Família, que também estão inscritos nesse cadastro,  o pagamento começou nesta quinta-feira.

Nesta sexta-feira (17), será a vez dos nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, totalizando 1,958 milhão de informais. No caso do Bolsa Família, serão beneficiados 1,359 milhão de pessoas, com último digito do NIS é igual 2.

Veja o calendário

  • Quinta-feira, 16: Quem nasceu entre maio, junho, julho e agosto, e que a Caixa também abriu uma conta poupança digital;
  • Sexta-feira, 17: Recebe o auxílio, pela poupança digital, quem nasceu em setembro, outubro, novembro e dezembro.

Beneficiários do Bolsa Família

  • Quem já recebe o Bolsa Família e tem direito ao auxílio emergencial, vai receber o valor automaticamente, não será preciso fazer nada no banco para isso. Nesta semana, cerca de 2,7 milhões de brasileiros vão receber o benefício;
  • Quinta-feira, 16: beneficiários do Bolsa Família cujo último dígito do NIS é igual a 1;
  • Sexta-feira, 17: quem já recebe o Bolsa Família a tem último dígito do NIS igual a 2.

Policial : BOCA FECHADA
Enviado por alexandre em 15/04/2020 09:10:04

Adélio continua proibido de conceder entrevista decide STF

Na primeira sessão realizada por meio de videoconferência, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou mais uma vez, nesta terça-feira, recurso da revista “Veja” contra decisão que proibiu a realização de entrevista com Adélio Bispo dos Santos, acusado de ter atacado o presidente Jair Bolsonaro com uma facada durante a campanha eleitoral de 2018. Por três votos a um, os ministros mantiveram decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região que suspendeu a entrevista, que seria realizada em setembro de 2018, no Presídio Federal de Campo Grande (MS).

Segundo a Editora Abril, a decisão ofende o direito constitucional da liberdade de manifestação e da liberdade de imprensa. A decisão do TRF levou em conta que o réu tem problemas mentais. Considerou, também, que o momento não seria adequado para permitir a exposição de um preso em presídio de segurança máxima, acusado de cometer crime contra a segurança nacional.

Na votação desta terça-feira, os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Cármen Lúcia ressaltaram que Adélio Bispo foi considerado inimputável, por apresentar problemas psiquiátricos.

“Tenho sido um intransigente defensor da liberdade de expressão, mas neste caso em particular é preciso fazer uma distinção. Temos um reclamante que está recluso em uma penitenciária de segurança máxima, acusado de cometer crime contra a segurança nacional, e contra o qual existem laudos médicos e periciais que põem em dúvida a sua sanidade mental. Portanto, nesse caso em particular, a Constituição não garante a livre manifestação do pensamento. Isso seria até um contra-senso, uma aberração permitir que alguém que não estivesse de posse de suas faculdades mentais pudesse livremente dar a sua opinião”, afirmou Lewandowski . Continue reading


O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, nesta terça-feira (14), a cobrança por cheque especial não utilizado, atendendo a uma solicitação do Podemos, numa decisão que leva em consideração a pandemia do coronavírus. São informações da coluna Fausto Macedo, do Estadão.

Em novembro de 2019, o governo decidiu limitar a 8% ao mês os juros cobrados pelos bancos no cheque especial. No entanto, permitiu que as instituições cobrem uma tarifa mensal para oferecer o produto a seus clientes. No mês em que o cheque especial não for usado, o cidadão pagará uma tarifa de R$ 1,25.

O ministro anota que estão presentes requisitos para conceder a liminar, “tendo em vista que a cobrança da tarifa, para os novos contratos, está em curso desde 06/01/2020 e, para os contratos antigos, entrará em vigor em 01/06/2020 (perigo da demora)”.

“Por fim, considerando o atual cenário de pandemia, considero oportuno registrar que o Banco Central poderia atuar estrategicamente, seguindo a linha adotada por inúmeros países, mediante intervenção na economia, para estimular as transações bancárias”, ressaltou o ministro

Consequências

“De outro lado, desincentivar a circulação de dinheiro em papel físico, evitando propagação da Covid-19 (Sars-CoV-2), de forma a isentar temporariamente algumas tarifas de transferências e/ou pagamentos durante o período em que perdurarem as consequências socioeconômicas da moléstia”, escreve.

Na ação, o Podemos alega que o argumento utilizado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) de que a tarifa favoreceria a melhor concessão de limite pelas instituições financeiras, e a utilização racional do cheque especial pelos clientes, parte do pressuposto de que o poder público teria legitimidade para tutelar as escolhas individuais dos cidadãos

Segundo a legenda, isso fere a dignidade da pessoa humana, o exercício da cidadania e o princípio da isonomia, pois não alcança as pessoas jurídicas.

« 1 (2) 3 4 5 ... 170 »