Policial - NO BEM BOM - Notícias
(1) 2 3 4 ... 108 »
Policial : NO BEM BOM
Enviado por alexandre em 18/09/2014 17:53:00


Detentos na Paraíba só comem carne de primeira é FRI BOI

Presos na Paraíba comem carne do frigorífico Friboi

20140917130905_03

Parte dos apenados na Paraíba estão sendo alimentado com carne do frigorífico Friboi, um dos maiores distribuidores de carne do mundo.

Imagens da chegada do alimento a cadeia de Monteiro, no Cariri paraibano, foram postadas em um grupo do WhatsApp, pelo secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Walber Virgolino.

Em contato com o Portal MaisPB, Walber Virgolino contou que a carne está sendo fornecida por uma empresa distribuidora da Friboi em Recife, Pernambuco, que ganhou licitação para vender carne ao Governo do Estado. A licitação foi feita pela Secretaria de Administração estadual.

“Foi livre concorrência e quem ganha é quem oferece o menor preço”, disse Virgolino afastando questionamento de que o produto Friboi  tem preço mais elevado no mercado.

A carne Friboi ficou mais conhecida no Brasil após campanha com grandes artistas, a exemplo de Tony Ramos e Roberto Carlos. 

Roberto Targino – MaisPB

Policial : PODE MATAR
Enviado por alexandre em 11/09/2014 19:00:00


O Brasil é o vice campeão mundial de violência contra jovens

De acordo com relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef, divulgação em 4/9/14) o Brasil é o vice-campeão mundial no número de homicídios de jovens de zero a 19 anos: mais de 11 mil foram assassinados no nosso país em 2012 (ano em que o Brasil teve quase 57 mil óbitos intencionais). Nesse item só perdemos para Nigéria.

Quanto à taxa por 100 mil habitantes, o Brasil é o 6º colocado (17 para 100 mil). Na sua frente estão El Salvador (27), Guatemala (22), Venezuela (20), Haiti (19) e Lesoto (18). No planeta, 95 mil crianças e adolescentes foram assassinados em 2012 (12% no território brasileiro); 90% das mortes globais ocorreram em países com renda média ou baixa (América Latina, Caribe e África). Causas: alta da criminalidade, o crescimento da desigualdade, acesso fácil a armas de fogo, maior consumo de drogas e aumento da população jovem; o jovem negro tem três vezes mais chance de ser morto que um branco. Por que somos como somos?

O Estado brasileiro (imperial), criado em 1822, nasceu geneticamente contaminado, posto que reprodutor do totalitarismo e absolutismo colonial, guiado pela coerção dos excluídos e segregados do Estado de direito, que permitia e sempre permitiu o genocídio herdado da metrópole parasita e sanguinária, criadora de uma filosofia e de uma máquina mortífera até hoje em pleno vigor no Brasil (e, a rigor, em toda a América Latina). Não é por acaso que o Brasil é o 12º país mais violento do planeta (29 assassinatos para cada 100 mil pessoas) e vice-campeão mundial (em números absolutos) na violência contra os jovens (sobretudo negros e pardos).

Há uma verdade histórica que parece incontestável: não se implanta um país violento e corrupto da noite para o dia; não se constrói um país subdesenvolvido (composto em quase sua totalidade - ¾ da população – de analfabetos funcionais) com uma só canetada. Mesmo depois da independência, os donos do poder (sectários do parasitismo e da malevolência) não rechaçaram a “normalidade” da escravidão e da servidão, que acabou justificada pela teoria de que o crescimento econômico do país (sempre do país, nunca dos donos do poder) dependia do parasitismo fulcrado no trabalho escravo.

Jus Brasil

Policial : SEGURANÇA
Enviado por alexandre em 08/09/2014 19:24:20


COE quer criar projeto social esportivo para atender crianças carentes
Elite da Policia Militar rondoniense, a Companhia de Operações Especiais (COE) quer se aproximar da comunidade da Zona Sul, onde está instalada sua base, por meio de um projeto social destinado a crianças de 8 a 14 anos. Na manhã desta segunda-feira (8) o comandante da companhia, major Alexandre dos Santos França foi recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Hermínio Coelho, a quem apresentou o projeto Escola de Artes Marciais, que deverá atender cerca de 80 crianças, nos turnos da tarde e da noite.

O comandante da COE explicou que precisa do apoio para recuperar e adaptar uma estrutura que está sem uso no quartel e que deverá ser transformada na escola esportiva. Para o deputado Hermínio, que já viabilizou ajuda por intermédio da Assembleia Legislativa outros projetos da Polícia Militar, como as guardas-mirins de Vilhena e de Guajará-Mirim e o Programa de Prevenção e Resistência ao Uso de Drogas (Proerd). “O que falta é pouca coisa do poder público. O principal, que é a iniciativa, a vontade e a dedicação, membros da Polícia Militar fazem voluntariamente”, observou. Na manhã desta terça-feira (9) o deputado Hermínio Coelho fará uma visita ao quartel da COE em Porto Velho, onde será implantada a escola de artes marciais.

Bomba

Acompanhando o major Alexandre também participou da reunião o chefe de Operações da COE, tenente Henrique, responsável pelo Esquadrão Anti-Bombas, que aproveitou a oportunidade para pedir o apoio para a aquisição de equipamentos para manusear e lidar com explosivos e agentes químicos. Segundo os militares, atualmente quando precisam de equipamentos e materiais para atuar nessas situações, são obrigados a pedir emprestados à Polícia Federal.

O tenente Henrique pediu também o apoio do deputado para por em ação uma operação de uso de cães farejadores treinados nas escolas. Segundo ele, ao mesmo tempo em que os cães brincam com as crianças, podem farejar para ver se descobrem drogas com alunos ou mesmo traficantes disfarçados.
Exibindo Presidente herminio Coelho com policiais da COE (2).jpg
Exibindo Presidente herminio Coelho com policiais da COE (3).jpg

ASCOM

Policial : CASO IRANDIR
Enviado por alexandre em 04/09/2014 09:11:50


Delegados falam sobre a prisão do ex-prefeito Irandir Oliveira
Os delegados Roberto dos Santos da Silva e Ícaro Alex dos Santos, da Delegacia de Polícia Civil do município de Ouro Preto do Oeste, concederam na manhã desta quarta-feira (3), entrevista à imprensa local, onde explicaram em detalhes a operação que culminou na prisão do ex-prefeito Irandir de Oliveira e os inquéritos que foram instaurados contra o suspeito.

Roberto explicou aos profissionais de imprensa que as investigações iniciaram-se por meio de um procedimento do Ministério Público do Estado de Rondônia (MP-RO), através da promotoria local. Fora instaurado, inicialmente, um inquérito policial e posteriormente realizadas diligências e oitivas em que foram ouvidas diversas pessoas até que fossem colhidas provas. Elas resultaram em um mandado de prisão temporária por suspeita de crime de peculato expedida pelo fórum da comarca de Ouro Preto do Oeste.

- Constatamos, durante as investigações, que no período em que Irandir exercia o cargo de prefeito, existia na Secretaria Municipal de Saúde uma ramificação delituosa que praticava alguns crimes através de empenhos complementares contra o erário e a administração pública. Crimes cometidos por ele e por alguns de seus assessores, e quem dava as ordens era ele. E há casos em que Irandir e sua companheira chegaram a ameaçar os servidores para que realizassem tais empenhos – frisou o delegado Roberto.

Como funcionava?

Os empenhos complementares provenientes de recursos do Fundo Municipal de Saúde eram destinados para alguns servidores ligados ao acusado, e o valor era repassado em cheques, que por sua vez eram depositados em suas contas. Após compensados e sacados, o dinheiro era repassado para Irandir.

O acusado que, segundo os delegados, já possuía quatro mandados de prisão em aberto, expedidos desde o ano de 2012, sendo dois de prisão preventiva e dois já transitados em julgado, todos referentes a crimes de falsidade ideológica, crime de trânsito, crime ambiental, e crime eleitoral, passou a possuir em seu “currículo” um quinto mandado. Dessa vez, por crime de peculato na modalidade de desvio de verbas públicas, além de outros inquéritos policiais que estão em andamento em que Irandir é suspeito de formação de quadrilha e outros crimes contra a administração pública, incluindo fraude em processo licitatório.

De acordo com Ícaro, os investigadores descobriram que no caso do peculato, foi em consequência do pagamento realizado a um médico que prestava serviços ao município.

– O pagamento feito ao médico era por meio de débito em conta. No entanto, nos meses de maio, junho e julho do ano de 2006 foi através de cheques. O emitido em maio possuía a assinatura como sendo a do médico. No entanto, quem recebeu foi um servidor a mando de Irandir – detalha o delegado.

A prisão

Após ter sido concluído o inquérito, iniciou-se uma investigação, juntamente com o apoio da Polícia Federal e da Polícia Militar de Ouro Preto do Oeste, para localizar o acusado. Irandir foi preso na manhã do dia 29 de setembro, na cidade de Goiânia, estado de Goiás, pela Polícia Federal e transferido para um presídio da cidade de Porto Velho. Na manhã do mesmo dia, os delegados Roberto e Ícaro deslocaram-se até o presídio da capital onde o interrogaram.

- Também estamos investigando a hipótese de aqueles processos que foram encontrados enterrados no terreno do antigo Palácio do Governo, no bairro Incra, serem provenientes da legislatura de Irandir e se o mesmo tem alguma participação, ou alguém ligado a ele e se realmente existe algum tipo de crime naquela situação. Porém, nesse caso é mais demorado, já que na ocasião foram encontrados inúmeros processos e isso requer tempo – frisa Roberto.

Os delegados relataram ainda que os demais processos de peculato, formação de quadrilha, entre outros crimes, serão encerrados até o final do mês de setembro e serão requeridos novos pedidos de prisão contra Irandir e outras pessoas que tiverem envolvimento em tais atos criminosos.

- Os processos serão entregues ao Ministério Público para que seja iniciada a ação penal e a eventual responsabilidade criminal de Irandir e de seus comparsas – finalizou Ícaro.


GAZETA CENTRAL

Policial : TRISTE TÍTULO
Enviado por alexandre em 03/09/2014 00:16:06


Brasil é o campeão mundial de violência contra professor
O Brasil que pegou o caminho errado (estamos falando do Brasil fundado na “filosofia” de Valesca Popuzuda: “tiro, porrada e bomba”) está levando os brasileiros a conhecerem as profundezas do inferno descrito por Dante, na Divina Comédia. Que falta nos faz um estadista com sentido moral, absolutamente comprometido com sua não reeleição, que promova mudanças estruturais radicais! Pesquisa divulgada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econônico (OCDE) apontou o Brasil como o país com o maior número de casos de violência contra professores.

O estudo, chamado Talis (Teaching and Learning International Survey), foi baseado em um questionário internacional de larga escala que focava as condições de trabalho dos professores e da aprendizagem nas escolas, com o objetivo de formular políticas públicas a respeito do tema. Foram entrevistados mais de 100 mil professores e diretores de escolas do segundo ciclo do ensino fundamental e do ensino médio em 34 países.

A pesquisa revelou que 12,5% dos professores entrevistados no Brasil disseram ser vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos pelo menos uma vez por semana, ocupando a pior posição nessa área dentre todos os países pesquisados, que apresentam a média de 3,4%. Colados no Brasil estão a Estônia (11%) e a Austrália (9,7%). Coréia do Sul, Malásia e Romênia aprensentaram índice zero de violência contra os professores. O Brasil, com sua cultura de tolerância zero, se transformou no campeão mundial em violência contra professores; a Coreia do Sul tem violência zero. Por que somos tão diferentes?

EFE

(1) 2 3 4 ... 108 »