Policial - COVARDIA - Notícias
(1) 2 3 4 ... 185 »
Policial : COVARDIA
Enviado por alexandre em 21/01/2021 08:50:22

Em carta, jornalista Eustáquio denuncia agressões cometidas por agentes na prisão
jornalista diz ter recebidos chutes e ameaças de agentes penitenciários


Oswaldo Eustáquio Foto: Reprodução

Preso desde o dia 21 de dezembro do ano passado, o jornalista Oswaldo Eustáquio decidiu denunciar agressões e maus-tratos que estaria sofrendo de agentes penitenciários que acompanham sua rotina no Hospital Regional de Paranoá, em Brasília, onde ele está internado para tratamento das sequelas de uma queda sofrida dentro do Complexo Penitenciário da Papuda, também na capital federal.

No documento, divulgado pelo site Jornal da Cidade Online, Eustáquio narra, no início, que os policiais teriam desconfiado de uma possível “trama” para resgatá-lo. Contudo, ao serem interpelados por Oswaldo para que fizessem uma ocorrência na polícia, os agentes nada registraram oficialmente.

Leia também1 Esposa lança abaixo-assinado pedindo liberdade de Eustáquio
2 "Sigo há quase um mês sem poder ver ou conversar com ele"
3 Esposa de Oswaldo Eustáquio: "Conto com as orações de vocês"
4 Jovem que matou Isabele recebe pena de 3 anos de internação
5 Após longo sumiço, bilionário chinês ressurge durante evento

– Fui questionado pelo policial se eu tinha um primo com Gol branco. Informei que meus primos não vivem no DF [Distrito Federal]. O policial estava em conversa com o seu adjunto, Renan, que desconfiou de um possível resgate. Acham que havia uma trama para uma suposta fuga – disse.

E continuou.

– Solicitei que fizessem uma ocorrência na Polícia Militar. Eles não quiseram fazer. Ou seja: não estavam preocupados com a minha integridade física. Quando descartou a pífia desconfiança de fuga, ignoraram a situação; mesmo com o risco eminente de ser uma emboscada – detalhou.

Eustáquio, então, destacou que o agente Renan seria um “esquerdista declarado”, que teria prevaricado ao não avisar a Polícia Militar, mesmo que para registro, sobre o ocorrido envolvendo o veículo branco.

ATOS DE VIOLÊNCIA
O jornalista também narrou episódios de violência psicológica e física realizados por um agente denominado por ele como “Pacheco”, que seria um policial da Papuda. Segundo Eustáquio, no último domingo (17), o tal policial teria chutado as pernas do jornalista, que estava em cadeira de rodas, por duas vezes.

De acordo com Oswaldo, a agressão teria sido motivada por conta de uma ida da esposa do jornalista, Sandra Terena, para levar até a recepção do hospital uma sunga para que Eustáquio iniciasse o tratamento de hidroterapia. Sem um motivo claro, Pacheco teria impedido que o material para o tratamento fosse entregue ao jornalista.

Após o caso, Eustáquio contou que o policial penal ficou nervoso e avisou o chefe no presídio, que o afastou da escolta logo após o ocorrido. O agente então utilizou, indevidamente, o nome da juíza de Execuções do Distrito Federal, Leila Cury, para justificar as agressões físicas e morais a Eustáquio.

– Durante a madrugada, eles gritavam e davam risada, regozijando-se e celebrando a agressão ter sido abafada. Entraram no quarto e começaram a zombar de mim. “Cadê o Bolsonaro? Você está preso, e eu sou o Estado, e meu papel é transformar sua vida em um inferno”, disse o tal agente, colega de Pacheco, recusando-se a dizer o nome – contou Eustáquio.

Segundo Oswaldo Eustáquio, o agente prosseguiu dizendo que acabariam com o jornalista na prisão:

– Procure meu nome no relatório que vai te ferrar. Já falei com o Anderson, Secretário de Segurança do DF, e ele disse que vai falar com a Dra. Leila Cury para te ferrar e indeferir todos os teus pedidos. Você ficará sem visita da família e vamos proibir a entrada do seu advogado. Vamos “arrochar” o Hospital para diminuir seu tempo de tratamento e, lá, no presídio, vamos acabar com você – teria ameaçado o agente desconhecido.

Confira imagens da carta escrita por Oswaldo Eustáquio:

Primeira parte da carta de Oswaldo Eustaquio Foto: Reprodução
Segunda parte da carta escrita por Oswaldo Eustáquio Foto: Reprodução

Policial : PF RESGATA
Enviado por alexandre em 20/01/2021 08:53:03

Jovem pernambucana de 19 anos é resgatada de cárcere privado na Bolívia em ação da PF

Uma pernambucana de 19 anos que estava sendo mantida em cárcere privado na Bolívia foi resgatada, nesta segunda-feira (18), em uma operação da Polícia Federal (PF).

Segundo a assessoria de comunicação da corporação no estado, a moradora do Recife, recebeu uma falsa proposta de emprego. A PF abriu inquérito para apurar um possível caso de tráfico de seres humanos.

Por meio de nota postada no site, a PF informou que a operação de resgate teve participação de autoridades bolivianas.

A Polícia Federal atuou por intermédio do Oficialato de Ligação em Santa Cruz de La Sierra e da Representação da Interpol em Pernambuco.

A jovem, que não teve nome divulgado, ainda não tem data para retornar ao Brasil. “A vítima está recebendo apoio do setor Consular do Brasil em Santa Cruz, aguardando sua repatriação”, informou a Polícia Federal.

Tudo começou quando a mulher foi enganada com uma proposta de trabalho em Corumbá, em Mato Grosso do Sul, que faz fronteira com a Bolívia. Continue lendo


DIVULGAÇÃO/PM

Em audiência de custódia, realizada na tarde desta segunda-feira (18), a Justiça decretou a prisão preventiva dos três policiais militares e de um outro homem detidos durante a operação que apreendeu armas, centenas de munições e 1,5 tonelada de cocaína em Jaboatão dos Guararapes.

De acordo com nota divulgada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), os militares Clebernilson de Souza Ferreira, Boaventura Douglas Nunes de Lima, Rosemberg Nunes Peixoto foram encaminhados ao Centro de Reeducação da Polícia Militar (CREED). Já Flávio Santana Mota foi levado ao Centro de Observação e Triagem (Cotel) ambos em Abreu e Lima. Os dois primeiros são PMs lotados em Pernambuco. O terceiro é da ativa na Bahia.

O grupo foi autuado em flagrante por violação de domicílio, associação criminosa, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e tortura. Anteriormente, a assessoria da Polícia Civil havia informado, em nota, que os quatro haviam sido autuados por tráfico de entorpecentes, mas nesta segunda a informação foi corrigida durante uma coletiva de imprensa no Comando da Polícia Militar. A origem da 1,5 tonelada de cocaína encontrada está sendo investigada ainda. Um inquérito foi instaurado.

ENTENDA O CASO Continue lendo

Policial : CUIDADO!
Enviado por alexandre em 18/01/2021 22:30:41

Golpistas fingem agendamento de vacina e clonam dados

Em plena pandemia, com todo mundo contando os dias para o início da vacinação, ainda aparece quem queira aproveitar o momento para aplicar golpe nas pessoas. O alerta sobre essa tentativa de golpe foi feito pelo próprio Ministério da Saúde, por meio de nota publicada em seu site.

O golpe estaria funcionando assim: alguém liga para o celular da vítima e pede dados pessoais para agendar a vacinação. Para isso, claro, pede para a pessoa confirmar os dados. É a oportunidade de os criminosos clonarem seus dados e o número do seu aplicativo de mensagens. Por isso, é importante ficar atento.

Leia também1 Butantan se preocupa com falta de matéria-prima para vacina
2 Prefeitura do Rio espera vacinar 110 mil pessoas em quatro dias
3 Entenda como as vacinas com vírus inativado funcionam
4 Por erro médico, idosa recebe 5 doses de vacina contra a Covid
5 STF manda Pazuello apresentar plano de vacinação atualizado

Não é preciso cadastro prévio no posto de saúde, nem no aplicativo Conecte SUS Cidadão. O aplicativo só facilita a identificação no momento de tomar a vacina.

Pessoas que receberem ligações ou mensagens pelo celular, com promessa de agendamento de vacinação, e solicitando dados pessoais ou outras informações, não devem fornecer qualquer dado. O caso deve ser denunciado a autoridades competentes.

*Com informações da Agência Brasil


Policial : FORCA NELE
Enviado por alexandre em 16/01/2021 00:21:39

Governador do Amazonas Wilson Lima é o grande responsável pelo colapso
Forca para o governador

Num país que vigora a pena de morte, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), seria executado em praça pública, culpado pela morte de mais de 50 pessoas por asfixia. Morrer de Covid virou rotina no Brasil, mas por falta de ar só por uma grande maldade, um atestado de assassino passado em cartório. A Covid matou muita gente, mas por falta de oxigênio, como se deu em Manaus, é genocídio.

Esse governador é um assassino, devia ser fuzilado em praça pública. Deixar faltar oxigênio na rede hospitalar é atestado de homicida. A Covid tem suas vertentes laterais, mas nunca se viu até então um paciente ser vencido e ir ao encontro da morte por culpa de um governante que não cuidou do básico: o oxigênio, ar artificial de sobrevivência dos internados pela Covid. Na China, seria executado em praça pública.

Mas no Brasil não acontece nada. As notícias que circularam ontem, de corrupção e desvios de recursos da pandemia, com indícios de uma quadrilha que escondeu cilindros de oxigênio em Manaus, soa aos ouvidos como um atentado à vida. Como um governador escolhe um secretário que deixa faltar oxigênio numa unidade hospitalar especializada em tratamento de pacientes da Covid? Este governador é um criminoso e deveria, no mínimo, ser preso e afastado das funções.

Lugar de criminoso é na cadeia, vale a ressalva com ênfase. Em países como a China crime hediondo é pena de morte. Por que o governador deixou doentes de Covid morrerem por falta de um balão de oxigênio? Cadeia nele! Se viesse a ser degolado, na verdade não faria a menor falta.

Fernando Pessoa, um dos poetas preferidos, dizia em relação à vida que ouvia passar o vento e só de ouvir o vento passar, valia a pena ter nascido. Não existe coisa melhor no mundo do que viver, curtir e gozar a vida, que passa rápido e daqui não levaremos nada, a não ser toda a experiência e as amizades. Mas o governador do Amazonas roubou tudo isso.

Todos desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim, mas o Governo do Amazonas não entende ou ignora a máxima. Os amazonenses, se o governador suicida não sabe, deve-se viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.

Forca para o governador!

Plano contra crise – O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, determinou, ontem, que o governo federal promova de forma imediata "todas as ações ao seu alcance para debelar a seríssima crise sanitária instalada em Manaus". Com recorde de internações, unidades de saúde da capital do Amazonas ficaram sem oxigênio. Lewandowski ordenou que o governo apresente em 48 horas um plano "compreensivo e detalhado" com as estratégias para enfrentar a situação de emergência. De acordo com o ministro, esse plano deverá ser atualizado a cada 48 horas.

Policial : LAVA-JATO
Enviado por alexandre em 13/01/2021 10:00:00

PF apreende obras de artes, carro de luxo e helicóptero

Lava Jato: PF apreende obras de arte, carro de luxo e helicóptero; veja fotos


Paula Martini e Pauline Almeida, da CNN, no Rio de Janeiro

Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal apreendeu dezenas de obras de arte durante a operação que tem como alvos Márcio Lobão e Edison Lobão Filho, filhos do ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão. Segundo a Lava Jato, um dos principais objetivos da ação é apreender mais de cem obras. A PF e a Receita chegaram por volta de 6 da manhã ao endereço de Márcio Lobão, no Leme, com o apoio de uma transportadora de obras de arte e um caminhão baú. Uma fonte que acompanha o trabalho contou à CNN que 150 peças foram apreendidas no imóvel. Entre elas, há esculturas tão pesadas que os agentes ainda não sabem se vão conseguir deslocar. O trabalho só deve ser concluído por volta das 15h, após uma pausa para o almoço.

Leia também:
Lava Jato: filhos de ex-ministro Edison Lobão são alvos de operação da PF
Confira quais documentos serão necessários para receber vacina contra a Covid-19
Pericia aponta que carro de Marcinho estava entre 86 e 110 km/h

Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Foto: Divulgação/PF

Os agentes realizam buscas e apreensões no Rio de Janeiro, no Maranhão, no Distrito Federal e em São Paulo.

No Maranhão, um helicóptero e carros de luxo estacionados em um imóvel foram apreendidos.

As investigações apuram fraudes na Petrobras e na Transpetro, em um esquema que envolveu diretores e altos executivos das empresas. Segundo a PF, foram pagos R$ 12 milhões em propina em contratos da Transpetro entre 2008 e 2014. Os pagamentos eram lavados através da compra de obras de arte e imóveis.

Márcio Lobão foi preso em setembro de 2019 e teve 84 quadros apreendidos. No acervo, estavam obras de artistas contemporâneas, como Beatriz Milhazes e Andrea Varejão, e até de Volpi. 

Carro de luxo apreendido no Maranhão em operação da PF
Carro de luxo apreendido no Maranhão em operação da PF
Foto: Divulgação/PF 

A CNN tentou contato com a defesa dos investigados, mas ainda não teve retorno.

Em nota, a Transpetro afirmou que, "desde o princípio das investigações, colabora com o Ministério Público Federal e encaminha todas as informações pertinentes aos órgãos competentes". "A companhia reitera que é vítima nestes processos e presta todo apoio necessário às investigações da Operação Lava Jato", complementa o comunicado.

Destaques do CNN Brasil Business
Análise: Por que a Ford escolheu a Argentina em vez do Brasil
Ford alertou que questão tributária teria 'impacto adverso substancial' no país
Óleo de soja mais que dobra de preço e arroz sobe 76% no acumulado de 2020

(1) 2 3 4 ... 185 »