Policial - VALORIZANDO - Notícias
(1) 2 3 4 ... 136 »
Policial : VALORIZANDO
Enviado por alexandre em 16/02/2017 20:42:58


Transtornos psicológicos de policiais militares, civis e bombeiros serão indenizáveis

Foto: Jimmy Christian

A proposta foi levada ao plenário durante a votação da ordem do dia e todos votaram a favor da mudança da lei

A Assembleia Legislativa do Amazonas aprovou por unanimidade na sessão desta última quarta-feira, 15 de fevereiro, projeto de lei de autoria da deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB) que garante indenização a policiais militares, civis e bombeiros acometidos por transtornos psicológicos adquiridos em decorrência do serviço.

De acordo com a assessoria jurídica da deputada, o projeto de lei ordinária n.º 340, de 24 de novembro de 2015, muda o Artigo 1.º da Lei n. 2.830, de 3 de outubro de 2003, que passa a contar com o Parágrafo Único na seguinte redação: “Art. 1.º [...] Parágrafo único. A norma do caput aplica-se em caso de acidentes laborais e doenças ocupacionais decorrentes do serviço, inclusive de caráter psicológico, devidamente atestados por Junta Médica Oficial.”

O texto anterior falava da inclusão de acidentes e doenças ocupacionais como eventos indenizáveis decorrentes do serviço. No entanto, a antiga legislação não reconhecia os transtornos psicológicos e essa era uma reclamação dos sindicatos e associações que representam os trabalhadores da Segurança Pública. A proposta foi levada ao plenário durante a votação da ordem do dia e todos votaram a favor da mudança da lei.

“Problemas como depressão e até outras doenças mentais mais graves têm atingido muito os servidores da Segurança Pública por conta do nível de estresse que essa profissão acaba acarretando. Quero também registrar que isso foi uma reivindicação da categoria, pois foi o Sindicato dos Escrivães e Investigadores da Polícia Civil que trouxe a proposta e ela é importante porque garante aos servidores da Segurança Pública algo que já é um direito de trabalhadores de outras categorias”, justificou a deputada.

Jurisprudência

Nacionalmente já existe jurisprudência sobre o tema. Baseada em relatórios médicos, a juíza Francimar Dias Araújo da Silva, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Natal, condenou o estado do Rio Grande do Norte a pagar indenização de R$ 15 mil por danos morais a um policial militar que desenvolveu transtorno afetivo bipolar por causa da sua atividade.

O autor ingressou na corporação em 2004 e, segundo ele, passou a se submeter a tratamento psiquiátrico há seis anos, inicialmente por causa da síndrome do pânico. Segundo laudo emitido pela Junta Policial Militar de Saúde, em 6 de junho de 2011, o policial sofria de transtorno afetivo bipolar, segundo o Código Internacional de Doenças. Mesmo após o diagnóstico, ele continuou a exercer sua função administrativa no presídio estadual de Parnamirim.

A juíza constatou responsabilidade objetiva do Estado no caso. Além disso, levou em conta o fato de que a administração não conseguiu comprovar ausência de culpa. Francimar citou também relatórios médicos que descreviam a condição do policial e sua relação de causa e efeito com o trabalho que exercia, sendo necessária sua reforma por se tratar de incapacidade definitiva para o serviço ativo. As informações são da assessoria de imprensa do TJ-RN e foram publicadas no site Conjur.

PORTAL DO ZACARIAS

Policial : COMBATE
Enviado por alexandre em 12/02/2017 02:12:59


POLÍCIA CIVIL DE OURO PRETO DO OESTE APURA NÚMEROS EM 2017, MAIS DE 20 PRISÕES EM 40 DIAS

A produtividade da Polícia Civil está em alta na comarca de Ouro Preto do Oeste segundo os dados estatísticos levantados pela equipe local, referentes ao ano de 2017, em comparativo com os números de 2016.

Nesses primeiros 42 dias no ano 2017, pelos dados apurados, as equipes da Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste e Mirante da Serra cumpriram mais de 20 mandados de prisão provisória e ainda mais de 20 mandados de busca domiciliares, além de duas operações policiais realizadas no período. Além dessas prisões, foram formalizadas várias outras prisões cujos infratores foram apresentados pela Polícia Militar ou Polícia Rodoviária Federal.

Os Delegados Julio Cesar de Souza Ferreira e Roberto dos Santos da Silva, responsáveis pela Polícia Civil na região informaram os números e se dizem muito satisfeitos com a produtividade, que, segundo eles representa um aumento significativo em relação ao mesmo período de 2016.

Em 2016 a Polícia Civil cumpriu também mais de 140 mandados de prisão e mais de 60 buscas domiciliares na região da grande Ouro Preto do Oeste, além de 17 operações policiais realizadas pelas equipes locais.

De acordo com os Delegados, o resultado se dá especialmente pelo alto grau de comprometimento dos policiais civis lotados nas unidades de Ouro Preto do Oeste e Mirante da Serra, e afirmaram que já solicitaram à Direção Geral da Polícia a publicação de elogio oficial para toda sua equipe.

ASCOM

Policial : ROUBO DE DADOS
Enviado por alexandre em 08/02/2017 12:22:30


Novo golpe no WhatsApp oferece R$ 15 em créditos
Em apenas dois dias, mais de 300 mil pessoas já foram vítimas do golpe
Novo golpe no WhatsApp oferece R$ 15 em créditos

Em apenas dois dias, mais de 300 mil pessoas foram vítimas de um novo golpe do WhatsApp, que supostamente oferece aos usuários um bônus de R$ 15 em créditos.

O esquema foi denunciado pela empresa de segurança digital Kaspersky. Ao clicar na mensagem recebida, a vítima do golpe é redirecionada para um site falso do WhatsApp que solicita o compartilhamento do link em todas conversas do aplicativo.

Após realizar a ação, o usuário é redirecionado, mais uma vez, para links falsos que exigem a atualização de algum aplicativo - geralmente do Facebook - para receberem os R$ 15 em bônus.

Ao “atualizar” os aplicativos, na verdade, o usuário faz a instalação de malwares e aplicativos maliciosos, que têm o objetivo de roubar os créditos dos usuários e conseguir acesso a dados pessoais armazenados no smartphone.

O site Olhar Digital afirma que quem caiu no golpe não é precisa se desesperar. Basta cancelar os cadastros dos serviços instalados e atualizar aplicativos de segurança para dispositivos móveis. Também é importante lembrar de denunciar o esquema aos contatos do WhatsApp, para que eles também não sejam vítimas do esquema.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

Policial : BANDIDA
Enviado por alexandre em 07/02/2017 19:56:55


Mulher mata bebê ao trancá-lo em casa e atear fogo no local após discussão com sua companheira

Um bebê de apenas um ano e sete meses morreu após a casa em que ele estava ser incendiada, no bairro de Periperi em Salvador. De acordo com a Polícia Militar, a companheira da mãe da criança ateou fogo no imóvel após uma briga entre as duas. Segundo informações, o fogo se espalhou, atingiu toda a casa e acabou matando o bebê que estava em um dos quartos. O Corpo de Bombeiros foi acionado até o imóvel localizado na rua Divinéia e conseguiu apagar o fogo. O corpo da criança foi recolhido e encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT).

A acusada identificada como Ana Cristina Menezes Lima de 48 anos foi apresentada pela Polícia Civil à imprensa na manhã desta última sexta-feira (27) e estava com o rosto e o corpo repleto de escoriações devido a tentativa de linchamento de vizinhos. A mulher relatou que não sabia que a criança estava em casa no momento em que colocou fogo no imóvel. Para a delegada Pilly Dantas, titular da 3ª Delegacia de Homicídios que acompanha o caso, não há dúvidas de que o crime foi intencional.

A mãe do bebê identificada como Maraísa dos Santos Rosário de 31 anos disse que o crime foi motivado por uma briga entre o casal, que estava junto há 07 anos, e que a discussão iniciou por causa de ciúmes. Maraísa conta que estava na casa de seu pai com o filho no colo quando sua companheira chegou ao local, arrancou o bebê de seus braços e logo após correu até sua casa, que é próxima da casa do sogro, onde trancou a criança e cometeu o crime. Ainda segundo a polícia, a acusada já responde por outro homicídio que foi cometido contra uma mulher em 2009 onde passou 04 anos presa além de responder processo por tráfico de drogas. Ana Cristina tem 14 filhos que moram com a mãe dela e Maraísa tem outros 05 filhos.


Repórter Cidades/Plantão Policial
Jerry Mesquita
WhatsApp
(64) 9 9297-8263

Policial : SINISTRO
Enviado por alexandre em 29/01/2017 19:43:23


O senhor sabe que a cada ano 59 mil pessoas morrem assassinadas no Brasil? São 29 mortos por cem mil habitantes. Está no Atlas da Violência

O Globo - Luiz Claudio Latgé (*)

‘Sinto muito, o senhor está morto!’

— Como assim, o que você está falando, estou aqui na sua frente...

— Sim, eu vejo. Mas é por pouco tempo. Se eu fosse o senhor, ia para casa, conversava com os parentes, acertava todas as pendências.

— Que pendências? Só entrei aqui para fazer um seguro, e você me diz que estou morto?

— Não, desculpe, não sou eu quem diz; foi o senhor quem me disse isto quando preencheu a ficha.

— Eu não disse nada! Só falei que moro no Rio.

— Isso. Mora no Grajaú e trabalha na Barra. Pega a Linha Amarela. Passa na Rocinha. Deve ir a shopping, no fim de semana... tem as joalherias...

— E qual o problema?

— O senhor sabe que a cada ano 59 mil pessoas morrem assassinadas no Brasil? São 29 mortos por cem mil habitantes. Está no Atlas da Violência, do Ipea e do Fórum Brasil de Segurança Pública. Dados de 2014. Ainda não temos os números de 2016. Mas vão ser piores, com esta crise toda.

— Ora, são estatísticas, não quer dizer nada.

— Quer dizer que, em 2014, um de cada 3.436 brasileiros morreu. Cento e sessenta e três por dia. Seis vírgula oito por hora. Imagine, ano após ano contrariando as probabilidades... Uma hora a sorte acaba.

— Não é bem assim. Eu me cuido, Não saio tarde, evito certos lugares. Não me meto em confusão.

— O senhor só não percebe. Quer ver: o senhor tem parentes em Alagoas, não tem?

— Tenho, meus pais ainda moram lá.

— Pois é, o senhor parece boa pessoa, deve visitá-los com frequência...

— Claro, são meus pais.

— Então, isso duplica os riscos. A chance de ser assassinado no Rio é de 32,1 mortes por cem mil moradores. Em Alagoas, chega a 63 mortes por cem mil.

— Tá certo, vou mandar as passagens para meus pais virem me visitar...

— Ajuda. Mas não resolve. O senhor tem também a questão étnica...

— Questão étnica?

— Noto que o senhor tem uma certa ascendência africana...

— Eu sou negro, não está vendo?

— Sinto muito. Não é preconceito. Mas, para cada branco morto, morrem 2,4 negros.

— Essa não, você diz isto para aumentar o valor do seguro.

— Desculpe, mas não posso vender este seguro. Qual o seu time?

— Meu time?... Botafogo. O que isto tem a ver?

— Tudo. O Botafogo andou jogando naquele estádio da Ilha do Governador, não foi? Um risco! Imagine, pega a Linha Vermelha, vai se guiando pelo Waze e cai na Maré. Sem volta.

— Você só pode estar brincando; então eu estaria mais seguro se torcesse pelo Flamengo ou pelo Vasco?

— Vasco, não, um perigo! A Cracolândia, bem no seu caminho...

— Quer dizer que não posso fazer um seguro?

— Lamento, realmente, sinto muito: o senhor está morto!

...— Ah, mas se a sua senhora quiser, temos um bom pacote de auxílio funeral.

* Luiz Cláudio Latgé é jornalista

(1) 2 3 4 ... 136 »