Policial - ENTREGOU - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 157 »
Policial : ENTREGOU
Enviado por alexandre em 09/04/2019 09:06:47

Cabral entregou de mamando a catucando todo esquema de corrupção
O ex-governador Sérgio Cabral está delatando tudo sobre o mega esquema de corrupção que destruiu as contas públicas do estado do Rio de Janeiro.
A propina mensal que Sérgio Cabral recebia de uma cervejaria, como o ex-governador afirmou em audiência na Justiça Federal, não era o único dinheiro que supostamente vinha do Grupo Petrópolis. Nesta terça-feira, o MP-RJ ajuizou uma ação contra Cabral depois de ele ter admitido que recebeu R$ 5 milhões em propina no exterior para isentar a cervejaria de pagamento de multas.
Cabral, em depoimento na última semana a promotores do Grupo de Combate à Sonegação Fiscal do Ministério Público, afirmou que, depois de dois decretos terem sido publicados em 2006, ainda no governo Garotinho, e 2009, a cervejaria não conseguia ficar isenta do pagamento de ICMS.
Neste último decreto, a mesada paga a Regis Ficthner, ex-homem forte de Cabral e Chefe da Casa Civil, era de mais de R$ 1 milhão.
Em 2013, uma nova solução foi pensada. Por isso, naquele ano Cabral baixou um novo decreto, para livrar a cervejaria dessas multas. Com essa medida, ele recebeu uma boa recompensa: enquanto milhões de reais deixavam de entrar nos cofres do estado, R$ 5 milhões em propina, pagas pelo grupo Petrópolis, entraram nas contas do ex-governador no exterior. O acerto foi feito, segundo Cabral, com o presidente do grupo Petrópolis, Walter Faria.

extra

Policial : MOSSAD
Enviado por alexandre em 08/03/2019 22:36:27

O serviço secreto israelense é considerado o mai temível

O Mossad, o serviço secreto israelense, é considerado o mais temível do mundo e ficou conhecido por suas operações especiais durante a Guerra Fria.

Mossad – Serviço secreto israelense
Símbolo distintivo do Mossad, o serviço secreto israelense
O Mossad (palavra em hebraico que significa “O Instituto”) é o serviço secreto ou o instituto de inteligência e operações especiais do Estado de Israel. Criado em 13 de dezembro de 1949, a partir de sugestão do primeiro-ministro de Israel, David Ben-Gurion, o Mossad é considerado por muitos analistas o serviço secreto mais eficiente e mais temido do mundo, ultrapassando a CIA, americana, e a antiga KGB, soviética.


Origens do Mossad

As origens do serviço secreto de Israel remontam às primeiras ações de espionagem e contraespionagem feitas por membros da Haganá, organização paramilitar judaica atuante na Palestina nos anos 1930 e 1940 e que precedeu as Forças de Defesa de Israel. Um dos primeiros espiões da Haganá foi Ezra Danin, um agricultor que começou a passar informações à Haganá sobre endereços, placas de carros, hábitos cotidianos, entre outros aspectos, de árabes envolvidos em milícias antissionistas da época. Danin incorporou-se à Haganá e, anos mais tarde, criou o Shai, unidade da Haganá especializada em espionagem.

Por outro lado, o Mossad também foi constituído por membros do Jewish Brigade Group, a brigada judaica que foi lutar em Tarvisio, Itália, durante a Segunda Guerra Mundial. Essa brigada recebeu autorização de comandantes da época para levar, secretamente, judeus europeus para a Palestina, naquilo que ficou conhecido como Operação Brecha. Entretanto, durante essa operação, os membros da brigada descobriram os campos de concentração nazistas. A visão dos judeus mortos nos campos levou esses combatentes à formação dos nokmin, esquadrões de assassinos vingadores encarregados de caçar e eliminar os oficiais nazistas da SS e da Gestapo.

Ainda no ano final da Segunda Guerra, em 1945, esses esquadrões passaram a atuar na Alemanha e em outras regiões onde os oficiais pudessem estar escondidos, como diz o pesquisador Eric Frattini:

Disfarçados de policiais militares, os nokmin dedicaram-se a prender, um a um, todos os que faziam parte da lista. Depois de lhes serem lidos os direitos, eram executados mediante estrangulamento. A equipe de Vingadores era formada por Israel Karmi, Maier Shorea e Haim Harkov. O executor era Shev Kerem, que, anos depois, se uniria ao recém-criado Mossad. A unidade atuava sempre num raio de ação de cem quilômetros ao redor de Tarvisio, e as operações, realizadas perto de lagos, rios e barragens, não deixavam o menor rastro. Sua única meta era executar o maior número possível de assassinos nazistas. Toda tarde, o chefe dos nokmin recebia uma lista de alvos e, à noite, vários esquadrões saíam em missão sem que nenhum dele soubesse o que os demais faziam. A unidade de executores judeus atuaria apenas durante alguns meses e jamais se soube o número de nazistas mortos. [1]

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alguns dos líderes desses esquadrões fizeram parte da primeira leva de agentes secretos do Mossad, como foi o caso de Abba Kovner, que atuou como nokmin no Leste europeu.

Operações do Mossad

Apesar de formalmente criado em 13 de dezembro de 1949 como “Instituto Central de Coordenação”, o Mossad só foi formalizado em março de 1951. O seu primeiro memuneh (diretor) foi Isser Harel, que foi responsável pela primeira operação de grande porte do Mossad: o sequestro e a condução do ex-tenente-coronel da SS nazista, Adolf Eichmann, na Argentina. Essa operação recebeu o nome de “Garibaldi” e foi posta em prática por um grupo do Mossad liderado por Raphael Eitan.

A partir de 1963, Ben-Gurion, então primeiro-ministro de Israel, nomeou outro diretor para o Mossad, Meir Amit. Por ordem de Gurion, Amit criou a unidade Kidon (“Baioneta”), responsável por pôr em prática operações de execução de inimigos de Estado. As normas gerais da Kidon eram:

“Não haverá matanças de líderes políticos; estes devem ser tratados através de meios políticos. Não se matará a família dos terroristas; se seus membros se puseram no caminho, não será problema nosso. Cada execução tem de ser autorizada pelo então primeiro-ministro. E tudo deve ser feito segundo o regulamento. É necessário redigir uma ata da decisão tomada. Tudo limpo e claro. Nossas ações não devem ser vistas como crimes patrocinados pelo Estado, mas sim como a última ação judicial que o Estado pode oferecer. Não devemos ser diferentes do carrasco ou de qualquer executor legalmente nomeado.” [2]

Com base nisso, o Mossad levou a cabo uma série de ações contra alvos considerados ameaçadores. Entre as principais, destacam-se: a Operação Riga, de 1965, na América do Sul (Brasil e Uruguai), que caçou e executou Herbert Cukurs, responsável pelo massacre de 30 mil judeus no gueto de Riga; a Operação Cólera de Deus, em 1972 e 1973, que teve como alvo os terroristas palestinos envolvidos no massacre da delegação israelense das Olimpíadas de Munique; a Operação Engenheiro, de 1996, cujo alvo foi Yehlya, especialista em explosivos e membro do Hamas, grupo terrorista palestino; e a Operação Netron, levada a cabo entre 2006 e 2011, que liquidou três cientistas do Irã acusados de estarem envolvidos no projeto desse país de produção de armas nucleares.

Assuntos Relacionados

Policial : AS ARMAS
Enviado por alexandre em 28/02/2019 02:04:38


Conheça as 10 armas mais perigosas do mundo
Conheça as 10 armas mais perigosas do mundo
Armas letais matam uma centena de pessoas em minutos | Divulgação
Armas são ferramentas letais. O Brasil, em meio ao impasse da porte e posse de armas de fogo, vive uma série de polêmicas envolvendo policiais, que deveriam ter autocontrole, usando armas para matar esposas ou pessoas em brigas de trânsito. Mas onde o mundo vai parar com a indústria bélica?

Em 2005 foi negada a tentativa de proibir a comercialização de armas de fogo e munição no mercado brasileiro. O povo ganhou a votação com 63,94% dos votos para a não proibição desse mercado. Porém, esse assunto ainda está em discussão.

Com a evolução da tecnologia, as armas mais perigosas do mundo também têm se desenvolvido. O objetivo dos fabricantes ao redor do mundo é criar armas cada vez mais modernas e potentes. E com isso a capacidade de matar aumenta. Quanto mais pessoas conseguir aniquilar em menor tempo, mais potente é a arma.

10° HECKLER E KOCH HK MG4 MG 43 MACHINE GUN

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Metralhadora leve com polia, e calibre 5,56 mm, com projeção pela empresa alemã Heckler e Koch. O alcance efetivo é em torno de 1000 m.

9° HECKLER E KOCH HK416

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Rifle de assalto, com projeção também pela Heckler e Koch, alemã. É gradação da M4 americana, com calibre de 5,56 mm, e alcance de 600 m.

8° ACCURACY INTERNATIONAL AS50 SNIPER RIFLE

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Rifle anti material, calibre é 12,7 mm, com alcance de 1800 m. Peso de 14,1 kg.

7° F2000 ASSAULT RIFLE

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Operada a gás, totalmente automático. Calibre de 5,56 mm, com alcance efetivo de 500 m, e capacidade de 850 tiros por minuto.

6° MG3 MACHINE GUN

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Metralhadora calibre de 7,62 mm, de alcance efetivo de 1200 m, e cadência de tiro de 1000-1300 tiros por minuto.

5° XM307 ACSW ADVANCED HEAVY MACHINE GUN

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Metralhadora com taxa de disparo de 260 tiros por minuto, podendo matar seres humanos em 2000 m, e destruir veículos, embarcações a 1000 m e ainda helicópteros.

4° KALASHNIKOV AK-47 ASSAULT RIFLE

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Espingarda de assalto, com operação a gás, de seletivo-fogo, produzido e projetado por Mikhail Kalashnikov.

3° UZI SUBMACHINE GUN

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Esta arma é utilizada como de defesa pessoal pelos oficiais, como arma de primeira linha por forças de assalto, pelo tamanho e eficácia.

2° THOMPSON M1921 SUBMACHINE GUN

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Foi preferida por policiais, soldados, civis e criminosos pelo grande calibre, confiabilidade, densidade, alto volume de fogo automático e ergonomia.

1° DSR-PRECISION DSR 50 SNIPER RIFLE

Essas são as 10 armas mais perigosas do mundo todo

Trata-se de um rifle com ferrolho de alvo anti-material, ou seja, ele é capaz de destruir estruturas, veículos, helicópteros, e explosivos com facilidade. É considerada a arma mais perigosa do mundo, de cano longo de 800 mm, de calibre 7,62×51 mm OTAN, e tem um alcance efetivo de 1500 metros.

Fonte: Top 10 mais

Policial : TROPAS DE ELITE
Enviado por alexandre em 22/02/2019 16:39:32

Quais são os treinamentos de tropas de elite mais difíceis do mundo

Conheça detalhes sobre os treinamentos de sete tropas pelo mundo


treinamentotropa

Existem pelo menos sete cursos de formação de policiais que são reconhecidos internacionalmente pelo grande grau de dificuldade.

Dois deles são brasileiros. Um é o curso do Bope, da PM do Rio de Janeiro, que ganhou fama com o filme Tropa de Elite, que mostra o cotidiano de seus integrantes. Outro treinamento brasileiro casca-grossa é o do Gate, da PM de São Paulo.

A SWAT americana, o GIGN e o Le Raid da França, a Omon da Rússia e a GSG9 da Alemanha completam o grupo das unidades policiais com cursos top de linha.

De acordo com o ex-capitão do Bope Rodrigo Pimentel, co-roteirista de Tropa de Elite, em todas essas unidades os alunos são levados ao limite durante o período de formação.

Confira abaixo detalhes sobre o treinamento das sete tropas.

BOPE (BATALHÃO DE OPERAÇÕES POLICIAIS ESPECIAIS)


De onde é – Tropa da Polícia Militar do Rio de Janeiro
Função – Criado em 1970, é especializado no combate ao crime em favelas
Duração do treinamento – 3 meses e meio
Como é – O primeiro mês é o “inferno”, de acordo com o ex-capitão do Bope Rodrigo Pimentel: “O aluno dorme em média três horas por noite. Toda comida é negociada por alguma atividade. É mais duro do que aparece no filme”. Já houve turmas em que só quatro policiais foram aprovados entre cerca de 50 inscritos…
Piores momentos – Uma marcha de 120 quilômetros a cavalo… sem sela! Há ainda um teste de defesa pessoal em que o aluno luta contra até oito oficiais ao mesmo tempo. Já rolaram vários casos de fraturas graves. “Na minha turma, um aluno teve lesão no baço após o teste de defesa pessoal”, diz Pimentel. Em 2003 um candidato morreu de frio no treinamento.

GATE (GRUPO DE AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS)


De onde é – Tropa da Polícia Militar de São Paulo
Função – Existe desde 1989. Atua no resgate de reféns e em rebeliões em presídios
Duração do treinamento – 6 semanas
Como é – Inclui invasão tática, aulas de tiro de precisão e técnicas de negociação com criminosos. “É um treinamento muito puxado fisicamente, mas sem humilhação e mais técnico que o do Bope”, diz Rodrigo Pimentel, que fez os cursos dessas duas unidades brasileiras.
Piores momentos – Uma cena famosa do filme Tropa de Elite aconteceu de verdade com Pimentel durante o treinamento no Gate. Seu instrutor no curso destravou uma granada e o mandou segurá-la para se manter acordado. Se ele largasse, a granada explodia! Sofrer torções e escoriações durante os exercícios também é muito comum.

GIGN (GRUPO DE INTERVENÇÃO DA GUARDA NACIONAL)

De onde é – França
Função – O GIGN surgiu em 1974 – dois anos depois do atentado na Olimpíada de Munique – para atuar no resgate de reféns e em casos de seqüestro de aviões
Duração do treinamento – 6 a 8 semanas
Como é – Inclui aulas de artes marciais (como krav-magga) e manuseio de explosivos. É apontado como um dos melhores treinamentos de armas de fogo no mundo, visando paralisar, e não matar, o oponente. Cerca de 10% dos voluntários são aprovados. Mantém programas de intercâmbio com tropas de outros países.
Piores momentos – O mais duro é passar no teste final, que avalia a capacidade do atirador. Além de ser o exercício mais difícil, tem o maior peso na pontuação geral. Desde a fundação do GIGN, sete agentes já morreram nos treinamentos!

+ Como eram as rações dos soldados em diferentes guerras?

+ Como funciona o Caveirão?

+ Como foi a Guerra da Coreia?

GSG9 (GRUPO 9)

De onde é – Alemanha
Função – Criado um ano após o atentado na Olimpíada de Munique de 1972, o GSG9 foi uma das primeiras unidades a surgir para combater terrorismo. Atua também em caça a fugitivos e resgate de reféns
Duração do treinamento – 22 semanas
Como é – O curso inclui operações com aviões e esqui, uso das armas preferidas por terroristas e treinamentos em cooperação com outras unidades de combate ao terrorismo no mundo. De cada cinco candidatos, um é aprovado. Essa unidade ganhou todas as competições do Swat World Challenge, em 2005, uma espécie de olimpíada das tropas de elite.
Piores momentos – A identidade dos agentes da GSG9 é considerada top secret e, por isso, ela é a força que divulga menos detalhes sobre seu treinamento. Mas passar nas provas de tiro não deve ser moleza: os policiais são treinados para sacar e disparar uma arma em no máximo um segundo!

SWAT (ARMAS E TÁTICAS ESPECIAIS)


De onde é – Estados Unidos. Existem diversas equipes da Swat. A mais antiga é a de Los Angeles, criada nos anos 60
Função – Os policiais da SWAT são especialistas em entrar em edifícios e fazer o reconhecimento da área. Atuam ainda na prisão de fugitivos
Duração do treinamento – O curso da SWAT de Los Angeles dura 30 dias
Como é – O treinamento é semelhante ao de forças militares. De acordo com o ex-capitão do Bope Rodrigo Pimentel, ele tem menos matérias que o de outras tropas. Isso porque as especializações são feitas posteriormente em temas como armamentos e explosivos.
Piores momentos – Existem muitas atividades físicas puxadas, mas o mais arriscado mesmo são os treinamentos de tiro, que envolvem simulações e muita ação. Já houve pelo menos um caso de morte por tiros acidentais no curso básico e muitos outros em treinamentos para agentes já formados.

LE RAID (PESQUISA, ASSISTÊNCIA, INTERVENÇÃO E DISSUASÃO)

De onde é – França
Função – Unidade de combate ao terrorismo da polícia nacional francesa, criada em 1985, que conta com cerca de 60 membros
Duração do treinamento – 9 meses
Como é – Não é preciso ser um policial para tentar ser aprovado no treinamento do grupo, que inclui aulas de luta (com ênfase no boxe), tiro, pára-quedismo e ações com cães supertreinados – uma das especialidades do Le Raid. Há ainda provas que testam o candidato em situações extremas, como a resistência à claustrofobia. Algumas equipes da unidade também desenvolvem habilidades psicológicas para a negociação com criminosos.
Piores momentos – Num dos testes, os aspirantes atravessam um túnel, completamente escuro, enquanto instrutores atiram a menos de 10 centímetros de suas cabeças. Cães são soltos para desorientar os alunos, que são equipados com colete e capacete.

OMON (GRUPO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS DA POLÍCIA)


De onde é – Rússia
Função – Surgiu em 1979 para cuidar da segurança da Olimpíada de Moscou de 1980. É especialista na solução de sequestros
Duração do treinamento – 4 meses
Como é – Os candidatos são incentivados a seguir ordens cegamente. Os exercícios enfatizam o combate corpo a corpo e ensinam como lidar com crises em áreas urbanas. Mas há também um lado não tão “elite” da tropa: os agentes do Omon também são treinados para reprimir manifestações
Piores momentos – No teste final, o aluno tem de partir para a agressão contra cinco membros treinados da Omon. Se conseguir ficar de pé por três minutos em cada uma das brigas, é aprovado! A Omon perde oficiais com freqüência por participar de situações de alto risco. Em 2000, 20 policiais foram executados por membros do movimento separatista do território da Chechênia.

Policial : BASTA!
Enviado por alexandre em 21/02/2019 08:38:31

Relatório da Abert indica aumento de mortes de jornalistas

Relatório anual sobre violações à liberdade de expressão da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), divulgado nesta quarta-feira (20), mostrou que o número de mortes de profissionais de imprensa voltou a crescer após dois anos de diminuição. 

Conforme a Abert, em 2018 três radialistas – Jairo Sousa, Jefferson Pureza e Marlon Carvalho – foram assassinados por causa do exercício da profissão em rádios no interior do País, após divulgarem informações com críticas e denúncias sobre autoridades e políticos da região em que trabalhavam. Em 2017, houve um assassinato; em 2016, dois. Com oito mortos, o ano de 2015 foi o mais violento na série histórica iniciada em 2012.

“Todos eles assassinados por exercerem o direito de livre opinião e livre cobertura nos seus veículos. Tivemos 86 jornalistas mortos em todo o mundo, em áreas de conflito. O número de três mortos no Brasil é muito alto”, disse o presidente da Abert, Paulo Tonet Camargo.

O levantamento da Abert indica que os principais agressores, em 2018, foram militantes partidários e manifestantes. 

O documento também ressalta que houve aumento de 50% nas agressões não letais contra jornalistas – agressões, atentados, ameaças e ofensas, inclusive por meio digital. Foram 114 casos, ante 76 no ano anterior. Ao todo, 165 profissionais e veículos de comunicações foram alvo.

O número de atentados se manteve estável de 2017 para 2018 – três casos. Porém, nas três ocasiões, cinco radialistas foram vítimas do crime. “Armas de fogo foram utilizadas pelos criminosos em todas as ocasiões, numa clara intenção de acabar com a vida dos comunicadores”, diz o documento.

Para Tonet, a profissão nunca foi tão relevante por causa da necessidade de checagem e certificação das informações. “Num mundo de fake news, o remédio para isso é mais jornalismo, mais jornalistas, mais exercício do bom jornalismo”.

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 157 »