Regionais - Tiroteio entre policiais federais e traficantes mata quatro no interior do Amazonas - Notícias
Regionais : Tiroteio entre policiais federais e traficantes mata quatro no interior do Amazonas
Enviado por alexandre em 17/11/2010 12:32:27

Regionais : CNJ intima TJ a prestar informações sobre devolução da lista
Enviado por alexandre em 17/11/2010 12:30:09

Regionais : A altura das suas realizações será igual à profundidade das suas convicções
Enviado por alexandre em 17/11/2010 12:27:27

Policial : Paraquedista
Enviado por alexandre em 17/11/2010 02:40:00



Professor de escolinha de futebol de Ouro Preto é acusado de aplicar golpe

O professor de escolinha de futebol Projeto Gol de Letra Craque da Amazônia com sede em Ouro Preto do Oeste Sr. Ayrton Cardoso foi acusado formalmente de aplicar golpe nos atletas de uma escolinha de futebol da cidade de Cacoal. A denúncia foi registrada na DP local sob o nº. 2959/10 e foi feita pelo professor de Educação Física Emanuel Henrique Lima Reis que trabalha na Autarquia Municipal de Esporte de Cacoal.

De acordo com a denúncia o Sr. Ayrton Cardoso organizou com apoio da prefeitura e Câmara municipal de Ouro Preto do Oeste, comercio local e políticos uma seletiva de futebol (peneirão) que foi realizado no Estádio municipal do INCRA nos dias 13/14 e 15. Segundo o organizador o peneirão teria a presença de olheiros do Santos Futebol Clube professores Bebeto Stival e Guilherme dos Passos Gomes além da coordenadora de franquias do alvi negro praiano Senhora Chimeny Nogueira, os atletas que seria observados eram os nascidos de 1994 à 2001.

Emanuel relatou que o Sr. Ayrton Cardoso fez o convite para que atletas de Cacoal participassem do peneirão que escolheriam alguns para fazer teste no Santos, mas exigiu como pagamento das inscrições que cada atleta teria que vender uma rifa de uma moto, DVD, 02 ventiladores e uma bicicleta para custear as despesas. Para surpresa de Emanuel ao chegar em Ouro Preto com 40 atletas com idade de 09 a 14 anos de idade, foi informado pelo Sr. Ayrton Cardoso que ninguém do Santos pode vim e não disse por qual motivo, fato este que deixou todos revoltados pelo descaso que Ayrton teve com os participantes.

A reportagem procurou o Sr. Ayrton Cardoso no endereço que foi colocado no cartaz do evento que é Avenida Gonçalves Dias em frente ao prédio da Câmara municipal, mas o mesmo não foi localizado para comentar o assunto. O que chama atenção é fato do Ayrton ter tido apoio de uma tal Organização da Sociedade Civil de Interesse Público Pais e Filhos – OSCIPPF (endereço não fornecido) e o peneirão foi uma realização de uma desconhecida Assessoria de Atletas ASDA que a priori não possui registro nos órgão competentes.

Ao saber o fato o vereador Almir Barbosa (PT) disse que vai solicitar através de ofícios do prefeito Alex Testoni (PTN) e do presidente da Câmara vereador Gilvane Fernandes (PTN), esclarecimento a cerca do apoio dado a um evento que pode ter sido realizado com suspeita de irregularidade. O vereador petista disse que vai também enviar documento ao departamento de futebol do Santos Futebol Clube para saber qual a participação do atual campeão da Copa Brasil neste peneirão. “Vamos buscar esclarecer os fatos para que tudo venha à luz da verdade, já que não podemos admitir que um evento esportivo destinado a jovens que sonham com o profissional seja feito sob suspeita”, disse o vereador Almir Barbosa.

Autor: Alexandre Araujo

Fonte: ouropretoonline.com

Política : Saúde
Enviado por alexandre em 17/11/2010 01:24:06



Hospital Bom Jesus cumpri resolução do CFM e reitera seu compromisso com a saúde

A diretora administrativa do Hospital Bom Jesus Sueli Yamao em face das informações vinculadas na imprensa no qual a unidade hospitalar não estava tendo atendimento médico nos finais de semana e feriados falou sobre o assunto a nossa reportagem. Segundo Sueli Yamao, o Hospital Bom Jesus em cumprimento a resolução do Conselho Federal de Medicina – CFM nº. 1451/95, não dispõe do serviço de pronto socorro (urgência e emergência), pelo fato não ter em seu quadro de recurso humano profissionais suficientes para cumprimento da resolução que requer: anestesiologista, clinico médico, pediatria, cirurgião e ortopedista em regime de plantão vinte quatro horas diárias.

Sueli Yamao, afirmou que desde agosto de 2009, foi levado a conhecimento da decisão do Hospital Bom Jesus através de comunicado publicado em um jornal de circulação estadual, e documentos enviados ao CRM/RO, todos os convênios, Corpo de Bombeiros e Hospital Municipal. A diretora administrativa disse que mesmo com o comunicado o Hospital Bom Jesus ainda continuou atendendo nos finais de semana e feriados, porém neste momento a situação ficou inviável, após a saída de alguns profissionais médicos, que se encontram sobrecarregada pela carga horária (24h) e outros com a saúde debilitada.

“Temos também a consciência do transtorno e indignação que esta situação causa a população. Em 30 anos é a primeira vez que deixamos de atender nas 24h, mas infelizmente a falta de profissionais médicos nos obrigou a tomar esta decisão. Porém o nosso pessoal técnico sempre estará no hospital para tentar sempre que possível, achar um profissional que possa atender quem nos procurar”, disse a diretora Sueli Yamao reiterando o compromisso com a qualidade e o bom atendimento que o Hospital Bom Jesus através do seu corpo clínico e administrativo tem com a população nestes 30 anos salvando vidas.

Autor: Alexandre Araujo

Fonte: ouropretoonline.com