Regionais - Sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada contra a febre amarela - Notícias
« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 12526 »
Regionais : Sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada contra a febre amarela
Enviado por alexandre em 20/01/2018 16:50:00





Febre Amarela: conheça sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada

SP, RJ e BA receberão doses fracionadas da vacina contra a febre amarela

O Ministério da Saúde anunciou campanha de vacinação contra a febre amarela para os meses de fevereiro e março. Na ação, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia receberão doses fracionadas da vacina.

Nos demais estados, onde já existe recomendação de imunização contra a febre amarela, a vacina é ofertada na dose-padrão, de acordo com a rotina de imunização dos postos e outras unidades de saúde.

São Paulo e Rio de Janeiro adiantaram o início da campanha para a próxima semana. A campanha foi convocada para evitar que o surto de casos recentes em algumas regiões se alastre. De julho de 2017 a 14 de janeiro deste ano, o país registrou 35 casos da doença.

A orientação endossada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e adotada pelo Ministério da Saúde é a de que uma dose da vacina é o suficiente para imunizar a pessoa por toda a vida.

Segundo o ministério, os casos estão concentrados principalmente na Região Sudeste e envolve pessoas que vivem na área rural ou que tiveram contato com ambientes silvestre por motivos de trabalho ou lazer.



Veja detalhes da doença e como se proteger:



Sintomas



A febre amarela é uma doença viral que causa dores no corpo, mal-estar, náuseas, vômitos e, principalmente, febre. Os sintomas duram em média três dias. Em alguns pacientes, o vírus da febre amarela ataca o fígado.



São as complicações hepáticas que levam as pessoas infectadas a ficar com uma cor amarelada, daí o nome febre amarela. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que em torno de 30% das pessoas que contraem a doença podem morrer, se não forem diagnosticadas precocemente. Por isso, a recomendação é a de que o paciente deve buscar imediatamente atendimento adequado nas unidades de saúde.



Transmissão



A febre amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, nem de macaco para seres humanos. Os macacos são os principais hospedeiros do vírus, mas os únicos vetores de transmissão da doença são os mosquitos silvestres Haemagogus e o Sabethes. No meio silvestre, os mosquitos picam o macaco, que depois de infectado pelo vírus pode ser picado por outro vetor e este, por sua vez, transmite para o homem.



No caso da área urbana, a transmissão ocorre pela picada do mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde ressalta, no entanto, que a possibilidade de contágio no meio urbano é remota e informa que não há registro de infecção da doença pelo ciclo urbano desde 1942. Com a construção de conjuntos residenciais e condomínios em áreas ecológicas, ambiente onde vivem os mosquitos que transmitem a doença, o risco de transmissão aumenta.



Vacina fracionada



O Ministério da Saúde esclarece que os casos recentes da doença estão localizados em áreas específicas com alta densidade populacional. Para evitar que a transmissão se alastre para outras regiões, a pasta decidiu abrir campanha de vacinação com doses fracionadas. Segundo o Programa Nacional de Imunizações, a dose fracionada é de 0,1 ml, enquanto que a dose-padrão é de 0,5 ml.



O fracionamento ocorre para ampliar a capacidade de imunização da população. O objetivo do Ministério é vacinar 21 milhões de pessoas até o fim de fevereiro, sendo 16,5 milhões com a dose fracionada e outras 5,2 milhões com a dose-padrão.



A dose fracionada será disponibilizada em 54 municípios de São Paulo, 15 do Rio de Janeiro e oito cidades da Bahia. Nos outros estados e municípios, se estiverem na lista de locais recomendados para imunização contra a febre amarela, a população será vacinada com a dose-padrão, disponível no programa de vacinação regular dos postos de saúde.



Estudos comprovam que a dose fracionada não causa reações adversas e tem a mesma eficácia da dose completa. A dose fracionada já foi utilizada pela OMS, na República do Congo, que enfrentou um surto urbano de febre amarela em 2016. O fracionamento permitiu que a organização vacinasse quase 8 milhões de pessoas em apenas 15 dias e interrompeu o surto na área urbana do país.


Quem deve tomar a vacina?



A vacina em dose-padrão pode ser aplicada em qualquer pessoa saudável, a partir dos nove meses de vida. A dose fracionada também é direcionada a pessoas sem histórico de doenças graves, mas só pode ser tomada a partir dos dois anos.



Idosos e pessoas com doenças que alteram o sistema imunológico ou que apresentam alterações hematológicas não podem tomar a vacina sem recomendação médica. Em caso de impossibilidade tomar a vacina, os pacientes devem adotar outras medidas de proteção contra a doença, como uso de repelente, roupas que cobrem todo o corpo, telas nas casas, entre outras formas de evitar contato com o mosquito transmissor.



Quem já tomou uma dose da vacina, mesmo que há mais de dez anos, não precisa reforçar a proteção com outra dose.



Agencia Brasil

Regionais : ‘Desembargador’, policial, advogado e mais 23 pessoas são presas em blitz da Lei Seca
Enviado por alexandre em 20/01/2018 16:41:12


PORTO VELHO – Um dos casos que mais chamou a atenção nos trabalhos da Operação Lei Seca na madrugada deste sábado em Porto Velho foi o de um desembargador que dirigia após ingerir bebidas alcoólica e com a documentação do veículo irregular. O magistrado, que não teve o nome divulgado, a exemplo de outros agentes abordados pela operação, dirigia um automóvel Kia Soul e ao ver a blitz parou o carro antes, porém, foi abordado por policiais militares. O magistrado apresentava visíveis sintomas de embriaguez e recusou fazer o teste de bafômetro, sendo preso através do auto de constatação. O carro estava com a documentação atrasada e foi apreendido.

Ao todo, a operação Trânsito Vivo – Lei Seca, levou 26 pessoas para a cadeia por embriaguez na direção na madrugada deste sábado (20), em dois locais distintos de Porto Velho, Avenida 7 de Setembro, na região Central e Avenida Amazonas, no Agenor Martins de Carvalho.

Teve também o caso de um advogado de 52 anos. Ele conduzia um carro HRV com os documentos em atraso. Alegando ter ingerido bebida alcoólica, o homem recusou fazer o teste e foi preso através de constatação. O carro foi removido ao pátio do Detran. Dirigindo um automóvel modelo Etios, um policial civil de 34 anos apresentava sinais de embriaguez e também foi preso por meio de constatação.

Um biólogo, professor, músico e militar reformado também foram presos durante a operação. Houve ainda uma pessoa presa por desacato e outra por entregar veículo para condutor não habilitado. Os detidos foram levados à Central de Flagrantes para os procedimentos cabíveis.

ascom

Associação dos Magistrados nega prisão de desembargador por embriaguez ao volante

PORTO VELHO – A Associação dos Magistrados de Rondônia (Ameron) divulga nota púbica esclarecendo a notícia de que um desembargador teria sido preso pela Operação Lei Seca, acusado de embriaguez ao volante. A nota da Ameron esclarece que gouve um equívoco no preenchimento do boletim de ocorrência, confundindo a atividade do agente abordado, que é um procurador de justiça e não membro da magistratura.
Leia, na integra a nota da Associação dos Magistrados de Rondônia – Ameron
Associação dos Magistrados nega prisão de desembargador em Lei Seca

Nenhum membro que compõe a magistratura de Rondônia esteve envolvido em qualquer ilicitude mencionada nos veículos de comunicação.

A Associação dos Magistrados de Rondônia – Ameron vem a público retificar a informação que circula na imprensa a respeito da suposta detenção de um “desembargador” na Operação Lei Seca na madrugada deste sábado (20) em Porto Velho.

O fato é que no boletim de ocorrência constou, de forma equivocada, o termo “desembargador” na lavratura, a outro membro de carreira jurídica abordado pelos policiais.

Portanto, nenhum membro que compõe a magistratura de Rondônia esteve envolvido em qualquer ilicitude mencionada nos veículos de comunicação.

Os magistrados do estado se dispõem a exercer suas atividades judicantes com probidade e respeito à população e às leis.

A Instituição esclarece ainda que tomará providências para a correção da informação no documento oficial da polícia civil.

Porto Velho, 20 de Janeiro de 2018

Alexandre Miguel
Presidente da Ameron

Regionais : Nem o coordenador escapa; chefe da Lei Seca é preso acusado de prevaricar em teste de Policial Rodoviário Federal
Enviado por alexandre em 20/01/2018 16:34:33


VILHENA – O rigor da fiscalização dos agentes da Lei Seca não poupa nem mesmo os integrantes das equipes que realizam as abordagens. Foi o que aconteceu com o chefe da fiscalização de uma blitz da Operação Trânsito Vivo – Lei Seca do Detran, em Vilhena, F.F.B, de 33 anos, foi preso na madrugada deste sábado (20) acusado de fraudar o teste do bafômetro (etilômetro) de um motorista que foi abordado pela Polícia Militar e se identificou como policial rodoviária federal.

Segundo a polícia, o condutor do carro seguia pela via e ao perceber que seria abordado na blitz, estacionou em frente a um restaurante. O policial pediu para que ele seguisse e passasse pelas baias da fiscalização, quando o motorista informou ser agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF). No entanto, o policial militar teria informado que todos, sem exceção, teriam que realizar o teste do bafômetro e o acompanhou até a mesa do chefe da operação.

No momento em que um agente do Detran pediu para que o motorista fizesse o teste do bafômetro, ele informou ao chefe da fiscalização que era policial rodoviário e pediu para ser liberado. O chefe da operação teria então se levantando e começado a conversar discretamente com o motorista, lhe ofertando balas e água. Após cerca de 10 minutos, o próprio F.F.B. realizou o teste etílico no suposto policial, fato que levantou a suspeita dos militares, pois em nenhum momento ele teria se proposto a realizar o mesmo teste nos outros abordados.

Ainda segundo a polícia, durante a realização do teste, os militares observaram quando o agente da PRF colocou a boquilha do aparelho na lateral da bochecha e assoprou o ar de lado, não o realizando adequadamente, momento também, em que foi constatado que o dedo do chefe da fiscalização apertava o botão do aparelho que realiza o teste manual, constando, porém, o resultado de 0,0 mg de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Diante dos fatos, o soldado que realizou a abordagem do policial rodoviário federal e presenciou toda a cena, se dirigiu até o sargento da PM e relatou o ocorrido, tendo sua versão confirmada por mais uma militar.

Já em posse das informações e após se assegurar legalmente junto ao delegado de plantão e ao 3° Comando da PM, o sargento se dirigiu até F.F.B. e lhe deu voz de prisão pelo crime de prevaricação. Ele foi conduzido, juntamente com os dois aparelhos de etilômetro usados na operação, até a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) para o registro do flagrante.

Já na delegacia foi impressa a guia de controle dos aparelhos, onde foi comprovado através do número de registro da ficha do PRF, que em seu teste constava 0,0 para o tempo de sopro assim como também para o volume de ar, ou seja, comprovando que o teste do bafômetro não foi realizado.

ASCOM

Regionais : Homem sai para 'encher a cara' de cachaça chega em casa agressivo e acaba amarrado pela família
Enviado por alexandre em 20/01/2018 16:21:41


Um homem foi amarrado e preso no final da tarde de quinta-feira (18) após tentar agredir sua esposa e filho em uma chácara na cidade de Confresa (1.180 km de Cuiabá-MT).

Segundo consta as informações locais, o acusado fez uso de bebida alcoólica durante o dia e passou a apresentar agitação e comportamento agressivo por conta da “bebedeira” e em dado momento foi para cima da sua esposa e filho com intuito de agredi-los.

Diante da situação, mãe e filho se uniram, amarraram o agressor e acionaram a Polícia Militar. A PM realizou a detenção do homem que foi encaminhado a delegacia juntamente com os outros envolvidos para prestarem depoimento.
Fonte: Circuito MT

Brasil : O COMEÇO DO FIM
Enviado por alexandre em 20/01/2018 16:19:51


Matemático afirma que estamos perto de mais uma extinção em massa
Nos últimos 540 milhões de anos, esse mundo em que vivemos testemunhou cinco extinções em massa. No entanto, de acordo com os novos cálculos matemáticos, a 6ª extinção em massa provavelmente ocorrerá mesmo antes do final deste século!

O geofísico do MIT, Daniel Rothman, encontrou uma correlação surpreendente entre os ciclos de carbono rotativos da Terra e as extinções em massa. Acontece que, nas quatro dos últimos cinco eventos de extinção em massa que exterminaram várias formas de vida neste planeta, o limite do volume de carbono foi elevado. E de acordo com cálculos, se nada mudar, elevaremos esse limite antes de 2100.

É claro que a correlação não é a causalidade, mas, à luz de todas as outras evidências que temos sobre a forma como os perigosos níveis elevados de carbono são para a vida em nosso planeta, um padrão perturbador é definitivamente emergente!. Mas, não importa o caso, as emissões de carbono continuam cada vez maiores, isso prejudica a maior parte da vida neste planeta.

A menos que a humanidade faça algo para diminuir drasticamente nossos níveis de carbono, podemos ser a causa do extermínio de muitas espécies. Mas, como qualquer equação, não leva em consideração as variáveis que podem mudar tudo isso, como a implementação global de uso de energia solar, carros elétricos e reflorestamento consciente.

A matemática calcula coisas constantes. Mas o comportamento humano tem uma variável que não pode ser calculada. Se todos optem por mudar nossas formas de reduzir a emissão de carbono de que somos todos responsáveis, podemos mudar essa equação!
24 Horas News

« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 12526 »