O ABISMO - Brasil - Notícias
Brasil : O ABISMO
Enviado por alexandre em 16/10/2020 08:49:51

Brasileiros de todas as classes se veem como vítimas da desigualdade

Um estudo publicado pelo cientista político Pedro Cavalcante, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base em pesquisas de opinião, mostra que os brasileiros concordam que o país sofre com a desigualdade social, mas se colocam sempre como vítimas do problema. E muitos consideram que taxar quem tem mais dinheiro pode ser a solução, desde que só os outros paguem mais.

No estudo “A questão da desigualdade no Brasil: como estamos, como a população pensa e o que precisamos fazer”, Cavalcante se propõe a analisar a maneira como o país vê o problema social. Para isso, utiliza como base resultados das pesquisas da Oxfam Brasil e do Datafolha, de 2017 e 2019.

Entre as conclusões do levantamento, está a de que normalmente os entrevistados, mesmo os que têm bons emprego e salário deixam exclusivamente a quem tem mais condições financeiras que eles a culpa e a tarefa de bancar o fim da distorção.

“Em geral, a população defende a progressividade dos impostos, isto é, os mais ricos pagando mais taxas. Contudo, tendem a se excluir deste segmento populacional, numa lógica de que ‘os ricos são os outros’, embora as estatísticas demonstrem o contrário”, diz o estudo.

Rico, eu?!

O levantamento mostra que quem tem mais dinheiro no país se vê como classe média, que por sua vez se acha pobre.

“Quando perguntam [em 2017] em que posição o cidadão se situa numa escala de zero (mais pobre) a cem (mais ricos), a grande maioria (88%) se coloca na metade mais pobre do país – esse valor se reduziu para 85% na edição de 2019. Enquanto os mais abastados se posicionam na camada intermediária e até mesmo na metade mais pobre. Isso demonstra uma certa dissociação com a realidade”, comenta o cientista político. Continue lendo

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo