MANCHAS - Brasil - Notícias
Brasil : MANCHAS
Enviado por alexandre em 13/08/2020 23:58:01

Adeus, manchas 4 maneiras de combater o melasma no inverno

Com a queda das temperaturas e diminuição dos raios solares, típicos do inverno, este é um ótimo momento para tratar as temidas manchas na pele deixadas pelo sol ou aquelas que surgem com a predisposição genética e disfunção hormonal, como melasma. Em um país tropical como Brasil, em que o sol brilha o ano todo, o melasma é uma condição muito comum.

 

Segundo o dermatologista Amilton Macedo, que atua na área de medicina preventiva há mais de 28 anos, o melasma é um problema de pele que não tem cura, por isso é preciso cuidado ao longo da vida para não aumentar as manchas. “Existem diversos tratamentos que ajudam uniformizar a pele e prevenir as manchas. O ideal é consultar um dermatologista e combinar tratamentos em consultório com a aplicação de produtos em casa” explica o especialista.


O melasma é uma hiperpigmentação da pele, que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras, geralmente com tonalidade marrom, que podem aparecer tanto no rosto como no pescoço, além do colo e braços. O melasma surge devido à alta exposição ao sol sem proteção, mas pode ocorrer também por hormônios de gravidez e pílula anticoncepcional, mas isso varia de pessoa para pessoa.

 

Veja também

Clínicas odontológicas registram até 70% de aumento nas demandas


 

8 de agosto: 'Dia Nacional de Combate ao Colesterol': é hora de cuidar da saúde

 

“Para iniciar o tratamento é necessário fazer o exame Visia, que identifica o tipo do melasma, se ele é epidérmico, ou seja, que afeta a camada superior da pele e a hiperpigmentação, ou dérmico, que afeta o nível mais profundo da derme e é caracterizado por manchas mais escuras e acinzentadas. Com isso, o dermatologista determina qual o tratamento mais indicado”, explica Dr. Amilton .

 

Para amenizar o melasma e evitar sua propagação algumas medidas e tratamentos são necessários:

 

Tratamentos em consultório


Os peelings químicos são uma boa opção, pois renovam a pele e ajudam a clarear as manchas. No peeling é aplicada na pele uma substância química, como o ácido retinóico, ácido mandélico, ácido salicílico, entre outros, com a finalidade de renovar, tonificar e alisar a pele. Apostar em tratamento com laser, também é uma boa opção pois possui alta penetração na pele e consegue destruir a melanina sem agredir a epiderme. Entre os lasers indicados está o Spectra, que possui a tecnologia mais moderna do mercado para remoção de manchas na pele. O equipamento emite feixes de laser de alta intensidade, permitindo o ataque seletivo aos pigmentos em excesso da pele. É o tratamento mais indicado para o melasma, mas também pode ser usado no tratamento de acne, dilatação de poros, remoção de tatuagens, clareamento de olheiras, entre outros.

 

Adeus, manchas: 4 maneiras de combater o melasma no inverno (Foto: Envato Elements)

 

Suplementos


É importante fazer uma manutenção do tratamento em casa com ativos via oral, como os antioxidantes orais que visam diminuir os danos causados pela irradiação solar na pele. O suplemento deve ser indicado pelo dermatologista.

 

Adeus, manchas: 4 maneiras de combater o melasma no inverno (Foto: Envato Elements)


Proteção solar


O filtro solar é um aliado superimportante contra o melasma. Opte sempre por produtos com alto fator de proteção solar (FPS 50, por exemplo) e com cor, pois o pigmento do filtro forma uma barreira física à luz visível, emitida por televisores e lâmpadas, que também podem escurecer a pele. Além do protetor solar, opte por barreiras físicas para se proteger contra os raios de sol como chapéus e viseiras

 

Adeus, manchas: 4 maneiras de combater o melasma no inverno (Foto: Envato Elements)

 

Hidratação


Manter a pele sempre hidratada é essencial para que a barreira cutânea natural esteja saudável e protegida dos fatores externos, incluindo luz e calor. Por isso, o uso diário de cremes regenerativos com proteção solar é essencial. Se esse produto for antioxidante, com a vitamina c, melhor ainda.

 


Vitrine (Foto: Divulgação)

Fotos: Reprodução

Estadão

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo