A ETERNIZAÇÃO DA PERDA: cruzes e capelas às margens de estradas demarcam o local onde uma vida teve seu ponto final - Regionais - Notícias
Regionais : A ETERNIZAÇÃO DA PERDA: cruzes e capelas às margens de estradas demarcam o local onde uma vida teve seu ponto final
Enviado por alexandre em 02/08/2020 13:20:26

Se você costuma viajar  de carro ou ônibus, com certeza já viu as cruzes e capelas que ficam às margens das estradas, essa é uma tradição católica antiga.


São pequenas e tradicionais, muitas vezes em madeira crua ou pintada, sustentadas por um amontoado de pedras, ou são presas a um bloco de concreto, outras vezes ficam dentro de um oratório de cimento ou taipa.

Essas cruzes às margens das rodovias lembram vítimas de acidentes e servem como alerta. Além de ser uma homenagem a quem morreu na estrada, a cruz também lembra os motoristas de que eles devem respeitar as leis de trânsito e os limites determinados.

De janeiro a março de 2020, antes das medidas de isolamento serem implementadas no país, o Brasil registrou 89.028 acidentes de trânsito; 9.298 eventos com morte, 59.726 com invalidez permanente, e 20.004 que resultaram em despesas médicas.

Esses são os dados do Relatório Estatístico da Seguradora Líder-Dpvat. Foram 14,3 mil registros a mais que no mesmo período de 2019 (74.699).

Quanto mais perigosa for a rodovia, mais cruzes são encontradas nas estradas; um sinal para os motoristas dirigirem com maior atenção.

No ano 2000, o então prefeito de São Sebastião de Lagoa de Roça (PB), Antonio Pedro dos Santos, morreu atropelado no acostamento da estrada, e a família construiu uma capela no local do acidente, onde mantém o local preservado até hoje; fazendo visitas principalmente no dia de finados.

Muitas vezes as cruzes são recheadas de mistérios e assombrações que a tornam num boca a boca um lugar sagrado que pode operar milagres. Quem passa por elas, em respeito, tira o chapéu, se benze ou faz uma pequena oração.

Em algumas delas os devotos depositam ex-votos, figuras esculpidas em madeira ou cera, geralmente representando partes do corpo, como testemunho público de gratidão, para pagamento de promessa ou em agradecimento a uma graça alcançada.

Para alguns motoristas, essas cruzes  podem passar despercebidas nas estradas, mas com certeza vai ser um local que ficará marcado para sempre, na memória de famílias, que ali, perderam seus parentes.

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo