A farra das madames que pegaram dinheiro dos pobres contra a pandemia. VEJA FOTOS - Regionais - Notícias
Regionais : A farra das madames que pegaram dinheiro dos pobres contra a pandemia. VEJA FOTOS
Enviado por alexandre em 30/06/2020 22:35:04


Ana Paula Brocco

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que o auxílio emergencial criado para ajudar pessoas de baixa renda durante a pandemia da covid-19 foi pago para milhares de pessoas que não tinham direito ao benefício.

 

Muitas das pessoas que receberam esse valor indevidamente não agiram de má-fé, mas houve quem se aproveitasse da crise para ganhar dinheiro do governo de forma irregular.

 

É o caso da comerciante Ana Paula Brocco (imagem acima), da cidade de Espumoso (RS). Ela está com casamento marcado em um resort no Caribe, como revelou reportagem do programa Fantástico no último domingo (28).

 

Veja também

 

'Não serve para nada. Não comprem', diz cientista sobre testes rápidos para covid-19

 

Transmissão do coronavírus pode piorar no inverno e cientistas fazem importante alerta

 

O programa exibiu uma conversa por telefone entre Ana Paula e um dos jornalistas responsáveis pela denúncia. Depois de a comerciante confirmar que recebeu o auxílio emergencial do governo, o repórter pergunta: “Mas você é uma pessoa de posses?”.

 

Ana Paula diz que não. O repórter, então, prossegue: “Eu preciso saber se faz muito sentido alguém que tem casamento marcado pra acontecer no Caribe ser enquadrada como uma pessoa de baixa renda”. Ao ouvir a indagação, Ana Paula desliga o telefone.

 

Ana Paula, que já foi para Paris, usava as redes sociais para ostentar fotos de viagens que fez pelo mundo. A comerciante também se posicionava politicamente. Em uma das imagens, ela aparece vestindo uma blusa de apoio a Jair Bolsonaro e faz o gesto de ‘arminha’.

 

Censura


Ana Paula acionou a Justiça para censurar a reportagem que a desmascarou. Por mais de dez dias, a comerciante conseguiu que a matéria não fosse veiculada. A liminar foi concedida pelo juiz Daniel da Silva Luz, da comarca de Espumoso. O magistrado ainda determinou multa de R$ 50 mil para o caso de descumprimento da decisão.

 

Para desespero de Ana Paula, na noite da última sexta-feira (26) o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu a liminar. A decisão foi da desembargadora Maria Isabel de Azevedo Souza. A Constituição Brasileira proíbe a censura prévia.

 

Lorraine e Rosângela Freire


Lorraine Freire Marques é uma das madames que recebeu o auxílio emergencial indevidamente. Moradora de uma cobertura também na cidade de Espumoso, no Rio Grande do sul, ela já participou de protestos contra o desvio de dinheiro público e publicou foto em sua rede social segurando o cartaz com a frase “Queremos um Brasil sem corrupção”.

 

A mãe dela, Rosângela de Melo Freire, que também tem uma vida confortável e exibe fotos de viagens internacionais, é outra que recebeu o auxílio emergencial.

 

Rosângela aparece em um áudio de celular fazendo piada com o fato de ter recebido o dinheiro. Segundo o ‘Fantástico’, ela é dona de um carro de luxo.

 

Nas gravações atribuídas a Rosângela, ouve-se a voz da mulher dizendo: “Acho que eu vou trocar de moto, comprar um carro novo pra mim”. Em outro trecho, ela confirma que a filha, Lorraine, também recebeu o benefício: “A Lorraine ganhou já e já gastou o dela, que era R$ 600. Eu quero dar tanta risada”.

 

Lorraine Freire Marques

 

 

Aline Scapinello


A dentista Aline Scapinello (foto abaixo), de Nova Roma do Sul, entrou na Justiça duas vezes para censurar a reportagem, mas teve os pedidos rejeitados. Ela é filha de um conhecido político da cidade.

 

Primeiro, o pedido de Aline foi negado pela juíza plantonista Karen Luise Vilanova Batista de Souza Pinheiro. A dentista recorreu, e o desembargador Alberto Delgado Neto, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, voltou a rejeitar a solicitação.

 

(continua após a imagem)

 

Aline Scapinello dentista

Fotos: Divulgação

 

Divanildo Kloss


O empresário Divanildo Kloss, dono da vinícola D’Kloss, em Nova Roma do Sul (RS), também foi citado por receber o auxílio emergencial. O homem disse que se inscreveu “de brincadeira” no auxílio emergencial e que não gastou o dinheiro.

 

“Eu não quis receber. Eu devolvi. Só fiz para brincar. Era só para saber se ia passar ou não, entendeu? Jamais ia querer nada”, afirmou. Ao ser lembrado que o dinheiro foi depositado em sua conta, ele disse: “Mas eu não saquei. Eu vou devolver”.

 

Informado de que o filho também está na lista, respondeu: “Isso tu tem de ligar para ele. Se ele tá recebendo, não tô sabendo, não sabia. Se ele se inscreveu, ele vai devolver, sem estresse nenhum. Está errado, muito errado”.

 

 

Numa rede social, Emanuel Kloss, filho de Divanildo, costuma registrar sua passagem por restaurantes, além de postar fotos de praias e esportes radicais. Numa imagem do ano passado, recebe as chaves de um caminhão zero quilômetro.

 

Pragmatismo

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo