AMEAÇAS - Justiça - Notícias
Justiça : AMEAÇAS
Enviado por alexandre em 21/05/2020 08:57:42

Mensagens com  ameaças de morte abarrotam e-mails de juízes

Correio Braziliense

Apesar de desqualificarem as mensagens, juízes de vários tribunais de Brasília não gostaram nada de terem os e-mails abarrotados de mensagens anônimas com ameaças de morte a eles, a parentes, a promotores e a políticos. 

As mensagens falam “em matar em legítima defesa”, pois será “decretado” um Estado de Sítio sob o “comando do general Braga Netto”, ministro da Casa Civil.

Os juízes classificaram as mensagens como absurdas, mas, pelo sim, pelo não, decidiram trocar uma série de informações entre eles, tentando entender de onde podem ter partido tais ameaças. Alguns tribunais mandaram rastrear os e-mails. 

Vejam o que diz uma das mensagens: 

“Assunto: SENTENÇA DE MORTE AOS TRAIDORES DA PÁTRIA.

Aos políticos, juízes, promotores, mefíticos e vagabundos de toda sorte.

O Brasil chegou a um ponto onde não é mais possível resolver os problemas através da razão e do bom senso.

Por esse motivo, a partir de agora, serão resolvidos através da execução do ESTADO DE SÍTIO, sob comando do exmo. Gen. de Exército Walter Souza Braga Neto.

Por isso, convocamos a população para MATAR EM LEGÍTIMA DEFESA DE SI MESMO E DA PÁTRIA políticos, juízes, promotores, chefes de gabinetes, assessores, parentes, amigos, protetores, e demônios de toda sorte.

MATEM TODOS.

MATEM JUÍZES, MATEM PROMOTORES, MATEM DEPUTADOS, PREFEITOS, VEREADORES, PARENTES, FILHOS, NETOS E AMIGOS.

BASE LEGAL PARA A SENTENÇA DE MORTE”.

Blog do Vicente

O ministro da Casa Civil, general Braga Netto, diz, em nota enviada ao Blog por meio de sua assessoria de imprensa, que “solicitará rigorosa apuração da autoria e a responsabilização” por mensagens com ameaças de morte que estão abarrotando as caixas de e-mails de juízes. 

Numa das mensagens, todas anônimas, os autores do texto dizem que a ordem é “matar em legítima defesa”, pois será “decretado” um Estado de Sítio sob o “comando do general Braga Neto (o correto é Netto)”. 

Na mesma nota encaminhada, o ministro ressalta que “repudia o conteúdo dos e-mails citados e o uso indevido de seu nome”. 

Veja a íntegra da nota da assessoria do ministro Braga Netto

“Em relação à matéria publicada no Blog do Vicente do Correio Braziliense, em 20 de maio de 2020, intitulada “Mensagens com ameaças de morte abarrotam e-mails de juízes”, a Casa Civil esclarece que o Ministro Braga Netto repudia o conteúdo dos e-mails citados e o uso indevido de seu nome. Por fim, externa que solicitará a rigorosa apuração da autoria e a responsabilização dos envolvidos”. 

Apesar de desqualificarem as mensagens, vários juízes se sentiram incomodados com o conteúdo e acionaram os tribunais para identificarem de onde partiram os e-mails. 

O Supremo Tribunal Federal (STF), por sinal, conduz dois inquéritos, um, sobre a difusão de fake news com o intuito de denegrir a imagem de autoridades, outro, para apurar quem está por trás de grupos que pregam a volta da ditadura, com o fechamento do Congresso e do Judiciário.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo