ESPERTOS - Policial - Notícias
Policial : ESPERTOS
Enviado por alexandre em 16/04/2020 23:25:29

Mais de 76 mil presos tentaram burlar acesso ao auxílio de R$ 600

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (foto), afirmou nesta quinta-feira (16) que 76.624 presos tentaram burlar o sistema de acesso ao pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 oferecido pelo governo a trabalhadores informais em meio à crise do coronavírus.

Onyx ressaltou ainda preocupação com a decisão do juiz Ilan Presser, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que suspendeu na noite desta quarta-feira (15) a exigência de regularização do Cadastro de Pessoa Física (CPF) para a obtenção do auxílio. O magistrado deu o prazo de dois dias para a Caixa retirar a exigência. O juiz destacou que a exigência estava provocando filas e aglomerações em agências da Receita Federal, contrariando medidas de distanciamento social adotadas pelas autoridades sanitárias no combate à pandemia. Para Onyx, com a mudança, presidiários poderão ter acesso ao pagamento. Ele apontou que o auxílio não é para “bandido”.

“Temos 577 mil presidiários no Brasil que têm CPF ativos nas mais variadas condições. Destes, em torno de 70 mil tentaram burlar o sistema de controle que nós temos na Dataprev e tentaram receber os R$ 600. Não é para bandido, não é para presidiário. É para as famílias de trabalhadores. Pessoas de bem, vulneráveis, que precisam ser protegidas. O dinheiro tem que ser pra elas e não para espertalhão, soubemos que um juiz que quer cancelar a exigência de que exista um CPF para nós fazermos seleção das pessoas elegíveis. Se for cancelado, tem 577 mil que poderão organizar nos presídios usinas de fraude”, disse.

Onyx explicou: “A quadrilha compra vários chips só troca o chip e manda o cpf da lista rapidamente. Temos que ter todo o cuidado possível. A Receita vem facilitando acesso das pessoas na regularização. Pendências eleitorais foram suspensas e transferidas para 90 dias à frente. Estamos simplificando o trabalho de maneira integrada, fazendo com agilidade e com segurança para quem realmente mais precisa. Bandido espertalhão não pode acessar o dinheiro dos mais pobres”, concluiu. Continue reading



A Caixa Econômica Federal informou que pagou o auxílio emergencial de R$ 600 para 7,1 milhões de trabalhadores, totalizando R$ 4,7 bilhões. O pagamento começou a ser feito na última quinta-feira e prossegue ao longo desta semana. 

Nesta sexta-feira, o banco começa a efetuar o crédito para cerca de nove milhões de informais que não estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania e fizeram a autodeclaração no aplicativo do banco. Os detalhes do cronograma ainda serão divulgados pela Caixa. Ao todo, esse grupo vai receber R$ 5,4 bilhões até o início a próxima semana. 

Segundo balanço da Caixa, foram finalizados 36,7 milhões de cadastros, até as 8h desta quinta-feira. Os dados estão sendo repassados em lotes à Dataprev, estatal responsável pelo cruzamento das informações e atestar quem tem direito de receber o benefício.

Técnicos do governo estimam que 70 milhões de brasileiros vão receber o auxílio, bem acima da estimativa oficial. O número representa seis vezes o número de habitantes de Portugal e 40% da população em idade ativa (com 14 anos ou mais, incluindo quem está ou não disponível para trabalhar) no Brasil.

Os informais que não aparecem no cadastro do governo terão o crédito em uma conta poupança digital aberta pela Caixa em nome desses trabalhadores. Eles vão poder movimentar o dinheiro, fazer transferências bancárias e pagar contas.

Mas para sacar em espécie terão que esperar até o fim deste mês. Os saques poderão ser feitos entre os dias 27 de abril e 5 de maio, conforme cronograma já divulgado pela Caixa, ordenado por mês de nascimento.  

O calendário de pagamento do auxílio é diferente para os trabalhadores informais que estão inscritos no CadÚnico. Eles começaram a receber no fim da semana passada, de forma escalonada. Para os  beneficiários do Bolsa Família, que também estão inscritos nesse cadastro,  o pagamento começou nesta quinta-feira.

Nesta sexta-feira (17), será a vez dos nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro, totalizando 1,958 milhão de informais. No caso do Bolsa Família, serão beneficiados 1,359 milhão de pessoas, com último digito do NIS é igual 2.

Veja o calendário

  • Quinta-feira, 16: Quem nasceu entre maio, junho, julho e agosto, e que a Caixa também abriu uma conta poupança digital;
  • Sexta-feira, 17: Recebe o auxílio, pela poupança digital, quem nasceu em setembro, outubro, novembro e dezembro.

Beneficiários do Bolsa Família

  • Quem já recebe o Bolsa Família e tem direito ao auxílio emergencial, vai receber o valor automaticamente, não será preciso fazer nada no banco para isso. Nesta semana, cerca de 2,7 milhões de brasileiros vão receber o benefício;
  • Quinta-feira, 16: beneficiários do Bolsa Família cujo último dígito do NIS é igual a 1;
  • Sexta-feira, 17: quem já recebe o Bolsa Família a tem último dígito do NIS igual a 2.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo