Prefeitura de Urupá vacina idosos e profissionais da saúde contra a Influenza - Regionais - Notícias
Regionais : Prefeitura de Urupá vacina idosos e profissionais da saúde contra a Influenza
Enviado por alexandre em 27/03/2020 00:18:50

Prefeitura de Urupá vacina idosos e profissionais da saúde contra a Influenza

A Prefeitura de Urupá iniciou, na segunda-feira (23), campanha de vacinação contra o vírus Influenza (H1N1), em idosos e profissionais de saúde do município. O objetivo é auxiliar esses profissionais no descarte da influenza pois eles atuam nas triagens para o COVID-19. A meta é imunizar o maior número possível do público-alvo segundo pontuou o prefeito Célio Lang que fez questão de acompanhar o início da vacinação devidamente protegido conforme orientação das autoridades sanitárias em razão do coronavírus. Equipes compostas por técnicos de enfermagem e agentes de saúde irão vacinar idosos a partir dos 60 anos em casa tanto na zona urbana como na rural.

De acordo com o prefeito Célio Lang, a estratégia de tirar a vacinação dos postos de saúde é não expor os idosos a locais que podem receber pacientes com Covid-19, gripes e outras doenças. “Agora, mais do que nunca, é importante que as pessoas idosas tomem a vacina para ficarem protegidas dos vírus da gripe que mais têm circulado na nossa região, evitando que elas adoeçam. Essa vacina não tem eficácia contra o coronavírus, mas a imunização vai ajudar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para Covid-19, já que os sintomas são parecidos com os da gripe. Nosso objetivo é reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções provocadas pelos vírus Influenza”, explicou o prefeito que estava acompanhado do secretário municipal de Saúde José Roberto.

 

A segunda fase de vacinação terá início no dia 16 de Abril e terá como público-alvo profissionais da Educação, Segurança, portadores de doenças crônicas e não transmissíveis e em condições especiais. Na última etapa, entre os dias 9 e 23 de maio, serão imunizadas as crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filho há até 45 dias), adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medida socioeducativa, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, pessoas com deficiência e adultos de 55 a 59 anos. O dia D de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado). Os detalhes de como será o esquema de vacinação nas próximas etapas serão divulgados mais perto das datas, de acordo com a situação epidemiológica da cidade em relação à Covid-19.  O encerramento da campanha está previsto para 22 de Maio.

A campanha que ocorre todos os anos, antecipada pelo Governo Federal, distribuirá 75 milhões de doses em todo país.

A DOENÇA - Também conhecida como gripe, a Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade no mundo todo, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções expelidas das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir e espirrar, ou pelo contato das mãos.

Como os sintomas da gripe são muito parecidos com os do novo coronavírus, quem está com tosse, espirro ou febre pode se assustar achando que está com Covid-19, mas pode estar apenas com gripe

Medidas para evitar infecções respiratórias como gripe e Covid-19:

- Lavar as mãos com água e sabão, frequentemente (principalmente antes de consumir algum alimento e após tossir, espirrar ou depois de usar o banheiro);

- Evitar levar as mãos ao rosto (olhos, nariz, boca);

- Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável. Após o uso, descartá-los em lixeiras;

- Na ausência de um lenço, usar o ombro ou antebraço interno como barreira ao tossir ou espirrar;

- Não compartilhar alimentos, copos, garrafas, toalhas e objetos de uso pessoal;

- Manter os ambientes ventilados, com portas e janelas abertas, para favorecer a circulação de ar;

- Pessoas com gripe/resfriado devem evitar sair de casa, sobretudo para ambientes fechados e com aglomerações, assim como devem evitar ter contato direto com outras pessoas (abraço, beijo, apertos de mão etc);

- Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde;

- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

 


Fonte: Assessoria

 

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo