Coronel Marcos Rocha se 'divorcia' de Bolsonaro e trilha outro caminho para lidar com a pandemia em Rondônia - Regionais - Notícias
Regionais : Coronel Marcos Rocha se 'divorcia' de Bolsonaro e trilha outro caminho para lidar com a pandemia em Rondônia
Enviado por alexandre em 25/03/2020 19:19:00

Decreto do aliado de primeira hora do presidente da República é rigoroso e, embora não tenha havido menção nominal, foi alvo de críticas no pronunciamento do chefe maior da nação

Coronavírus: Coronel Marcos Rocha se 'divorcia' de Bolsonaro e trilha outro caminho para lidar com a pandemia em Rondônia

Porto Velho, RO  — Com o pronunciamento do presidente da República Jair Bolsonaro em cadeia nacional proferido na noite da última terça-feira (24), sacramenta-se, especificamente em relação às medidas contra o Coronavírus, "divórcio" pontual entre ele e o governador de Rondônia Coronel Marcos Rocha, do PSL.

CONFIRA A ÍNTEGRA DAS DECLARAÇÕES DE BOLSONARO ABAIXO:

https://www.rondoniadinamica.com/noticias/2020/03/coronavirus-coronel-marcos-rocha-se-divorcia-de-bolsonaro-e-trilha-outro-caminho-para-lidar-com-a-pandemia-em-rondonia,70514.shtml

Rocha foi eleito com garantias políticas simbióticas numa espécie de campanha reducionista ao maior estilo: "Eu sou ele, ele sou eu". Desta feita, os corpos ideológicos se separaram e pela primeira vez em pouco mais de um ano o chefe do Executivo demonstra personalidade própria, sai da sombra do mandatário da União, deixa para trás a pecha de encastelado e assume a função de gestor.

Em determinada passagem do discurso, o presidente asseverou:

"Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a probição de transportes, o fechamento de comércio e o confinamento em massa".

A despeito de não mencionar o aliado ocupante da cadeira-mor no Palácio Rio Madeira, as declarações presidenciáveis se chocam contra o Decreto de Calamidade Pública editado por Rocha e aprovado pela Assembleia Legislativa (ALE/RO).

Em Porto Velho, capital do estado, a mesma coisa: o prefeito Hildon Chaves agiu de forma igual e recebeu guarida da Câmara Municipal.

Os alertas proferidos por todas as autoridades regionais ainda ressoam no sentido de frisar a importância do resguardo residencial a todos os cidadãos dos 52 municípios.

Fernando Máximo, médico e secretário de Saúde nomeado pela atual gestão anunciou ontem mais dois casos de COVID-19/SARS-CoV-2, totalizando cinco diagnósticos entre as situações suspeitas.

É importantíssimo, diga-se de passagem, reforçar os efeitos do Decreto de Calamidade Pública elaborado pelo estafe de Rocha, e isto a despeito de, por exemplo, ter havido violação por parte do "manda-chuva" do governo, Júnior Gonçalves, chefe da Casa Civil, e outros onze irresponsável em reunião do partido Patriota, na última segunda-feira (23).

RELEMBRE

Reunião envolvendo deputado, vereador e o 'manda-chuva' do governo Marcos Rocha prova que o verdadeiro estado de calamidade ainda é a politicagem

 

Além do mais, as instituições de fiscalização e controle precisam agir a fim de garantir a execução da norma, mas também, e principalmente, que as sanções previstas nos dispositivos estaduais e municipais sejam aplicadas de maneira indistinta, tanto aos comuns quanto para os poderosos que não se veem abraçados pelas leis regentes da sociedade rondoniense.

No mais, é esperar que a população tenha a consciência e se comprometa a respeitar as deliberações levando em conta que qualquer um de nós, das crianças aos idosos em idade mais avançada, serve como potencial vetor do vírus, logo criando facilidades desnecessárias para o contágio à comunidade encartada ao grupo de risco.

Portanto, quando possível, por favor, fique em casa!

 

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo