O GOLPISTA - Justiça - Notícias
Justiça : O GOLPISTA
Enviado por alexandre em 24/03/2020 00:03:49

Gilmar Mendes articula junto a Senadores PEC que implementar semi-presidencialismo

Embora os esforços das autoridades devam ser para frear espraiamento do vírus chinês, Ministro do STF Gilmar Mendes articula junto a Senadores Proposta de Emenda à Constituição que implementa semi-presidencialismo. Em 2017 Rodrigo Maia, Eunício Oliveira e Michel Temer já articulavam a possibilidade.

Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), é autor de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para implementar no Brasil ao semi-presidencialismo. A PEC, que já circulou o Congresso em 2017, voltou a ser debatida entre parlamentares do Senado que querem dar um golpe no Presidente Bolsonaro.

A ideia não é que o novo modelo seja aplicado ainda neste mandato, mas no próximo. De acordo com o Portal BNews, o próprio Mendes defende que a medida seria mais facilmente aprovada assim. Entretanto, configura um golpe que une Judiciário e Legislativo contra o Executivo, hoje capitaneado por um chefe independente e honesto, Jair Bolsonaro.

Golpe contra o povo unia Legislativo, Judiciário e Executivo

No entanto, o que não se noticiou é que a PEC do corrupto Ministro da Suprema Côrte é debatida nos porões do Senado Federal há quase três anos. Ela ressuscitou agora, mas Rodrigo Maia (então Presidente da Câmara), Eunício Oliveira (então Presidente do Senado) e Michel Temer (então Presidente da República) já debatiam a tese em 2017.

De acordo com Infomôney, o então Presidente da República, Michel Temer, via a proposta do semi-presidencialismo de seu colega Mendes com bons olhos:

Vocês sabem que nós só conseguimos chegar até aqui porque tivemos e temos o apoio do Congresso. Eu montei um governo praticamente semipresidencialista, que é algo que mais adiante eu quero voltar a esse tema, porque acho que pode ser o caminho para o Brasil num futuro próximo. Quem não tem apoio do Congresso não consegue governar.

Não obstante esteja represada, a PEC pode ser mais um possível golpe rondando o Presidente Jair Bolsonaro.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo