O POVO PAGA - Política - Notícias
Política : O POVO PAGA
Enviado por alexandre em 13/09/2019 09:06:44

Mais de 70 legendas na corrida pelo bilionário Fundo Eleitoral

Enquanto o Congresso discute a nova cifra bilionária do Fundo Eleitoral para as eleições do ano que vem, não param de crescer, no TSE, os pedidos para formalização de novos partidos. Este ano foram registrados três novos pedidos, entre eles os do Partido Nacional Corinthiano e do Partido da Evolução Democrática.

Ao todo, 76 legendas tentam entrar no jogo eleitoral – do qual já participam 35 – a tempo de usufruir os recursos do Fundo em 2020. Tem de tudo: Partido dos Indígenas, dos Animais, Militar e até Partido Pirata do Brasil.

Quem ainda não conseguiu seu lugar ao sol foi a União Democrática Nacional (UDN), que tenta ressurgir pelas mãos de seu presidente Marcus Alves de Souza. O total de assinaturas ainda não é suficiente.

Souza diz acreditar que consegue emplacar a nova UDN em meados de novembro – e já com bancada de pelo menos 16 senadores e 35 deputados federais.

“Tem nome aí de cair o queixo”, avisou – mas desconversou sobre uma possível migração do clã Bolsonaro.

O senador Eduardo Braga (AM) será o relator da indicação de Aras para a PGR Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Escolhido para relatar a indicação de Augusto Aras para a Procuradoria Geral da República (PGR), Eduardo Braga (MDB-AM) disse não ver problema no fato de o subprocurador não constar da lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e afirmou ter tido “uma impressão positiva” sobre como Aras pretende conduzir a Lava-Jato, operação qual Braga é investigado.

Braga conversou com Augusto Aras em dois momentos na última terça-feira, no Senado. A primeira, durante reunião do colégio de líderes na presidência da Casa, e a segunda no gabinete do senador. Braga diz ter tratado sobre a operação Lava-Jato na agenda coletiva com o subprocurador e que “todos tiveram uma impressão muito positiva”.

— A questão do combate à corrupção é absolutamente necessária, mas muitos acham que é preciso combater alguns exageros que transformam o combate à corrupção e o crime em uma razão para muitas vezes não se obedecer ao estado democrático de direito, disse.

Em relação ao nome de Aras não constar entre os candidatos da ANPR, o relator argumenta não “haver nenhuma exigência legal de que a lista tríplice tenha de ser obedecida”. O emedebista desembarcou em Brasília na noite desta quinta-feira. Existe uma possibilidade de ele apresentar seu parecer no período da manhã dessa sexta-feira.

Braga é investigado na Lava-Jato em um inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal ( STF ). Se for aprovado no Senado, caberá a Aras decidir se apresenta ou não denúncia contra o parlamentar. Ele é acusado de ter recebido R$ 6,08 milhões da JBS de forma ilegal na campanha de 2014, assim como outros integrantes do MDB.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo