Caixa notifica Corinthians e cobra dívida de R$ 536 milhões por Arena - Regionais - Notícias
Regionais : Caixa notifica Corinthians e cobra dívida de R$ 536 milhões por Arena
Enviado por alexandre em 13/09/2019 09:02:42

A Caixa Econômica Federal notificou extrajudicialmente o clube Sport Club Corinthians Paulista para que pague a dívida de quase R$ 536 milhões, relativa ao financiamento da obra da Arena Corinthians, em Itaquera.

O Corinthians tentava negociar as dívidas do financiamento há meses. Em 2013, o banco estatal emprestou R$ 400 milhões para a construção da Arena. Segundo o clube, R$ 158 milhões foram pagos. No entanto, devido a juros e correções, o valor da dívida cresceu.

Por meio da notificação, a Caixa deu um o prazo de três dias para que o Corinthians pague a dívida integralmente ou ofereça um bem em garantia ou, então, faça o depósito de 30% do valor em execução, inclusive de custas e honorários advocatícios, parcelando o pagamento do restante da dívida em até seis parcelas mensais.

O clube pode ainda entrar com recurso na Justiça.

O clube também vinha fazendo um acordo para o pagamento da dívida que tem com a empreiteira Odebrecht, mas não acredita que a execução da Caixa afete no acordo com a construtora.

Em nota, o Corinthians disse ainda que foi “surpreendido” pela notificação extrajudicial.

O time alvinegro informou que foi feita negociação preliminar entre o clube e a Caixa há aproximadamente um ano para adequação do fluxo de receitas com as parcelas mensais, em valores reduzidos, nos meses nos quais um número menor de partidas é realizado na Arena.

O clube paulista também disse que a própria Caixa reconheceu a negociação, tendo encaminhado o assunto para a área interna responsável no banco.

“Como não houve interrupção do diálogo e tudo caminhava para um acordo mutuamente vantajoso, não há como compreender o gesto intempestivo, que sequer foi previamente comunicado à agremiação”, diz na nota.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo