VAZAMENTOS - Política - Notícias
Política : VAZAMENTOS
Enviado por alexandre em 15/07/2019 08:38:14

Juristas e advogados blindam jornalista

Vazamento: juristas e advogados blindam jornalista

Os advogados e juristas que estiveram numa reunião com o jornalista Glenn Greenwald, na semana passada, estão criando um Comitê pela Liberdade de Imprensa.

Profissionais como Antonio Claudio Mariz de Oliveira, Alberto Toron, Juarez Tavares e Gustavo Badaró devem integrar o colegiado.

A ideia é acompanhar de perto eventuais atos de força contra o jornalista. A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) indicou um observador. (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)

Os advogados e juristas que estiveram numa reunião com o jornalista Glenn Greenwald, na semana passada, estão criando um Comitê pela Liberdade de Imprensa.

Profissionais como Antonio Claudio Mariz de Oliveira, Alberto Toron, Juarez Tavares e Gustavo Badaró devem integrar o colegiado.

A ideia é acompanhar de perto eventuais atos de força contra o jornalista. A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) indicou um observador. (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo).



Pesquisas detonam tucanos: “O partido do Aécio”

Radicalização de tucanos de SP contra Aécio é explicada por pesquisas internas

Estudos têm mostrado que a legenda é identificada com o deputado mineiro

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

A radicalização dos tucanos de São Paulo em relação à proposta de expulsão do deputado Aécio Neves do PSDB tem explicação: pesquisas qualitativas vêm mostrando que, mesmo no estado, a legenda é reconhecida como “o partido do Aécio”. A associação explicaria, na visão dos tucanos paulistas, o relativo fracasso nas eleições de 2018: pela primeira vez em décadas, a legenda não conseguiu eleger nem mesmo um deputado federal da capital paulista.

BUMERANGUE  

Aécio Neves foi bombardeado no ano passado por acusações de corrupção, em especial as da delação da JBS. Elas teriam contaminado todo o partido.

O PSDB, que sempre foi o polo antimalufista em São Paulo, precisaria hoje se firmar como a ponta antipetista do espectro político, fechando caminho para grupos bolsonaristas no estado. Para isso, precisaria reforçar o discurso de combate à corrupção, o que se torna impossível com Aécio no partido.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), é comedido ao comentar as declarações do prefeito Bruno Covas (PSDB-SP), que defende a expulsão do deputado Aécio Neves (PSDB-MG) da legenda. “Decisão e posição devem ser do partido”, afirmou ele à coluna, por WhatsApp.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo