Painel Político Alan Alex - Painel Político - Notícias
Painel Político : Painel Político Alan Alex
Enviado por alexandre em 17/06/2019 21:20:20

Servidor do TJ estaria manipulando ações para favorecer empresa de noiva; corregedor disse que “providências já estão sendo tomadas”; entenda o caso

A coisa tá realmente feia

Estão sequestrando professor em Rondônia. Realmente a crise está braba mesmo. Só bandido burro que sequestra uma professora achando que vai conseguir dinheiro. A vítima foi a ex-presidente do Sindicato dos Servidores em Educação, Claudir Mata. De acordo com informações da Polícia Militar, a professora Claudir foi abordada no portão da escola por dois bandidos no momento em que chegava para trabalhar. De posse de uma arma de fogo, os criminosos anunciaram o assalto e vendaram a professora, que foi levada dentro do próprio carro a um cativeiro localizado na estrada da Rima, após a Vila Princesa, na margem direita da BR-364. Ela ficou amarrada um tempo, conseguiu escapar e chamar a polícia. Ninguém foi preso.

Primeiro os meus

Circula desde a semana passada um documento que foi encaminhado ao Corregedor do Tribunal de Justiça de Rondônia contendo graves acusações contra um servidor envolvido em ações de recuperação judicial. O documento, que não tem assinatura, afirma que o rapaz teria induzido um magistrado a favorecer sua noiva em ações milionárias que tramitam no TJRO. A noiva do rapaz montou uma empresa que está sendo indicada para intervir em empresas que estão em recuperação, como a Três Marias e o Grupo Gonçalves. Mas, além do favorecimento explícito, os que compõe a tal empresa são ainda acadêmicos de administração ou contábeis.

Com a palavra o Corregedor

O corregedor do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador José Jorge informou através da assessoria de imprensa que “recebeu o documento e que todas as providências já estão sendo tomadas para apurar.”

O caso é realmente grave

Empresas em recuperação judicial exigem cuidados redobrados. São ações que movimentam milhões e mexem com a rotina de fornecedores, bancos e principalmente de empregados. Para cuidar de questões tão delicadas é preciso ter cautela. Além disso, o fato do rapaz ter induzido o magistrado para favorecer seu grupo é de uma frieza e certeza de impunidade absurda. Pior é achar que tal manobra passaria despercebida. Como costuma dizer meu amigo Amadeu Machado, “Rondônia é terra de muros baixos”. Só não entende que é novo por essas bandas ou tem menos de 30…

O advogado

Da Três Marias em Rondônia (empresa que está em Ação de Recuperação Judicial) Edson Piacentini preferiu não se manifestar, “a 3M não tem nada a declarar”, afirmou.  O presidente da OAB de Rondônia, Elton Assis afirmou que “vai verificar o caso”, que ele classificou como “extremamente grave”.

Duas curiosidades

Sobre o tal documento. A primeira é o termo “sem mais delongas” que teria sido usado pelo magistrado em seu despacho para trocar os administradores judiciais, cá entre nós uma frase inusitada quando se trata de questão tão complexa quando o assunto são números. Outra é que o documento mostra que a “vice-presidente” do grupo disputou as eleições 2018 para o cargo de deputada estadual.

Falando em mudanças

O Singeperon está trocando seus advogados e deve fechar contrato com Vinicius Miguel Raduan, que foi candidato à governo em 2018.

E já que o assunto é recuperação judicial

A Odebrecht, um dos maiores conglomerados empresariais do país formalizou nesta segunda-feira o pedido de recuperação judicial no valor de R$ 65,5 bilhões. O processo envolve R$ 51 bilhões de dívidas passíveis de reestruturação. Outros R$ 14,5 bilhões são compostos sobretudo por dívidas lastreadas em ações da Braskem e não passíveis de reestruturação.

Novo Desembargador

Tomou posse em cerimônia informal, na sexta-feira, 14, na sala da Presidência do TJRO , o magistrado José Antonio Robles como desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia, cadeira que estava vaga desde a aposentadoria do desembargador Péricles Moreira Chagas. Em breve discurso, Robles lembrou do desembargador Cássio Rodolfo Sbarzi Guedes, já falecido, que, quando presidente, o nomeou como juiz auxiliar, e com o qual atuou na mesma sala em que agora toma posse como desembargador. “Todos aqui sabem do carinho que eu tinha por ele, por isso sinto demais a ausência dele nesse momento”, lamentou. Cássio realmente faz falta. Era um grande magistrado e pessoa muito querida. Boa e justa a lembrança de Robles.

Jovens sobreviventes de AVC enfrentam risco de morte em longo prazo

Novas descobertas se somam ao número cada vez maior de evidências sobre o risco de morte em longo prazo entre os jovens que sobrevivem a um acidente vascular cerebral (AVC). Os resultados mostram que o risco de morte se manteve alto até 15 anos depois de um primeiro AVC isquêmico ou hemorrágico entre pacientes cujo primeiro episódio ocorreu dos 18 aos 49 anos de idade. Tanto os homens como as mulheres que sobreviveram por pelo menos 30 dias depois de um AVC isquêmico tiveram risco 5,1 vezes maior de morte durante uma média de 9,3 anos de acompanhamento, em comparação com a população geral. Os sobreviventes em curto prazo de um AVC hemorrágico tiveram maior risco de morte – 8,4 vezes maior do que o da população geral. “Cerca de 10% a 15% de todos os AVC ocorrem em adultos jovens, dos 18 aos 50 anos”, disse Jamie Verhoeven, BSC, estudante de medicina no Donders Institute for Brain, Cognition, and Behaviour, and Radboud University Medical Centre, na Holanda. “Sabemos também que a incidência está aumentando, tornando este subgrupo ainda mais importante no momento.” Jamie apresentou os achados na 5th European Stroke Organisation Conference (ESOC) 2019. O estudo foi simultaneamente publicado on-line em 23 de maio no periódico JAMA.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo