Suplente de senador acusa PT de atrapalhar Bolsonaro e dispara: ‘Eles estão infiltrados por todos os lados’ - Regionais - Notícias
Regionais : Suplente de senador acusa PT de atrapalhar Bolsonaro e dispara: ‘Eles estão infiltrados por todos os lados’
Enviado por alexandre em 11/06/2019 08:53:44


WhatsApp Image 2019 06 10 at 23.04.11 300x225 - NEY ACUSA PT DE TENTAR ATRAPALHAR BOLSONARO: 'Eles estão infiltrados por todos os lados'

Foto: ex-senador Ney Suassuna / TV Arapuan

O suplente de senador Ney Suassuna saiu em defesa do Governo de Jair Bolsonaro (PSL), nesta segunda-feira (10), em entrevista ao programa Frente a Frente, da TV Arapuan. O ex-parlamentar, que também é escritor,  empresário e amigo pessoal do presidente, opinou que existe ‘infiltrações por todos os lados’ para atrapalhar os planos do Governo.

“O caos é muito grande. São 14 anos de caos completo. Para onde você se virar, essas pessoas ainda estão lá. Tem bloqueio por todo canto. Nós temos infiltrações em todos os lugares. Não é fácil extirpar. Ele está há cinco meses. Ele é um herói. Não bastando isso, temos um problema sério. Tudo o que ele diz é distorcido”, opinou.

Ney elogiou Jair Bolsonaro e revelou que já aconselhou o presidente sobre posturas que ele deveria assumir no debate público. ‘Ele não é aquilo, ele não é extremado. Ele é uma pessoa normal como qualquer um de nós. Ele é uma pessoa que diz o que sente na cara. É uma pessoa reta”, revelou.

Apesar dos elogios a Bolsonaro, Ney criticou o filósofo Olavo de Carvalho, aliado do presidente, de atrapalhar as pautas governistas em meio às confusões que tem provocado entre integrantes do Governo. “Eu não gosto dele. Acho que atrapalha demais. O vocabulário dele é ruim e a agressividade dele é muita”, considerou.

Partido dos Trabalhadores

Ney relembrou dos tempos em que fez parte da liderança do Governo Lula no Senado e acrescentou que decidiu sair da cena quando percebeu desvios de condutas no grupo petista. “Eu fui líder do governo Lula, eu discordei quando vi a mudança que aconteceu, drástica. Eu discordei quando vi “o cabra” chegar com óculos de feira e depois aparecer usando um de R$ 4 mil, quando outro chegou de brim e depois apareceu com roupas caras”, exemplificou.

Ministério Público e o Escândalo das Sanguessugas

O programa exibido nesta segunda-feira (10) foi gravado antes das revelações do site The Intercept sobre supostas mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Ney Suassuna criticou desvios nas funções do Ministério Público no caso conhecido como ‘Escândalo das Sanguessugas’.

“Eu me preocupo. Em um dos discursos que farei assim que tiver uma oportunidade de assumir no Senado, eu vou fazer sobre isso. No Brasil a força tarefa fez uma união com o juiz. Essa união termina tão impressionante que você cidadão, se for inocente, vai pagar caro. Isso é uma distorção das nossas leis e garantias constitucionais”, ponderou.

O ex-senador se referia à acusação de que ele teria participação em um esquema de desvio de recursos através da compra de ambulâncias. Tempos depois, a denúncia contra ele foi retirada.

Ele também criticou o ex-senador Jefferson Peres, já falecido, que foi relator do caso no Senado. “Uma pessoa que não foi correta, pois eu achava que ele era um homem sério. Ele deve estar em uma outra situação que não tem como ajudar. Ele já está no inferno, coitado, então não é culpa minha”, disparou.

O futuro

Ney Suassuna ainda revelou que pretende deixar um legado de boas lembranças para as futuras gerações. “Eu tenho obrigações de deixas lembranças. Durante um tempo, meus objetivos eram financeiros e espirituais. Eu sou um desses que anda com uma caderneta no bolso, é a minha memória, o que tenho que fazer, o que fiz, e como foi o dia. Eu sou uma pessoa extremamente programada. Dessa forma, eu evito a surpresa. Eu me preparo’, informou.

Ney Suassuna foi eleito suplente de senador em outubro do ano passado, na chapa de Veneziano Vital do Rego, que faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro.



Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo