Construtora proíbe jornalistas entrarem no conjunto habitacional II em OPO que tem denúncias de deterioração das casas - Regionais - Notícias
Regionais : Construtora proíbe jornalistas entrarem no conjunto habitacional II em OPO que tem denúncias de deterioração das casas
Enviado por alexandre em 09/08/2018 08:35:45

Na manhã de quarta-feira (08), nossa equipe de jornalismo foi barrada na portaria do Conjunto Habitacional Ouro Preto II, aos fundos da Expo Show Norte na E. T. de Ouro Preto do Oeste/RO, a proibição partiu do Coordenador do Programa de Habitação Rural e Urbana, conhecido por Robson.

Depois de recebermos várias denuncias de deterioração de algumas das 150 casas populares, (que depois de 5 anos ainda continuam em construção), que deveriam serem destinadas às famílias de baixa renda e de situação social vulnerável, fomos barrados na portaria pelo guarda vigia, que alegou estar cumprindo ordem.

Pelo que pudemos observar tudo continua da mesma forma de quando estivemos lá em abril de 2016 (Veja a reportagem da época: http://esporteenoticia.com/prefeito-garante-aos-vereadores-entregar-casas-do-conjunto-habitacional-ouro-preto-2-em-90-dias/), as únicas coisas de diferente, é que as casas estão sendo deterioradas pelo tempo.

Em setembro 2013 o custo de cada habitação ficaria em torno de R$ 58 mil, financiados pelo Governo Federal através da CAIXA, e o valor pago pelo contemplado seria de aproximado de R$ 2.900,00, divididos em 116 parcelas por mês, em um valor mensal de R$ 25,00 cada. De acordo o tal Robson, na época, cada moradia seria de 53,73 m² distribuídos em dois quartos, sala, cozinha e banheiro, as casas deveriam ser entregues com água encanada, energia e asfalto, todas as residências teriam aquecedores solares usados para elevar a temperatura da água, ajudando economizar gastos elétricos.

O recurso para construção das 150 casas foi de R$ 8,7 milhões financiados pelo Governo Federal que na época o valor já estava liberado pela Caixa Econômica e a construção seria executada pela associação APANE (Associação dos pequenos Agricultores do Nuar Nova Esperança) de Espigão do Oeste, no prazo máximo de um ano. (Veja nos site da prefeitura: http://www.ouropretodooeste.ro.gov.br/component/content/article/1-municipal/49-prefeitura-lanca-conjunto-habitacional-ouro-preto-ii)

Todas as promessas nunca foram cumpridas, estamos em agosto de 2018 e as primeiras casas que foram construídas a 5 anos atrás, existem denuncias que todas precisam de reformas, alegam infiltrações, piso fofo, pinturas descaçadas, mofadas e beiral das casas desabando.

A nossa equipe de jornalismo esteve no local para confirmar a veracidade das informações, mas infelizmente fomos impedidos de entrar, pelo o que pudemos observar, mesmo de fora, que as denúncias procedem, ao menos por parte de fora, se observa que os beirais de algumas casas realmente estão desmoronando, e se existe outra promessa de que as casas serão entregues em 3 meses, é de duvidar.



Por: Wellington Gomes
Esporteenoticia.com

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo