Poderes precisam se respeitar, diz Delfim Netto - Mais Notícias - Notícias
Mais Notícias : Poderes precisam se respeitar, diz Delfim Netto
Enviado por alexandre em 11/07/2018 08:53:05

Poderes precisam se respeitar, diz Delfim Netto

Postado por Magno Martins

Sonia Racy- Direto da Fonte - Estadão

Para Delfim Netto, o episódio envolvendo Lula, Moro e o TFR-4, no domingo passado, foi algo ‘extremamente triste’, que ele define como um paroxismo das dificuldades que o Brasil está vivendo. “Desde que Dilma perdeu o protagonismo, os três poderes passaram a não se respeitar: um invade o outro em tudo que é possível, criando uma judicialização completa da atividade executiva. Em resposta, houve uma politização da justiça – e agora assistimos à própria justiça sendo contraditória”, analisa o professor e ex-ministro da Fazenda.

Delfim defende que os poderes se respeitem e se retorne ao que diz a Carta Magna. Acredita também que o STF não está cumprindo sua função de poder moderador. Assim, seria necessário que se fizesse um concílio logo depois de eleição. “Cada um tem que voltar à sua caixinha – e voltar a respeitar a Constituição”.

Afinal, avalia o economista, ela tem 250 artigos para não permitir interpretação. “Seu texto controla até transfusão de sangue. É uma constituição analítica, não transfere poder ao Supremo. Ela foi construída, na verdade, para impedir qualquer intervenção do Estado nas liberdades individuais. Foi uma resposta para o regime autoritário.” Em conclusão, diz Delfim, a Constituição brasileira “talvez seja uma das que mais protegem a liberdade individual”.

Aos 90 anos, Delfim Netto continua com seu conhecido raciocínio claro, direto, sem falhas de memória e com saúde boa. É sabido que ele nunca fez regime ou qualquer exercício físico. Qual o segredo? “O coração bate, em média, durante uma vida, 2,5 bilhões de vezes”, diz ele. “Para que desperdiçar com exercícios físicos?”, pondera…

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo