PT: Lula será candidato aconteça o que acontecer - Mais Notícias - Notícias
Mais Notícias : PT: Lula será candidato aconteça o que acontecer
Enviado por alexandre em 16/04/2018 08:14:40

PT: Lula será candidato aconteça o que acontecer



PT diz que Lula é imbatível e será candidato ‘aconteça o que acontecer’. O partido afirma que a retirada de Lula dos cenários eleitorais esbarra na preferência da população.

Da Veja
Por Redação



O PT criticou neste domingo a pesquisa Datafolha que mostra cenários eleitorais com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fora da disputa de 2018. Sem Lula no páreo, a liderança é do deputado Jair Bolsonaro (PSL) e da ex-senadora Marina Silva (Rede), tecnicamente empatados com 17% e 15% das intenções de voto.

“A manobra para tentar criar um imaginário em que Lula não esteja no pleito esbarra numa questão fundamental: a preferência popular”, afirma o PT.

De acordo com texto publicado em seu site, o PT afirma que Lula segue imbatível na liderança, com 31% das intenções de voto. “Lula será o nosso candidato aconteça o que acontecer”, diz o partido.

“Ou seja: Lula tem o dobro das intenções de voto dos candidatos que, empatados, liderariam o pleito se ele é retirado artificialmente da disputa”, afirma o texto.

A pesquisa Datafolha foi feita entre quarta, 11, e sexta-feira, 13, e teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-08510/2018.

Eleições: Maia e Aldo Rebelo costuram acordo



O acordo que Maia e Aldo Rebelo costuram. Quem estiver melhor nas pesquisas poderá ser o cabeça de chapa na disputa ao Planalto.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados (Foto: Adriano Machado/REUTERS)

Época- Coluna Expresso
Por Nonato Viegas



O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ex-ministro Aldo Rebelo - recém filiado ao Solidariedade - fazem planos para as eleições deste ano. Costuram um acordo que diz o seguinte: quem, entre os dois, estiver melhor nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República será o cabeça da chapa. Quem estiver pior, será o vice.

A saída de Rebelo do PSB está relacionada, além do ingresso do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, à dificuldade que ele teria, no partido, de se associar a Maia numa chapa. Maia e Rebelo querem transmitir a ideia de que uma aliança entre alguém liberal e alguém da esquerda pode pacificar o país.

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo