Temer: ainda 60 ou 70 cargos para troca por ajuda - Mais Notícias - Notícias
Mais Notícias : Temer: ainda 60 ou 70 cargos para troca por ajuda
Enviado por alexandre em 11/10/2017 08:22:30

Temer: ainda 60 ou 70 cargos para troca por ajuda

Postado por Magno Martins

Entre os cargos a ser oferecidos está a presidência do Serpro

Época – Coluna Expresso – Murilo Ramos

O governo lista entre 60 e 70 cargos que podem ser oferecidos aos deputados em troca de apoio na votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República. Entre eles está a presidência do Serpro.

Por sua vez, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a defesa do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto seja intimada para que o delator deposite o valor que se comprometeu a devolver aos cofres públicos. Antes, era preciso que a Caixa abrisse uma conta bancária destinada a receber os valores, providência recentemente informada ao STF. Segundo o acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República, o ex-vice de Fundos de Governo e Loterias do banco deverá pagar multa compensatória de R$ 5 milhões, recursos depositados no Banco Heritage, na Suíça.

Ficou ajustado que 80% do montante será entregue à Caixa, instituição lesada pelas irregularidades confessadas por Cleto. O restante será dividido em duas parcelas iguais, destinadas ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal, para que sejam reforçadas ações de combate à lavagem de dinheiro.

Julgamento do STF hoje decide que país é o Brasil


Josias de Souza

Nem todo mundo se deu conta. Mas o julgamento que o Supremo Tribunal Federal realiza nesta quarta-feira tem importância transcendental. Numa visão reducionista, a Suprema Corte define se tem ou não poderes para impor aos congressistas sanções cautelares como as que foram atravessadas no caminho do investigado Aécio Neves. Em verdade, está em jogo algo muito maior. Os 11 ministros do Supremo decidem que país é o Brasil.

No momento, o humor do Brasil é sombrio. Flerta com a depressão. Compreensível, pois já não há beira do abismo. O que existe agora é a vida no abismo. A corrupção, por epidêmica, levou lama demais ao noticiário. Surgiu um desejo convulsivo de limpeza. Há no ar uma fome de lei. Imaginou-se que a safra punitiva de Curitiba e do Rio de Janeiro aplacaria os apetites. Engano. Enquanto não chegar a Brasília, a higienização parecerá tragicamente incompleta.

Na primeira instância de Curitiba, produziram-se 165 condenações contra 107 pessoas, entre elas Lula. Juntas, somam 1.635 anos, 7 meses e 25 dias de cadeia. No primeiro grau do Rio, emitiu-se uma sentença com 13 condenados, inclui...

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo