Daniel Pereira fora das eleições 2018, os 24 anos do “Diário da Amazônia”, radialista ironiza desconhecimento de técnicos da prefeitura - Regionais - Notícias
Regionais : Daniel Pereira fora das eleições 2018, os 24 anos do “Diário da Amazônia”, radialista ironiza desconhecimento de técnicos da prefeitura
Enviado por alexandre em 13/09/2017 17:44:57

Fora – Nas eleições do próximo ano um nome expressivo, que ganhou maior notoriedade a partir das eleições de 2014 pelo seu poder de articulação deverá ficar fora das disputas diretas, pelos cargos majoritários e proporcionais. Trata-se do vice-governador Daniel Pereira (PSB), que já teve passagem positiva na Assembleia Legislativa (Ale) e se destaca no meio sindical-patronal. Soma-se a tudo um item importante no mundo político atual: ele é ficha limpa, político quase em extinção.

Peso – O descarte de Daniel Pereira em participar diretamente nas eleições gerais (presidência da República, governadores, duas das três vagas ao Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas) é porque ele deverá assumir o governo do Estado a partir de março do próximo ano. O governador Confúcio Moura (PMDB) deverá disputar cargo eletivo (Senado ou Câmara Federal), terá que se desincompatibilizar e Daniel assumirá o governo até o final de 2018. A “máquina” governamental será fundamental nas eleições do próximo ano, por isso o apoio de Daniel será importante diferencial.

Óbvio – O radialista Pinheiro de Lima, um dos mais experientes de Rondônia comentou com ironia “desculpa” da Prefeitura de Porto Velho. O setor de engenharia adiantou, que as obras de alargamento da Rua Duque de Caxias, área central sofrerão atraso em razão da rede de esgoto (?). E pasmem, pois ela não existe. Segundo Pinheiro, “até a Bailarina da Praça” sabe que não há rede de esgoto no local, e sim galeria pluvial utilizada como esgotamento sanitário. Só a engenharia da prefeitura não sabe. É o fim da rosca...

Diário – Há 24 anos Rondônia recebia um dos mais modernos jornais impressos do Brasil, o “Diário da Amazônia”, um investimento da Família Gurgacz (leia-se Eucatur), no Estado que o grupo ajudou a crescer. Equipamentos modernos, equipe eficiente e muita vontade de fazer o melhor rapidamente colocou o jornal entre as prioridades do leitor da capital e do interior. Méritos para muita gente, como o casal Assis/Nair Gurgacz e o saudoso jornalista Emir Sfair.

24 anos – O jornal foi formatado na casa do Emir, em Cascavel no final de 1992 e teve como peça fundamental uma pessoa que exalta a todos, mas sempre fica na retaguarda, o jornalista Carlos Sperança Neto. O Diário, que hoje completa 24 anos deve muito ao Carlão que bateu o martelo com o Emir e ainda ajudou a montar a equipe do jornal. Apenas como questão de Justiça, pois vários nomes foram citados na coluna, apenas os principais, por uma questão de coerência, mas não se pode esquecer o Celso Zanelatto e o Vieira da Silva, que foram da maior importância na montagem do jornal.

Respigo

Vendaval na tarde da última terça-feira (12) causou estragos em várias regiões de Porto Velho. Casas e posto de gasolina destelhados, ruas e avenidas alagadas foram cenas comuns na capital devido ao temporal +++ A equipe do prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) responsável pela operação tapa-buracos na cidade trabalhou bem nos primeiros nove meses de governo, que estará sendo completado no final deste mês. Como o inverno amazônico (chuvas) está chegando resta saber se o trabalho terá solução de continuidade +++ Quem está em Porto Velho é o paranormal Carlinhos Vidente, que dentre 54 previsões errou apenas cinco até agora. Ele é considerado o maior vidente do Brasil e dentre suas previsões o acidente com o avião da Chapecoense, a morte de Eduardo Campos e a queda da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) +++ Carlinhos não cobra por consulta, mas está empenhado em uma campanha de arrecadação de cestas básicas para entidades filantrópicas. Para falar com ele o telefone é (43) 3254.3187 +++ Problema sério terá o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves com o início da greve dos trabalhadores em educação marcada para amanhã (14). Como sempre a questão maior é de grana e o prejuízo maior será dos alunos.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo