Atleta de Rondônia é pré-credenciada para participar dos Jogos Parapanamericanos - Regionais - Notícias
Regionais : Atleta de Rondônia é pré-credenciada para participar dos Jogos Parapanamericanos
Enviado por alexandre em 11/01/2017 19:25:35


A atleta Adriana Camila Gonzaga Chaves, 15 anos e a rondoniense que poderá representar o Brasil nos Jogos Parapanamericanos de Jovens, nesse ano este evento internacional irá acontecer no Brasil no mês de março. Não é a primeira vez que Adriana foi lembrada para defender o Brasil em competições internacional, em novembro de 2014, ela participou dos Jogos Escolares Sulamericanos representando o estado de Rondônia e o Brasil.

Adriana Camila tem 15 anos, compete na Classe T20 classe funcional destinada a atletas com a deficiência intelectual, tem um curriculum invejável, treina desde os seus 11 anos de idade, com o seu técnico o Prof. Silvio Roberto Corsino do Carmo, ela participa do projeto social de iniciação esportiva do Rondônia Clube Paralímpico - RCP em setembro de 2016, ela voltou a chamar a atenção do departamento técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro – CPB através de seus resultados expressivos na Etapa Nacional do Circuito Brasil Paralímpico de Atletismo/2016, a maior competição máxima adulta brasileira é de lá ela saiu com 01 (uma) medalhas de prata nas provas de 400 e 01 (uma) medalha de bronze na prova dos 1500 em novembro de 2016, ela arrebentou na Fase Nacional das Paralimpiádas Escolares/2016 representando Rondônia neste evento, conquistando 02 (duas) medalhas de Ouro para Rondônia e foi novamente monitorada pelo Comitê Paraolímpico Brasileiro para esse evento internacional em março de 2017.

A atleta já esperava receber essa pré-convocação, já havia um conversar prévia entre os técnicos da seleção, seu técnico e ela, onde ficou acordado que ela não deveria parar de treinar e que deveria iniciar uma preparação visando o Parapan de Jovens em março/2017 e o Campeonato Mundial de Jovens em junho/2017.

“Adriana tem um potencial é um perfil muito bom para o esporte, desde cedo ela já demostrava talento, garra e determinação para seus objetivos, ela tem potencial para representar o Brasil em muitos eventos internacional e sendo jovem e com experiências internacionais em eventos irá ter um futuro brilhante e amadurecer no esporte paraolímpico, tomara que ela faça parte deste novo ciclo de atletas jovens que estão sendo monitorados e preparados pelo departamento técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro para representar o estado de Rondônia e o Brasil nos Jogos Paraolímpicos de Tóquio/Japão em 2020”. Finalizou Silvio

ASCOM

Página de impressão amigável Enviar esta história par aum amigo Criar um arquvo PDF do artigo