Educação - RAPOSA - Notícias
« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 ... 17 »
Educação : RAPOSA
Enviado por alexandre em 19/03/2012 16:54:31



Ex-deputado acusado de desviar recursos da Assembléia Legislativa é nomeado para fiscalizar recursos do FUNDEB em Rondônia

O ex-deputado Nereu Klosinski (PT-Alta Floresta) aquele que é acusado de ajudar no desvio R$ 70 milhões da Assembléia Legislativa, golpe descoberto pela Polícia Federal através da Operação Dominó em 2006, agora foi nomeado como representante para fiscalizar o FUNDEB.

O ex-deputado que responde na justiça de Rondônia à Ação Civil Pública por desvios de recursos públicos da Assembléia Legislativa de Rondônia. A partir de agora vai fiscalizar o FUNDEB em Rondônia como membro titular do SINTERO.

CONFIRA ABAIXO A NOMEAÇÃO DO GOVERNADOR:

R E T I F I C A Ç Ã O

No Decreto de 28 de dezembro de 2011, publicado no Diário Oficial n. 1885, de 28 de dezembro de 2011, que resolveu “Ficam nomeados para compor o Conselho Estadual de Acompanhamento, Controle Social, Comprovação e Fiscalização dos Recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB, para o biênio 2012/2013, os membros titulares e seus respectivos suplentes, dos seguintes órgãos governamentais”.

ONDE SE LÊ:

“[...] II – representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia – SINTERO:
a) JOSÉ NEREU KLOSINSKI, titular; e [...]”
“[...] VIII – representantes da União Estudantil dos Estudantes
Secundaristas – UEES:
a) ANA CAROLINA DE SOUZA GASSÚ, titular; e [...]”

LEIA-SE:

“[...] II – representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia – SINTERO:
a) NEREU JOSÉ KLOSINSKI, titular; e [...]”
“[...] VIII – representantes da Associação de Estudantes Secundaristas de Porto Velho - AESP:
a) ANA CAROLINA DE SOUZAGUASSÚ, titular;

e [...]”

Palácio do Governo do Estado de Rondônia, em 08 de março de 2012, 124º da República.

CONFÚCIO AIRES MOURA
Governador

Educação : APRENDE BRASIL
Enviado por alexandre em 13/03/2012 15:32:35



Prefeitura de Ouro Preto implanta sistema Positivo na rede municipal de ensino
O Sistema, que já é referência na rede privada educacional de todo país, vai atender 1.300 alunos do município.


Considerado um dos melhores métodos educacionais do país, o “Aprende Brasil”, sistema de ensino do grupo Positivo, que está ha 40 anos no mercado e tem trajetória expressiva na educação privada, vai ser implantado em Ouro Preto do Oeste, atendendo 1300 alunos, do 1º ao 3º ano, da rede pública municipal de ensino.
A adoção do sistema, implica no repasse aos alunos e professores de material didático do Sistema de Ensino Positivo, sendo estes personalizados ao município. O sistema oferecerá ainda suporte eletrônico aos alunos, através do portal Aprende Brasil, com atendimento on line de professores, além de prestar assessoria pedagógica aos docentes das escolas. Durante todo o processo, os educadores vão receber capacitação em cada área de ensino. A carga horária para o aperfeiçoamento, no decorrer do ano, será de mais de 50 horas.
De acordo com o Antonio Zenildo Tavares Lopes, assessor do gabinete da prefeitura, o custo anual para adoção do sistema será de R$ 231,80 por aluno, sendo arcado com recursos próprios da prefeitura, dentro dos 25% orçados para educação. “Só conseguimos fazer esse investimento através da economia alcançada pela administração, advinda, ao longo de 2011, da dispensa de serviços terceirizados e priorização de mão de obra própria”, explicou o assessor.
O lançamento oficial do sistema aconteceu nesta terça-feira, 13, na Associação Comercial e Industrial de Ouro Preto (ACIOP) e envolveu a participação de professores, equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (SEMECE), vereadora Rosária Helena e do coordenador pedagógico regional do sistema de ensino “Aprende Brasil”, Rejinaldo Chiaradia.

Reforma e Ampliação das Escolas
Além do reforço no aprendizado, a prefeitura de Ouro Preto também investiu este ano em melhorias na infra-estrutura das 15 escolas do município. Todas as unidades escolares passaram por reformas, sendo duas delas ampliadas. Os trabalhos e os materiais foram custeados com recursos próprios da prefeitura e toda mão de obra executada por servidores municipais, repercutindo em economia aos cofres públicos.

Assessoria

Educação : SUCATEAMENTO
Enviado por alexandre em 08/03/2012 13:15:16



Cursos não reconhecidos pelo MEC são um dos principais problemas da Unir

Não é somente a paralisação de 49 obras, ou mesmo a falta de técnicos e professores ou ainda o tempo que a Universidade Federal de Rondônia vai levar para sair do sucateamento, após os 8 anos de gestão Januário Amaral, obrigado a renunciar da Reitoria, após a greve de discentes e docentes da instituição no final de 2011.

Uma das coisas que mais preocupam atualmente a comunidade acadêmica é a quantidade de cursos que hoje não são reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), o que legalmente torna inválidos, todos os diplomas desses cursos da instituição. A própria Unir hoje está irregular o que torna a situação ainda mais preocupante.

Ontem, esse foi um dos temas de uma reunião ocorrida no auditório da Unir/Centro, que convocada pela Reitora em exercício, Maria Cristina Victorino, e que contou com a participação de técnicos, pró-reitores, e da reitora eleita, Berenice Tourinho. As irregularidades dos cursos foram apenas citados, mas não discutidos detalhadamente na reunião.

A questão é um dos grandes desafios da próxima administração e, aliás, compromisso de campanha da próxima Reitora. Os problemas englobam não só o Campus de Porto Velho, mas todos os Campi do interior que reclamam do isolamento. O que se teme é que a gestão Januário Amaral demore mais 8 anos para ser corrigida.

Autor: Rondoniadinamica

Educação : SÃO TOMÉ
Enviado por alexandre em 28/02/2012 10:57:16



Piso do magistério é R$ 1.451
O Ministério da Educação (MEC) definiu em R$ 1.451 o valor do piso nacional do magistério para 2012, um aumento de 22,22% em relação a 2011. Conforme determina a lei que criou o piso, o reajuste foi calculado com base no crescimento do valor mínimo por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) no mesmo período.

A Lei do Piso determina que nenhum professor pode receber menos do que o valor determinado por uma jornada de 40 horas semanais. Questionada na Justiça por governadores, a legislação foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no último ano.

Educação : PROFESSORA
Enviado por alexandre em 22/02/2012 22:04:25



Professora e aluno são flagrados fornicando no banheiro



Uma professora de educação física de 26 anos e um aluno de 17 foram pegos fazendo sexo num banheiro de uma escola em Basalt, no Colorado, nos Estados Unidos. O diretor do colégio pegou no flagra a ex-aluna e ex-atleta da instituição com o adolescente.

Segundo o jornal ‘Daily Mail’, o romance entre os dois começou em outubro do ano passado. E pela lei do Colorado, uma pessoa de 17 anos pode ter relações sexuais com adultos de qualquer idade, desde que seja consensual. Porém há uma brecha na lei, dizendo que o adulto na relação em questão não pode ser uma “pessoa de confiança” do menor, e professores se enquadram nesta tipificação da lei.

Se condenada pelo crime, a professora pode pegar entre quatro e 16 anos de prisão.

« 1 2 3 4 (5) 6 7 8 ... 17 »