Coluna Da Lara - A razão da nossa fé - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 29 »
Coluna Da Lara : A razão da nossa fé
Enviado por alexandre em 30/03/2018 15:26:35

A razão da nossa fé
“Dando graças ao Pai que nos tornou dignos de participar da herança dos santos no reino da luz. A suprema pessoa de Cristo. Ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o reino do seu Filho amado,em quem temos a plena redenção por meio do seu sangue, isto é, o perdão de todos os pecados.”

Colossenses 1:12-14

Liberdade é um conjunto de ideias liberais e dos direitos de cada cidadão. Significa o direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa, é a sensação de estar livre e não depender de ninguém.No contexto de páscoa, liberdade é uma palavra que se encaixa muito bem...

Começamos com a libertação do povo de Israel do Egito. A primeira ideia de páscoa foi um modo de livrar-se da condenação dos primogênitos e, assim, sair da pesada servidão imposta pelo faraó.

Anos depois, na cronologia dos fatos, Jesus Cristo veio ao mundo e morreu numa cruz. Poucos dias mais tarde, cresceramrumores de que Ele havia se erguido da cova. Desse modo, Ele demonstrava que era mais do que um homem: Ele era realmente o FILHO DE DEUS. Com isso, o apóstolo Paulo registrou em Coríntios 15:14: “E se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé.”

Ao entregar-se na cruz a nosso favor, o Salvador nos libertou da condenação do pecado. Anteriormente, a humanidade estava fadada à morte eterna. Mas agora podemos exercer a escolha de viver com Deus, o Pai. Jesus reestabeleceu o elo entre a divindade e os homens. Ao ressuscitar, Ele deixou bem claro que estaria conosco. Assim, nossa crença não seria apenas uma agremiação a um homem bom que teve uma morte dolorosa e digna. Ele vive e reina pelos séculos! Com isso, mais uma vez, Deus afirma que é o Autor da vida. E não há melhor maneira de viver do que render-se ao Senhor.

O Messias retornou ao Céu e hoje está à direita do Pai, mas Ele garantiu que voltaria para concretizar nossa libertação. De uma vez por todas estaremos libertos da pesada carga que o Inimigo nos impõe neste mundo. Agora, posso fazer valer a pena tudo o que sofre meu Cristo. Essa é a razão da nossa fé, nossa esperança não é uma ilusão. Graças a Deus pelo dom da vida. Louvado seja o nosso Salvador.

Princesa do Senhor

Coluna Da Lara : Coluna da Lara
Enviado por alexandre em 17/03/2018 17:02:00

“Levantará um pendão entre as nações e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra”
Isaías11:12
Nas páginas da Bíblia Sagradas encontramos diversas histórias, que podemos notar a relação divina com a humanidade.
A “Era dos Reis” do povo de Israel é interessante. Primeiramente Saul, depois Davi, depois Salomão, e as histórias continuam...
O reinado de Davimarcou um período de batalhas e vitórias, um verdadeiro sentimento de liberdade do povo! Mas, no desenvolver da historiografia, os hebreus se tornaram cativos e subjugados.

Havia a esperança na promessa dos profetas de que o Messias viria. Acreditavam que o enviado de Deus traria a glória de Davi novamente. Vitória e libertação dos seus inimigos. Ele iria restaurar o poder de Israel e estabelecer o reino de Deus na Terra. Então surge Jesus. Ele não foi o único a ser apontado como o Mestre, mas foi o único que reconheceu em público que não era nenhum ativista militar ou político. Sua missão era muito maior. Ele anunciava paz eperdão divino para todos os seres humanos. Perdoar pecados assim era algo inédito. Aquele homem ainda se referia a Deus como PAI (abba).

Com o tempo, protestos começaram a imergir entre os eruditos judeus e, logo mais, o povo passou a colaborar na acusação de Jesus. Trata-se de uma dramática alteração de sentido. As pessoas tiveram suas expectativas quebradas com Alguém de túnica e sandálias, dizendo que devemos amar até mesmo os nossos inimigos. Cristo vai além ao dizer: Nenhum homem é justo perante Deus. Todos devemos implorar o perdão dos Céus. Porque tamanha é a generosidade da misericórdia do Senhor, não há o reconhecimento de fronteiras para perdoar e receber seus amados.
Bem, Jesus Cristo se sacrificou pelos nossos pecados, foi o “Cordeiro de Deus” que tomou para si toda a culpa dos homens, a fim de reconciliarmos com o nosso Pai e nos livrar da condenação!
Princesa do Senhor

Coluna Da Lara : Capacidade na força do Senhor!
Enviado por alexandre em 04/03/2018 18:49:23

Capacidade na força do Senhor!
“Espera no Senhor, anima-te, e Ele fortalecerá o teu coração; espera pois pelo Senhor” Salmo 27:14

Como está seu ânimo? Qual a profundidade da sua reserva de força? O que te motiva?

No livro de Juízes podemos encontrar relatos da biografia de um homem escolhido por Deus. Porém, ele saiu dos trilhos. Digo de Sansão, mais do que um personagem bíblico, foi um testemunho vivo do que acontece com aquele que se afasta do Senhor por meio de suas escolhas.
Contudo, Sansão é visto pela sua força. De modo geral, essa palavrinha tem origem no latim fortia, indicando a força ou a capacidade de cumprir uma determinada tarefa.Assim, Deus designou uma missão àquele homem. Sansão seguiu cumprindo até que sua força se esgotou. Isso não representou rejeição por parte de Deus, mas sua própria incapacidade de realizar seu propósito.

Alguém tão forte demonstrou tamanha fraqueza. Sansão viveu uma vida que não era para ele, e morreu a morte consequente. Mas a graça de Cristo é tão poderosa que houve arrependimento e perdão. Sua força foi restituída pela última vez, pois agora, novamente, ele deixou Deus agir.
Hoje, vemos três comandos no verso citado em Salmo 27:14: Espera e anima-te. Logo em seguida, observamos a consequência: seu coração será fortalecido. E de que provém essa força? Dele. De Deus!

Esse era o segredo da força de Sansão, e será o seu também. Porque o amor de Cristo me motiva, posso confiar nEle, e apropriar-me do que já foi conquistado na Cruz !! Quando dizemos que ‘Ele fortalecerá o teu coração’, admitimos que, por meio dEle, somos capazes de vencer.
Princesa do Senhor

Coluna Da Lara : CRER E ORAR
Enviado por alexandre em 18/02/2018 22:22:06

CRER E ORAR
“O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho”
Salmos 18:30-32
Crer em Deus e orar a Ele são as mais bonitas ações de um indivíduo. Crer: trata-se de um verbo no infinitivo que abarca o termo confiança. É o oposto de duvidar. Orar: sendo sinônimo de comunicar, expressa a atitude daquele que crê, do ser humano que deseja exprimir o seu coração ao Criador e conversar com Ele.

É fato que para confiar em alguém, é preciso ouvir e estabelecer uma relação afetiva com essa pessoa. Além disso, viver sem nenhuma razão para amar é apenas respirar. Nesse sentido, crer e orar significam permitir que a alma respire e relacionar-se com Aquele que tanto nos ama.
O relacionamento com o Mestre será recíproco, não porque haja em nós o mérito de achegarmos a Ele, mas porque Ele nos recebe pelos merecimentos conferidos por meio de Cristo. Porque nos amou primeiro, nós podemos amá-lo e fazê-lo nosso Pai.

Assim, sentiremos o abraço de Jesus, o afeto de Deus. Vivenciaremos as bênçãos e os milagres de Cristo. Nosso Paizinho querido é o nosso refúgio., nosso socorro, nosso amparo. Ele é a fonte da verdadeira força, sabedoria e paz. ”Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas” (Sl 18:28).

Diante da majestosa presença de Deus, o nosso caminho será aperfeiçoado. Assim, a trajetória do indivíduo será concluída com o retoque das mãos do Grande Criador e magnífico Senhor. Porque Seu caminho é perfeito, o caminho de todo aquele que nEle crê e a Ele entrega suas orações será aprimorado.
Vale apena confiar, pois tudo é possível para o Pai.
Princesa do Senhor

Coluna Da Lara : Coluna da Lara
Enviado por alexandre em 10/02/2018 22:05:31

“Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus”! Quão insondáveis são os Seus juízos, e quão inescrutáveis, os Seus caminhos!
Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o Seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a Ele para que lhe venha a ser restituído?
Porque dEle, e por meio dEle, e para Ele são todas as coisas. A Ele, pois, a glória eternamente. Amém!”
Romanos 11:33-36
A maravilhosa graça divina é a causa de não sermos consumidos! O mais interessante é que nunca foi sobre nós, as criaturas, mas tudo é pela glória do Criador!
Embora haja contrastes na humanidade, um ponto fica claro: a misericórdia, o amor e a graça de Deus são derramados sobre os pecadores. De maneira geral, a criação revela uma vasta diversidade... E como tudo o que é bom vem das mãos de Deus, o dever de cada individualidade é respeitar a coletividade.
Portanto, é fundamental que todos os cristãos, percebendo a misericórdia que lhes foi dada em Cristo, demonstrem essa misericórdia para com os outros. Não podemos seguir a Jesus sem essa manifestação de compaixão. Leia abaixo o que o nosso Maior Exemplo deixou revelado para nós em sua palavra, enquanto esteve fisicamente presente neste mundo:

“Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos;
E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;
E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.
Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
Então o Senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.
Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.
Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.
Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.
Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste.
Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?
E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia.
Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.”
Mateus 18:23-35

Você precisa demonstrar misericórdia a alguém que julga não merecer? Mostre misericórdia a essa pessoa, não importa quanto isso seja difícil. Afinal de contas, não foi isso que o Mestre fez por nós?
Princesa do Senhor

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 29 »