Jesus - Bajuladores evangélicos - Notícias
« 1 ... 28 29 30 (31) 32 33 34 »
Jesus : Bajuladores evangélicos
Enviado por alexandre em 06/11/2013 01:57:47

Como vocês podem crer, se aceitam glória uns dos outros, mas não procuram a glória que vem do Deus único?” Jesus de Nazaré

 

Os discursos “toda glória pro Senhor”, “humildemente ao Senhor”, “pela misericórdia do Senhor” continuam em pleno uso, mas completamente fora de prática. Palavras vazias, desprovidas da atitude na vida de uma geração inteira de líderes, ícones artísticos evangélicos, pregadores pop star, popstores, meu Deus, que perdição.

Não sei se posso afirmar que tais chegaram algum dia ao conhecimento de alguma coisa semelhantes ao Evangelho, se eles se arrependeram de seus pecados e dos frutos amargos de suas vidas podres, mas o que dá pra ver sem maiores aprofundamentos é que estão todos perdidos (segundo minha ótica).

Já vem de tempo, quando observava um pastor local anunciando um pregador renomado, falando aquele monte de coisas chavões como ‘este grande servo de Deus’, numa tentativa de misturar a humildade de um escravo com a grandeza de seu Senhor, o que sempre pegou mal dentro de meu coração, mas naquele tempo não entendia bem como as coisas funcionavam, então, engolia.

Esse lance idólatra está cada vez mais forte entre nós, evangélicos. Em muitos lugares quer fui tocar, era anunciado dessas formas também. É terrível! Gera uma coisa ruim dentro da gente, uma ‘semgracesa’ sem limites, um desconforto doloroso. Não sei como os bam bam bans conseguem suportar isso!

Lembro-me de uma vez em que fui assistir a um mega cantor hispânico, em Porto Alegre.

Fui lá como fã, como admirador mesmo, ele era ‘o cara’ que compunha as maiores canções que nossas igrejas do Brasil utilizavam em seus momentos mais profundos de adoração, louvor e hinos de guerra espiritual (nessa seqüência, pois era assim que se louvava há vinte anos atrás – não sei como é hoje).

Fomos lá, eu e minha esposa naquele evento realizado por um bom amigo lá do sul num ginásio da capital do estado. O evento foi um sucesso, embora tenha sido bombardeado via rádio por um pastor local com pinta de “coronel do gueto gospel” da época, sob argumentação de estar sendo cobrado ingresso.

É cada uma, que só o tempo revela!

Interessante é que no momento do evento, o próprio pastor coroné estava lá, em cima do palco, dando tapas nas costas de todo mundo, afinal o ginásio estava lotado. Nós do público estávamos meio confusos, pois era o mesmo “homem de Deus’ que tinha enchovalhado o evento por semanas de forma pública e massiva, mas agora ele estava lá, ao lado do organizador e do mega cantor hispânico, abraçando, beijando, orando juntos, uma bênção o que deus pode fazer, não? Mamón, digo, o deus dos interesses, das aparências, dos negócios.

O mesmo evento revelou coisas incríveis pra mim, as quais foram sendo compreendidas em meu interior através de anos de convívio com a cena gospel.

No mesmo palco, subiu o maior cantor de todos os tempos do Rio Grande do Sul, homem massa, simpatia em pessoa, dotado de obra extraordinária, esculpida em canções que se tornaram célebres no hinário gospel de mais de trinta anos pra cá. Ele é também considerado o pai da adoração congregacional do Brasil. Como os demais, ele também estava lá em cima do palco, mas estava incomodado com o quadro que via. Não o quadro do pastor coronel – revestido de cara de pau para não ficar de fora daquela foto – mas com o quadro que o povo pintava, cantando em coro o nome do mega cantor hispânico, levantando faixas exibindo nomes de fãs clubes, essas coisas.

O irmão ‘ministro de louvor celebridade histórica do Brasil’ tomou o microfone para lançar uma exortação a nós, o povo, dizendo: “amados, eu conheço pessoalmente o mega cantor hispânico. Ele é um homem de Deus, por isso, não venham aqui para adorá-lo. Adorem somente ao Senhor, pois ele é o único digno de receber louvor, honra e adoração”.

Algumas palmas tímidas foram ouvidas no ginásio, mas acho que a exortação não soou bem pra muitos ali. Eu mesmo achei aquilo meio estranho! Eu tinha poucos anos de jornada de fé cristã e muitas coisas me eram estranhas naquele momento.

O show foi ótimo, a mensagem desafiadora – o mega cantor hispânico foi massa naquela ocasião.

Os anos se passaram e ele, mega cantor hispânico, tornou-se pastor numa mega igreja americana; o pastor coronel passou a fazer eventos cobrando ingressos e o ministro de louvor exortador passeia pelos canais de TV e eventos de celebridades gospel do Brasil recebendo prêmios por sua relevância e contribuição com o ‘reino’, Qual reino? Eu tenho minha opinião sobre qual, mas deixo pra cada um que lê isto refletir.

Desta vez não cito nomes, não cito reinos, só conto história, como uma parábola, deixando que cada um interprete de sua forma.

Só o que posso dizer é que o versículo lá de cima, ao meu juízo, se encaixa muito bem com essa ladainha gospel de hoje em dia. É uma bajulação mentirosa, cínica, um jogo de cena infernal, um monte de tapinhas nas costas e troca de elogios entre pessoas que no fundo no fundo, talvez, até se odeiem.

Já ouvi cada coisa nos bastidores de grandes shows gospel…  posso garantir que a bajulação é uma das marcas mais fortes das estruturas corporativas dos shows eclesiais.

E disse Jesus: “Como crerão, se aceitam bajulação uns dos outros?”

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."
Avatar de Rafael Reparador

Por

Pastor, músico, compositor, poeta, jornalista, produtor musical, blogueiro, twitteiro, facebookeiro, observador da igreja dos últimos dias à serviço de Cristo.

Jesus : Cristo ou Barrabás?
Enviado por alexandre em 22/10/2013 10:30:00

O que Barrabás tem a ver com as nossas cômodas escolhas?

Fico me perguntando o que teria levado aquela multidão a escolher a convivência com um criminoso, mandando o Filho de Deus pra morrer na cruz. Já pensou nisso? Por que escolheram Barrabás?

Mas, depois de muito pensar, cheguei à conclusão que, ao escolher Barrabás, os judeus estavam apenas optando pelo conforto do comodismo, pois Jesus seria uma escolha que incomodaria muitos as pessoas.

Vejamos: Barrabás roubava pra conseguir dinheiro, mas não faria nenhuma pergunta sobre como você faz pra ganhar o seu. Ele não se importaria se você honra a Deus com seu dízimo ou não. Pra ele você poderia até ter outros deuses, ser evangélico, mas também seguir outras religiões, afinal, pra ele, todos os caminhos levam a Deus e no fim tudo se dá um jeito.

Se você perguntasse a Barrabás o que fazer pra alcançar a salvação, ele jamais questionaria se você crê em Jesus, se obedece a Palavra de Deus, se tem renunciado o pecado e buscado uma vida de santidade. Ele também não incomodaria ninguém dizendo que se deve amar, perdoar e orar por aquela pessoa que você não suporta e que deseja o seu mal.

Barrabás não pediria para você tomar a sua cruz e seguí-lo. Sofrimento é algo inconcebível pra ele, pois o importante é buscar a satisfação pessoal, não importa se for através do pecado. Pra seguí-lo, basta estar disposto a passar por cima de tudo e de todos para atingir seus objetivos. Para ele, não há nada que você possa aprender com o sofrimento.

Assim, dá pra entender o porquê da escolha daquela multidão. É a mesma escolha que muitos fazem até hoje. Quantas vezes eu e você estivemos diante da pergunta “CRISTO OU BARRABÁS?” E acabamos fazendo a escolha mais cômoda. Mas vamos combinar uma coisa para o nosso próprio bem, e não para o nosso conforto: na próxima vez que estivermos diante da mesma pergunta, vamos pensar um pouco mais. A escolha mais cômoda pode não ser a melhor escolha.

Texto retirado do site: www.alegriaeterna.com.br/cristo-ou-barrabas

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Jesus : O Discípulo de Cristo
Enviado por alexandre em 22/10/2013 10:10:12

O Discípulo de Cristo
O discípulo de Cristo, antes da paixão e da ressurreição do Redentor, não era nascido de novo.
Todos os ensinamentos que o Homem da Galiléia transmitiu aos seus seguidores com o propósito de os converter em
pescadores de homens só foram  concluídos no dia de Pentecostes após a Sua ressurreição, porque era necessário que
fossem revestidos do alto com poder, At. 2.
O Pentecostes na vida de um discípulo consiste na virtude e no poder que vai muito além das palavras da sabedoria hu-
mana.
Consideremos, neste breve texto, o Sermão da Montanha,  excelência da doutrina que é a base de todo o cristianismo.
Dir-se-ia que  os ensinamentos de Jesus no Sermão da Montanha, são o novo coração pois eles conduzem à libertação e
à alegria dos homens.
Primeiramente, os homens são chamados a considerarem que Deus é Pai, ou melhor Aba Pai. Nunca na Antiga Aliança se
ousou chamar a Deus de Pai, Paizinho. A Torá, o principal ensino da Antiga Aliança, considerava  o nome de Deus muito
 respeitado e causava grande temor . Nunca passou pela cabeça de um judeu ser considerado filho de Deus.
A sobreexcelência  do discípulo de Cristo encontramos na antítese, seguinte:
Ouviste o que foi dito aos antigos, eu porém vos digo, Mt. 5:
Fraternalmente,
casal com uma missão,
Amilcar e  Isabel Rodrigues
"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

Por

Amilcar Rodrigues foi ordenado pastor em 1978 na "Apostolic Faith Mission" na República da África do Sul, onde fez estudos teológicos. Como missionário em Portugal, fundou três igrejas e foi Presidente Nacional da Comissão de Programas da Aliança Evangélica Portuguesa, para a televisão, RTP2. Foi formado produtor de televisão "Broadcast" pela "Geoffrey Connway Broadcast Academy" Toronto, Canadá, é filiado do "Crossroads Christian Comunication". Em 1998 veio para o Brasil convidado pelo Ministério Fé Para Todos, Rio de Janeiro. No ano 2000 fundou em Cabo Frio uma congregação do mesmo Ministério e foi nomeado Vice-Presidente do Conselho de Pastores até ao ano de 2004. Em 2006 ficou cego. Escreveu o livro "Deus da Aliança" , Evangelho dos Sinais aos Hebreus" e "Contos do Apocalipse". Foi convidado pelo Gospel+ para participar como colunista em Maio de 2012.

Jesus : O poder da Oração na sua vida tenha fé em Deus!
Enviado por alexandre em 17/10/2013 01:09:25

O PODER DA ORAÇÃO

“Orai sem cessar”. (I Ts 5.17)

A oração é uma arma forte e eficaz em todos nossos momentos. Se buscarmos a Deus por meio da oração o encontraremos, porque a oração é uma conversa íntima e pessoal com Deus. O-PODER-REVOLUCIONARIO-DA-ORACAO

“O poder da oração não depende de quem a faz, mas de quem a ouve”. (Max Lucado). Nossas orações são respondidas não porque oramos bonito ou elegante, nossas orações são respondidas por que Deus as ouve.

A oração de uma mãe salvou sua filha da morte. Essa mãe todas as madrugadas acordava para orar pela sua família e por sua filha. Debaixo de um pé de acerola ela orava dizendo: “Senhor salva minha filha, ela anda perdida, anda em caminhos que não sãos teus”, e assim era dia após dia. Num certo dia sua filha tentou tirar sua própria vida, a mãe desesperada ajoelhou-se ao lado da cama com sua filha já desfalecida e orou: “Senhor minha filha é tua, ela foi entregue para ti desde o seu nascimento, ela não vai morrer antes que ela cumpra teu querer”. E imediatamente antes que sua mãe abrisse os olhos da oração que estava fazendo Deus salvou aquela menina. Porque a oração nos leva na dimensão do impossível e é no impossível que Deus age.

Se você estiver sofrendo e precisa de uma resposta, pratique a oração. A oração independe de religião, você tem que crer somente que Deus pode te responder e crer no poder que ele tem.

Estás triste? Ore. Estás aflito? Ore. Estás passando momentos de dor? Ore. Estás com uma doença grave? Ore. Orar nos leva para mais perto de Deus. E se você não tiver forças para orar procure alguém que pode pronunciar palavras a Deus com você. Mas nunca deixe de orar.

Fonte: Portal Guajará / Autor: Pra. Hildeniza Castro da Silva Furtado

Jesus : Devoção: Verdadeira Religião e Verdadeira Política
Enviado por alexandre em 17/10/2013 01:07:35


Pastor Volnei Schwartzhaupt Pastor Volnei Schwartzhaupt
Pastor da Comunidade Evangélica Luterana São João
Santa Rosa - RS

“Feliz a nação que tem o Senhor como o seu Deus! Feliz o povo que Deus escolheu para ser dele!” (Salmos 33.12).
Diante de mais uma eleição a nível municipal, se faz necessário refletir sobre a relação política e religião, visto que somos um país predominantemente cris-tão.
Diz um provérbio popular: “Política e religião não se discute.” Isto é verdadeiro quando se trata de uma falsa política e uma falsa religião. A verdadeira política existe para defender os interesses de um país. Assim, a verdadeira religião existe para “religar” o homem com Deus, e colocá-lo em contato com a sua Palavra e as suas promessas.


Em relação às religiões também há muitas distorções e fanatismos. A religião, quando verdadeira e apresentada como testemunho de uma fé sincera e confiante nas palavras e promessas de Deus, é melhor defesa dos seus valores morais e espirituais. Mas, quando a religião é apenas uma máscara, atrás da qual a pessoa esconde os seus verdadeiros objetivos e sentimentos, ela se torna abominável e desprezível.


Por isso, é preciso estar atento para não sermos enganados pelos maus políticos e falsos religiosos. A religião verdadeira e a política correta são instrumentos impor-tantíssimos e decisivos à boa organização social e à boa convivência entre as pessoas.
Assim, todo o cuidado é pouco para não sermos enganados. É preciso estar atento ao que diz a Palavra de Deus, pois, conhecendo-a, teremos a segurança, a certeza e o discernimento necessários para separar o trigo do joio, tanto na religião quanto na política. A prática religiosa e política só se justifica na medida em que estejam a serviço do Criador, na promoção do ser humano, da ordem, da vida e da paz.


ORAÇÃO: Ó Senhor Deus, com o teu amor queremos sempre servir a Ti e ao nosso próximo. Queremos trabalhar para a tua glória e para a promoção do bem-estar integral do nosso semelhante. Ajuda-nos, agora e sempre. Em nome de Jesus. Amém.           

 

Este artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor, não representando necessariamente a opinião do portal.

« 1 ... 28 29 30 (31) 32 33 34 »