Painel Político - Painel Político por Alan Alex - Notícias
« 1 2 (3) 4 5 6 ... 170 »
Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 23/03/2017 18:55:23

E ainda, Daniel Pereira pode ser vice de Acir Gurgacz e deixar Maurão em situação complicada

Olho no lance

Em 2018 teremos duas vagas para o Senado, uma de Ivo Cassol e outra de Valdir Raupp. A situação do italiano é incerta em relação à sua candidatura, já que conforme mostramos em coluna anterior, ele depende de uma série de “se”. Já Valdir Raupp, vem enfrentando pesada artilharia da chamada “grande imprensa” nos últimos meses e o resultado disso nas urnas ainda é incerto. Cassol já andou espalhando que pretende disputar o governo “nem que seja com liminar”, o que sabemos, não funciona. O próprio grupo não aceita essa possibilidade. Então, temos à grosso modo, duas vagas.

O que temos

Pelo lado de Acir Gurgacz teríamos Marcos Rogério, que se debandou para o DEM em um ato de rebeldia e rompeu com Acir. Isso fez com que o senador olhasse com bastante atenção para o prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires, nome óbvio, limpo e sem dúvida, a melhor opção ao cargo de senador por Rondônia. A outra vaga seria disputada por Confúcio Moura e Expedito Júnior, no caso do segundo decidir por retomar o projeto político. Já Confúcio teria que resolver uma questão bem simples, se Raupp estiver em uma situação ainda mais fragilizada que a atual, o PMDB fecha com Confúcio, mas se o senador conseguir reagir, o governador vai ter que optar por trocar de legenda ou disputar uma das 8 cadeiras de deputado federal.

Porém

Temos ainda nesse cenário a disputa pelo governo e o grupo que estiver melhor nesse embate, vai ter mais chance em relação ao senado. Confúcio vem “governando de longe”, meio que largou o comando nas mãos de Emerson Castro, e talvez seja por isso que seu governo esteja essa bagunça toda. Está desgastado com servidores, teve grande parte de seu secretariado do primeiro governo denunciado por corrupção e o segundo não conseguiu fazer nada andar. Obras iniciadas ainda na primeira gestão continuam paradas, as reformas feitas não amenizaram as contas e o endividamento do estado atingiu o teto faz tempo. A fatura ainda vai chegar, é questão de tempo. Mas é bem provável que só arrebente após as eleições de 2018.

Fator Daniel Pereira

Circula nos bastidores a informação que Daniel Pereira, atual vice-governador, vem trabalhando pesado para ser vice de Acir Gurgacz. O senador se movimenta no sentido de “não errar” e andou procurando nomes novos para conversar, mas não descarta Pereira, que entraria no jogo para anular as intenções de Maurão de Carvalho, afinal caso Confúcio seja candidato, ele terá que se afastar e Pereira assume o governo no período. Isso joga água nos planos de Maurão que sonha há tempos com a possibilidade de disputar o governo.

Como Emerson Castro

Resolveu entrar na disputa pela vaga no Tribunal de Contas, ele atrapalhou Maurão e deu a oportunidade de Daniel Pereira vir à ser vice novamente. E esse arranjo não passou por Maurão, que continua acreditando…

Jesualdo Pires

Disse no tópico acima que Jesualdo é a melhor opção para o Senado porque sem dúvida alguma é. Nos tempos atuais em que a classe política anda bem queimada, o prefeito de Ji-Paraná conseguiu demonstrar que com boa vontade e jogo de cintura é possível fazer muito. Evidente que nem todos os problemas podem ser resolvidos, mas Ji-Paraná mudou, e muito desde que ele assumiu. E o reconhecimento veio nas urnas, em sua reeleição. Ji-Paraná é passagem obrigatória para quem mora em Rondônia e é perceptível a mudança. Jesualdo trabalha com uma equipe enxuta e competente que mostra resultado. Já foi deputado estadual e mostrou que no legislativo transita como poucos. Se realmente decidir por disputar o Senado, Rondônia vai ter um grande representante em Brasília.

Terror

Londres foi palco de um atentado terrorista nesta quarta-feira. 5 pessoas morreram, 40 ficaram feridas. O terrorista avançou com um carro contra as pessoas, desceu do veículo, esfaqueou um policial e foi morto. Retrato de um mundo cada vez mais intolerante.

Falando em intolerância

Impressiona a quantidade de “haters” que cercam o deputado federal Jair Bolsonaro e saem em sua defesa nas redes sociais. São pessoas sem nenhum tipo de argumentação válida, falam asneiras, defendem idéias retrógradas e extremistas e agem como verdadeiros fascistas. Curioso é que chamam qualquer um que não seja “pró- Bolsonaro” de “comunistas” sendo que a maioria sequer sabe o que é o comunismo. Repetem tal qual papagaios desmiolados. Vi até um falando todo orgulhoso, “vão se acostumando, é Trump nos EUA e Bolsonaro, o mito, aqui”, como se Trump fosse referência para algo que prestasse. A cada dia me convenço que o fim do mundo está próximo…

Alzheimer: gordura no cérebro pode estar relacionada à doença

Embora as causas do Alzheimer ainda sejam desconhecidas, a cada dia os cientistas descobrem mais fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida associados à doença. A mais recente revelação nesse campo sugere que a presença de gordura insaturada no cérebro está associada à demência. Uma pesquisa publicada na terça-feira no periódico científico PLOS Medicine, sugere que seis tipos de ácidos graxos insaturados encontrados em duas áreas cerebrais (giro frontal médio e giro temporal inferior) estão associados ao Alzheimer. Pesquisadores da Universidade King’s College de Londres, no Reino Unido, e do Instituto Nacional de Envelhecimento, nos Estados Unidos, analisaram como os compostos orgânicos gerados por reações do metabolismo dos ácidos graxos insaturados no cérebro de idosos saudáveis se comportavam e afetavam as suas habilidades cognitivas. Os dados de cada participante foram avaliados antes e depois de seus óbitos. Durante as autópsias, o tecido cerebral foi testado para possíveis neuropatologias, como Alzheimer. Comparativamente, também foram examinados os níveis dos compostos orgânicos em uma área do cérebro que normalmente não é afetada pela patologia – o cerebelo. Embora a composição genética possa influenciar as chances de desenvolver a doença, uma dieta saudável combinada à prática de atividades físicas e mentais também podem diminuir o risco.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 13/03/2017 20:18:36

E ainda, legislando em causa própria vereador quer proibir Uber e similares em Porto Velho

Não deu

A tal “delação do fim do mundo”, que todos esperavam por parte de Emílio Odebrecht, não aconteceu. Esperava-se uma bomba atômica, que foi reduzida a um “traque”. Minutos após o encerramento do depoimento, o juiz Sérgio Moro determinou sigilo, mas já era tarde. Se você não viu, assista abaixo:


Depoimento de Emílio Odebrecht a Moro por painelpolitico

Causa própria

O vereador Edwilson Negreiros, pelo visto, não está nem aí para os altos índices de desemprego, crise econômica e escassez de dinheiro na praça. O aplicativo que revolucionou o transporte no mundo pode ser proibido em Porto Velho graças a um projeto de lei complementar do vereador, cuja família detém dezenas de concessões de serviços de taxi em Porto Velho. O projeto proíbe a implantação do Uber e serviços similares na capital de Rondônia, um verdadeiro desserviço de quem é pago para ajudar a população e não criar mais problemas.

Lei da mordaça

O Ministério Público, quem diria, resolveu tentar calar os vereadores de Ariquemes que apoiaram a decisão bizarra do prefeito Thiago Flores (PMDB) que resolveu, por conta própria “suprimir” páginas de livros didáticos das escolas da rede municipal. Em pedido de liminar, o órgão ministerial exigiu que os sete vereadores “retirassem imediatamente as publicações atinentes ao tema em suas páginas de redes sociais com ênfase ao Facebook”. E ainda, “não oponham resistência, oficial ou não, ostensiva, sub-reptícia ou de qualquer espécie a utilização do material didático”.

Pelo direito de opinar

Não vou entrar no mérito dos livros, se o prefeito e vereadores estão certos ou errados. Mas o Ministério Público vem errando feio à mão nesse caso. Primeiro que é uma questão que envolve o MEC, e consequentemente à União, sendo competência portanto, única e exclusiva do Ministério Público Federal. Em segundo ponto, jamais o Ministério Público, ou seja lá qual órgão seja, pode querer impedir alguém de emitir opiniões. Os vereadores, bem ou mal, representam o povo, sendo eleitos para isso por um período de quatro anos. Eles devem sim se manifestar, pedir opinião de seus eleitores não apenas em redes sociais, mas nas ruas, com faixas, cartazes ou aos gritos. O Brasil é uma republiqueta cheia de problemas, e é inadmissível que tenhamos ainda o direito à liberdade de expressão tolhido por um órgão governamental. Isso tem nome, chama-se DITADURA.

Talvez seja o efeito Lava-Jato

Mas desde que começou a operação, que atropela tudo que sempre foi preconizado e respeitado pelos MPs, alguns membros dos ministérios públicos acreditam estar vivendo em um mundo que só a eles pertence e que eles podem tudo. Desculpe traze-los à realidade, não podem. Não estão acima da lei. Ainda mais em uma situação tão complexa quanto este assunto, que envolve toda a sociedade em um debate sobre os limites da educação infantil. Foi uma abordagem desastrosa.

Ainda Ariquemes

O vereador e ex-senador Ernandes Amorim apresentou nesta segunda-feira um requerimento para reduzir, de R$ 13 mil para R$ 6 mil o salário dos vereadores da cidade. A proposta certamente terá forte apoio popular, mas dentro do parlamento a coisa vai azedar. Amorim que já não é lá muito querido por seus pares, vai continuar como ‘persona non grata’.

Mas…

Ele tem razão. Não existe justificativa para que um vereador receba salário de R$ 13 mil, sendo que todos mantém seus respectivos negócios e funções. Na maioria das câmaras as sessões acontecem em horários que não atrapalhem suas outras atividades. Sem contar que o “volume de trabalho” não justifica um salário desse porte.

Em Brasília

O deputado estadual Léo Moraes (PTB) está na Capital Federal para lutar pela manutenção da decisão que reduziu a tarifa de energia elétrica em Rondônia. Ele também pretende se reunir com outros parlamentares para discutir a questão do ICMS no Estado.

Pessoas com tolerância à dor podem sofrer com infarto silencioso

Pacientes que sofrem um infarto do miocárdio (IM) sem dor, não reconhecido, tem uma sensibilidade à dor reduzida em comparação com aqueles que tiveram um IM reconhecido, de acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association. Pesquisadores da Noruega examinaram a associação entre a sensibilidade à dor e reconhecimento de IM em 4.849 participantes que foram submetidos a teste de pressão ao frio (um ensaio de dor experimental comum) e eletrocardiograma. Um IM não reconhecido estava presente em 387 participantes (8%) e IM reconhecido em 4,7%. Os pesquisadores descobriram que, em comparação com os participantes reconheceram um IM, os participantes com IMs não reconhecidos suportaram um teste de pressão frio por tempo significativamente mais longo. A associação entre IMs despercebidos e menor sensibilidade à dor era mais forte nas mulheres em relação aos homens. Estas descobertas sugerem que as pessoas que tiveram um IM não reconhecido tem uma sensibilidade à dor reduzida, comparado com indivíduos que tiveram um IM reconhecido.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 21/12/2016 02:15:57

Empresa está sendo dilapidada impunemente; e ainda, precatórios do Sintero “na biqueira”, mas tem gente que atrapalhou e vai ganhar uma bolada, entenda

E lá vai mais um ano

Estamos chegando ao fim de 2016, um ano tumultuado tanto na esfera política quanto econômica. O brasileiro sofreu (e paga caro) pela corrupção, inoperância e fisiologismo da classe política, cada vez mais irresponsável e descompromissada com a população. O cenário para 2017 não é muito diferente, existe a possibilidade real de passarmos por um novo processo de impeachment e ainda ficarmos em situação pior junto ao mercado externo. O Brasil se tornou uma fábrica de escândalos, um país instável e sem nenhuma previsão de melhoria a curto prazo. Deplorável.

É tempo de agradecer

Mesmo com todos os percalços e correrias de 2016, eu não posso deixar de agradecer a cada um dos nossos leitores, os novos e aqueles que acompanham nosso trabalho desde o começo. E já se foram sete anos nessa pegada, passamos pela TV, pela maioria dos sites de Rondônia, somos uma revista e um site. Aliás, agora em 2016 PAINEL POLÍTICO foi um dos que mais cresceu em termos de novos leitores. Não tenho dados dos demais, mas entre janeiro e dezembro deste ano, tivemos um aumento de 64,3% no número de leitores, o que representa 716.929 mil pessoas que nos visitam. Pode não parecer muito em relação a outros, mas nós, cuja linha editorial é pautada basicamente por política, economia e judiciário, é muita coisa. E tem gente que diz que brasileiro não gosta de política.

Claro

Que não conseguiríamos isso sem o seu apoio, caro leitor. Você que acompanha nosso trabalho. Também não seria possível sem os nossos apoiadores, clientes e amigos que fazem parte de nossa carteira nas áreas de consultoria e assessoria. Vamos entrar em um breve recesso de fim de ano com a coluna, mas voltamos em 2017, espero, que com boas notícias. Quero desejar antecipadamente um feliz natal a todos vocês e um ano novo renovado de esperanças, projetos e expectativas que se realizem. Obrigado mesmo, de coração, por você acompanhar o nosso trabalho.

Mas

Fiquem ligados na nossa editoria “notas“, que mesmo durante o recesso estaremos publicando algumas pílulas de informações.

Tá na biqueira

Os servidores da Educação de Rondônia que aguardam o pagamento dos precatórios da isonomia, ou “precatórios do Sintero”, não devem demorar muito mais para receber o dinheiro. Os R$ 101 milhões já estão na conta e só precisa o juiz do Trabalho José Roberto dar início a quitação, tendo em vista que foi aceito o recurso proposto pelo advogado Luiz Felipe Belmonte, anulando a necessidade de fazer um novo recadastramento, vez que o processo está saneado.

Sumiu

Já o advogado Hélio Vieira, que entrou no processo “pela janela” em uma manobra que a gente vai explicar quando a coluna retornar (o assunto é extenso), sumiu do processo. Não peticionou mais na ação e faz de conta que o assunto não é com ele. O problema é que Vieira está esperando para botar as mãos no percentual de 6% como honorários, o que para quem não fez nada (e atrapalhou bastante) é muita grana. Os professores receberam primeiro porque Hélio atravessou, reduziu os valores pagos a eles e foram prejudicados com essa manobra. Se tem alguém que não deveria estar mais nesse processo é o advogado Hélio Vieira. Voltaremos ao assunto.

E a Caerd?

Denuncias se amontoam contra a companhia de águas e esgotos de Rondônia, mas nada acontece. Enquanto isso, a presidente segue com seu desmonte e endividamento criminoso da empresa, na tentativa de privatizar o mais rápido (e barato) possível. Nada contra a privatização, mas não se pode permitir a dilapidação do patrimônio público de forma irresponsável. Passou da hora de olhar a farra de salários astronômicos que são pagos a meia dúzia de apadrinhados. Será que o Tribunal de Contas já está em recesso natalino?

Novo tratamento contra câncer de próstata elimina tumores sem causar os tradicionais efeitos colaterais

Médicos europeus anunciaram um novo tratamento de câncer de próstata baseado em lasers e um droga feita de bactérias marinhas. A técnica é capaz de eliminar os tumores sem causar os efeitos colaterais dos métodos tradicionais. Segundo reportagem publicada pelo site da BBC, as terapias atuais, envolvendo cirurgia e radioterapia, são frequentemente responsabilizadas por efeitos como impotência e diferentes graus de incontinência urinária. De acordo com a matéria, quase 90% dos pacientes desenvolvem disfunção erétil e um em cada cinco sofrem para controlar a urina. Desenvolvida pelo Instituto Weizmann de Ciências, em Israel, juntamente com a empresa Steba Biotech, a técnica vem sendo considerada revolucionária por médicos. Um artigo publicado pela revista médica “The Lancet Oncology” afirma que testes em 413 homens mostraram que quase metade deles não apresentou vestígios da doença após o tratamento. As novidades no tratamento podem aumentar a conscientização dos homens em relação à doença. É que muitos não procuram tratamento nos estágios iniciais justamente por medo dos efeitos colaterais, mudando de atitude somente quando o câncer fica mais agressivo. Os testes com o novo tratamento foram realizados em 47 hospitais europeus e 49% dos pacientes se recuperaram completamente. Apenas 6% dos pacientes precisaram ter a próstata removida, em comparação com 30% dos pacientes submetidos à terapia tradicional. Já o impacto na potência sexual e no ato de urinar durou apenas três meses. Nenhum dos pacientes teve efeitos colaterais significativos após dois anos.

Painel Político : Painel Político por Alan Alex
Enviado por alexandre em 07/12/2016 20:36:28

E envolve ex-procurador, vereadores e ex-vereadores. Todos cobravam propina para liberar projetos e terrenos na cidade. E ainda, STF inova e mantém Renan no Senado

Ladeira abaixo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal conseguiram enterrar de vez o último fiapo de respeito que os brasileiros ainda tinham por eles, ao julgarem na tarde desta quarta-feira uma liminar de Marco Aurélio Mello que afastava da presidência do Senado, Renan Calheiros, réu em ação por crime de peculato no próprio STF. O grande problema é que, como presidente do Senado, Calheiros também está na linha sucessória direta da Presidência da República, tal qual estava Eduardo Cunha, quando foi afastado pelo mesmo STF. O recado que os ministros deram foi bem claro, a Lei é para todos, desde que ela não atrapalhe algumas situações. Então, salomonicamente, eles decidiram que Renan pode ficar como presidente do Senado, mas se por acaso ele tiver que assumir a presidência da República, ai ele tem que declinar (ou não, ele pode dizer ao oficial de justiça que ‘não está em casa’).

Eles repetiram

O ato do ministro Ricardo Lewandowski que, durante o impeachment de Dilma Rousseff decretou, “ela perde o mandato, mas não os direitos políticos” e inovou criando o “fatiamento constitucional”, pega-se um artigo da Lei e aplica-se apenas o que interessa, o que não for interessante, “a gente julga depois em plenário”. O STF caminha para o abismo, e arrasta consigo toda a esperança que o povo brasileiro tinha de começar uma limpeza na política. Não vai acontecer, eles são ótimos em inovar, mas apenas quando é para atender suas necessidades, se não, aplica-se a velha e boa Constituição, afinal, ela está aí para ser emendada, rasgada e de vez em quando, usada.

Pegou mal

E a quarta-feira também não foi boa para os fãs do juiz Sérgio Moro, que em evento promovido pela revista Istoé em São Paulo na noite de terça, foi fotografado (diversas vezes) em conversinhas sorridentes com o tucano Aécio Neves, citado nada menos que em 12 delações da Operação Lava Jato. Em outros cliques, aparecem a esposa de Moro e o próprio, em conversas animadas com o outro tucano que está com a plumagem toda enlameada, José Serra. Realmente, a coisa está bem complicada pela republiqueta…

Enquanto isso

No Facebook a grande pergunta é, “O que ME desejaria para 2017 com a letra inicial do SEU nome???”. Deve ser por essas e outras que o STF resolve ser tão criativo…

Vão ter que ajustar

A União pretende socorrer os estados que estão quebrados, mas eles terão que fazer ajustes. Isso quer dizer que precisam demitir, cortar gastos e se adequar a nova realidade de crise, do contrário ficam fora do pacote. O que muita gente não entende é que a maioria dos governadores está apenas pagando contas e mal. Mas o problema não é falta de dinheiro, isso os ministérios têm. O problema é a falta de projetos viáveis e a manutenção dessas obras após a conclusão, isso porque qualquer prédio público necessita de servidores, material de expediente, etc. Com redução nos orçamentos, contratar virou um luxo.

Protestos

E os policiais civis de Rondônia, que estão em pé de guerra com o governo desde 2015, se mobilizam na Assembleia Legislativa para sensibilizar o governo a encaminhar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários da categoria ainda este mês. O PCCS deveria ter sido entregue em dezembro do ano passado, mas o governo cozinhou a turma até agora. Pelas contas governamentais, esse projeto não entra…

Corrupção…de novo

O esquema de corrupção em Cacoal envolvendo políticos e empresários em propinas vai fazer barulho, e muito. Vários depoimentos foram tomados e revelam que tem algo de muito podre na terra do Padre, e não foi ele o responsável. Cerca de 12 empresários foram achacados por políticos em esquemas para aprovação de projetos, e um ex-procurador do município foi citado nominalmente como “ponte” nas negociatas.

Álcool na adolescência afeta, sim, o desenvolvimento cerebral

A ingestão de bebida alcoólica na adolescência pode prejudicar o desenvolvimento cerebral. De acordo com um estudo recém-publicado no periódico científico Addiction, adolescentes que bebem em excesso tendem a ter menos massa cinzenta no cérebro, estrutura responsável por funções como memória, tomada de decisões e autocontrole. No estudo, pesquisadores da Universidade da Finlândia Oriental, na Finlândia, acompanharam 62 jovens durante dois anos. Nesse período, eles responderam questionários que incluíam questões sobre o consumo de bebida alcoólica. Todos os voluntários haviam participado de um estudo finlandês sobre o bem-estar do jovem e haviam relatado seu consumo alcoólico durante a adolescência – aos 13 e aos 18 anos. Os resultados mostraram que 35 deles abusavam do álcool – bebiam pelo menos quatro vezes por semana ou bebiam muito, com menor frequência – na adolescência. Os demais foram considerados bebedores moderados. Exames de escaneamento cerebral mostraram que os jovens que abusaram do álcool tinham menores volumes de massa cinzenta, em comparação com aqueles que bebiam moderadamente.

Painel Político : Polícia Federal investiga desvios no FITHA em Rondônia
Enviado por alexandre em 07/12/2016 00:49:26

E ainda, entenda a situação da CAERD em números e veja porque não é vantagem para a população a empresa ser privatizada

Olha essa

O novo prefeito de Porto Velho já tem um problema a enfrentar logo de cara, chamado Caerd. Hildon Chaves pretendia (e digo no passado) implantar uma Parceria Público Privada (PPP) para resolver o problema de saneamento da capital. Não vai conseguir e explico. A Caerd detém a concessão de exploração dos serviços de água e saneamento pelos próximos 15 anos e ela está à venda. Quem comprar, se conseguir, não vai querer perder esse filé. E não, não é “carne de pescoço” como andam falando por ai em textos publicados na internet arguindo que “a empresa é inviável”. Como todos sabem, números não mentem, então vamos a eles.

Dados

A Caerd vem sendo propositalmente inviabilizada para que seja vendida à preço de banana no mercado. Em 2010 a receita da empresa era de R$ 88 milhões, em 2011 R$ 97 milhões, em 2012 saltou para R$ 103 milhões, em 2013 foi para R$ 107 milhões, em 2014 R$ 115, 2015 caiu para R$ 112 e até agosto desse ano não havia chegado aos R$ 55 milhões. A tal “gestão compartilhada”, que assumiu em 2000 e ficou até 2010 aumentou de 116 mil ligações para 178 mil, e isso representou um aumento de R$ 26 milhões para aproximadamente R$ 94 milhões. Em 2000 a companhia tinha 637 funcionários e em 2010 foi entregue com 536, sendo 4 comissionados. Em 2013, após o concurso esse número foi para 717 efetivos e 6 comissionados e em 2016, após a transposição de 76 servidores a companhia tem 618 efetivos e 115 comissionados.

Quer mais números?

Vem comigo. Em 2000, o Governo do Estado entregou a empresa para gestão compartilhada (governo, sindicato e trabalhadores). A companhia estava na época com as contas bloqueadas por força de 9 ações civis públicas, do MP/RO. Sendo 1 ação civil pública, para cada cidade: Pimenta Bueno, Presidente Médici, Ariquemes, Jaru, Ji-Paraná, Ouo Preto, Rolim de Moura, Colorado e Espigão D’Oeste. Passou por 96 dias em greve, 5 meses de salários atrasados, benefícios e falta de treinamento dos funcionários e de material e condições de trabalho. A empresa devia R$ 48 milhões em ações trabalhistas, R$ 124 milhões em encargos sociais, R$ 7 milhões a fornecedores e R$ 4 milhões em folha de pagamento. Devia aproximadamente R$ 185 milhões e tinha de arrecadação R$ 36 milhões em ligações particulares, R$ 23 milhões com poder público – órgãos federal, estado e municípios (que também atrasava os pagamentos), ou seja, se todos pagassem em dia, a empresa teria no máximo uns R$ 60 milhões no caixa. Portanto, percebe-se que hoje ela está longe de ser inviável.

Mas, porque querem vender?

O motivo é bem simples, o governo quer se livrar de gestão. A empresa precisa de funcionários, que geram encargos, que por sua vez acumulam penduricalhos e brigam politicamente por cargos e por ai vai, a mesma ladainha de sempre. O problema é que, por mais desastrosa (propositadamente) que esteja sendo a gestão de Iacira Azamor e sua trupe de comissionados, a empresa vem sobrevivendo. O problema da Caerd não é a empresa, são os gestores indicados politicamente. O melhor para a população de Porto Velho nessa altura do campeonato, seria a companhia se manter pública, executar as obras que precisa, investir em novas ligações e fazer parceria com a prefeitura. Isso o Tribunal de Contas não vê…e parece que o Ministério Público também não.

Água e saneamento

Estão virando um dos maiores negócios da atualidade, e é no mínimo uma irresponsabilidade manter Iacira no comando da empresa, sendo que absolutamente todos os indícios apontam para uma gestão claramente focada em destruir a empresa. Enquanto isso a população sofre com a falta de investimentos. Chega a ser criminoso. Se água e saneamento não dessem lucro, não teria tanta gente querendo entrar nesse segmento. Abre o olho TCE.

Caos

O Brasil está virado de ponta a cabeça, institucionalmente falando. A Constituição virou lenda, o Supremo Tribunal Federal está altamente politizado e Congresso e Executivo nunca estiveram tão fragilizados. A Bolívia parece ser um país sério perto do Brasil dos últimos tempos. Nem nos piores momentos, os “patrícios” tiveram tanta instabilidade como nós tivemos em 2016. Lamentável.

Vai tremer

Rondônia vai se surpreender com revelações que virão à tona em operações que devem acontecer em breve no Estado. Um dos focos de investigação está na gestão do Fundo de Infraestrutura, Transportes e Habitação – FITHA e pega muita gente. De deputado estadual a secretários de governo. E sabem (perdoem o trocadilho) quem passou a “fita”? O prefeito preso de Vilhena, José Rover.

A fé ativa mesma área no cérebro que o sexo e as drogas

As experiências espirituais e religiosas ativam o circuito de recompensa do cérebro. De acordo com um estudo publicado terça-feira na revista científica Neuroscience social, a área é a mesma ativada pelo amor, pelo sexo, pelos jogos de azar, pelas drogas e pela música. No estudo, pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, realizaram um experimento com 19 jovens e adultos que seguem a religião Mórmon. Os pesquisadores selecionaram um grupo de participantes que tinham maior probabilidade de experimentar sentimentos espirituais reconhecíveis em um ambiente controlado. Por isso, todos os participantes relataram experimentar sentimentos espirituais, frequentavam a igreja regularmente e eram ex-missionários religiosos. Os exames de ressonância magnética revelaram que os sentimentos espirituais ativaram o núcleo accumbens, região responsável pelo processamento dos circuitos de recompensa. Isso mostra que as experiências religiosas e espirituais ativam os mesmos circuitos de recompensa do cérebro que o amor, o sexo, o jogo, as drogas e a música. Outra área ativada pela experiência espiritual foi o estriado. Essa região já tinha sido associada com a prática em estudos anteriores.

« 1 2 (3) 4 5 6 ... 170 »