Resenha Política - Resenha Política - Notícias
« 1 ... 44 45 46 (47) 48 49 50 »
Resenha Política : Resenha Política
Enviado por alexandre em 04/10/2011 17:56:09

Resenha política
Robson Oliveira

Virulência e rispidez
Abespinhado com a forma virulenta com que tem sido tratado o Executivo Estadual pelo presidente da Assembleia Legislativa, o governador Confúcio Moura decidiu iniciar uma conversa pé de ouvido com cada parlamentar, individualmente, para tentar consolidar uma base governista e minimizar a forma ríspida e virulenta com que vem sendo tratado por Valter Araújo.

Base sólida
Moura sabe que o Executivo tem condições de formar uma boa base de sustentação política, mas sabe também que para que ela seja sólida vai ser obrigado a ceder: o toma-lá-dá-cá.

Medida certa
A coluna apurou com um parlamentar que conversou com o governador que as primeiras conversas já renderam juras de fidelidade de sete deputados estaduais (na hipótese de isso ser possível no mundo político) e tende a se ampliar na medida em que os demais forem convocados.

Fatura e degola
Com a bancada petista definhando no legislativo estadual (Hermínio Coelho migrou para o “hermafrodita” PSD e o deputado Ribamar Araújo não segue as orientações da casta dirigente e burocrática da legenda), o deputado estadual Lebrão, por exemplo, já encaminhou ao governador a fatura por sua fidelidade: mudanças na área agrícola. No bom português, demissão de petista do primeiro escalão e o alvo é o IDARON.

Mão em vespeiro
O Secretário-adjunto da Saúde, o polêmico José Batista, deu um entrevista numa emissora de TV e tascou uma crítica acerba aos médicos que repercutiu negativamente junto à maioria da categoria. O assunto voltará à pauta do Conselho Federal de Medicina (CFM), que se reúne na primeira semana de novembro em Porto Velho.

Audiência negada
O CFM espera que o governador participe novamente da plenária como fez da primeira vez. O problema é que o CREMERO (Conselho de Medicina de Rondônia) não consegue agendar uma reunião com o governador para convidá-lo. Indo, deverá ouvir também algumas verdades sobre o caótico setor que jurou promover uma revolução. A conferir!

Sucessão interior
As movimentações visando às eleições municipais de 2012 estão em andamento, especialmente com o prazo findando para mudança de partido dos que pretendem disputar as eleições, e também começam os acordos para garantir a cabeça da chapa majoritária. Em Ji-Paraná, o deputado estadual Jesoaldo Pires (PSB) tenta convencer o PMDB a desistir de candidatura própria e compor de vice em sua chapa. Há resistência dos peemedebistas, mas hoje seria a posição mais acertada porque o deputado 'neossocialista' possui as melhores chances de vitória.

Pérola do Mamoré
Em Guajará-Mirim, a disputa começa a se formar entre o ex-deputado estadual Miguel Sena (PSDB), o Dr. Dúlcio (PT), Isac Bennesby (PMDB) e o atual prefeito. Tanto Sena quanto Bennesby estão encalacrados com problemas judiciais e vão necessitar de uma assistência jurídica para evitarem ser barrados pelo TRE.

Cone Sul
Já em Vilhena o atual prefeito José Hover (PPS) tentará se manter no paço municipal mas vai enfrentar uma pedreira: Luizinho Goebel (PP) que, segundo apurou a coluna, deverá contar com Ronaldo Alevato (PMDB) de vice. Ainda há a possibilidade dos Donadons (PTB) entrarem na briga, o que tornará o pleito ainda mais imprevisível.

Pimenta Bueno
Os pimentenses poderão escolher para prefeito os nomes do ex-deputado estadual Kaká Mendonça (PTB), do empresário Chico Itamais (PMDB), de Marlene Parra (PT) e do suplente de deputado estadual Brito do Incra (PSC). Kaká aparece como favorito, mas dependendo do que o STF definir sobre a lei da ficha limpa o ex-deputado pode ser barrado.

Briga na capital
O ex-deputado David Chiquilito Erse (PCdoB) se reuniu ontem (segunda-feira) com os caciques do PMDB e discutir a possibilidade de ingressar no partido para ser ungido a candidato a prefeito da capital. O acordo não evoluiu porque uma ala do partido, liderada pelo engenheiro Abelardo Castro, impediu a filiação.

Avaliação tosca
Abelardo Castro se esmera para ser o indicado a candidato a prefeito e acredita que montando um palanque com as presenças de Confúcio Moura e Valdir Raupp vence o pleito, razão pela qual refuta o ingresso de Erse na agremiação. Um erro monumental que comete o PMDB e outro que comete Castro: o partido, por impedir a filiação de um jovem político promissor, e o dirigente Castro, por avaliar extemporaneamente e equivocadamente que somente o prestígio dos dois maiores líderes estaduais é capaz de fazê-lo prefeito. Restará combinar com “os russos”.

Filiação pendente
É possível que David Chiquilito ainda se filie ao PMDB. Apesar das resistências esboçadas pela ala de Castro, há dentro do diretório do partido quem trabalhe em surdina para que Erse assine a ficha de filiação. E venha a ser o candidato a prefeito de Porto Velho. Mesmo com as resistências formadas.

Reeleito
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) reuniu a militância sábado passado, na Câmara Municipal de Porto Velho, onde discutiu as diretrizes políticas para as eleições de 2012. Um dirigente nacional (Rubens) do partido fez uma longa e repetida análise econômica mundial (este paraibano não concordava com quase nada do que o barbudo pernambucano falava) e, logo depois, reelegeram Manoel Carlos Neri para presidente da legenda comunista. Demos uma passada por lá e revimos alguns conhecidos da velha guarda. Matamos as saudades juvenis e, para variar, divergimos de quase todos com os quais conversamos. Exceto com a eleição de Neri.



Resenha Política : Resenha Politica
Enviado por alexandre em 27/09/2011 17:59:37

Exonerados
Não passou despercebido desta coluna a exoneração do Secretário-adjunto da Casa Militar, Major Frederico. Houve também defenestração no Detran nos cargos de Auditor Geral e Chefe da Informática. O primeiro, pelo que a coluna apurou, foi desentendimento com o titular. Nos dois outros casos, ainda é uma incógnita. Pelos comentários nos bastidores novas exonerações vão ocorrer.

Candidatura
A ex-senadora Fátima Cleide confirmou ao Diretório Municipal do PT de Porto Velho que é pré-candidata à sucessão do “companheiro” Roberto Sobrinho. Deverá bater chapa contra a deputada estadual Epifânia Barbosa (predileta do atual alcaide) e com o vereador Claúdio Carvalho. Nas entranhas petistas a disputa interna tende a aumentar a distância política entre grupo da ex-senadora e do prefeito.
Acordo

Em maio passado, segundo uma fonte com acesso privilegiado ao PT, houve um acordo envolvendo a deputada Epifânia Barbosa e dois outros grão-petistas para que a deputada desistisse de disputar a prefeitura da capital caso optasse em assumir a presidência estadual da legenda. Feito o acordo, os dois grão-petistas desistiram de disputar a presidência do PT favorecendo a parlamentar.

Nitrato
Quatro meses depois, a deputada Epifânia Barbosa sinaliza que pretende quebrar o acordo e disputar a indicação do PT a sucessão de Roberto Sobrinho. Segundo a mesma fonte, a quebra do acordo põe mais combustão na fogueira de vaidades que assola o partido na capital.

Blefe
Poucos 'cardeais' das principais legendas acreditam que o PR e o PSDB levem até o fim a intenção de lançar o ex-deputado federal Miguel de Souza a prefeito de Porto Velho. À coluna Miguel tem assegurado que vai até o fim, mas seus movimentos nos bastidores não confirmam suas intenções.

Matrimônio
O PR de Miguel de Souza já anda sendo assuntado pelos petistas para que componham numa mesma coligação. Isto na hipótese do PMDB decidir por uma candidatura solo. Apesar dos problemas nacionais envolvendo as duas siglas ninguém acredita que o PR de Rondônia resista a um pedido de 'acasalamento' dos petistas.

Revelação
Já o ex-candidato a governador e presidente do PSDB de Rondônia, Expedito Junior, revelou a coluna que as conversas nos bastidores com o PT estão de vento em popa. De acordo com Junior, não há nenhum problema que as duas principais agremiações partidárias que se digladiam nacionalmente estejam juntas nas eleições municipais de Porto Velho e Cacoal. Ele informou que mantém relações estreitas com o prefeito petista Roberto Sobrinho, fiador das negociações. Seria engraçado vê-los num mesmo ninho, uma possibilidade que este 'cabeça-chata' não duvida.

Lorota
O ex-governador João K-Ula (lembram dele?), presidente do PPS, tem se colocado também como pré-candidato a prefeito da capital. Lorota. K-Ula assumiu o governo em circunstâncias anômalas (todas sabem) e nunca conseguiu lograr êxito nas urnas. Hoje, mesmo que seu inventor (o senador K-Sol) voltasse a ungi-lo à disputa, o fracasso nas urnas seria inevitável. No que pese ser uma pessoa afável.

Mobilização
Os petistas que ocupam cargos no primeiro escalão na área da agricultura no Governo do Estado estão em Brasília para cobrar aos seus companheiros que ocupam cargos no primeiro escalão do Governo Federal ajuda para os principais projetos na área agrícola de Rondônia. A mobilização é parte de uma estratégia para dar mais visibilidade aos petistas aboletados nos cargos estaduais e projetar alguns deles às eleições municipais. O objetivo da mobilização pode não ser o mais republicano, mas a causa é nobre.

Crise
Há dezessete anos respondi pela assessoria de imprensa da nossa Universidade Federal na gestão José Dettoni e Ari Ott. Acompanhei a luta de ambos para que os 'campi' fossem consolidados e expandidos. E vivencei os conflitos políticos internos (naturais em qualquer academia), mas é lamentável constatar que esses conflitos sempre descambam para o campo pessoal. Não é a primeira vez que pedem para que o reitor eleito fique impedido de exercer o cargo. Independente do que ocorra, a Unir sobreviverá. É melhor expor a crise do que escondê-la. Os muros da universidade não podem servir de empecilhos para que a sociedade não enxergue sua crise. Ela existe.

Amigos
Conheço muitos docentes da Unir. Quase todos com os quais convivi e convivo são doutores e possuem currículos vistosos. Já divergi de vários deles e eles de mim. Antes a maioria era do mesmo grupo, hoje convivem em campos políticos antagônicos. Ouvi atentamente um de cada lado. E cheguei a única conclusão: por serem meus amigos não vou meter meu bedelho nos fatos da crise. Por enquanto... Mas torço para que a Unir siga seu desiderato de contar em seus quadros com bons intelectuais. E produza bons profissionais.

Silêncio
O presidente-índio Evo Morales mandou baixar o tacape nos compatriotas durante uma manifestação dos silvícolas contra a construção de uma estrada dentro de uma reserva indígena da Bolívia. O que mais intriga é o silêncio perturbador dos 'camaradas' e 'companheiros' de luta da América Latina em não condenar o ato insano. Como diria Galeano: “são as veias abertas”...

Regabofe
Nesta quarta-feira vou jantar com o Secretário de Estado da Saúde, aqui em Brasília. Esta coluna tem feito críticas duras aos gestores da área e será uma boa oportunidade para ouvir do próprio as ações proativas que estão sendo implementadas. Caso existam farei o registro na próxima coluna. O convite partiu do próprio secretário.

Romaria
Quem desembarca também amanhã (quarta-feira) na capital federal é o governador Confúcio Moura para fazer um périplo pelos ministérios em busca de recursos para Rondônia. Nos próximos dias a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, devem passar pelo estado para visitar e inaugurar novas alas do Hospital Regional de Cacoal.

Críticas
O governador fez corretamente duras críticas às empresas proprietárias e construtoras das Usinas do Madeira que destinaram pequenas quantias para as políticas de compensações, visto que vão embolsar quantias enormes com a produção de energia elétrica. Moura afirmou que os recursos das compensações não representam “coisa nenhuma” para a capital em relação aos problemas que estão provocando com as demissões que promoveram e as que estão por vir.

Demissões
Esta coluna apurou que as Usinas estão programando para o final do ano nada menos do que a dispensa de cerca de doze mil operários. Vai ser uma balbúrdia para as famílias e para a municipalidade. Pense num presente de grego que preparam para o ano novo!

Greve
O Governo que se prepare: alguns segmentos do serviço público estadual se organizam para desencadear seus movimentos paredistas e reivindicar melhores salários. Deveria o executivo estadual se antecipar às eventuais paralisações e abrir canais de negociações antes que uma greve venha à tona. E abrir as finanças do estado às entidades sindicais para que tenham conhecimento da capacidade financeira da 'viúva' de atender tais reivindicações. Dialogar com franqueza ainda é a melhor saída no mundo civilizado. Sem tacape, claro!

Exceção
A coluna abre espaço (mesmo não sendo social) para felicitar um amigo fraterno que faz aniversário hoje: Gilberto Thiago de Moraes. Trata-se de uma pessoa que se confunde com os familiares. Um grande abraço a meu amigo. Pena hoje não poder confraternizar contigo devido à questão geográfica. Mas domingo acendo a churrasqueira de casa pra te homenagear.
 

Resenha Política : RESENHA POLÍTICA
Enviado por alexandre em 08/09/2011 09:23:00

Decisão Um das decisões tomada no Congresso do PT, ocorrido em Brasília, abre uma brecha para que os descontentes saiam do partido sem perder seus mandatos por infidelidade partidária. Os 'caciques' petistas decidiram limitar os mandatos parlamentares em três. A partir de agora nenhum petista poderá disputar mais de três mandatos. Isso significa autorizar previamente os descontentes a procurarem outras legendas sem ferir a lei.

Descontentes Em Rondônia, por exemplo, não é segredo o descontentamento dos deputados estaduais petistas Hermínio Coelho e Ribamar Araújo com as direções partidárias. Agora, sem as amarras legais, abre-se uma oportunidade para eles deixarem o PT sem que tenham seus mandatos passados a lâmina.

Mordaça Os petistas também decidiram lançar uma campanha nacional para instituir amarras à liberdade de imprensa sob um pseudo marco regulador. Alegam ser vítimas de uma campanha difamatória da mídia (ou parte dela) nacional com o objetivo de desgastar o governo. Lorota. Há instrumentos jurídicos disponíveis para coibir excessos e restabelecer a verdade.

Excesso Reconheço que há em alguns casos matérias requentadas com interesses políticos e empresariais inconfessáveis, mas não tem sido a regra. As notícias negativas que apareceram nas principais manchetes nacionais e que causaram baixas na base do governista nasceram nas entranhas do próprio governo.

Alvo Há nos meios políticos estadual uma campanha engendrada com o objetivo claro de desgastar o Diretor Geral do DER, Lúcio Mosquini. Ocorre que é neste setor que o governo anda a passos longos com as estradas estaduais em boas condições de tráfego. O governo percebeu outro movimento no mesmo sentido de empreiteiras ligadas a políticos que tiveram seus contratos rescindidos. Por isto, então, Mosquini virou alvo.

Ditadura Repercutiu em parte da tropa da PM uma nota dada nesta coluna em relação a uma casta de oficiais que não larga o posto, apesar de tempo para vestir o pijama, o que impede a ascensão de novos oficiais. Aliás, o que também tem revoltado é a influência política dos mandões do governo passado que tiveram preservadas suas ordens. Mudaram apenas de postos.


Sugestão Já que insistem em manter suas sinecuras intactas e suas influências, bastaria ao governo convocar alguns oficiais que estão na reserva remunerada para ocupar os principais postos e acabar com as resistências. Colocando ainda nas escalas de plantão muitos oficiais que estão longe das ruas.


Blitz A polícia registrou quatro prisões por embriaguez ao volante durante a Operação Trânsito Vivo, neste final de semana, em Porto Velho. De acordo com o relatório apresentado pela Companhia Independente de Policiamento de Trânsito, foram abordados 1.368 veículos, efetivadas quatro prisões, registrados 76 autos pelo Detran, 49 pelo Semtran, 21 veículos foram removidos, 23 apreensões de CRLV e onze Carteiras de Habilitação apreendidas.

Humanização Nunca neste Estado o trânsito levou tanta gente ao óbito. Nem nunca neste Estado tantos outros foram atendidos nos hospitais da capital. O trânsito de Porto Velho é um dos mais perigosos e que mais ceifa vidas entre as capitais. Com os mototáxis a coisa piorou. Eles transitam no meio dos carros feito loucos e provocam acidentes. Está na hora de impor respeito e humanizar os condutores.

Pífio O Partido Social Democrático (PSD), nova agremiação que tem como principal articulador o deputado federal Moreira Mendes, realizou seu primeiro encontro no interior do Estado (Jaru). Quem participou do evento ficou decepcionado com o número dos participantes e a pouca representatividade dos convidados.

Juntos Já o Partido Socialista Brasileiro, que tem como principal referência política o deputado federal Mauro Nazif, começa a se afastar do PT rondoniense para optar por uma aproximação com o PSD. No que pese as diferenças programáticas, coisa existente apenas no papel, conversam para caminharem juntos nas eleições municipais de 2012. Mauro é candidato a candidato à sucessão do prefeito Roberto Sobrinho.

Barrados Esta coluna também se solidariza com os colegas jornalistas que foram molestados por uma segurança truculenta durante a visita na capital do vice-presidente da República, Michel Temer. Este cabeça- chata, que tem uma relação próxima com o presidente em exercício do PMDB foi inicialmente barrado e afrontado pelos seguranças (somente recuaram depois de alguns gritos), imagina o que aconteceu com os colegas. Concordo que os dirigentes do partido devem desculpas públicas aos jornalistas que cumpriam suas funções. E que são imprescindíveis para que eles próprios (dirigentes partidários) tenham visibilidade.

Aparelhamento O Líder do PT na Câmara de Porto Velho, vereador Sid Orleans, lançou uma chapa para presidir o Coren-RO. A campanha milionária que o vereador espalhou nas ruas da capital assustou os profissionais que ele pretende representar, visto que enxergam o quanto percebe o edil para dispor de uma campanha tão rica e tão perdulária.

Abuso Nos outdoors, por exemplo, o petista Orleans estampou a cara de cada um dos seus membros da chapa (2). Fosse numa campanha de reeleição à edilidade ele seria compelido pela Justiça Eleitoral a retirar a milionária propaganda e ainda correria o risco de ser multado. Isso caso não lhe fosse imputada a tipificação de abuso de poder econômico.

Dançarina Pela primeira vez gostei do que escreveu sua excelência o governador em seu famoso e polêmico BLOG. Confúcio num gesto de grandeza e de profunda humildade observou e descreveu as pantomimas da 'Dançarina da Praça' que dançava aos acordes dos metais e os rufares dos tambores de uma banda posta na frente do Palácio na abertura solene das comemorações da semana da pátria. Não precisa, no entanto, convidá-la para reforçar Fundação Cultural. Ela é bela da forma mais pura e natural. Como eterna criança.

Resenha Política : Robson Oliveira
Enviado por alexandre em 30/08/2011 18:04:56

Pijama
O Comando da Polícia Militar tem resistido em mandar para a reserva alguns dos seus oficiais que alcançaram o tempo da aposentadoria. Já colaboradores próximos do governador pressionam para que o comandante abra vagas para promover novos oficiais e oxigenar o oficialato.


Críticas
Um assessor graduado que marca ponto no Palácio Vargas, confidencialmente, relatou à coluna o poder ainda exercido na instituição pelos ex-comandantes do governo passado e a forma pela qual interferem nos destinos administrativos da tropa. O que tem, de acordo com a fonte, provocado insatisfações ao principal inquilino do palácio.


Inquietação
Quatro aspirantes ao oficialato procuraram este escriba e revelaram que há uma inquietação na tropa pela demora nas promoções. Informaram ainda que as promoções estão sendo seguradas por ingerência de ex-comandantes. A coluna não conseguiu confirmar com outras fontes tais ingerências, mas percebeu a inquietação.


Anomalia
Dispõe o Estatuto da Polícia Militar que o oficial com trinta anos de serviço e seis no mesmo posto ininterrupto vai obrigatoriamente para a reserva remunerada. Ocorre que, apesar da obrigatoriedade, segundo a mesma fonte, o comando não estaria cumprindo a lei, visto que existem oficiais com situação funcional que se amolda à regra estatutária. Ouvimos dois ex-coronéis que confirmaram a anomalia. Cabe ao governador determinar que a lei seja cumprida.


Cochilo
O governador Confúcio Moura revelou que dormia profundamente no mesmo momento em que barnabés entravam em polvorosa com o terremoto ocorrido no Peru com reflexos em Porto Velho. Será que nem um abalo sísmico é capaz de acordar nosso oráculo?


Revoada
O ex-deputado federal Miguel de Souza, presidente do PR, está de malas prontas para deixar a capital federal e fixar residência em Porto Velho. O ex-parlamentar retorna a capital rondoniense com o projeto de se lançar candidato a candidato a prefeito. Ele garante que conta com o apoio do DEM(o) e do PSDB numa empreitada nada fácil.


Inauguração
Nesta quinta-feira, em Porto Velho, o senador Valdir Raupp inaugura a luxuosa sede do PMDB com as presenças ilustres do vice-presidente da República (Michel Temer) e duas dezenas de personalidades nacionais, entre senadores, deputados federais e governadores do PMDB. O evento vai servir também para que a legenda receba novos filiados. Convidado para o evento, este cabeça-chata vai tentar chegar a tempo do repasto.


Ministro
O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, e o ministro de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, também confirmaram que vão estar presentes à inauguração da sede do PMDB rondoniense. Além deles, José Sarney, presidente do Congresso Nacional.


Repercussão
Os peemedebistas gostaram da repercussão feita por esta resenha política de uma eventual postulação do advogado Orestes Muniz à sucessão do petista Roberto Sobrinho, no paço municipal. Ele tem negado qualquer interesse na disputa e evitado falar sobre o assunto. Com a repercussão é possível mensurar o apelo positivo que o nome do advogado provocou nos meios políticos.


Surdina
Já o presidente estadual do PSDB, ex-senador Expedito Junior, aguarda uma decisão final sobre a constitucionalidade da Lei Ficha limpa para decidir os seus futuros projetos políticos. Enquanto a pendenga aguarda ser posta em votação no STF, Junior organiza o ninho tucano para as eleições municipais. Em contato telefônico com este escriba descartou as especulações sobre uma eventual candidatura a prefeito de Porto Velho. Aliás, o domicílio eleitoral do Grão tucano é o município de Rolim de Moura. E lá vai continuar.


Prazos
Quem pretende se habilitar para entrar na disputa das eleições municipais de 2012 tem que procurar um partido para se filiar neste mês de setembro. É que a legislação eleitoral exige um ano de filiação (domicílio eleitoral) para que o candidato esteja apto a disputar um cargo eletivo. Além, é claro, de outros prerrequisitos impostos pela lei.


Definhando
O PPS (in memorian Partidão), legenda que tem servido de apêndice político para tucanos de demos, em Rondônia, está definhando desde que o deputado federal Moreira Mendes anunciou seu desligamento e filiação ao PSD. O ex-governador K-Ula é quem assumiu a direção do partido, após a renúncia do deputado. As principais lideranças do interior ligadas ao PPS estão seguindo o mesmo destino político de Moreira Mendes.


Aviso
Moreira Mendes tem alertado aos seus seguidores que não garante que o PSD esteja em condições jurídicas para disputar as eleições municipais de 2012. O registro do partido tem sofrido revés em quase todos os estados por denúncias de malfeitos dos seus artífices.


Vetado
Depois de muita luta dos policiais para que a Câmara Federal aprove definitivamente a PEC 300 – Proposta de Emenda Constitucional que estabelece um piso nacional para as polícias – eis que vem a orientação do Palácio do Planalto para que os parlamentares da base de sustentação do governo votem contrário ao projeto. Antes das eleições todos defendiam a proposta.


Retrato
O deputado federal Lindomar Garçom (PV) anunciou que conseguiu liberar seis milhões de reais oriundos de emendas para serem investidos no estado. O parlamentar, tentando dar veracidade à 'informação', divulgou o feito acompanhado de uma foto que retrata seu rosto colado ao da presidenta Dilma Rousseff. Um dia depois do anúncio, a presidenta determinou o bloqueio dos recursos para enfrentar a crise internacional. Garçom ficou sem discurso pra servir ao eleitor e o estado sem a grana para investir. Restou a foto como lembrança.


Fardo
A mídia nacional fez um relato sobre a inoperância dos suplentes que assumiram a titularidade no Senado Federal. Dos que ocupam cargos provisórios e não produziram nada até agora aparece o nome do rondoniense Reditário Cassol (PP) que, empossado na vaga do filho (Ivo) que se afastou para cuidar de problemas particulares, não produziu coisíssima nenhuma. Nem um mísero discurso. Um fardo para o Senado. E outro para Rondônia.


Musa
A deputada Glaucione Rodrigues (PSDC) já anunciou sua pré-candidatura à prefeita do município de Cacoal. Várias figuras carimbadas do mundo político cacoalense participaram do lançamento. Na Assembleia a deputada é tida pelos marmanjos de parlamento como musa. Toda vez que fala arranca suspiros dos pares. E de parte da plateia. Já venceu por antecipação eleição de mais bela. Mas para se eleger a prefeita precisa escolher melhor as companhias.


Lei seca
Confesso que fico irritado quando sou abordado por blitz feita pela Polícia Militar nas madrugadas da capital. Confesso também que reconheço que o trabalho desses profissionais tem humanizado nosso caótico trânsito, especialmente coibindo os bêbados de transitarem na madrugada motorizados. Entre minha irritação e a humanização, sóbrio, fico com a segunda opção. Parabéns pelas blitz da madrugada.

Pazes
Após duas colunas sendo implecável com o Chefe da Casa Civil, num encontro casual no hotel Aquarius, sexta-feira passada, Ricardo de Sá desfez o clima de animosidade que aparetemente se instalou com este escriba. Sá explicou que não foi sua intenção censurar a coluna nem provocar o articulista. Esclarecimentos prontamente aceitos e assunto encerrado. Isso não implica a coluna deixar de noticiar fatos que desagradem ao secretário.

Resenha Política : Resenha politica
Enviado por alexandre em 17/08/2011 00:11:47

Resenha política
Robson Oliveira


Reunião
Hoje, em Brasília, os parlamentares que compõem a bancada federal de Rondônia no Congresso Nacional participam do primeiro jantar oficial com o governador Confúcio Moura. A ideia de tentar reunir governo e parlamentares federais foi de Confúcio Moura e da coordenadora da bancada, Marinha Raupp.

Queixas
Alguns parlamentares federais não escondem descontentamento com a forma de agir do governador junto aos órgãos federais. Reuniões agendadas pelo governador com ministros e dirigentes de estatais não são informadas às assessorias dos parlamentares.

Alternativa
De duas uma: ou Confúcio Moura dispensa a interlocução dos deputados federais e senadores junto ao Governo Federal por não confiar em nenhum deles, ou tem prestígio suficiente para resolver as pendengas de interesse de Rondônia junto a União sem ajuda de intermediário. E as queixas só aumentam.

Balançando
Continua na corda bamba a situação do Chefe da Casa Civil, Ricardo de Sá. As críticas ao desempenho do secretário junto a Assembleia Legislativa diminuíram, mas nas ações internas de Governo aumentaram. O governador tem evitado o assunto para não desgastar a administração e abrir flacos de disputas políticas pelo cargo. Entretanto, uma fonte palaciana informou a coluna que a decisão de trocar o titular já esta tomada. É questão de dias.

Estourado
Alguns professores têm enviado e-mails à coluna com muita informação da Secretaria de Educação. Nenhuma, infelizmente, alivia a atuação do novo pupilo que Confúcio Moura aboletou na titularidade da pasta. Dizem que o rapaz trata as pessoas que ousam discordar dele com rispidez e desrespeito. Além, claro, da falta de conhecimento técnico da área.

Carta
A professora Antônia Machado Lira Geisel, por exemplo, nos enviou uma carta aberta narrando alguns fatos que ocorrem na SEDUC e que deveriam ser informados ao governador. Um deles é o festival de diárias. Na missiva a professora critica o atual secretário e elogia a coragem do governador em cancelar o JOER (Jogos Estudantis de Rondônia) que, segundo ela, eram realizados ao arrepio da lei e com todos os malfeitos possíveis. Enumera uma lista enorme de supostas ilegalidades (não apontamos uma a uma e os envolvidos porque a professora não anexou as provas) e aponta suas críticas para uma suposta leniência do TCE ao permitir a forma como contrataram os serviços para a realização desses jogos no governo passado. Uma carta dura e com denúncias que precisam ser apuradas.

JOER
Ao contrário de alguns colegas articulistas, este escriba achou correta a decisão do governador de cancelar os jogos estudantis ao perceber que ali estava uma das sangrias que sugam os parcos recursos para a educação.

Legalidade
Os jogos estudantis são essenciais à educação e ao desenvolvimento do desporto, mas seus organizadores precisam tomar consciência de que necessitam realizá-los dentro dos ditames prescritos nos princípios norteadores da administração pública. Foi a primeira vez que cancelaram os jogos, um ato de coragem, visto que não é a primeira vez que denúncias são feitas contra a forma com que montam os processos para a realização do evento.

Candidatura
O deputado federal Mauro Nazif (PSB) revelou à coluna que pode voltar a disputar as eleições municipais, em Porto Velho. A princípio Nazif vinha descartando a possibilidade, mudou de opinião depois de ouvir apelos fortes do sindicalismo ligado aos servidores públicos. Com atuação marcante no Congresso Nacional na defesa das categorias e autor de vários projetos relacionados à jornada de trabalho, o parlamentar volta à disputa revigorado.

Resistências
Um petista graduado explicou à coluna que a ex-senadora Fátima Cleide pode ser preterida pelo partido para suceder Roberto Sobrinho devido as suas posições em favor das minorias, em especial dos homossexuais. Alegam que possuem uma pesquisa que revela uma rejeição enorme da senadora nos meios evangélicos exatamente devido às posições em favor das minorias e do aborto. Na capital, os evangélicos somam um contingente considerável dos eleitores. E os dois temas são polêmicos e geram debates acirrados.

Serpentário
Os aliados do prefeito Roberto Sobrinho dentro do PT não escondem a predileção pela solução da candidatura da deputada estadual Epifânia Barbosa ou do vereador Cláudio Carvalho. Em estatura política e eleitoral, a ex-senadora é maior que os dois, juntos. Mesmo sem mandato. Quem vai decidir são os filiados ao PT e naquele 'serpentário' nem sempre quem ganha é o melhor.

Carta fora
Já o deputado estadual Hermínio Coelho (PT) que fez graves acusações ao prefeito e correligionário Roberto Sobrinho é carta fora da disputa. Foi obrigado a recolher a língua para evitar uma expulsão do partido e manter seu mandato. As denúncias feitas, apesar de graves, não renderam maiores preocupações para o alcaide.

Incompetente
Falando do prefeito da capital, pode ser que as obras em execução, quando prontas, recuperem sua popularidade junto a maioria do eleitorado. Enquanto isso não acontece a cidade virou um verdadeiro buracão com um poeirão que causam transtornos no trânsito e problemas respiratórios. Hoje Sobrinho é quase uma unanimidade: de incompetência.

Isenção
Quem primeiro denunciou a vergonhosa isenção fiscal que o Governo de Rondônia quer conceder para as usinas Jirau e Santo Antônio foi esta coluna. Já avisávamos que havia gente da boca grande aguardando apenas o decreto para se dar bem com o privilégio. Depois que veio à tona a desavergonhada isenção, com prejuízos para os cofres rondoniense na bagatela de mais de um bilhão de reais, o 'negócio' começou a minguar, o que deixou os bocudos de lábios contraídos e irritados.

Fritura
Em Brasília, em qualquer corredor do Congresso Nacional, é corrente a aposta de que o governo da presidente Dilma Rousseff não se sustenta por muito tempo caso ela insista em fritar os partidos da base aliada. Já há quem defenda a cassação da presidente depois que ela deu início à faxina nos Ministérios.

Conspiração
Existe a suspeita de que reside nas emendas o mapa da mina que pode fisgar boa parte dos congressistas. Uma faxina por inteiro nas emendas é quase impossível porque poderia mergulhar o Legislativo numa crise sem precedentes e com implicações constitucionais perigosas. A faxina deverá ficar por onde começou e a turma do 'panos quentes' já está em campo tentando apagar a crise e abortar as eventuais conspirações.

Reforma
É possível que Dilma seja obrigada a antecipar a reforma de um ano do seu ministério para tentar evitar o aprofundamento da crise em sua base de apoio político depois que o encrencado PR anunciou seu desligamento. A presidente tem sido firme até o momento e demitido os colaboradores encalacrados com malfeitos. A pergunta é: tem força pra continuar firme? A ver!

« 1 ... 44 45 46 (47) 48 49 50 »