Resenha Política - Resenha politica - Notícias
« 1 ... 44 45 46 (47) 48 »
Resenha Política : Resenha politica
Enviado por alexandre em 12/07/2011 21:25:19

Resenha Política
Robson Oliveira

Surpresa
O mundo político rondoniense foi surpreendido (isso para quem ainda se surpreende com as excentricidades do governador) com a indicação do jornalista vilhenense Júlio Olivar, militante do PCdoB, para ocupar o complicado cargo de Secretário de Estado da Educação. Nem os comunistas acreditavam anteontem o anúncio feito por Confúcio Moura. Um deles chegou a consultar a coluna sobre a nomeação.

Fritado
O secretário substituído vinha sendo fritado em todas as rodas governamentais. Desde abril passado esta coluna vinha sendo municiada por membros do próprio governo sobre a mudança na área. Aliás, por mais de uma vez, a coluna avisou que o titular perderia o cargo.

Rechaçados
Enquanto o secretário tostava na chapa das frituras políticas, o governador ouvia sugestões para a pasta de várias agremiações. Duas professoras, uma da capital e uma de Pimenta Bueno, foram sugeridas para vaga. Até o professor Mário Jorge (PDT), assessor especial de Governo, foi ventilado, mas Confúcio Moura rechaçou todos. Tirou da 'cartola' o jornalista Júlio Olivar. Uma opção, independente das qualificações do ungido (?), surpreendente e impensável.

Embasbacado
Seis, dos onze, membros da bancada federal de Rondônia em Brasília, ouvidos por esta coluna, revelaram que não entenderam quais os reais motivos que levaram Confúcio Moura indicar para uma secretaria da complexidade da Educação alguém sem nenhuma intimidade com a área, seus membros e seus problemas. Um deputado federal resumiu assim a surpresa: “Estou embasbacado. Preocupado com a falta de objetividade e o excesso de improvisação”.

Credenciais
Em contato com amigos comuns de Vilhena, este escriba apurou que o jornalista Júlio Olivar goza de prestígio junto a população municipal e sempre se pautou por uma conduta política coerente. Cinco pessoas instadas pela coluna garantiram tratar-se de uma pessoa séria, aplicada e ideologicamente obstinado. Revelaram ainda que foram surpreendidos com a indicação do rapaz para as novas funções de estado. Quanto a intimidade com a área de Educação, as credenciais apuradas pela coluna não são animadoras.

Azarado
David Chiquilito Erse tem confidenciado a amigos que desistiu em disputar as eleições municipais de 2012. Decepcionado pela forma pela qual perdeu o mandato em favor de Marco Donadon, teria decidido dar um tempo na política. Dizem que ele se prepara para ingressar na vida empresarial noturna e vai abrir um 'PUB' na área central da capital. Uma pena, pois trata-se de um raro político que exerce as funções pública com dignidade e decência. Mas tem levado um azar danado nos cargos que exerceu.

Vice
Chiquilito deixou de ser o vice-governador de Confúcio Moura por falta de experiência. Em todas as reuniões que antecederam as convenções partidárias de escolha dos candidatos em 2010, Chiquilito era assediado pelo PMDB para aceitar compor a chapa de Confúcio Moura como vice-governador. Como não acreditava que o resultado fosse favorável ao hoje governador, rejeitou o assédio. Este colunista testemunhou três vezes ao convite.

Provetas
Parece que os caciques políticos da capital não acreditam nos velhos quadros partidários e tentam construir candidaturas de 'provetas' para suceder o atual e desastrado prefeito de Porto Velho.

Alienígenas
Os donatários dos DEMOS (antigo Arena, PDS e PFL), num encontro partidário que reuniu meia duzia de amigos no final de semana, anunciou o nome de um empresário ( um tal de Jep Rover) como pré-candidato a prefeito de Porto Velho. Outro dia o PP havia sugerido para o cargo o nome de um gerente de uma concessionária de carros que, nas horas vagas, é duble de ator de peças publicitárias.

Silente
Depois de vir a público num barulho ensurdecedor com denúncias bombásticas contra Roberto Sobrinho (PT), prefeito de Porto Velho, o deputado estadual Hermínio Coelho, igualmente petista, recolheu a língua e mentém um silêncio no mínimo curioso. Todos ainda aguardam que o parlamentar apresente as provas das denúncias feitas contra o prefeito.

Chances
Um graduado petista disse a coluna que as chances do PT homologar uma eventual postulação de Hermínio Coelho a sucessão de Roberto Sobrinho são nenhuma. A relação entre o parlamentar e o PT não são as melhores.


Desfiliação
Dizem que Hermínio está se preparando para deixar o PT, mas arma nos bastidores para que a saída não implique em perda de mandado por infidelidade partidária. O atrito público entre ele e o prefeito seria parte da estratégia para justificar a desfiliação.

Verbas
A Assembleia Legislativa do Estado está quitando administrativamente uma dívida a parlamentares e ex-parlamentares proveniente de um erro contábil que consiste na restituição de imposto supostamente descontados indevidamente sobre a renda e proventos.

Erro
É que o Departamento Financeiro processou a folha de pagamento dos parlamentares com as verbas indenizatórias como gasto de pessoal. Isso integrou, por erro de interpretação, o subsídio variável mensal. Pelo erro cada um começou a receber da ALE uma boa fortuna de restituição.

Boatos
Chegou ao conhecimento da coluna que um 'pau-mandado' teria sido gravado praticando extorsão a ex-autoridades para que abram mão de metade dos direitos reconhecidos numa demanda. As imagens já estariam sendo analisadas.

Convite
Registramos a 'Bodas de Pérolas' do casal Milton e Beth Pelúcio (Grupo Objetivo) que vai acontecer no próximo final de semana numa famosa casa de eventos da capital. O escriba, antecipadamente, agradece ao convite e deseja muitos anos de felicidade ao casal.

Resenha Política : Resenha Politica
Enviado por alexandre em 06/07/2011 17:18:05

Resenha política
Robson Oliveira


Retorno
Depois de alguns dias de férias pela Paraíba, eis aqui nós de novo. Foram dias na companhia de bons amigos e familiares. O senador Valdir Raupp e a deputada Marinha Raupp também estiveram em minha cidade natal (Solânea) para conhecer os festejos juninos. Retornando ao batente com baterias renovadas.

Fica
O deputado federal Lindomar Garçon (PV) disse à coluna que seu mandato não corre nenhum risco depois que a ex-candidata a deputada federal na coligação, Daniela Amorim, desistiu da computação dos votos obtidos por ela nas eleições de 2010. Ele revelou que ficou preocupado em perder o mandato, mas a Justiça Eleitoral confirmou recentemente que a coligação pela qual disputou obteve seis mil votos além do necessário para o coeficiente.

Indelicadeza
O deputado federal Mauro Nazif (PSB) ainda não digeriu a forma indelicada com a qual foi informado pelo Chefe da Casa Civil, Ricardo de Sá, sobre a demissão da ex-secretária de Administração, indicada pelo PSB. Ontem, durante uma reunião entre a bancada federal, Embrapa e o governador, Nazif se comportou como um gentleman ao se dirigir a Confúcio Moura. No entanto, depois que um suculento lanche foi servido, o parlamentar voltou a afirmar a este escriba o descontentamento com o gesto nada cortês do governador.

Subserviência
Após a reunião no gabinete do governador com membros da bancada federal o deputado federal Lindomar Garçon saiu com essa: - Garçon está aqui para servir a todos. O garçom oficial do palácio, que servia sucos, quitutes e frutas aos presentes, arregalou o olho e demonstrou incômodo com a subserviência do parlamentar.

Cadafalso
Quem está com o mandato por um fio da lâmina é o deputado estadual Jaques Testoni (PSC). Um processo que corre contra ele na Justiça Eleitoral possui elementos corrosivos que podem decepar o mandato. Edson Martins (PMDB) é outro que tenta evitar a degola depois de um suposto erro processual. Ambos sabem que cedo ou tarde perdem o mandato. Ainda não perderam por competência dos seus defensores que utilizam os meios recursais disponíveis para procrastinar que a lâmina recai sobre eles.

Richelieu
A principal eminência parda do governo, Cira Moura, finalmente está sendo designada para assumir funções oficiais de Estado. A irmã de Confúcio Moura deverá assumir a Secretaria Estadual de Assuntos Estratégicos. Pelo menos era o que se comentava ontem no gabinete do governador. Trata-se da principal 'cardeal' da campanha do irmão ilustre.

Dubiedade
Ainda persistem dúvidas sobre quais servidores públicos estaduais vão poder ser transpostos para o quadro de extinção da União. A coluna apurou com uma fonte privilegiada do Ministério do Planejamento que o decreto vai alcançar até os contratados em 1991 por uma decisão política da presidenta.

Direitos
Independente do conteúdo do decreto, é importante que foi assinado e as questões duvidosas recairão sobre o judiciário para clarear. Direitos eventualmente desrespeitados, o caminho é a Justiça. Aliás, todos sabem desde o início que esta querela terminará sendo pacificada nos tribunais. Que seja assinado este bendito decreto. Amém!

Prestígio
A Ex-senadora Fátima Cleide (PT) e a deputada federal Marinha Raupp (PMDB) foram literalmente ovacionadas pelos servidores públicos estaduais que lotaram a Casa de Shows Talismã quando o locutor do evento de assinatura da transposição anunciou seus nomes. Mostraram prestígio com os barnabés. O senador Valdir Raupp (PMDB) e o deputado federais Mauro Nazif (PSB) também foram muito aplaudidos.

Viva
Os aplausos dados a ex-senadora Fátima Cleide revela que ela continua viva no cenário político de Rondônia. Quem apostava que o PT não teria uma candidatura competitiva saiu convencido da Talismã que Fátima pode vir a ser a solução para o partido e para alguns outros que estão carentes de bons nomes para suceder a administração desastrosa de Roberto Sobrinho. Apareceu até um nome de um duble de comercial de TV se arvorando ocupar o paço municipal e estabelecer a meta de vender mais carros a viúva.

Vaia
Quem não deve ter gostado da recepção foi o senador Ivo K-Sol (PP). Ao ser chamado para compor a mesa ao lado da presidente Dilma Rousseff, K-Sol levou uma tremenda vaia. Surpreendido, fez cara de paisagem e acenou para os presentes com o seu indefectível sombreiro de palha como se a vaia não fosse pra ele.

Troco
O senador K-Sol, durante todo o processo de luta travada pelos sindicatos para que o decreto da transposição fosse assinado, fez várias declarações precipitadas alegando que o Governo Federal estaria embromando e enrolando os servidores públicos rondonienses. Suas declarações causaram muitas incertezas e muita revolta aos barnabés. Na hora da foto ele apareceu e tomou o troco do servidor irritado com a postura negativa que ostentou.

Lembrado
Mesmo sendo filiado ao principal partido de oposição ao Governo Federal, Expedito Junior (PSDB) foi lembrado pela presidenta Dilma Rousseff durante o discurso oficial de assinatura do decreto da transposição. JR ostentou um sorriso ainda maior quando foi aplaudido pelos presentes após a ensurdecedora vaia tomada pelo seu principal desafeto político, Ivo K-Sol.

Desenvoltura
Junior (PSDB) ainda circulou com desenvoltura entre as principais lideranças estaduais e municipais quem lotavam a Casa de Show Talismã. Desde que adentrou ao evento foi um dos mais cumprimentados. Servidores e sindicalistas presentes fizeram questão de ser fotografados com o ex- senador. Além de Dilma, o governador Confúcio Moura (PMDB) fez questão de registrar o empenho de Expedito Junior na aprovação da PEC da transposição.

Candidatura
Aproveitando o ambiente de amabilidade com que foi recebido, Jr anunciou que pode vir a ser candidato a candidato a prefeito de Porto Velho. Mas fez a ressalva:- Isso se a lei da ficha limpa permitir e não retroagir aos fatos pretéritos.

Vaia II
O prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho (PT), também não escapou das vaias. O barulho não foi maior porque o ambiente estava infestado de militantes do PT que tentaram abafar o som da desaprovação a menção do nome do alcaide.

Prova
Ao sair da 'Talismã' a presidenta Dilma teve a oportunidade de entender quais os motivos das vaias ao prefeito petista da capital: obras inacabadas, poeira pra todo lado, buracos, dois viadutos paralisados e de traçados inadequados.

Exemplo
O prefeito de Porto Velho poderia ter economizado muito e evitado transtorno para a população caso tivesse optado por um exemplo fácil, barato e prático utilizados pelos seus colegas do interior: ao invés de viadutos, construíram ruas largas paralelas a BR que solucionaram o fluxo do trânsito.

Postura
O governador Confúcio Moura fez um discurso conciso, sério e bem apropriado para a ocasião. Representou a população com toda a liturgia que o cargo requer. Já que havia entre os colegas da imprensa uma aposta de que ele poderia utilizar as metáforas e os deboches usuais nos seus discursos e nas suas entrevistas. Também recebeu alguns aplausos dos presentes, demonstrando possuir ainda uma certa capilaridade política junto a parcela do servidor público que almeja ser efetivado nos quadros da União.

No páreo
O deputado federal Moreira Mendes (PSD) confirmou à coluna que pretende disputar a vaga de senador em 2014, hoje ocupada pelo pedetista Acir Gurgacz. Habilidoso nas relações com as pessoas e com os partidos, Moreira pode vir a ser um páreo duro a ser batido.

Demissionário
Enquanto o governador discursava, nas galerias reservadas para os deputados estaduais, corria boca em boca que o atual Secretário de Estado de Educação estaria demissionário. Uma fonte governamental já havia avisado um mês atrás a esta coluna que o chefe da Seduc e a Adjunta cairiam. Aliás, a coluna divulgou. A adjunta já foi substituída pela competente ex-prefeita de Cacoal Sueli Aragão.





Resenha Política : Resenha Política
Enviado por alexandre em 15/06/2011 10:59:21

Resenha Política
Robson Oliveira


Degola

A qualquer momento o atual secretário e adjunto da Secretaria de Educação do Estado de Rondônia vão ser substituídos, dando prosseguimento às modificações que o Governador Confúcio Moura adiou em abril passado. Duas professoras estão cotadas para a vaga: uma de Porto Velho e outra de Pimenta Bueno. A coluna não conseguiu apurar se os demissionários serão avisados pelo BLOG. Aliás, quem são mesmo os atuais titulares da pasta?

Inoperância

Os atuais ocupantes da pasta na SEDUC, titular e adjunto, possuem um curriculum denso e respeitável. Deixam a pasta por inoperância administrativa e por carência de agilidade numa área tão complexa. Além de serem completamente alienígenas junto aos profissionais da pasta. Ainda se seguravam no cargo por teimosia do governador.

Tranquilidade

Orlando Ramires, Secretário de Saúde do Estado, assumiu sem barulho e começa a dar tranquilidade no ambiente de trabalho. Paciente, competente e experiente, o novo secretário pode não promover a revolução prometida pelo governador durante a campanha na saúde, mas conhece como ninguém os gargalos a serem atacados na área. Precisa ficar esperto com o principal subordinado que senta na sala ao lado da sua para que a harmonia não seja quebrada.

Deslocado

O deputado estadual Edson Martins (PMDB) deverá assumir em julho uma secretaria estadual para abrir espaço na Assembleia Legislativa ao peemedebista Edvaldo Soares. Pode ser a Secretaria de Assuntos Estratégicos ou Agricultura. Como a segunda é ocupada pelo PT, dificilmente o governador exonera este ano os 'companheiros'. No que pese este convívio ter sido firmado sem o pacto da fidelidade. Um enlace fadado ao divórcio. A qualquer tempo!

Rolando lero

O assessor para qualquer assunto de Governo, Magabeira Unger, se reuniu com autoridades do mundo científico estadual para revelar as suas propostas de desenvolvimento sustentável para Rondônia. Magabeira, professor da Universidade de Harvard (uma das mais prestigiadas dos Estados Unidos), fala de tudo e sobre tudo. Um sabichão (no linguajar popular). Mas a grande imprensa gosta de gozar com o professor e suas propostas chamando-o de “Rolando Lero”. Ouvir o lero dele com a língua enrolada é muito engraçado mesmo. Isso quando o interlocutor consegue entender o que ele diz.

Eros

Em seu famoso BLOG o governador voltou a utilizar eufemismos afetuosos para agradecer ao prefeito José Bianco (DEMO) que passou horas num calor escaldante aguardando no aeroporto de Ji-Paraná o desembarque da comitiva governamental, na última segunda-feira. O amor declarado ao Bianco é idêntico às declarações feitas recentemente ao prefeito de Porto Velho. Fica a dúvida: Será que Confúcio Moura, um sonhador apaixonado, vislumbrando uma traição em 2012 do prefeito petista, flerta com os Democratas para evitar isolamento? Perguntar não ofende.

Biancada

Vários ex-colaboradores do primeiro escalão do ex-governador José Bianco assumiram o primeiro escalão no atual governo do cupido Confúcio Moura. O problema é que nem eles impediram a derrota de Bianco na campanha de reeleição. O servidor público, por exemplo, nunca perdoou o ex-governador pelas demissões que promoveu e anda de humor acerbo com o atual mandatário. Dizem que é praga do DEMO. Hummmm!

Transposição

Não fossem as informações desencontradas dadas por políticos midiáticos, os servidores públicos que aguardam o decreto da transposição não estariam tão irritados com os repetitivos adiamentos.


Apostas

O problema da transposição é que, ávidos por mídia, parlamentares aproveitadores anunciam toda semana a assinatura do decreto sem combinar com a presidente Dilma Rousseff. Para acalmar os ânimos, a coluna aposta que a assinatura saí. Como aposta que ninguém passa para os quadros federais ainda este ano.

Incompetência

As obras paralisadas e inacabadas na capital são decorrentes de deficiência na gestão mesmo: vários projetos foram feitos de afogadilho e os erros de engenharia estão começando a aparecer agora. São várias construtoras que abandonam os contratos, largando as obras ao relento e que provocam o caos. Além dos problemas respiratórios nos porto-velhenses.

Veto

Na hipótese do governador confirmar o veto ao acordo feito por parlamentares para anistiar os militares amotinados mês passado, o governo pode estar desencadeando uma crise institucional sem precedentes. Ou ser desmoralizado pela Assembleia Legislativa que tende a derrubar o veto. Na política palavra dada é palavra cumprida. Deram a palavra aos policiais que a anistia sairia. Quebrar o acordo é chamar a tropa pra briga. Com um final imensurável.

Motociclistas

Nesta quarta-feira (16), um grupo de motociclistas formado por este cabeça-chata, Lirio da Picapau (Ariquemes), Valdir Viana (Ji-Paraná), Jaime Anacleto (Porto Velho), Gauchinho (Porto Velho), Antônio Belmonte (Porto Velho), Beto (Ji-Paraná), Eliseu (Cacoal) e Elthon (Espigão do Oeste) parte com destino a Campina Grande e Solânea na Paraíba. Vamos curtir um forrobodó. São quase seis mil quilômetros (ida) de muita aventura. Por este motivo esta coluna também entra de férias por vinte dias. Inté a volta!

Resenha Política : Resenha Política por Robson Oliveira
Enviado por alexandre em 07/06/2011 15:53:09

Cassação


Pouca gente sabe é que mais uma vez pode haver mudança na bancada federal de Rondônia na Câmara Federal. O imbróglio se formou depois que a ex-candidata a deputada federal Daniela Amorim, que concorria numa aliança onde contava o PV de Lindomar Garçon, fisgada pela Lei da Ficha Limpa, renunciou ao direito dos recursos.


Cálculo


A desistência da Deputada Daniela Amorim obrigará o Tribunal Regional Eleitoral a fazer um novo cálculo do coeficiente das legendas. Isso implicará na perda de uma vaga que havia sido destinada no cálculo anterior para a coligação PTB e PV (entre outros nanicos). Significa afirmar que o deputado federal Lindomar Garçon (PV) está no cadafalso para ter seu mandato passado a lâmina.


Mudança


Confirmando-se a perda de uma vaga (a de Lindomar Garçon) do PV, quem deverá herdá-la é a coligação PMDB, PDT, PCdoB e DEM. O primeiro suplente dessa coligação Marco Rogério(PDT) que passaria a condição de titular e o ex-senador Amir Lando seria guindado a primeiro suplente.


Estrela


Apesar da votação pífia de Amir Lando nas últimas eleições (pouco mais de oito mil votos), o ex-senador também poderá ser alçado a titularidade na Câmara Federal. Tudo porque os recursos disponíveis no Supremo Tribunal Federal para que o atual deputado Natan Donadon (PMDB) mantenha seu mandato estão chegando ao fim. Assim que transitar em julgado o processo condenatório, a perda da vaga do deputado federal vilhenense é imediata. Nada mais será capaz de procrastinar sua estada naquela Casa.


Maldades


Li em algum veículo de comunicação críticas sobre a decisão do governador Confúcio Moura em demitir colaboradores por seu malfadado BLOG. Não fiquei surpreso, visto que ainda em dezembro passado esta coluna alertava aos colaboradores de primeiro escalão, anunciados pelo mesmo BLOG, que corriam o risco de tomar conhecimento de suas demissões da mesma forma pela qual foram contratados. Dito e feito! Dizem que o governador se regozija com o que escreve em seu BLOG, inclusive com as maldades.


Isenção


Está na fornalha um decreto que regulamenta uma lei para isenção de impostos de importação criada com a finalidade de privilegiar as empresas que constroem as duas maiores obras em nosso solo. Coisa da “Arábia”. Quem perde é o próprio governo que deixa de arrecadar. Mas tem gente de boca grande que está de beiços esticados, de orelha a orelha rindo com a parte que lhe sobrará pelo trabalho executado. Aguardemos, pois, tal decreto.


Pesquisa


Uma pesquisa que este cabeça chata teve acesso revela números nada animadores para o governador de Rondônia e o prefeito de Porto Velho. A pesquisa foi apurada na capital. Esse deve ser o motivo pelo qual Moura revelou em seu BLOG um caso de amor que estabeleceu entre beijos e afagos com Sobrinho. Como diz a liturgia dos casórios: na alegria e na tristeza... que sejam feliz!


Lorota


Um graduado assessor do governador anda propalando por ai que ele quer fazer um grande governo: revolucionar. Mas não pretende disputar a reeleição mesmo que consiga implementar a revolucionária administração. Lorota!


Nuvem


Político se move por variáveis que o pobre assessor sequer sabe. Como dizia Ulisses Guimarães: política é feito nuvem, uma hora está num lugar e logo depois em outro. Portanto, essa coisa de dizer que não quer outro mandato é pura conversa fiada. Confúcio tem tempo e capacidade para reverter os índices negativos atuais. O problema é saber se ele e a entourage que o rodeia querem mesmo revolucionar. Uma revolução pode ser para o bem como para o mal. A exemplo da revolução fundamentalista ocorrida no Irã.


Acuado


A administração de Porto Velho e os sindicatos aliados ao PT estão recebendo críticas acerbas do senador K-Sol (PP). Não há uma semana que o senador deixe de ocupar a tribuna do Senado Federal para alfinetar os petistas rondonienses. O estranho é que, exceto uma nota de um sindicato, a administração de Porto Velho mantém silêncio absoluto às críticas . Será que Sobrinho está acuado?


Boquirroto


O secretário adjunto da Saúde, José Batista, depois de se manter no cargo por relações nada republicanas com parlamentares, fala por aí que nada muda na Sesau com a posse do novo titular, ou seja: muda a cabeça, mas quem manda é ele. Hummm! Enquanto faz e desfaz, os pacientes continuam sendo atendidos no chão do João Paulo. E outros transferidos de forma desumana para o hospital de Cacoal.


Japonês

Pelos nomes que andam sendo especulados para disputar as eleições de Porto Velho teremos pela primeira vez um magote de candidatos japonês. Nada contra os nipônicos. A referência é em relação a que todos entram numa disputa em igualdade de condições, sem diferença um do outro no conteúdo, na capacidade e no compromisso com a capital. Esta poderá ser uma disputa sem favoritos. Há espaço para uma pessoa com perfil de administrador arrojado e sem vínculos com as velhas raposas da capital. Habilitem-se.


Elogios

Esta coluna já fez várias críticas ao deputado federal Nilton Capixaba (PTB) por razões que os leitores conhecem. Hoje abro espaço para tecer todos os elogios para um projeto de lei da lavra do parlamentar criando um novo refinanciamento dos débitos fiscais (Refis). Não é nada novo o Refis, mas o projeto de Capixaba inova porque rediscute os juros extorsivos cobrados pela ente público aos seus inadimplentes. Finalmente, deputado, um bom começo de legislatura que ajuda a reabilitação de sua biografia. Parabéns!


Registro

Mesmo convidado pessoalmente e intimado por telefone pelo advogado Andrey Cavalcante para comparecer ao seu casamento, este cabeça chata não conseguiu uma conexão de Fortaleza a Porto Velho a tempo de assistir ao enlace. Registro publicamente minhas desculpas pela ausência e rogo ao arquiteto do universo que derrame suas bênçãos sobre seu lar para que sejam felizes. Andrey é uma daquelas pessoas que quando a gente conhece imediatamente chama de irmão. Um abraço fraterno meu irmão. Desculpe-me pela ausência.


Tonto

O deputado federal Padre Ton (PT) foi abordado por um membro do CQC e não soube responder qual nome do Procurador Geral da República. O curioso é que cabe aos parlamentares a abertura de CPIs para investigar eventuais desvios de condutas de agentes públicos, entre outros, e remeter exatamente ao Procurador Geral da República a conclusão da investigação. Presidente de CPI nosso padre não pode ser. Deixa de ser tonto deputado.



Resenha Política : Resenha Política por Robson Oliveira
Enviado por alexandre em 24/05/2011 15:41:43

Resenha Política

Robson Oliveira

Inferno

Depois que retomou algumas obras inacabadas na capital e começou a asfaltar as principais avenidas da capital o prefeito Roberto Sobrinho (PT) começava a abafar as críticas a sua administração. Eis que surge uma matéria bombástica no Fantástico jogando sua administra à sarjeta. O inferno astral do prefeito parece urucubaca dos desafetos.

Justificativa

A assessoria de imprensa da prefeitura de Porto Velho emitiu uma nota afirmando que a matéria não corresponde a verdade. Diz, por exemplo, que a senhora jogada numa maca suja que aparece na reportagem é uma moradora de Machadinho e que estava no João Paulo II, hospital de responsabilidade do Governo Estadual.


Manipulada

Ao assistir a matéria do fantástico este escriba havia percebido o erro que ilustrava a matéria, mas as justificativas do paço municipal não vão convencer porque as imagens são fortes e falam por si. Quanto ao preço do remédio supostamente superfaturado, deveria ter sido contraditado na reportagem pelo secretário de saúde. Ao ser entrevistado pela grande mídia é preciso que a autoridade de plantão tome cuidado redobrado no que fala e no que deixa de falar, após a edição o estrago é irremediável. Inês, agora, é morta!


Desafio

O governador Confúcio Moura anunciou as suas intenções para melhorar a assistência hospitalar no estado. Prometeu construir novas unidades em Porto Velho e no interior e reformar as existentes. Pelo traçado da proposta podemos esperar uma melhora considerável. Isso na hipótese das intenções serem colocadas em prática e não se perderem nos escaninhos da burocracia.

Desconfiança

O que nos deixa intrigado no conjunto das intenções governamental é que nada foi dito sobre contratação pessoal e qualificação da mão de obra existente. Construir até que é fácil, colocar em funcionamento com o mínimo de dignidade é outro desafio. Hoje ainda há pacientes sendo atendidos no chão. E faltam especialistas em quase todas as áreas. A proposta governamental é grandiosa, mas a desconfiança: idem!


Provocação

O senador Ivo K-Sol (PP) não perde a oportunidade para alfinetar os sindicatos alinhados tradicionalmente ao petismo. K-Sol tem apontado a leniência dos sindicatos quando surgem denúncias contra as administrações aliadas. Independentemente da forma truculenta com que gosta de provocar o desafeto, as críticas do senador não são incoerentes. Há sindicatos lenientes e pelegos. Aqui e alhures.


Crítica

Ontem, no vôo entre Porto Velho e Brasília, K-Sol ironizava a administração estadual “Nova Rondônia”. Segundo ele, o mandatário estadual está mais perdido do que cego em tiroteio.


Frustração

A verdade é que existe uma certa frustração entre as pessoas que ajudaram eleger Moura, especialmente junto aos barnabés. Pessoas que conhecem melhor o governador juram que ele tem uma capacidade enorme de recuperação. Pode ser. Tem condições intelectuais o objetivas para dar a volta por cima. É possível também que consiga a reeleição daqui a três anos. Isso não significa que repetirá a votação passada nem os apoios que conseguiu reunir espontaneamente. Enquanto não diz pra que veio, vira chacota.


Pontuando

Nem tudo é desalento no governo. Ontem, no seu inseparável BLOG, o governador começou a pontuar as ações que vai implementar para melhorar os serviços públicos de Rondônia. Elencou uma a uma ação na saúde e revelou quais os projetos em andamento no setor carcerário, duas áreas complexas. Da forma como detalhou essas áreas, as próximas podem ser educação, segurança e meio ambiente. Finalmente, tomou gosto pelo cargo e começa a sinalizar que vai governar. Antes tarde do que nunca.


Divagando

As principais críticas colhidas pelo governador foi culpa dele próprio. Nos primeiros meses optou em divagar por seu BLOG e deixou correr frouxo a administração. Em menos de seis meses enfrentou crises brabas com a proliferação de movimentos paredistas das diversas categorias do serviço público. Viajou pelo país e enviou assessores para copiar projetos inovadores e modernizar a administração estadual. Mas na prática nada. Só discurso. Ao que parece agora decidiu colocar em prática os exemplos copiados. Torcemos para que surtam efeitos. Já que o time que reuniu é de qualidade duvidosa.

Ressuscitando

O ex-deputado federal Miguel de Souza PR) anda dizendo por aí que pretende encarar a disputa pela sucessão do prefeito Roberto Sobrinho. É uma pessoa experimentada e preparada. Ocorrer que desde que fixou residência em Brasília (seis anos) o ex-parlamentar perdeu espaço político. Recuperar não é uma tarefa fácil, especialmente para quem insiste em permanecer no conforto de Brasília sem ocupar cargo algum. A fila anda. E como anda...


Jogador

Um petista ligou para o escriba e desafiou para apostar que o deputado estadual Hermínio Coelho vai ganhar a convenção do próximo ano do PT e sair vencedor na disputa pela vaga de prefeito de Porto Velho. Apenas dei uma boa gargalhada com a jogada. Por precaução não apostei, visto que nesta mata cada coelho que sai é de uma jogatina com cartas marcadas. Ademais, gosto de apostar em animais imberbes. E a prefeitura da capital não é cassino. O apostador ficou uma arara com meu comentário ao telefone. E eu com a aposta dele!


Revelação

Uma cantora rondoniense chamada Maria Clara vem causando uma boa impressão na mídia especializada em fonografia. Ela gravou um DVD que vai ser lançado no próximo mês com promessa de poder estourar. A linda cantora vem a ser a filha do meu amigo Renato Lima, empresário da Construção Civil e proprietário do Boutique Gelada. A pai anda faceiro com a filha artista. Pensa inclusive mudar de ramo. As música já podem ser baixadas pelo You Tube.

Casório

A coluna abre espaço para registrar o casamento do dileto amigo advogado Andrey Cavalcante que acontece no próximo dia 3, no Clube dos Magistrados. O enlace tende a ser o evento social mais badalado do ano. Intimado a comparecer, este cabeça-chata tenta mudar a agenda de trabalho anteriormente marcada para garantir a presença.


Evento

Começou hoje, em Porto Velho, o curso básico de psicultura em água doce. Promovido pela Cooperativa Mista e Agrícola do Estado de Rondônia. A assessoria do evento está por conta da competente empresa Pakaa Novas Engenharia. Uma boa oportunidade de novos conhecimentos num nicho que tem dados bons resultados econômicos para Rondônia.

« 1 ... 44 45 46 (47) 48 »