Brasil - RECURSO - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 466 »
Brasil : RECURSO
Enviado por alexandre em 16/10/2018 08:42:27

WhatsApp reduz tempo para que uma mensagem seja apagada para todos

Isso significa que se você solicita que uma mensagem seja excluída às 10h, ela só será apagada de fato se o destinatário estiver online ao menos uma única vez até às 23h08min16s do mesmo dia.
Foto: Reprodução

O WhatsApp realizou um pequeno ajuste no sistema de exclusão de mensagens enviadas. A novidade foi antecipada pelo site WABetaInfo, especializado no mensageiro mais famoso do mundo, e reduz para 13 horas, 8 minutos e 16 segundos o tempo máximo que uma mensagem apagada ficará disponível caso o destinatário esteja offline (desconectado da internet, fora da área de serviço ou com o telefone desligado).


Isso significa que se você solicita que uma mensagem seja excluída às 10h, ela só será apagada de fato se o destinatário estiver online ao menos uma única vez até às 23h08min16s do mesmo dia. Se não for assim, o recipiente poderá ver a mensagem apagada. Até o momento, o tempo para que a exclusão da mensagem fosse completada era de 25 horas, 8 minutos e 16 segundos — redução de 12 horas.

“Esta é uma proteção contra modded users [os usuários capazes de modificar o sistema] que revogavam mensagens enviadas há semanas, meses e anos”, explica o site.

Vale destacar, entretanto, que o prazo para solicitar o apagamento de uma mensagem que você enviou continua o mesmo: 1 hora, 8 minutos e 16 segundos.

24 Horas News

Brasil : DOIDÃO MEU
Enviado por alexandre em 16/10/2018 01:05:11

Coca-Cola vê queda no consumo de tradicionais e estuda uso de ingrediente da maconha em novo refrigerante

A Coca-Cola pode ser a próxima gigante do setor de bebidas a utilizar o canabidiol (CBD), ingrediente não-psicoativo da maconha. Com o consumo de refrigerantes em queda, a empresa está monitorando a indústria de cannabis, e já estaria em conversações com a Aurora Cannabis, produtora canadense de maconha, para desenvolver uma nova bebida.

Kent Landers, porta-voz da Coca-Cola, informou à Bloomberg News, em comunicado, que a empresa está "acompanhando de perto o crescimento do CBD como ingrediente em bebidas funcionais de bem-estar em todo o mundo", e que não foi tomada ainda nenhuma decisão. A Aurora é a terceira maior empresa produtora de maconha do Canadá, com um valor de mercado de 8,7 bilhões de dólares.

A possível entrada da Coca-Cola no setor de maconha ocorre em um momento no qual os fabricantes de bebidas estão tentando usar componentes da maconha como ingredientes modernos, enquanto os negócios tradicionais perdem espaço. No mês passado, a cervejaria Constellation Brands anunciou que investirá US$ 3,8 bilhões para aumentar sua participação na Canopy Growth Corp., a produtora canadense de maconha cujo valor ultrapassa US$ 10 bilhões.

A Molson Coors Brewing está iniciando uma joint venture com a Hyothecary Corp, do Quebec, para desenvolver bebidas com maconha no Canadá. A Diageo PLC, fabricante da cerveja Guinness, está mantendo discussões com pelo menos três produtores canadenses de maconha sobre um possível acordo, informou o BNN Bloomberg no mês passado. A marca de cervejas artesanais Lagunitas, da Heineken, lançou uma marca especializada em bebidas não-alcoólicas infundidas com THC, o ingrediente ativo da maconha.

A Coca-Cola já está diversificando à medida que o consumo de refrigerante continua a diminuir. A empresa, com suas marcas icônicas que vão de Coca-Cola e Sprite à Powerade, anunciou em agosto que vai adquirir a rede Costa Coffee por US$ 5,1 bilhões, e diversificou sua produção com sucos, chá e água mineral na última década. As discussões com a Aurora são focadas em bebidas infundidas com CBD para aliviar a inflamação, dor e cólicas, de acordo com o relatório BNN Bloomberg.

O CBD é uma substância química frequentemente usada para fins medicinais, e não produz o efeito que vem do THC. Não há confirmação de acordo entre a Aurora e a Coca-Cola, segundo o relatório. Heather MacGregor, porta-voz da Aurora, disse por e-mail à Bloomberg que o produtor de cannabis expressou interesse específico no espaço da bebida infundida, e pretende entrar nesse mercado, informou David George-Cosh, da BNN Bloomberg.

Embora a maconha permaneça ilegal em nível nacional nos EUA, há uma crescente aceitação do uso de CBD derivado da maconha para tratar doenças que variam de dor crônica a ansiedade e epilepsia. O primeiro tratamento médico derivado de uma planta de maconha chegará ao mercado dos EUA em breve. A agência de saúde americana autorizou, em junho, um tratamento de epilepsia feito pela GW Pharmaceuticals Plc - O Globo.

Brasil : APOSENTADORIA E AI?
Enviado por alexandre em 15/10/2018 08:56:09

Valor baixo da aposentadoria gera desistência. Saiba como cancelar o pedido para ter renda maior

O medo da reforma da Previdência — cuja discussão no Congresso Nacional começou no fim de 2015, mas foi suspensa este ano — fez disparar o número de pedidos de aposentadoria feitos ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no período. Entre janeiro de 2014 e agosto deste ano, o número de requerimentos cresceu 142%. Mas a insatisfação com o valor da renda inicial calculada e a não aprovação das mudanças nas regras de concessão fizeram com que muitos desistissem do pagamento. Entre 2014, ano anterior às discussões da reforma, e agosto de 2018, segundo dados do INSS, as desistências aumentaram 144%: de 7.542 para 18.454 casos.

Vale destacar que a Previdência Social só admite duas possibilidades de o trabalhador desistir da aposentadoria já requerida. Na primeira delas, o segurado deve recusar o benefício antes de sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o saldo do PIS ou o primeiro benefício depositado pelo INSS. Se retirar um desses valores, não pode mais voltar atrás.


Para formalizar a desistência, é preciso agendar o atendimento na agência do INSS em que o benefício foi requerido. É necessário levar uma declaração da Caixa Econômica Federal, informando não ter havido os saques de PIS e FGTS, e preencher uma GPS (guia de pagamento do INSS) referente ao valor depositado pelo instituto na conta do requerente.

Na segunda possibilidade, caso a aposentadoria tenha sido concedida de forma automática (quando o INSS notifica o segurado de que já tem direito ao benefício), e a renda tenha sido liberada, também não se deve sacar FGTS e PIS, assim como não se deve retirar o valor depositado nos primeiros meses.

A aposentadoria por idade concedida de forma automática foi implementada pelo órgão em 2017 e, neste ano, também foi ampliada para as aposentadorias por tempo de contribuição.

A possibilidade do cancelamento da aposentadoria concedida de forma automática foi confirmada ao EXTRA pelo presidente Edison Garcia. Os parâmetros e as regras são os mesmos para o benefício que foi requerido pelo segurado. Mas é preciso prestar atenção a um detalhe.

— Com o ato do saque do benefício, consideramos que se fecha o ciclo do rito do pedido da aposentadoria. É a confirmação pessoal do segurado. É como se fosse a finalização da aderência ao pedido virtual da aposentadoria. Isso é uma questão prudencial, de garantir que não há fraudes virtuais no portal Meu INSS. Logo, se o segurado não sacou os três primeiros benefícios, por exemplo, a aposentadoria é automaticamente cancelada, e o valor é estornado à Previdência — disse.

O metalúrgico Valmir Antônio, de 63 anos, contou que pediu a aposentadoria, mas depois fez o cancelamento:

— Eu fiz o pedido da aposentadoria em 2016, quando o governo tentou aprovar a reforma da Previdência. Mas, quando veio a carta de concessão do benefício emitida pelo INSS, eu descobri que a renda tinha caído quase 50%, com a incidência do fator, pois ainda faltavam seis anos para atingir a regra dos 95 pontos. Eu decidi, então, pedir o cancelamento. Não saquei o benefício e precisei ir a uma agência do INSS para levar documentos e fazer uma carta de próprio punho pedindo o cancelamento. Agora, vou trabalhar até 2022 para conseguir o benefício integral.

Insatisfação

O aumento no número de desistências é resultado das preocupações com as mudanças nas regras de concessão, o que não se concretizou. O medo fez com que muitas aposentadorias fossem liberadas com a incidência do fator previdenciário (espécie de redutor dos benefícios dos que se aposentam ainda jovens). Além disso, muitos trabalhadores só se deram conta do impacto negativo do fator quando viram o valor da renda inicial do INSS. Por isso, acabaram desistindo do benefício.

— A lei previdenciária nos proporciona diferentes possibilidades de mudar o valor do benefício. Por exemplo, um professor do ensino básico com 55 anos de idade e 30 anos de contribuição (os docentes podem se aposentar com menos cinco anos de recolhimento do que os demais trabalhadores) pode pedir a aposentadoria com a aplicação do fator previdenciário. Ou então pode esperar atingir 90 pontos (soma da idade e do tempo de contribuição) e fazer o pedido de aposentadoria, sem fator — disse Luiz Felipe Veríssimo, do Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev).

85/95: só até dezembro

Hoje, a Previdência Social exige, no mínimo, 35 anos de recolhimento para o homem e 30 anos para a mulher, no caso da concessão de aposentadoria por tempo de contribuição. O segurado que atinge essa condição tem, então, duas possibilidades. Primeiro, pode dar entrada no pedido pela Fórmula 85/95. Nesse caso, o INSS concede o benefício se a soma da idade e do tempo de recolhimento der 85 (mulher) ou 95 (homem). Uma segurada com 30 anos de contribuição de 55 de idade soma 85, por exemplo.

Se a pessoa não chega a essa pontuação, ainda assim pode requerer a aposentadoria, mas o cálculo sofre a aplicação do fator previdenciário.

Os segurados do INSS que quiserem pedir a aposentadoria integral com base na Fórmula 85/95 neste ano devem fazer o pedido até 31 de dezembro. Após essa data, a regra mudará. Em 2019, o INSS passará a exigir 86/96 (86 pontos para mulher e 96 para homem), como previsto em lei.

Para usufruir da Fórmula 85/95, os trabalhadores precisam ficar atentos e conferir, no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), se os critérios para requerer a aposentadoria por tempo de contribuição já foram atingidos.

— O segurado deve conferir, pelo portal Meu INSS, se já atingiu os critérios. Se tudo estiver correto, o pedido deve ser feito até 31 de dezembro, antes que mude a regra (exigência de mais um ponto). A partir de 2019, se o segurado não fizer o requerimento, ele precisará da Fórmula 86/96, que será progressiva até 2022 (quando será preciso atingir 90/100) — explicou Veríssimo, do Ieprev.

O EXTRA

Brasil : ARAPONGAS
Enviado por alexandre em 15/10/2018 08:35:19

Fortalecimento da Abin está passando em branco

O Globo - Elio Gaspari

Está passando em branco na campanha presidencial o tema do fortalecimento da Abin. A Agência Brasileira de Inteligência seria um órgão capacitado a informar ao presidente da República quem são os colaboradores que pretende levar para o governo.

Como a Abin sucedeu ao falecido Serviço Nacional de Informações, herdou a urucubaca do ancestral. A documentação conhecida do SNI permite dizer que ele funcionava como guarda pretoriana, metia-se onde não devia e tinha uma competência para lá de discutível. Hoje a Abin tem servidores concursados e deve ser capaz de informar que um gatuno, gatuno é.

Olhando-se para os prontuários de muitas autoridades nomeadas nas últimas décadas, percebe-se que os presidentes ignoram fatos básicos, como se não soubessem que a avenida Atlântica é paralela à Nossa Senhora de Copacabana. Utilizando-se o filtro consultivo da Abin, fica registrado que ela mostrou o que havia de podre na biografia do escolhido e retira-se de quem nomeia o álibi do “eu não sabia”.


Brasil : INOVAÇÃO
Enviado por alexandre em 14/10/2018 21:30:29

Brasileira de 16 anos cria canudo biodegradável com material baratinho

“Eu vou usar o que, então?” Essa era uma das perguntas que Maria Pennachin, de 16 anos, mais escutava dos amigos quando dizia para eles não usarem mais canudinho plástico. Uma pergunta bastante pertinente, diga-se de passagem, já que faltam opções no mercado. “Canudos de vidro, bambu, inox e papel são mais caros mesmo e, como não há lei no estado de São Paulo que regulamente sua utilização, a substituição do plástico ainda não vale a pena para as empresas. Mas é extremamente necessário que esse tema seja divulgado, pois os canudos são pequenos e parecem banais, mas, assim como bitucas de cigarro e papeis de bala, fazem um estrago danado no meio ambiente“, garante a jovem que está no 2º ano do ensino médio.Maria sempre foi muito ligada ao meio ambiente e sempre gostou de estudar alternativas para minimizar os estragos humanos sobre a natureza.

Contudo, foi só quando viu um vídeo em que uma tartaruga marinha é resgatada com um canudinho entalado no nariz que resolveu agir. No dia 31 de maio deste ano, criou as redes sociais do BioCanudo. No mês seguinte, o primeiro protótipo do projeto saiu do forno. “Eu já queria começar um trabalho de pesquisa, então juntei o que me incomodou, que, no caso, foi o vídeo, com minha vontade de colocar a mão na massa”, explica. A estudante aproveitou uma matéria que tem na escola de período integral, chamada Eletiva, em que treina para a profissão que quer exercer no futuro, para desenvolver o projeto do canudinho biodegradável. Depois de alguns testes, ela encontrou a solução em um ingrediente baratinho, que pode ser encontrado na feira: o inhame.

“Quando comecei a desenvolver o bioplástio, eu precisava colocar algum amido na massa e, como eu já mexia com inhame na cozinha de casa, achei interessante acrescentá-lo nos testes, já que ele solta uma baba interessante quando mexemos com ele”, conta Maria, que pretende cursar Engenharia Ambiental na faculdade, mas também não descarta a possibilidade de fazer Biologia. A adolescente, que mora em Campinas, conta que, na cidade, o quilo do inhame varia de R$ 4 a R$ 6. Em alguns lugares do Nordeste do país, ele sai por R$ 2. Como pretende produzir um dia o BioCanudo em larga escala, o mais barato se torna também mais comercial. “Quero ainda lançar uma linha vegana, com gelatina de alga, e uma infantil, com mais açúcar e uma aparência mais divertida”. Orgulho da escola e da família, Maria Pennachin ganhou o 1º lugar na FENECIT, feira de ciências do Nordeste. Prêmio garantiu à aluna uma vaga em uma feira expositiva em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em 2019. Quando questiona sobre o futuro, Maria sonha alto, mas com os pés no chão: “gostaria de ver o BioCanudo sendo produzido em uma escala industrial e depois ver as pessoas usando ele com consciência e com a ideia de que a substituição que ele trouxe faz parte também de uma reaprendizagem ecológica extremamente necessária, porque ou medidas como essa são tomadas ou precisaremos nos mudar de planeta“. Para aperfeiçoar o projeto e levar a ideia para fora do Brasil, contudo, a estudante e sua escola estão procurando patrocínio, já que a vaga na feira internacional está garantida, mas precisa de ajuda para custear a viagem. (Capricho)

« 1 (2) 3 4 5 ... 466 »