Brasil - ALIMENTAÇÃO - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 362 »
Brasil : ALIMENTAÇÃO
Enviado por alexandre em 26/03/2017 21:55:02


Estudo revela alimento ainda mais nocivo do que carne vermelha que todos comem

O consumo excessivo de carne vermelha está relacionado a diversos prejuízos à saúde

O consumo excessivo de carne vermelha está relacionado a diversos prejuízos à saúde e até mesmo a alguns tipos de cânceres, mas existe um outro ingrediente que é ainda mais nocivo e que está na mesa de praticamente todas as pessoas: o sal refinado.

De acordo com um recente estudo sobre alimentação divulgado pela rede CNN, o sal foi responsável por 9,5% das mortes precoces relacionadas à alimentação, em 2012.

O alimento, rico em sódio, aumentam os riscos de óbito por doenças do coração, infartos e diabetes tipo 2.

Prejuízos que o sal traz para a saúde

Um dos efeitos imediatos que experimentamos com o consumo excessivo de sal é o inchaço provocado pela retenção de líquidos. O resultado é desconforto abdominal e excesso de toxinas no organismo.

Sódio em excesso ainda aumenta a pressão arterial, forçando a parede das artérias, prejudicando assim a saúde do coração.

E como a hipertensão está diretamente ligada ao risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC), a condição pode aparecer se o consumo de sal for excessivo.

Sal em excesso pode até resultar em quadros de osteoporose, pois o sódio reduz a densidade óssea, fazendo com que os ossos percam força.

Além disso, ele também interfere na habilidade do organismo de absorver cálcio, importante nutriente para a construção e manutenção de ossos saudáveis.

Estudos apontam que um em cada sete casos de câncer gástrico poderia ter sido evitado se o consumo de sal fosse moderado e limitado à quantidade diária recomendada.

Insuficiência renal é outro prejuízo que pode ser provocado pelo consumo do sal. Como a função dos rins é filtrar o sangue, a alta ingestão de sódio pode fazer com que o órgão seja incapaz de realizar plenamente suas funções.

Por provocar retenção de líquidos, o sal também pode aumentar suas chances de sofrer com dores de cabeça frequente. A condição, aliás, também pode ser um reflexo de pressão alta.

Sua dieta também fica comprometida com o exagero na ingestão de sal. Além de causar inchaço, o alimento interfere nas funções renal e digestiva, levando ao aumento de peso.

Como diminuir o consumo de sal

Medidas bastante simples podem evitar a ingestão excessiva de sal. O primeiro passo é substituir o alimento na preparação de pratos por especiarias e temperos de ervas frescas, que garantem sabor de forma bem mais saudável.

Procure colocar sal na comida apenas ao fim do preparo, pois alguns modos de cozimento "roubam" o sal dos alimentos e, na hora da refeição, não deixe o saleiro na mesa, já que muitas vezes adicionamos sal ao prato por hábito, sem mesmo provar antes a preparação.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de menos de 2 g de sódio por dia, o que equivale a 5 g de sal. No entanto, no Brasil, um adulto médio consome mais do que o dobro desta quantidade diariamente.

Vix.com

Brasil : NO FUTURO
Enviado por alexandre em 26/03/2017 21:48:21


Robôs podem roubar o seu emprego em 25 anos: 47% dos trabalhos serão automatizados

O aprimoramento da tecnologia já começou a fazer com que robôs passem a roubar o trabalho de pessoas

O aprimoramento da tecnologia já começou a fazer com que robôs passem a roubar o trabalho de pessoas, mas o que a gente não sabia é que o fenômeno é global e está tão rápido que, daqui a 25 anos, quase metade dos trabalhos devem ser automatizados, segundo estudo da Universidade de Oxford, nos Estados Unidos.

E se você achava que só os trabalhos mecânicos é que iam ser substituídos, a pesquisa americana mostra que talvez você esteja bem enganado.

Os estudiosos Carl Frey e Mike Osborne analisaram mais de 700 categorias para tentar descobrir quais profissões estão mais vulneráveis e concluíram que tanto empregos manuais, como de alta capacidade cognitiva ou de gestão estão em risco.

Quais profissões podem sumir?

As áreas estudadas incluem algumas profissões dentro do direito, da arquitetura, do design, das finanças, do setor de construção, instalação e manutenção, dos transportes (motoristas), as secretárias, dos serviços de apoio à saúde e de preparação de alimentos.

Os empregos que exigem uma capacidade social e criativa são menos afetados, uma vez que os robôs ainda não sabem se engajar em interações complexas, realizar negociações, persuadir, e ter ideias originais como os humanos, por exemplo.

Então as áreas que envolvem negócios, administração, educação, mídia, artes, engenharia e ciência correm um risco levemente menor, mas não inexistente.

Vix.com

Brasil : FIM DA DOR
Enviado por alexandre em 24/03/2017 09:37:08


USP de Ribeirão desenvolve fita adesiva que substitui agulha em anestesia bucal
Colado à gengiva, dispositivo libera substância que alivia dor em procedimentos cirúrgicos. Tecnologia que promete acabar com medo do dentista pode levar até cinco anos para chegar ao mercado
USP de Ribeirão desenvolve fita adesiva que substitui agulha em anestesia bucal

Pesquisadores da USP de Ribeirão Preto (SP) desenvolveram uma fita adesiva que promete acabar com o medo da injeção vivido por pacientes no dentista. O estudo feito pelos departamentos de farmácia e odontologia da universidade apontou eficácia no uso de um dispositivo biocompatível e biodegradável que libera um anestésico aos poucos e substitui a temida agulha no consultório.


Os testes realizados até agora confirmam que a tecnologia proporciona ao paciente um alívio por pelo menos 50 minutos, garantido, inicialmente, para procedimentos menos invasivos como a raspagem periodontal, microcirurgias e extração de dentes de lei em crianças, além da própria picada da agulha. A ideia é continuar desenvolvendo o adesivo para que ele também seja aplicado em intervenções mais profundas como cirurgias de canal.


Os pesquisadores estimam de um a cinco anos para que a inovação chegue ao mercado e seja produzida em escala industrial. Parte da pesquisa foi publicada nas revistas Colloids and Surfaces B: Biointerfaces e Biomedical Chromatography.


"Ele tem um efeito anestésico muito satisfatório, eliminando o uso de agulha. Outros procedimentos ainda vão se dar ao longo do desenvolvimento da pesquisa pra gente poder ter a certeza da utilização dessa fita adesiva com procedimentos mais invasivos", afirma Paulo Linares Calefi, um dos pesquisadores da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) que participaram do estudo.

ASCOM

Brasil : CELA DOS PRAZERES
Enviado por alexandre em 24/03/2017 09:34:47


Motel em Brasília tem suíte inspirada na Lava Jato
Portas gradeadas, retratos de presidiários, recortes de jornais e revistas compõem a decoração nada usual de uma das suítes do Motel Altana
Motel em Brasília tem suíte inspirada na Lava Jato Reprodução

A possibilidade de virar alvo da Lava Jato tira o sono de quase todos os políticos e de muitos empresários brasileiros. A cada nova fase deflagrada por promotores de Justiça e pela Polícia Federal, sobe aquele arrepio na espinha dos malfeitores. Mas há quem dê suspiros de prazer com a possibilidade de estar atrás das grades. E esse fetiche tem levado muitos curiosos até a “cela” do Motel Altana, em Sobradinho. Lá, uma das suítes foi cuidadosamente montada para simular uma prisão. O tema, a Lava Jato.

A decoração foge a todos os padrões de temas românticos e começa já pela garagem. A suíte número 8 se destaca na primeira fileira de quartos do motel. Antes mesmo de estacionar, o cliente avista o mural sugestivo. Uma das paredes é tomada de cima a baixo com um grafite que estampa a figura de bandidos.

O desenho mostra cinco homens dentro de uma cela, dois deles com uniforme de presidiário. Em um dos casos, o malandro ostenta o número 157 no peito.

No Código Penal, é o artigo que tipifica o crime de roubo. Na parede oposta, tem a pintura de dois homens que aparentemente estão em Paris. São cenas explícitas de sacanagem. Eles se roubam enquanto se abraçam. Grades de ferro parecidas às que isolam os detentos em presídios foram adaptadas a uma porta e janela do quarto Lava Jato.

A primeira imagem de que a maior operação de combate à corrupção inspirou a suíte temática está logo na entrada. Três paredes de pé direito alto reúnem recortes de jornais e revistas com uma série de reportagens das mais variadas fases da Lava Jato. Lá estão alguns dos alvos da investigação. Difícil acreditar como alguém pode se manter animado mirando personagens como Nestor Cerveró, Eduardo Cunha, Lula, Dilma, Delcídio do Amaral, Fernando Baiano. Mas o fato é que todos eles têm sido testemunhas de momentos tórridos.

Para dar uma equilibrada entre referências de mocinhos e bandidos, as colagens também incluem o juiz federal Sérgio Moro e o coordenador da força-tarefa da operação, o procurador Deltan Dallagnol. Ao subir as escadas de acesso para o quarto, é preciso passar por paredes que simulam cimento batido, também com grades coladas nas laterais. Tudo bem no clima de crime e castigo.

O quarto em si é uma mistura do luxo e do submundo de uma prisão. Em uma das laterais da suíte, há um papel de parede com a imagem da imponente Torre Eiffel iluminada. Mas não é possível tocá-la. O motivo são as grades. Assim como nas prisões, impedem o contato com o mundo. Muitos espelhos, globo de luz e luminárias de cristal estão em volta da cama. No pé dela, inclusive, há uma grade em formato de L presa entre o chão e o teto.

A Cela do Altana tem regalias que os presídios não comportam. Entre elas, banheira de hidromassagem, sauna e vista panorâmica de Brasília. Pelo janelão de vidro, é possível admirar a capital do alto, incluindo parte da Esplanada dos Ministérios, onde está o Congresso Nacional, um dos principais redutos de investigados. Também dá para tomar um saboroso vinho chileno. A fantasia de estar atrás das grades custa entre R$ 129,50 e R$ 156,50, a cada duas horas.

Do jeito que as coisas se encaminham, muita gente vai conhecer, sim, a cela da Lava Jato. Mas não a dos prazeres. A das punições mesmo.

(Colaborou Leilane Menezes)

Fonte: metropoles.com

Brasil : MÁ GESTÃO
Enviado por alexandre em 23/03/2017 01:50:13


Acumulando prejuízo bilionário, Correios agoniza
Prejuízo de R$5,5 bilhões em 4 anos expõe o declínio da estatal

Prejuízo de R$ 5,5 bilhões em quatro anos expõe péssima gestão

A estatal Correios, que já foi símbolo de eficiência, agoniza com o acúmulo de prejuízos que, somente nos últimos quatro anos, somam mais de R$ 5,5 bilhões. Chegou ao fundo do poço no governo Dilma, fechando 2015 com prejuízo de R$2,1 bilhões – o pior resultado desde sua criação, há 354 anos. Para ganhar um “respiro”, suspendeu por um ano regalias aos 117.000 funcionários, quando eles entram em férias. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Quando um trabalhador entra em férias, recebe gratificação de um terço do salário. Os Correios dobram a gratificação: 70% do salário.

Além dos 70% de presente, funcionário dos Correios em férias ganha mais um salário a título de “empréstimo”, a ser pago em cinco vezes.

No ano da reeleição de Dilma, a estatal inventou lucro de R$9 milhões ao considerar “receita” R$ 1,1 bilhão não pagos ao fundo Postalis.

Os Correios esperam economizar R$1 bilhão ao ano com as 5,5 mil adesões ao PDV. Cerca de 10% da folha anual de R$10,9 bilhões.

« 1 (2) 3 4 5 ... 362 »