Brasil - DIETA SAUDÁVEL - Notícias
« 1 ... 5 6 7 (8) 9 10 11 ... 661 »
Brasil : DIETA SAUDÁVEL
Enviado por alexandre em 29/10/2021 09:49:08

Confira 5 dicas de dieta para emagrecer sem passar fome

A relação com a alimentação pode ser um desafio. Ainda mais quando consideramos fatores da vida moderna como a falta de tempo, o estilo de vida e o sobrepeso — condição presente em cerca de 96 milhões de brasileiros, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS).

 

Todavia, desmistificar tabus alimentares é de grande ajuda para melhorar essa relação. Por exemplo, alimentação saudável não é sinônimo de comida cara. Assim como comer menos não significa passar fome. Com o planejamento certo, a melhora desses hábitos acontecerá de forma progressiva e constante.

 

“Reduzir a quantidade de calorias é essencial para quem deseja perder peso, mas fazer isso sem uma boa estratégia pode ser uma cilada, resultando na perda de controle em uma próxima refeição”, destaca a especialista em nutrição Susan Bowerman, que elenca 5 dicas infalíveis para maneirar na comida e mesmo assim não ficar com fome. Confira:

 

Veja também

 

Infecção urinária pode atingir homens e mulheres de todas as idades; saiba como evitar

 

Desinche já! 6 dicas para acabar com a retenção de líquido

 

Preste atenção nos alimentos

 

Segundo Susan, quando o foco está na televisão, celular ou qualquer outra fonte de entretenimento e não no prato, pode ser mais fácil perder o controle daquilo que está comendo. Por isso, ela reforça a importância de prestar atenção no sabor de cada ingrediente.

 

Sirva a porção certa

 

“A maioria de nós tende a não querer desperdiçar comida. Então, para não comer mais do que é devido, pense no tamanho da sua fome antes de se servir. Isso vai ajudar a reduzir cerca de 20% das calorias ingeridas”, adverte a nutricionista.

 

Não fique sem comer mais do que quatro horas

 

Ficar muito tempo sem comer na esperança de emagrecer é um grande engano, viu? Isso porque nosso corpo nos manda recados a cada três ou quatro horas avisando que precisa se alimentar. Logo, quanto mais tempo ficamos sem comer, mais queremos comer depois. Planejar as refeições e investir nas proteínas são as dicas da especialista!

 

Não desconte a raiva na comida

 

“O nervosismo faz você ingerir mais calorias do que deveria. Por isso, encontre outras formas de lidar com o estresse: converse com uma amiga, faça caminhada ou tome uma xícara de chá. Anote o que está sentindo para identificar seus gatilhos depois”, explica Susan.

 

 

A regra dos 20 minutos

 

Você sabia que o cérebro leva 20 minutos para registrar que o estômago está cheio? Por essa razão, a nutricionista reforça a importância em investir nas mastigações para comer mais devagar ou até mesmo se alimentar por etapas: comece pela salada, depois vá para a carne e assim por diante. 

 

Fonte: Alto astral

Brasil : AUTO ESTIMA
Enviado por alexandre em 29/10/2021 09:46:59

"Me olho no espelho e gosto de mim", diz modelo que teve 88% do corpo queimado

Brisa, argentina de 21 anos, convive com as consequências de um incêndio que se alastrou pelo seu quarto enquanto dormia desde que tinha sete meses de idade. O acidente queimou 88% do seu corpo e resultou na amputação de um braço. Ainda assim, a jovem ressalta que gosta de se ver e olhar no espelho.

 

Durante a pandemia, Brisa resolveu encarar os desafios da passarela e se lançar como modelo. Após publicar fotos em suas redes sociais, ela foi convidada para participar de um concurso chamado 'Miss Belleza Mundial'. Nele, venceu três categorias: a de foto mais votada nas redes, de mulher forte e de miss simpatia.

 

"Ninguém é mais nem menos que o outro, somos todos iguais", diz a modelo. Após o sucesso repentino, a argentina foi contratada por uma agência de modelos para seguir com a sua nova carreira, mas seu coração indica que Brisa pode seguir um novo caminho.

 

Veja também

 

'Sugar mama' faz sucesso na web pagando mesada de R$ 81 mil para parceiro fazer 'o que ela quiser'

 

Homem é preso após matar mulher que ele 'confundiu com ex-namorada'

 

"Me olho no espelho hoje e gosto de mim", disse Brisa em publicação do site do hospital Garrahan.

 

Atleta enquanto criança e colecionadora de medalhas nos Jogos Nacionais Evita - uma competição criada pelo governo argentino em 1948 para estimular a prática de esportes - Brisa afirmou que pretende voltar aos estudos para se tornar uma futura professora de educação física.

 

 

"Eu aprendi a defender o que é meu, mas nem todos têm a mesma possibilidade. Então eu quero ajudar de alguma forma", disse a modelo e futura docente.

 

Fonte: Ig

Brasil : SEXO ECO-FRIENDLY?
Enviado por alexandre em 26/10/2021 09:35:03

Como tornar sua vida sexual mais sustentável

Sexo eco-friendly? Como tornar sua vida sexual mais sustentável

  • Harriet Orrell
  • Serviço mundial da BBC
Três pacotes de camisinhas

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Você já ouviu falar no 'sexo eco-friendly'? A gente explica

A preocupação com o meio ambiente está fazendo pessoas mudarem seus hábitos na hora de comer, comprar, viajar...

Para algumas delas, a busca pela sustentabilidade chegou também à intimidade na cama.

Nos últimos anos, vêm crescendo a oferta de produtos como preservativos veganos e métodos anticoncepcionais que não geram resíduos.

São iniciativas que fazem parte de uma nova tendência, o sexo eco-friendly, ou algo como "sexo ambientalmente correto".

Entretanto, é preciso cuidado com produtos mais ecológicos, pois eles muitas vezes têm limitações na comparação com métodos comprovadamente muito eficientes na prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e na contracepção. Antes de tomar qualquer decisão sobre sua saúde sexual, é aconselhável que você converse com algum médico ou profissional da área.

O que é?

Adenike Akinsemolu em laboratório

Crédito, Divulgação

Legenda da foto,

'Todos esses exemplos são válidos e importantes', diz Adenike Akinsemolu sobre iniciativas diversas para diminuir a 'pegada ambiental' das atividades sexuais

"O termo sexo eco-friendly não tem uma definição universal", explica Adenike Akinsemolu, cientista da Nigéria especializada em sustentabilidade. "Mas existem várias abordagens."

"Para alguns, ser ecologicamente correto no sexo significa escolher lubrificantes, brinquedos, lençóis e preservativos que gerem menos impacto no planeta; para outros, significa reduzir práticas nocivas na produção da pornografia, aos trabalhadores e ao meio ambiente".

"Todos esses exemplos são válidos e importantes."

A maioria dos preservativos é feita de látex sintético e usa aditivos e produtos químicos que impedem a biodegradação. Por isso, as camisinhas não podem ser recicladas.

O Fundo de População das Nações Unidas estima que cerca de 10 bilhões de preservativos masculinos de látex são fabricados a cada ano, e a maioria é descartada em aterros sanitários.

Preservativos de pele de cordeiro, usados desde a Roma Antiga, são a única opção totalmente biodegradável de que se tem notícia. Porém, por serem feitos do intestino de uma ovelha, eles não conseguem prevenir as infecções sexualmente transmissíveis devido à porosidade do material.

Por sua vez, muitos lubrificantes convencionais têm uma base de petróleo — logo, contêm combustíveis fósseis. Isso levou a um aumento de alternativas à base de água ou orgânicos.

A médica Tessa Commers, conhecida como @AskDoctorT no TikTok, tem mais de um milhão de seguidores em seus vídeos sobre saúde sexual voltados para o público mais jovem. Seu vídeo mais assistido, com quase 8 milhões de visualizações, é uma receita de lubrificante caseiro feito de amido de milho e água.

Os brinquedos sexuais também estão sendo repaginados — os convencionais dependem muito do uso do plástico. Aço e vidro são algumas alternativas.

Comprar itens recarregáveis também ajuda a reduzir o desperdício e já existem até brinquedinhos sexuais movidos a energia solar no mercado.

A empresa britânica LoveHoney, por sua vez, auxilia no recolhimento de brinquedos sexuais velhos e quebrados que normalmente não podem ser descartados e reaproveitados nas rotas normais de reciclagem.

camisinha no chão

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

A maioria das camisinhas convencionais não são biodegradáveis

Onde mais o desperdício pode ser reduzido?

Há ainda partes menos óbvias de nossa vida sexual em que podemos reduzir o impacto ambiental.

Comprar lingerie com fabricação ética, evitar fazer sexo durante o banho e manter as luzes apagadas são formas de minimizar nosso impacto no planeta.

E como na maioria das coisas que compramos, as embalagens destes produtos se tornam lixo.

Lauren Singer, uma empreendedora e influenciadora "lixo zero" de Nova York diz que é neste ponto que a maioria das empresas pode fazer a diferença.

Preservativos, lubrificantes e pílulas anticoncepcionais costumam gerar resíduos de embalagens que vão para aterros sanitários. No caso dos métodos anticoncepcionais, os DIUs são um tipo que mal gera resíduos, embora apresente seus próprios riscos.

Lauren vive quase sem gerar lixo. Desde 2012, ela junta tudo o que não foi capaz de reciclar em um pote.

"É apenas uma questão de tempo para que as empresas encontrem maneiras de serem mais sustentáveis nessa área (dos produtos relacionados à vida sexual)", diz a influenciadora.

O pote em que Lauren guarda os poucos itens que não conseguiu reciclar não tem camisinhas. Porém, uma vez que esse é o único anticoncepcional eficaz contra as ISTs, ela pede que todos seus parceiros sexuais façam testes para verificar que eles não carregam alguma infecção.

"Hoje eu tenho um parceiro monogâmico, mas se você não se sentir confortável pedindo a um parceiro que faça um teste (de IST) antes de ir para a cama, então provavelmente você não deveria estar com ele."

"A coisa mais sustentável que podemos fazer é nos sentir abertos para falar da nossa saúde sexual."

Lauren Singer em foto de estúdio, segurando um pote com resíduos em cima da cabeça

Crédito, Lauren Singer

Legenda da foto,

Lauren Singer tem uma vida 'lixo zero' e guarda as poucas coisas que não consegue reciclar em um potinho

As decisões sobre sexo e contracepção são individuais, e a segurança deve ser sempre uma prioridade.

"A primeira coisa que digo quando falo desse tema é que não há nada mais insustentável do que uma gravidez indesejada ou uma doença sexualmente transmissível", diz Lauren.

"Temos que considerar quais resíduos valem a pena produzir e quais não. As pessoas não deveriam deixar de usar preservativos ou anticoncepcionais por conta do desperdício que estes geram. É mais importante proteger você e seu parceiro."

A cientista Adenike Akinsemolu concorda.

"O sexo seguro, usando produtos ecológicos ou não, é o mais sustentável para as pessoas e para o planeta no longo prazo", diz Akinsemolu, acrescentando que mesmo assim devemos continuar buscando reduzir a geração de resíduos em nossa vida cotidiana.

Kate Hall, uma influenciadora e defensora do sexo sustentável de Auckland, Nova Zelândia, recomenda que as pessoas "evitem o desperdício, desde que isso faça bem para seu corpo e saúde."

Ela começou a escrever um blog sobre sexo sustentável em 2019, ficou um tempo ausente mas voltou a atualizá-lo depois de perceber o recente avanço no desenvolvimento e venda de produtos sexuais ecologicamente corretos.

"Adoro falar disso, tudo mudou muito desde que comecei a escrever", diz Hall.

"Muitas pessoas no meu entorno são 100% livres de (produzir) resíduos e às vezes colocam os fatores ambientais à frente da sua saúde."

"Também há muitas pessoas que dizem que o desperdício de preservativos ao longo dos anos não é o mesmo que o desperdício produzido ao ter um filho… Acho que essas conversas são supertóxicas — você está debatendo a filosofia da existência humana e essa postura não ajuda os pais que já têm filhos. "

O impacto climático de ter filhos

Um estudo de 2017 publicado na revista científica Environmental Research Letters quantificou as emissões de carbono economizadas ao evitar várias coisas.

Viver sem carros economiza 2,4 toneladas de CO2 equivalente (tCO2e) por ano; deixar de fazer uma viagem aérea transatlântica evita o gasto de 1,6 toneladas; e seguir uma dieta baseada em vegetais economiza 0,8 toneladas por ano.

Não ter um filho em um país desenvolvido economiza 58,6 toneladas por ano. Em países menos desenvolvidos, a pegada de carbono é muito menor, como o gasto por uma criança em Malawi: não mais do que 0,1 toneladas.

Um relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês) da ONU afirmou que estamos no "estágio vermelho para a humanidade" com o aumento das temperaturas, eventos climáticos extremos e aumento do nível do mar.

O IPCC também divulgou previsões de como será o planeta para as gerações futuras, o que deixou algumas pessoas desanimadas com a perspectiva de ter filhos.

Personalidades também já revelaram publicamente suas ressalvas sobre esses planos, como o príncipe Harry que, em entrevista à revista Vogue em 2019, afirmou que ele e Meghan Markle teriam "no máximo" dois filhos — citando o meio ambiente como um fator chave nesta decisão.

A parlamentar americana Alexandria Ocasio-Cortez também disse no evento C40 World Mayors 'Summit em 2019 que ela era "uma mulher cujos sonhos de maternidade agora tinham um sabor agridoce", por conta das perspectivas "sobre o futuro de nossos filhos".

As taxas de natalidade já estão diminuindo em muitos países em todo o mundo, uma tendência de décadas que não pode ser atribuída apenas à preocupação com as mudanças climáticas.

Um artigo publicado no periódico científico Lancet no ano passado previu que a população humana atingirá um pico de 9,73 bilhões em 2064, enquanto no final do século, 23 países, incluindo Japão, Tailândia e Espanha, poderão ver suas populações reduzidas pela metade.

A superpopulação contribui para o aquecimento global, no entanto, menos pessoas, e sozinhas, não resolverão a crise climática, defende a organização britânica Population Matters.

No início deste ano, uma pesquisa mundial feita por cientistas britânicos descobriu que três quartos de 10.000 jovens entrevistados concordaram com a afirmação de que "o futuro é assustador", enquanto 41% dos entrevistados estavam "hesitantes em ter filhos", citando as mudanças climáticas como razão para isso.

Tunmay Shinde em um campo

Crédito, Arquivo pessoal

Legenda da foto,

'Todos esses alertas dos cientistas sobre o futuro condenado deste planeta me fizeram pensar sobre que tipo de perspectiva estamos criando para as gerações futuras', diz Tunmay Shinde

Tanmay Shinde mora em Mumbai, Índia, e decidiu que não terá filhos pelo bem do meio ambiente, especialmente porque o IPCC previu que sua cidade natal poderá ser submersa pelo aumento do nível do mar já em 2050.

"Todos esses alertas dos cientistas sobre o futuro condenado deste planeta me fizeram pensar sobre que tipo de perspectiva estamos criando para as gerações futuras", diz ele.

"Decidi não ter filhos depois de anos aprendendo sobre a crise climática e a destruição do meio ambiente, considerando o futuro incerto deste planeta", afirma Tanmay, acrescentando que sua família tem dificuldades de entender a decisão

"As famílias na Índia são muito tradicionais e têm uma cultura de seguir os costumes e rituais antigos. Ter filhos é uma das coisas mais importantes na vida após o casamento, e há muita pressão social para manter essa cultura."

Perguntamos ao jovem se há chances de ele mudar de ideia.

"Um planeta mais seguro e um estilo de vida sustentável são meus pré-requisitos para ter filhos, então, a menos que sejam tomadas decisões fortes e feitas grandes mudanças para reduzir as emissões de carbono e parar o aquecimento global, acho que não terei filhos."

A pesquisadora Kimberley Nicholas, professora associado de ciência sustentável na Universidade de Lund, na Suécia, é coautora do estudo que sugere que as crianças no mundo desenvolvido têm um enorme impacto nas emissões de carbono.

No entanto, ela não defende a decisão de deixar ter filhos por isso.

"Não é meu papel endossar ou questionar as escolhas pessoais dos outros", diz ela. "É um direito humano decidir livremente sobre ter filhos. Estou trabalhando é para que as crianças que já estão vivas tenham um planeta e uma sociedade seguros."

A pesquisa de Nicholas está focada em mudanças de alto impacto — como deixar de comer carne ou se locomover de avião ou carro.

"O lixo gerado em uma viagem de ida e volta entre Londres e Nova York é o equivalente a cerca de 10 mil garrafas plásticas descartáveis — cerca de 27 anos de uso diário."

"Sugiro que passemos mais tempo reconsiderando nossos hábitos de viagem, em vez de agonizar com cada embalagem ou com o esforço para eliminar qualquer pequeno reduzido de um produto contraceptivo."

"Devemos concentrar nossos esforços onde eles fazem a diferença."

Brasil : MULHER VITIMA
Enviado por alexandre em 26/10/2021 01:41:59

Cartórios passam a receber denúncias de violência doméstica

A partir desta segunda-feira (25), os mais de 13 mil cartórios brasileiros passam a ser pontos de apoio às mulheres vítimas de violência doméstica. As unidades agora integram a campanha Sinal Vermelho, que visa incentivar e facilitar denúncias de qualquer tipo de abuso dentro do ambiente doméstico.

Por meio de um símbolo, um X desenhado na palma da mão, as vítimas poderão, de maneira discreta, sinalizar ao colaborador do cartório a situação de vulnerabilidade, e este poderá acionar a polícia.

A ação nacional é permanente e envolve a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR), entidade que representa todos os cartórios do país, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A iniciativa está prevista em uma lei sancionada em junho deste ano.

Para integrar os cartórios à iniciativa, a Anoreg/BR produziu e disponibilizou uma série de materiais a suas unidades de todo o país, como vídeos, cartilha, cartazes e material para as redes sociais, como forma de preparar os funcionários para oferecer auxílio. As mulheres serão abrigadas em uma sala reservada de cada unidade, de onde poderão registrar a denúncia e acionar as autoridades. Caso a vítima não queira, ou não possa ter auxílio no momento, os funcionários deverão anotar seus dados pessoais, como nome, CPF, RG e telefone, para depois comunicar a denúncia às autoridades responsáveis.

Segundo dados da AMB, mais de 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual entre agosto de 2020 e julho de 2021, número que representa 24,4% da população feminina com mais de 16 anos residente no Brasil. Já as chamadas para o número 180, serviço que registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher, tiveram aumento de 34% em comparação ao mesmo período do ano passado, conforme balanço do governo federal. Ao longo de 2020, foram registradas 105.671 denúncias de violência contra a mulher pelo Disque 180.  

Fonte: Agência Brasil – Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Brasil : FÉ SEMPRE
Enviado por alexandre em 25/10/2021 09:47:18

Idosa de 110 anos diz que fé a ajudou a passar por guerras, pandemias e segregação

Viola Roberts Lampkin Brown sobreviveu ao pior dos tempos. Nascida em 4 de outubro de 1911, era uma criança quando o Titanic afundou, na Primeira Guerra Mundial tinha 3 anos, e sobreviveu à pandemia de gripe em fevereiro de 1918 com 6 anos de idade.

Brown pode comemorar o seu 110º aniversário neste ano depois de sobreviver a pandemia mundial da Covid-19. Para a idosa, foi a sua confiança em Deus que a manteve viva durante a doença mais mortal da história dos EUA.

Sua idade a colocou em um clube exclusivo de adultos mais velhos com pelo menos 110 anos, conhecidos como supercentenários. Ela credita sua em Deus como fonte da sua longevidade.

“Ele [Deus] me acorda de manhã. Ele me diz o que fazer. Eu não me preocupo com as coisas ”, disse Brown em uma entrevista para o The Christian Post na sua casa em Berryville, na Virgínia.

Existem apenas 17 pessoas no mundo mais velhas do que Brown e todas são mulheres, segundo o Grupo de Pesquisa em Gorontologia. Agora o Conselho de Supervisores do Condado de Clarke proclamou o dia 4 de outubro como o Dia da Viola Roberts Lampkin.

O sobrinho de Brown, Andrew Roberts, conta que sua tia-avó está sempre faland de Jesus e contagia a todos com seu exemplo de fé. “Tudo que ela fala e faz, ela honra e louva a Deus. Ela é literalmente uma cristã”, disse ele ao The Christian Post.

« 1 ... 5 6 7 (8) 9 10 11 ... 661 »