Brasil - SAQUE FUNDO - Notícias
« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 379 »
Brasil : SAQUE FUNDO
Enviado por alexandre em 06/06/2017 12:49:25


Caixa antecipa para este sábado a 4ª fase de saque de contas inativas do FGTS
Podem sacar recursos os trabalhadores com contas inativas e que nasceram nos meses de setembro, outubro e novembro. A Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou a antecipação, para este sábado (10), da quarta etapa de saques de recursos de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Nesta quarta fase, têm direito a sacar os recursos de contas inativas os trabalhadores nascidos nos meses de setembro, outubro e novembro.

Para quem optou pelo crédito em conta, a liberação dos recursos também será antecipada. Prevista inicialmente para começar em 16 de junho, a quarta fase foi antecipada em função do feriado da próxima semana, informou nesta terça-feira (6) o presidente da Caixa, Gilberto Occhi. Para atender aos trabalhadores que querem fazer o saque das contas inativas, 2.015 agências da Caixa abrirão neste sábado (10) entre 9h e 15h;

Também haverá atendimento exclusivo em horário especial nos dias 12, 13 e 14 de junho, quando todas as agências do banco abrirão duas horas mais cedo;

Segundo a Caixa, 7,5 milhões de trabalhadores têm direito a casar recursos de contas inativas nesta quarta fase;

O valor disponível para saque nesta quarta fase é de cerca de R$ 10,9 bilhões, o que equivale a 25% do total a ser liberado pelo programa;

A Caixa informou que está mantido para 14 de julho o início da 5ª fase dos saques de contas inativas, que vai atender aos trabalhadores nascidos em dezembro. O prazo final para o saque de recursos, para trabalhadores nacidos em qualquer mês, é 31 de julho.
Quem tem direito ao saque?


Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem tem saldo em uma conta inativa até 31 de dezembro de 2015. Uma conta fica inativa quando deixa de receber depósitos da empresa devido à extinção ou rescisão do contrato de trabalho.

O trabalhador deve estar afastado do emprego a que a conta inativa está vinculada pelo menos desde o fim de 2015.

O trabalhador não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos pelo empregador atual.

Documentação necessária

Agências Caixa: número de inscrição do PIS/PASEP, documento de identificação do trabalhador e comprovante finalização do contrato de trabalho (CTPS ou termo de rescisão do contrato de trabalho).

Correspondentes Caixa Aqui e Lotéricas: valores até R$ 3.000 podem ser retirados apresentando documento de identificação do trabalhador, Cartão do Cidadão e senha.

Autoatendimento: para valores até R$ 1.500, com a senha do Cartão Cidadão e valores até R$ 3.000 com Cartão do Cidadão e senha.
FGTS: veja perguntas e respostas sobre o saque de contas inativas

Segundo Occhi, o valor total dos saques das contas inativas deve superar a expectativa inicial de R$ 35 bilhões e chegar a R$ 40 bilhões.
De acordo com o presidente da Caixa, o valor aumentou porque muitas contas contas que não eram registradas como inativas passaram a ser nos últimos meses depois que trabalhadores procuraram o banco e apresentaram termo de rescisão do contrato de trabalho.
Com a comprovação da rescisão, o trabalhador consegue fazer o saque.

Do dia 10 de março, quando os saques foram liberados na primeira fase, até 2 de junho, a Caixa registrou o saque de mais de R$ 27 bilhões de contas inativas. Foram beneficiados 16,3 milhões de pessoas.

Segundo o banco, o valor equivale a 95,2% do previsto inicialmente para o pagamento no período.

A última etapa de saques, para nascidos em dezembro, está prevista para começar no dia 14 de julho. O prazo final para saque de recursos das contas inativas, para nascidos em qualquer mês, é 31 de julho.

AGÊNCIA BRASIL

Brasil : R$ 937
Enviado por alexandre em 06/06/2017 01:31:58


Multas de trânsito podem ser limitadas a um salário mínimo
Infrações relacionadas ao consumo de álcool e crimes de trânsito seriam excluídas

Infrações relacionadas ao consumo de álcool e crimes de trânsito seriam excluídas


A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 5269/16, do deputado Goulart (PSD-SP), que fixa o limite de um salário mínimo para multas de trânsito em vez dos valores especificados no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Pelo texto, o valor das multas deve variar de um décimo à integralidade do salário mínimo. Mesmo o agravamento do valor da multa, a depender da infração, respeitará o valor máximo de um salário mínimo.

O relator, Hugo Leal (PSB-RJ), deu parecer favorável ao projeto, mas apresentou substitutivo excluindo do teto infrações consideradas mais graves, como as relacionadas ao uso de álcool e aquelas que envolvem os crimes de trânsito. “Essas infrações colocam em risco efetivo a segurança no trânsito, sendo responsáveis por acidentes que ocasionam milhares de mortes em nosso País. Assim, necessitamos encontrar um ponto de equilíbrio que preserve a finalidade do CTB”, justifica o deputado.

Hugo Leal também deixou claro em seu parecer que o limite de um salário mínimo será respeitado nos casos de reajuste do valor da multa pela inflação.

diário do poder

Brasil : EMPREENDEDORISMO
Enviado por alexandre em 05/06/2017 09:01:02


Com cardápio de chef americano, hamburgueria une 'exagero' dos EUA ao gourmet brasileiro

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto
Dallas burguer: com pepperoni e muito bacon

Dallas burguer: com pepperoni e muito bacon
A mistura do ‘exagero’ americano e a ‘gourmetização’ brasileira foi a principal influência do goiano Sting Willian Santos, 27, que há dois anos inaugurou em Cuiabá o ‘Texas Gourmet’. O cardápio foi criado pelo chef Gustavo Leal, que trabalha nos Estados Unidos há muitos anos.


Willian vive na capital mato-grossense desde criança, e sempre foi empreendedor. Como vendia roupas de marcas famosas, ele viajava sempre para os Estados Unidos, México e Panamá, e foi nessas viagens que surgiu a vontade de trabalhar com gastronomia.

“Eu e minha esposa viajamos muito, e o hambúrguer foi a única coisa que vimos que tinha em todos os lugares, claro, cada um com sua especificidade, mas sempre tinha”, lembra. Quando a ideia surgiu, Willian já tinha o espaço onde hoje a hamburgueria está instalada. “Começamos aqui, no nosso espaço mesmo e pequeno, porque não sabíamos se ia dar certo”.


Em uma viagem para Miami, Willian encontrou o amigo Gustavo Leal e o convidou para vir ao Brasil e ser o chef de seu restaurante. “Ele disse que não podia vir para sempre, mas ele veio, ficou um pouco, criou o cardápio, me ensinou as coisas e depois foi embora”. Até hoje, quando o ‘Texas Gourmet’ muda seu cardápio, Gustavo faz a consultoria mesmo à distância.

O cardápio


Willian conta que sua ideia sempre foi ter algo diferente do que os outros lugares tinham, e para isso pediu ao chef que criasse. Um dos molhos criados por Gustavo, por exemplo, é o ‘Lemon Pepper’, feito com limão e pimenta do reino. “Nosso cheddar também é diferente. É o queijo cheddar original, que você não encontra em qualquer lugar”.

Outra exclusividade do Texas Gourmet é o ‘bacon crusted’: “Nós pegamos só a carne do bacon. Derretemos a gordura e colocamos a carne para fritar nela. Depois disso, ela fica um dia inteiro na geladeira, e depois é triturada”, explica. “Eu vi essa receita em uma hamburgueria de Las Vegas”.

Os acompanhamentos também são um ‘show à parte’. Além das tradicionais batatas fritas (simples ou com cheddar e bacon), o Texas também tem onion rings (aneis de cebola empanados), fritas spicy (com o lemon pepper em pó), cheese sticks (muçarela empanada) e chicken wings (asinhas de frango). Além disso, é possível pedir um ‘trio’ com a cebola, as fritas e frango empanado. As opções de sobremesas são petit gateau ou brownie com sorvete e Milk Shakes de oreo, ovomaltine, e o mais pedido: nutella.

Dos sanduíches, os mais pedidos são o ‘American Cheddar’, com cebola caramelizada, bacon e molho cheddar, e o ‘Tio Sam’, com provolone crispy, cream cheese, bacon, cebola crispy e chimichurri.

“Outro diferencial nosso é que todos os hambúrgueres são feitos na churrasqueira. Até por isso eles demoram pelo menos trinta minutos para ficar prontos, porque se eu fizer e só esquentar depois, fica ruim”, explica Willian.

Planos Futuros

No início deste ano, Willian embarcou em mais um negócio e, junto a outros dois sócios, abriu o ‘Usina Lounge Bar’. Lá dentro, ele colocou também uma unidade da Texas Gourmet, com menos opções, mas quase o mesmo cardápio.

Além disso, nos próximos meses ele pretende começar a rodar um Food Truck. “Mandamos fazer em Curitiba, e ele será bem grande, pra que a gente possa levar muitas opções para a rua, e não só algumas”, afirma.

Serviço

Texas Gourmet

Avenida Genral Mello, 3212 – Jardim Califórnia
Funcionamento: Quinta a terça, das 19h às 00h30





Usina Lounge Bar

Endereço: Rua Castelo Branco, nº 285 bairro Quilombo – Cuiabá
Funcionamento: Terça a domingo, 19h30 às 00h30

Delivery

Quinta a terça, das 19h às 00h30 (Taxa de R$9 para Cuiabá e R$10 para Várzea Grande)

Brasil : A ENTREVISTA
Enviado por alexandre em 04/06/2017 13:41:15


Reforma do ensino: Estados terão liberdade diz, ministro Mendonça Filho

Entrevista de Mendonça ao Estadão

O Ministro da Educação Mendonça Filho disse ao Estado que quer “mais liberdade” para que os Estados possam definir suas próprias reformas. Ele destacou que espera mais participação de cada um deles na formação dos professores, mas não especificou qual será o auxílio financeiro para que as mudanças sejam feitas. Leia a entrevista completa:

Vai haver uma base do itinerário flexível ou Estados terão total controle?

A proposta do novo ensino médio é valorizar o aprofundamento de acordo com a vocação e a realidade de cada escola, inserida no bairro, cidade e região. Caberá aos sistemas estaduais ofertarem de acordo com essas vocações os seus itinerários formativos. Até porque a gente tinha uma vocação muito autoritária, no sentido de um currículo imposto de cima para baixo com todas as disciplinas obrigatórias. E o princípio e a lógica de todo o ensino médio obedece à flexibilidade, autonomia dos Estados, respeitado aquele conteúdo mínimo que deve obedecer também a Base Nacional Comum Curricular. Os itinerários serão estimulados, o governo federal vai atuar no sentido de coordenar debates, participar de debates, mas oferta será definida pelos sistemas estaduais com participação direta dos conselhos estaduais de educação.

A lei sancionada condiciona a oferta dos itinerários formativos à “relevância para o contexto local e a possibilidade dos sistemas de ensino”. É possível, então, que um Estado não ofereça todos os itinerários, por falta de recursos, por exemplo?

Você não tem a obrigação de um número específico de itinerários formativos. Isso deve variar de acordo com a oferta nas microrregiões de cada Estado e também as vocações microrregionais. Aquilo que é básico deve estar ofertado, obedecida a lógica e o planejamento do sistema estadual, mas não tem uma obrigatoriedade de x itinerários formativos. Na lei não está definido. Caberá aos conselhos estaduais, junto com as secretarias estaduais, normatizar a quantidade, juntamente com as secretarias de educação. É o princípio federativo expresso na política educacional como liberdade e garantindo essa interação dentro dos próprios sistemas com as respectivas redes.

Especialistas apontam que o novo formato de distribuição das aulas obrigatórias e itinerários formativos pode depender de como será o novo Enem. O que já foi definido sobre a prova?

Nós não temos ainda uma definição, mas certamente refletirá a base e terá consequências na aplicação do novo ensino Médio. Vamos discutir o formato do Enem a partir de 2018, com aprovação da Base Nacional Comum Curricular, obedecendo a um processo de adaptação para essa nova realidade. O Enem será um fator de aprofundamento da implementação das reformas do ensino médio. E a base do ensino médio terá naturalmente uma influência na formação e definição dos conteúdos que serão exigidos nos Enems a partir de sua homologação.

A maioria das escolas hoje têm três turnos e oferecem ensino noturno, com menos horas de estudo. Como implementar a ampliação da jornada e novos itinerários nessas escolas, principalmente em regiões com alta densidade populacional e poucas escolas?

As ofertas de itinerários formativos independem de ter uma escola de nível médio ou mais no município. Você pode ter uma escola com ofertas variadas de itinerários formativos. Nós já temos uma cooperação muito forte com os Estados, especificamente com relação à implementação do modelo de escola em tempo integral, que pretendemos mais do que dobrar o número de matrículas nos próximos três anos. Temos 380 mil matrículas e querendo ir para 900 mil, empregando recursos do governo federal no estímulo à adoção do modelo de educação em tempo integral. Será um espaço que vai valorizar um espaço educacional e, ao mesmo tempo, visar a proteção do jovem, que quando fica na sala de aula é protegido em relação ao ambiente de violência que toma conta de boa parte das cidades do Brasil. Não está fora do nosso radar também a possibilidade de gerarmos outras cooperações, valorizando o processo de implementação não só de suporte técnico, mas também até do ponto de vista financeiro, mas é debate que não se iniciou ainda.

O que seria esse suporte financeiro?

Não há definição específica. Esse é um debate que deve se dar com os Estados. Do que eles precisam para ampliar o leque de ofertas e itinerários formativos? Já temos alguns modelos que dialogam com essa realidade. Por exemplo, o Médio Tec, que tem hoje 82 mil vagas, é um modelo que garante a oferta de vagas de educação técnica para estudantes da rede pública no contraturno, obedecendo a lógica de mais alternativas para os jovens brasileiros sob o ponto de vista da educação de nível médio, agregando um curso técnico.

Mesmo com esse aumento de escolas de ensino integral, o número de matrículas nessa modalidade ainda é pequeno em relação ao todo. A oferta de mais itinerários não demandaria a criação de novas turmas e, por consequência, mais espaço físico, professores, etc?

A minha vivência pernambucana mostra uma consequência positiva de melhora na qualidade com a educação de tempo integral, porque você diminui dramaticamente a evasão, que é um dos graves problemas da educação brasileira, principalmente no nível médio. Temos quase 2 milhões de jovens que estão fora da escola, nem trabalham nem estudam. Com a diminuição da evasão e da repetência, você acaba contribuindo para que avance em termos de mais disponibilidade de vagas. Parte das vagas da educação brasileira são ocupadas em decorrência da repetência e evasão. Há um ciclo que consome mais recursos a partir de uma situação endêmica de repetência, tendo em vista a ineficiência do novo sistema. Quando se amplia e melhora a qualidade da educação, com a educação em tempo integral, você racionaliza e utiliza recursos no nível médio de forma qualificada e melhor.

Mas isso é uma perspectiva de médio-longo prazo, de reduzir evasão. Mas a partir da implementação da reforma, que já está aí, qual é a ação a ser feita pelo MEC?

Volto a insistir na nossa experiência pernambucana. Em 12 anos conseguimos atender a 50% das matrículas em educação em tempo integral. Um Estado pobre em uma região pobre do Brasil, o nordeste. É possível quando você tem planejamento e quando coloca os objetivos de forma clara, para que sejam alcançados. Evidente que o ministério não tem essa capacidade de entrar, que deve ser necessariamente estadual, pela autonomia de cada ente da federação.

No caso das escolas que atuam hoje com três turnos, como haveria ampliação da carga horária? Construir nova escola? Ampliar número de salas? Contratar novos professores? Haverá recursos?

Escolas noturnas estão garantidas em seu espaço de funcionamento e não há posição do MEC que contrarie essa disponibilização de vagas no turno noturno. Eu acho que caberá às redes se organizarem no sentido de adequarem a oferta de educação, ampliando o número de horas. São Paulo já é um Estado que aplica uma hora a mais de educação no nível médio. É uma tendência natural, porque aluno dentro da sala de aula significa melhor qualidade e maior segurança em termos de educação

Brasil : SÃO TOMÉ
Enviado por alexandre em 04/06/2017 01:48:29



Jornal britânico diz que invasão alienígena deve ocorrer em setembro de 2017

Você gosta de ufologia? A ufologia – ou ovnilogia – é um conjunto de interesses, estudos e atividades ligados aos OVNIs ou Objetos Voadores Não-Identificados. Ainda não existe qualquer evidência da existência de vida inteligente em outros planetas, mas como já diria o astrônomo Carl Sagan, “se não existe vida fora do nosso planeta, então o universo é um grande desperdício de espaço.”

Tanto para aqueles que acreditam que lá fora existam seres inteligentes capazes de fazer contato conosco, como para os outros, que não tem certeza de que isso possa ser possível fora dos filmes de ficção científica, existe ainda uma questão, capaz de tirar o sono de muitos: seriam estes ”seres” amigos ou inimigos da Terra?

Para o tablóide britânico Daily Star, os habitantes da Terra tem muito com que se preocupar.

Segundo o jornal, as principais lideranças do mundo já tem conhecimento de uma invasão alienígena marcada para setembro deste ano. E atenção à palavra ”invasão”: segundo o Daily Star, este seria um ataque alienígena massivo.

Com a iminência do ataque, em setembro de 2017, o presidente russo Vladimir Putin teria pedido o apoio de Barack Obama – à época presidente dos EUA – para a construção de um sistema antimísseis. Essas informações teriam saído de um importante documento confidencial vazado do Kremlin, a respeito de uma reunião secreta entre Putin e o então vice-presidente dos EUA, Joe Biden.

Na última quinta-feira (18), um vídeo no Youtube – chamado US Warns Russia “Aliens On Their Way, Will Be Here In 2017 diz que o vice-presidente dos EUA teria recebido uma mensagem confidencial de Putin.
A mensagem, que foi entregue a Obama, declarava que Estados Unidos e Rússia poderiam cooperar na defesa do planeta em 2017.
Leia Também: O REI DAS DIÁRIAS: Prefeito de Cachoeira dos Indios recebe mais de 12 mil em diárias nos primeiros 30 dias de gestão

O mesmo vídeo diz que a agência espacial norte-americana NASA já teria percebido a entrada dos OVNIs no espaço aéreo dos Estados Unidos e que o presidente da Rússia está em alerta, pois acredita que o ataque extraterrestre será devastador.

Mas calma!

Como a internet não brinca em serviço quando o assunto são teorias de conspiração, já tem gente apontando o lado positivo desse desastroso evento; a invasão alienígena evitaria a Terceira Guerra Mundial. Esta crença diz que, na verdade, esta seria apenas uma ”artimanha” dos alienígenas para evitar que Rússia e Estados Unidos iniciassem ou entrassem em uma guerra. Espertinhos esses extraterrestres, não?

Batalha de OVNIs na Alemanha
O documento vazado citaria ainda que a Terra poderia enfrentar um cenário semelhante ao da batalha de OVNIs de Nuremberg, na Alemanha, que segundo os estudiosos da ufologia, teria ocorrido em 04 de abril de 1561.

Nesta ocasião, conta-se que os céus da Alemanha se encheram de uma grande quantidade de naves de diferentes formatos – cruzes, discos, cilindros e esferas – e o combate durou cerca de uma hora. Esta evento foi registrado por artista da época por meio de entalhes em madeira.

Fonte: Blasting News

« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 379 »