Regionais - Ignorado por Bolsonaro, Dr. Rey cogita deixar o país: 'O Brasil não me quis' - Notícias
« 1 ... 4 5 6 (7) 8 9 10 ... 7716 »
Regionais : Ignorado por Bolsonaro, Dr. Rey cogita deixar o país: 'O Brasil não me quis'
Enviado por alexandre em 14/11/2018 21:13:07

Filho de um americano e de uma brasileira, Roberto Miguel Rey Júnior nasceu em São Paulo, em 1961, mas imigrou para os Estados Unidos aos 12 anos. Lá cursou Medicina e virou o Dr Rey, cirurgião plástico obcecado por clientes célebres e pela própria fama.

Para a TV foi um pulo, como o midiático Dr Hollywood em realities sobre procedimentos cirúrgicos. Outro pulo, para a política, aconteceu em 2014, quando se candidatou a deputado federal pelo PSC. Não conseguiu. Nessa época, ele conta, conheceu Jair Bolsonaro, que o sotaque faz soar "Bolsonário''.

Na semana passada, cheio de vontade de fazer o Brasil renascer, "como um pássaro fênix que está saindo das cinzas da esquerda'', Rey partiu rumo à casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca. Tinha um botton com a bandeira do Brasil na lapela e duas ideias na cabeça: um cargo de embaixador (''são 220 países!'') ou o posto de ministro da Saúde.

Problemas na agenda teriam melado o encontro. A repercussão da não-reunião magoaram Rey. A ponto de ele estar pensando em aceitar o convite que diz ter recebido da Marinha americana para ser capitão cirurgião:

- O Brasil escolhe modelos pornôs, palhaços e funkeiros para seus deputados. Fiz o máximo possível. Até me humilhei para participar dessa reconstrução, mas o Brasil não me quis. E não tem problema. Eu vou servir à nação que me adotou. A Marinha de guerra americana está pedindo de joelhos para que eu entre como capitão cirurgião. E eu vou escolher as forças de elite americanas. Tenho até dia 31 de dezembro para decidir. Eu quero pagar em combate o agradecimento que eu tenho pelos Estados Unidos. Mas eu irei com uma lágrima no olho.

Dr Rey não conseguiu ser recebido, não virou embaixador, não foi nomeado ministro, mas sua decepção atualmente é com o país. E não com a "incrível família Bolsonária'':

- Não fui só eu que não tive a oportunidade de fazer uma reunião com o presidente. Reunião que, alías, já foi remarcada. Chegou o embaixador da Alemanha, o embaixador da Argentina... E, você sabe, as coisas não estão muito bem com a Argentina...

Rey apresenta como credenciais aos postos que almeja o "curso de Economia, Ciências Políticas e Cirurgia na Harvard''.

- Nós já somos embaixadores lá fora. Eu, Gisele Bündchen, Vitor Belfort, os Gracie, Fittipaldi, Pelé, Neymar... Por que não ser embaixador na Suíça ou nos Estados Unidos, onde eu já tenho clínicas? Não faz sentido, o Rey, formado na Harvard, ser embaixador nos Estados Unidos? - questiona-se o médico, muitas vezes em terceira pessoa.

Propostas 'sutis e radicais'

Sobre a pasta da Saúde, ele garante ter várias propostas. "Sutis e radicais'', define. Para mostrar como está inteirado no assunto, mostra as dependências de uma de suas clínicas, em Miami, pela câmera do celular:

- Qual pessoa melhor para trazer o sistema de Saúde do Primeiro Mundo para o Brasil do que o Rey? Mas me parece que o Brasil não está interessado. E eu não preciso voltar para o Brasil para ser humilhado. Não preciso de dinheiro brasileiro. Eu tive muito sucesso em todos os continentes. Oceania, Austrália, todos os países da África, todos os países europeus, toda a Ásia.. Faz um Google! Eu sou um dos médicos mais ricos do mundo.

A vontade de ajudar, segundo ele, vem do "patriotismo louco'' que aprendeu nos Estados Unidos e da maturidade:

- Estou numa era da minha vida que eu quero prestar serviço à minha nação. Porque os mórmons me ensinaram: Deus, família, nação. E brasileiro não entende o que é patriotismo.

Extra

Regionais : Solteira, Juju Salimeni arrasa em ensaio sexy. CONFIRA FOTOS DA MUSA
Enviado por alexandre em 14/11/2018 21:05:29

Juju Salimeni fez um ensaio para lá de sensual. Recém-separada de Felipe Franco, a loira apostou em transparência e em um body bem cavado para os cliques. Recentemente, a loira disse para Quem o segredo para fazer fotos com pouca roupa. "Geralmente eu uso algum suplemento diurético para desinchar e ficar mais seca nas fotos. Não faço nada especial além disso, porque já mantenho uma dieta bem restrita todos os dias", contou ela.

Já para não mostrar demais quando está usando looks ousados, a loira tem um segredinho. "Os vestidos transparentes ou com fendas bem altas geralmente vem com uma calcinha costurada por dentro em alguma parte que não dá pra ver pelo lado de fora, dando a ilusão de estar sem calcinha. Mas nunca estou."

Fim do casamento

Casados desde setembro de 2015, Juju e Felipe Franco se separaram pela segunda vez. A informação foi dada em primeira mão por Leo Dias, durante o programa Fofocalizando, na quinta-feira (8) e, segundo o colunista, confirmada pela assessoria de imprensa da musa fitness. Procurada por QUEM, a assessoria de imprensa de Juju confirmou a separação. "Está confirmado o término do casamento, sim", afirmou o assessor.

Em setembro deste ano, Juju renovou os votos de casamento com Felipe em Las Vegas, Estados Unidos. Na ocasião, ela surpreendeu ao usar um macacão justinho e curtinho branco, com tecido transparente por cima, enquanto o noivo usou uma camisa florida.

Em agosto do ano passado, Juju e Felipe também se separaram. Na ocasião, a musa fitness também divulgou um comunicado através de sua assessoria: "Juju Salimeni anuncia separação. A modelo e empresária Juliana Salimeni comunica que seu casamento com o fisiculturista Felipe Franco chegou ao fim. Juntos desde 2006 e casados desde 2015, o casal decidiu pela separação, mas seguem como amigos', dizia o comunicado, que ainda tinha uma frase de Juju.

"Essa não é uma decisão fácil, afinal foram mais de 12 anos juntos, com muitas histórias, aprendizados, momentos bons e ruins. Mas entendemos que esse é o melhor caminho a seguir", esclarece Juliana, que fez post no Instagram para pedir respeito. "Agradeço aos fãs pela preocupação mas quero pedir que não se atenham a comentários maldosos ou suposições. Felipe tem um coração enorme, sempre me respeitou assim como eu o respeitei e entre nós sempre existirá admiração! Obrigada".

Modelo se separou recentemente de Felipe Franco(Foto: Reprodução/Instagram)


Revista Quem

Regionais : Organizadores do 12º Congresso da UMERON classificaram o evento como uma benção do Senhor
Enviado por alexandre em 14/11/2018 19:32:39

Porto Velho sediou de 9 a 11 de novembro de 2018, o 12° Congresso da UMERON – União dos Militares Evangélicos de Rondônia. Um evento que contou com a participação especial de conjuntos da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, conjunto de Senhoras do Círculo de Oração, Grupo de Pandeiros Mirian, conjunto Infantil do Setor 17, orquestra Tons Celestiais, o Grupo de Motociclistas de Resgate - que fez uma bela apresentação - e dos Alunos Oficiais do Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos a quem coube a guarda das bandeiras oficiais e o toque do Shofar, ambos do Corpo de Bombeiros Militares.

Abrilhantaram também o evento a Banda Hellom (RO), a Cantora Misislene (RJ) e a Orquestra de Militares da Polícia Militar, Aeronáutica e Exército. A pregação da palavra de Deus ficou sob a responsabilidade do pastor major EB Jean Max (RJ) e do 2° sargento BM Leandro Gentil (RR).

A participação de autoridades como o comandante geral da Polícia Militar coronel PM Mauro Ronaldo Flôres Corrêa, foi uma constante nos dias do evento. Também esteve presente o pastor Joel Holder, presidente das Assembléias de Deus em Porto Velho e o apóstolo Francisco, presidente do Conselho de Pastores de Porto Velho.umeron 2018 9 e 1103

No Comando Geral

Nos dias 9 e 10 de novembro os cultos ocorreram no pátio do Comando Geral da Polícia Militar de Rondônia, na avenida Tiradentes, 3360. A vigília sobre rodas contou com a participação do Grupo de Motociclistas Águias de Cristo que visitaram os principais órgãos do Estado, realizando em cada ponto de parada, orações e louvores a Deus, na busca da bênção do Senhor sobre o Estado de Rondônia e suas instituições.

Templo

No domingo, dia 11 de novembro, as atividades ocorrerem no templo Central da Igreja Evangélica Assembléia de Deus na Avenida José de Alencar, 3286. Pela manhã ocorreu a Ceia dos Militares e à noite, o culto de encerramento e gratidão a Deus pela realização do Congresso.

Foram muitos os testemunhos de pessoas que foram tocadas pelo poder de Deus durante o evento. Ainda como resultado do Congresso, foram destacadas as ‘18 pessoas que se renderam ao Senhor Jesus, muitas delas com lágrimas, demonstrando um genuíno quebrantamento perante o nosso Deus! A Deus seja a Glória para todo o sempre, amém!”.

Em Rondônia

É importante frisar que o Estado de Rondônia tem se destacado no cenário nacional como um celeiro de defensores da fé cristã. Na maioria dos municípios rondonienses, a representação cristã cresce e se consolida, razão pela qual os quartéis e delegacias, possuem de modo natural, em seus quadros efetivos, militantes da fé cristã, os quais plenos do amor de Deus e responsivos ao chamado do Senhor Jesus presente nas sagradas escrituras em Atos 1.8, tem buscado por todos os modos criar um ambiente favorável ao agir de Cristo na vida daqueles que com eles dividem o seu tempo nas atividades laborais.

Em 2001, nasce a União dos Militares Cristãos Evangélicos de Rondônia (UMERON), inicialmente voltada aos quartéis da Polícia e Bombeiros Militares, vinculando-se, regionalmente, à UMENORTE e, nacionalmente, à UMCEB.



Fotos: Cabo PM Raicinaluz; Al Cabo PM Edileusa e SD PM Jordan

Jornalista Lenilson Guedes

Regionais : ADVOGADA DE MEGATRAFICANTES BRASILEIROS É ASSASSINADA NA FRONTEIRA
Enviado por alexandre em 14/11/2018 19:15:05

A advogada argentina Laura Marcela Casuso, de 54 anos, que defendia o narcotraficante brasileiro Jarvis Chimenes Pavão, foi assassinada a tiros, na noite desta segunda-feira, 12, em Pedro Juan Caballero, na fronteira do Paraguai com o Brasil. Conforme a polícia paraguaia, a morte está relacionada com a guerra entre facções brasileiras para o controle do tráfico na região.

Laura atuava também na defesa do traficante Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o "Marcelo Piloto", ligado à facção carioca Comando Vermelho e preso no Paraguai desde dezembro de 2017.

A advogada foi atingida por oito disparos de pistola 9 mm quando saía de uma reunião, no centro da cidade, para atender a um telefonema. Ela foi emboscada quando se preparava para embarcar em seu SUV Range Rover, com placa brasileira do município paulista de Santana de Parnaíba.

Laura chegou a ser levada para um hospital, passou por uma cirurgia, mas não resistiu. Conforme o secretário de Segurança Pública de Pedro Juan Caballero, Teófilo Giménez, a suspeita é de que os assassinos sejam brasileiros. O crime aconteceu a 400 metros da linha de fronteira e os atiradores estavam a bordo de uma Toyota Hillux que teria sido furtada no Brasil.

Uma das hipóteses é de que a advogada tenha sido morta a mando de um de seus clientes. O Comando Vermelho divulgou recentemente vídeo em que ameaça matar a procuradora-geral do Paraguai, Sandra Quiñonez, em represália ao tratamento dado a seu líder, Marcelo Piloto, preso no país desde dezembro passado. Dias antes, o traficante havia declarado que pagava para receber proteção de um alto oficial da Polícia Nacional do Paraguai, o diretor geral de Investigações Criminais Alberto Cañete. O comissário negou a acusação.

Foi a advogada quem organizou a entrevista coletiva em que, da prisão, o traficante carioca Marcelo Piloto, afirmou ter feito o pagamento de propina a oficiais da Polícia Nacional do Paraguai. Considerado um estrategista do Comando Vermelho, responsável pelas rotas de drogas e armas, 'Piloto' foi condenado a 26 anos de prisão pela Justiça do Rio de Janeiro e teve pedida sua extradição para o Brasil.

Polícia paraguaia encontrou carro-bomba

Na coletiva, no início deste mês, o traficante brasileiro também assumiu crimes que teria praticado no Paraguai, o que seria uma estratégia para não ser extraditado, já que teria de responder pelos crimes à justiça paraguaia. No dia 4 de outubro, com a ajuda da PF brasileira, a polícia paraguaia prendeu cinco traficantes que planejavam resgatar 'Piloto'. Semanas depois, um segundo plano de resgate com o uso de carros-bomba levou o Ministério Público a declarar o preso "terrorista".

Por sua vez, Jarvis Pavão é apontado pela polícia brasileira como um dos maiores fornecedores de cocaína para o Brasil. Preso no Paraguai, ele foi extraditado para o Brasil em dezembro de 2017 e cumpre pena de 17 anos e 8 meses no presídio federal de Mossoró (RN). Laura, a advogada argentina falava português fluentemente e costumava circular pelo Brasil.

Ela teria atuado também na defesa do traficante Elton Leonel Rumich da Silva, o 'Galã', de 34 anos, preso em março deste ano, no Rio de Janeiro, com documentos falsos.

Região vive disputa intensa desde 2016

Pavão e 'Galã' são suspeitos de envolvimento no atentado que matou o megatraficante Jorge Rafaat Toumani, em Pedro Juan Caballero, em junho de 2016, desencadeando uma guerra na fronteira. Até então considerado 'intocável', o chefão das drogas foi atingido por disparos de metralhadora ponto 50 que estraçalharam seu utilitário Hammer blindado.

Ao menos 50 mortes, nos últimos dois anos, são atribuídas à rivalidade entre as facções brasileiras pelo controle da fronteira. Em um único dia, 17 de outubro último, cinco pessoas supostamente ligadas ao tráfico internacional foram executadas a tiros, em Pedro Juan Caballero e na brasileira Ponta Porã. Uma das vítimas, o piloto brasileiro Mauro Alberto Parreira Espíndola, de 58 anos, trabalhou para o narcotraficante carioca Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, também preso na penitenciária de Mossoró. Com informações do Estadão Conteúdo.


Regionais : Moleques Birrentos: Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília
Enviado por alexandre em 14/11/2018 19:05:01

O governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), é o único presente nesta quarta-feira (14) no fórum, em Brasília, dos nove estados do Nordeste. Ao chegar à reunião, o petista se apresentou como representante do Fórum de Governadores do Nordeste e adiantou que o grupo quer conversar com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, para tratar de uma agenda comum da região.

“Alguns pontos avançaram, mas [em] outros não chegamos a um pleno entendimento e, na data que for possível, estamos prontos para o diálogo [com Bolsonaro]”, afirmou Wellington Dias, informando que há uma agenda em curso com o governo do presidente Michel Temer.

O governador reeleito da Bahia, Rui Costa (PT), que está em Israel, enviou seu vice, João Leão (PP). Wellington Dias negou que haja resistência por parte dos governadores ausentes. “Quando recebemos o convite, vários governadores estavam com missões no exterior, outros com compromissos, com dificuldades de alteração [na agenda], então acertamos que eu compareceria.”

Anfitrião do encontro, o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), também disse que houve um desencontro de agendas. “Sei que cada um tem seus problemas, o Renan Filho [governador reeleito de Alagoas], por exemplo, está em viagem e nos comunicou, mas não tem nada de retaliação. Acho que todos querem se integrar a esse novo modelo de administração.”

Não compareceram ao encontro os governadores eleitos e reeleitos da Bahia, Rui Costa (PT); do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT); do Ceará, Camilo Santana (PT); do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); da Paraíba, João Azevêdo (PSB); de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD); e de Alagoas, Renan Filho (MDB).

Pauta

No encontro em Brasília, Wellington Dias destacou que o principal ponto da agenda da região é a segurança pública. “O Nordeste responde por pouco mais de 40% dos homicídios no país. É uma situação muito grave para o país e para a nossa região”, afirmou.

Os governadores também têm propostas para combater o desemprego e promover o crescimento da economia, a partir de um política industrial focada no desenvolvimento regional. A questão hídrica também está entre as prioridades.

Norte

O governador eleito do Pará, Helder Barbalho (MDB), chegou ao encontro disposto a deixar claro que a realidade dos estados amazônicos é distinta da vivida por estados do Sudeste e do Sul. Barbalho defendeu que dentro do pacto federativo é fundamental que haja compensação pela Lei Kandir.

“Todos devem contribuir e fazer o seu dever de casa. É necessário que os estados possam ser mais eficientes no gasto público, possam compreender o fortalecimento do desenvolvimento das duas economias para ampliar a sua receita e a sua capacidade de investimento e otimizar a utilização de mão de obra pra não inchar a folha”, disse acrescentando que tais medidas devem ser analisadas paralelamente ao pacto federativo.

Helder Barbalho defendeu ainda que governos federal e estaduais trabalhem em conjunto. “Se o Brasil não der certo, os estados não darão certo. Se os estados não tiverem capacidade de enfrentar os seus desafios, a sobrecarga acabará recaindo sobre o governo federal. Portanto, é hora de buscar caminhos conjuntos. Dissociar o governo federal dos governos estaduais é absolutamente um equívoco”, alertou.

Carta

Ao final do encontro será elaborada uma carta do governadores. Ibaneis Rocha disse o documento será um registro do encontro e não um texto para o governo eleito. Na programação, está prevista a participação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE). Com informações da Agência Brasil.

« 1 ... 4 5 6 (7) 8 9 10 ... 7716 »