Regionais - Concebida em estupro, ex-Miss Pensilvânia dá rosto, nome e voz aos que também foram concebidos em estupro - Notícias
« 1 ... 3 4 5 (6) 7 8 9 ... 8280 »
Regionais : Concebida em estupro, ex-Miss Pensilvânia dá rosto, nome e voz aos que também foram concebidos em estupro
Enviado por alexandre em 14/06/2019 09:16:42

Conexão Política
A beldade Valerie Gatto, ex-Miss Pensilvânia, tinha seus 9 anos de idade quando descobriu a dolorida verdade que fora concebida quando sua mãe foi estuprada de uma forma aterrorizante.
A mãe de Valerie, Theresa, tinha apenas 19 anos quando o ataque ocorreu. O estuprador, portando uma faca, tinha a intenção de matá-la também. Mas seus planos foram frustrados, quando uma luz misteriosa surgiu de uma fonte desconhecida. Essa luz permitiu que a mãe de Valerie escapasse antes que o criminoso pudesse fazer algo pior, tirar sua vida.
“Eu gosto de pensar nessa luz como minha mãe e meu anjo da guarda”, disse Valerie ao Life Site News.
Não muito tempo depois do ataque, a mãe de Valerie descobriu que estava grávida.

Descobrindo a verdade
Tendo dito a versão da história, apropriada para a idade de 9 anos de Valerie, sua mãe lhe disse: “Algo de ruim aconteceu comigo. Um homem muito mau me machucou, mas Deus me deu você”.

Valerie disse em uma entrevista à CBS Pittsburgh, que a mãe nunca considerou o aborto uma opção. Para ela, a vida era um presente miraculoso, independentemente das circunstâncias ou da sua concepção.
No entanto, Theresa inicialmente tinha planos de colocar sua filha para adoção, acreditando que talvez pudesse ter uma vida mais estável em outro lugar. Mas depois que Valerie nasceu, a avó convenceu a filha de que ela poderia criar a criança sozinha.
“Deus não nos dá mais do que podemos suportar. Sempre nos é dada a graça de nos sustentar”, disse a avó de Valerie à filha na época.
A avó foi quem inspirou a mãe de Valerie a criar sua filhinha, em vez de entregá-la para adoção como planejado.
Criada em amor
Aos 20 anos, Theresa deixou a faculdade de direito para criar sua filha, que cresceu com a mãe e os avós maternos em um lar estável e amoroso. Valerie disse que nunca se sentiu por um segundo, como se sua mãe se arrependesse de sua decisão de mantê-la.

Valerie nos braços de sua mãe Theresa. Foto: Arquivo pessoal.
A jovem foi criada indo à Igreja todos os domingos e, como resultado, a fé se tornou um ponto central fundamental em sua vida. De acordo com a Life Site News, Theresa era encarregada do programa de cestas básicas de sua igreja, fazendo e levando as cestas para os necessitados da comunidade. Valerie ia sempre junto com sua mãe, e essa vida de servir ao próximo motivou a jovem hoje, a se voluntariar em várias outras áreas também.
Valerie disse que sua mãe e suas próprias experiências a ensinaram a viver sua vida com a percepção de como transformar o mal em bem. Valerie se envolveu em vários projetos, como doação de roupas e presentes para crianças doentes em tratamento hospitalar. Também participou de um projeto chamado Operação Querida Abby, que envia cartões para os membros militares dos EUA, que estão longe de suas famílias no exterior.
Em seguida, Valeire ingressou na faculdade, ganhando honras da Universidade de Pittsburgh. Desde sua graduação, ela continuou a servir em várias outras funções dentro da comunidade, como ajudar em um banco de alimentos local e doar roupas para uma organização, que usa as doações para ajudar a suprir as necessidades de outras mulheres.
Transformando vidas com sua história
A dolorosa história de estupro e sobrevivência da mãe de Valerie incutiu no profundo desejo de sua filha ajudar outras mulheres a aprenderem a se proteger da agressão sexual e do caos que deixam para trás.

“Infelizmente, temos que estar cientes desses crimes. Espero mostrar aos outros como ser proativo, o que fazer, estar presente, estar ciente do que o rodeia, pequenas coisas como essa… estou educando as mulheres sobre um tópico que é tão sério, mas é tão incrível ver respostas. Elas dizem que isso muda a vida delas “, disse Valerie.
A jovem está obviamente cheia de uma convicção desinibida, verdadeira compaixão e um desejo palpável de se aproximar de outras mulheres.
“Espero fazer a diferença e lançar uma luz sobre a agressão sexual e estupro para mulheres jovens”, disse Valerie.
Em uma sociedade onde, infelizmente, mesmo uma quantidade considerável daqueles que se identificam como “pró-vida” aceitam o aborto na estranha circunstância ou estupro, Valerie é um farol brilhante que humaniza e ilumina o contra-argumento: vida desde a concepção sem exceção.
A jovem dá um rosto, um nome e uma voz para as inúmeras pessoas silenciosas que foram concebidas em estupro. Sabe-se que a maioria das vítimas de estupro que ficam grávidas escolhem manter seus bebês, e os defensores do aborto em casos de agressão sexual, muitas vezes desconhecem quão doloroso e insensível seu argumento é, tanto para as vítimas de estupro, quanto para seus filhos.
Valerie, usou sua plataforma como Miss Pensilvânia em 2014, então com 24 anos, para ensinar aos outros sobre o direito à vida, que ela acredita que deveria ser desfrutada por todas as crianças concebidas em estupro.
“Eu não me prepararei para ser a Miss USA por cinco meses. Tenho sido minha vida inteira. Cresci com minha mãe e meus avós. Eles nunca viram o que aconteceu como algo negativo. Eu tenho uma família amorosa e solidária, que me disse que eu poderia ser o presidente dos Estados Unidos”, disse Valerie em entrevista à CBS.
E essa mesma paixão e perseverança que Valerie empregou na campanha de 2014 competindo pela Miss USA, ela usa em sua busca de ajudar o próximo.
“Acredito que Deus me coloque aqui por uma razão: para inspirar as pessoas, encorajá-las, dar-lhes esperança de que tudo é possível e você não pode deixar suas circunstâncias definirem sua vida. Ser uma voz é uma mudança de vida, e eu só quero continuar”, disse ela à imprensa durante a campanha Miss EUA 2014.
Vida com propósito
Valerie Gatto tem uma confiança verdadeiramente bela na providência de Deus. A jovem acredita firmemente que foi Deus quem a trouxe para o mundo, em uma razão verdadeiramente especial e única. Valerie carrega uma fé constante em Deus e em Sua intervenção divina, usando sua vida e sua história poderosa para continuar inspirando muitos.

“Eu sei que Deus me colocou aqui com um propósito, e Ele foi a razão pela qual minha mãe e eu fomos salvas”, disse Valerie ao Life Site News. “Eu quero deixa-LO orgulhoso e minha família também. Se eu apenas ficar sentada pensando: ‘Por que isso aconteceu? ’ Ou ‘Será que o meu pai sabe que eu existo? ’, ter medo e deixar o medo do desconhecido me parar, eu não estaria vivendo a minha vida. Deus me coloca aqui para fazer grandes coisas, e eu não vou deixar o estupro me impedir.”

Fonte: Life Site News

Regionais : Simulador de direção para tirar carteira de motorista passa a ser opcional, decide Contran
Enviado por alexandre em 14/06/2019 09:11:53

Simulador de direção Foto: Agência O Globo / Arquivo

O uso de simulador de direção no processo de formação de condutores no país passa a ser facultativo e os cursos obrigatórios em autoescola para obtenção de carteira de habilitação na categoria B, a mais comum, terão carga horária reduzida, de 25 para 20 horas de aulas práticas. Além disso, o tempo de formação à noite passa de 5h para 1h.

As decisões foram anunciadas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) nesta quinta-feira em reunião interna. Outra novidade é que a carga horária de aulas para condutores de ciclomotores cai de 20 para 10 horas.

Ciclomotor não abrange motocicletas, informa o Ministério da Infraestrutura. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, trata-se de “veículo de duas ou três rodas, provido de um motor de combustão interna, cuja cilindrada não exceda a cinquenta centímetros cúbicos (3,05 polegadas cúbicas) e a velocidade máxima não exceda a cinquenta quilômetros por hora”.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que preside o Contran, apontou as modificações como parte do processo de desburocratização do processo de formação do condutor. Em nota, ele afirmou que “as decisões foram fruto de muita reflexão e estão sendo tomadas com toda responsabilidade”, além de estarem alinhadas “às diretrizes que o presidente Bolsonaro tem nos mostrado”.

Regionais : Senador diz que presos chegam a comprar carro com auxílio-reclusão no Acre
Enviado por alexandre em 13/06/2019 23:54:43

TIÃO MAIA, DO CONTILNET

Bittar pediu que Senado vote e aprove o pacote anticrime de Sérgio Moro.

O senador Márcio Bittar (MDB-AC) voltou a se posicionar no Senado contra as chamadas “saidinhas” de presidiários do sistema carcerário em datas comemorativas, o auxílio reclusão e as chamadas audiências de custódias.

Chamou os três benefícios, amparados pela LEP (Lei das Execuções Penais) e em tratados internacionais de direitos humanos de pouca vergonha capazes de desmoralizar o sistema de segurança do país.

“Não tem cabimento homens e mulheres que trabalham no sistema de segurança, arriscarem suas vidas para prender um membro de facção criminosa numa sexta-feira, por exemplo, e na segunda-feira seguinte o sujeito já está solto novamente”, disse o senador em pronunciamento no Senado ao criticar as audiências de custódia.

Trata-se de um polêmico instrumento processual que determina que todo preso em flagrante deve ser levado à presença da autoridade judicial, no prazo de 24 horas, para que esta avalie a legalidade e necessidade de manutenção da prisão, uma previsão legal que encontra-se em tratados internacionais ratificados pelo Brasil, como o art. 7º., inciso 5, do Pacto de São Jose da Costa Rica ou a Convenção Americana sobre Direitos Humanos, algo que o senador quer seja imediatamente revogado do sistema jurídico do país.

“Quem quiser defender este absurdo, que defenda aqui no Senado. Mas eu quero debater, quero que isso vá ao plenário para que a gente vote e acabe com isso”, disse Márcio Bittar ao se referir também às saídas temporárias, conhecida como “saidinhas”, nas datas comemorativas como Dia das Mães, dos Pais, Natal e Ano Novo, outra previsão legal da Lei de Execuções Penais.

Como exemplo do absurdo disso, o senador lembrou, mesmo sem citar o nome da condenada, o caso da paulistana Suzane von Richthofen, que, na noite de 31 de outubro de 2002, matou em casa o pai e a mãe, com a ajuda do então namorado, Daniel Cravinhos, e do irmão dele, Christian, razão pela qual foi condenada a 39 anos e seis meses de prisão e que vem sendo beneficiada com as chamadas “saidinhas”, como ocorreu no último Dia das Mães.

“Como ela saiu para comemorar o Dia das Mães se ela não tem mais mãe nem pai porque a própria os matou?”, voltou a indagar o senador. “O mesmo absurdo acontece com o auxílio-reclusão”, acrescentou, ao se referir ao pagamento, de até um salário mínimo por mês, pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), a presidiários que contribuem com a previdência e que tenham filhos menores de 21 anos.

“Esse absurdo é uma prática que ocorre em todo o país. Lá no meu Estado do Acre, nós temos informações de que, em determinados presídios, o advogado chega para o preso e anuncia que chegou o tempo de sua liberdade condicional, mas o preso às vezes não quer o benefício. O argumento é que ele está comprando um carro para a família e precisa do auxílio-reclusão por mais três ou quatro meses para poder quitar o veículo. Isso é uma vergonha e um desrespeito às famílias das vítimas que esse presidiário matou”, afirmou o senador.

Márcio Bittar lembrou que é por isso que se faz necessária a aprovação, pelo Congresso Nacional, do pacote anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, atualmente em tramitação no Senado. “Já passa da hora de votarmos e cada senador aqui deve fazer sua parte. Mesmo os que são contra, têm que vir para o debate, dizer porque são favoráveis a esta coisa que, a meu juízo, são absurdas e partimos para votar. O Brasil tem urgência nisso”, disse.

Regionais : PF do Acre prende caminhoneiro de Ouro Preto com 60 quilos de cocaína
Enviado por alexandre em 13/06/2019 23:51:58

O condutor do veículo, natural de Rondônia, foi preso em flagrante

Droga estava em fundo falso de carreta/Foto: divulgação PF/AC

Na madrugada desta quinta-feira (13), policiais federais, da Superintendência da Polícia Federal no Estado do Acre, com a apoio do canil, apreenderam cerca de 60kg de cocaína que estava escondida em fundo falso de uma carreta.

A apreensão aconteceu enquanto os policiais realizavam abordagem de rotina no trevo de Senador Guiomard nos veículos que vinham da fronteira em direção à Rio Branco. Ao procederem a vistoria em um dos veículos abordados, um caminhão tipo bi trem, com o auxílio dos cães farejadores foram localizados pacotes prateados, pesando cerca de um quilograma cada, escondidos em um fundo falso na carroceria do caminhão.

Realizado o narcoteste a substância apresentou resultado positivo para cocaína.  O condutor do veículo, natural de Ouro Preto do Oeste/RO, de 42 anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado à Superintendência Regional de Polícia Federal no Acre para interrogatório e posterior encaminhamento ao presídio estadual.


ASCOM/PF

Regionais : Público mostra desinteresse com Copa América e não aposta no Brasil, diz pesquisa
Enviado por alexandre em 13/06/2019 23:36:24


-
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O Brasil estreia na Copa América nesta sexta-feira (14), às 21h30, contra a Bolívia, no Morumbi. Porém, o apelo do time Canarinho junto à sua torcida tem perdido força. Uma pesquisa, realizada pela Paraná Pesquisas e divulgada nesta quinta (13), apontou que 70% do público entrevistado está pouco ou nada interessado no torneio continental, além disso, 46% das pessoas não colocaram o Brasil como favorito para ser campeão mesmo jogando em casa. Somente 27,1% mostrou interesse com o evento. Enquanto 39,6% aposta no título do time comandado por Tite.

A pesquisa ouviu 2.071 pessoas de ambos os sexos, com idades a partir dos 16 anos, distribuídos nos 26 estados e mais o Distrito Federal em 180 municípios brasileiros. O trabalho foi realizado entre os dias 4 e 6 de junho. A margem de erro estimada é de aproximadamente 2% para os resultados gerais.

A seleção brasileira está no Grupo A da Copa América. Depois dos bolivianos, o time Canarinho enfrenta a Venezuela, na próxima terça (18), às 21h30, na Arena Fonte Nova. Na terceira e última rodada da primeira fase, os brasileiros encaram o Peru, no dia 22, um sábado, às 16h, no Itaquerão. (Bahia Noticias)

« 1 ... 3 4 5 (6) 7 8 9 ... 8280 »