Regionais - Adolescente de 15 anos confessa ter estuprado irmão de 9 - Notícias
« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 8227 »
Regionais : Adolescente de 15 anos confessa ter estuprado irmão de 9
Enviado por alexandre em 25/05/2019 20:41:26

ESTUPRO.jpg

 

Um adolescente de 15 anos confessou ter estuprado o irmão de 9, em Uberaba, Minas Gerais. A mãe deles denunciou o episódio ao Conselho Tutelar mineiro neste sábado (25/05/2019). O jovem está apreendido provisoriamente.

Segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, a mãe dos garotos suspeitou do abuso após uma mudança repentina de comportamento da criança. Em dúvida, ela levou o menino ao hospital, onde exames médicos comprovaram lesões no ânus.

A mulher acionou a polícia. O adolescente foi apreendido em casa. Na abordagem policial, ele confirmou o ato, mas disse não se tratar de um abuso. Segundo ele, o irmão “pedia todo dia para eles fazerem sexo”.

O adolescente foi entregue ao Conselho tutelar na manhã deste sábado. Aos assistentes sociais, o menor reafirmou a versão. Ele ficará internado isoladamente na Casa do Adolescente até que a Justiça defina uma medida socioeducativa para ele. O menino de 9 anos passou por exames e foi encaminhado para tratamento psicológico. Ele e a mãe serão acompanhados por terapeutas.

Regionais : Garoto introduz 29 imãs no pênis
Enviado por alexandre em 25/05/2019 20:38:55

IMA2.jpg

 

Na China, um garoto de 13 anos teve 29 bolinhas magnéticas removidas da bexiga após ter introduzido os ímãs no pênis. De acordo com o garoto, ele teve a atitude inusitada por "simples curiosidade". "Cerca de três meses atrás, enquanto o menino brincava com as bolas magnéticas, ele as enfileirou e as inseriu por curiosidade", disse Zhang Yanyan, urologista que tratou o garoto, segundo o The Daily Mirror. "No momento em que ele sentiu desconforto e tentou retirá-los novamente, os ímãs se separaram e alguns permaneceram dentro de sua uretra".

O garoto contou que demorou para procurar ajuda por vergonha: "Durante esse tempo, o menino não contou aos pais porque estava muito envergonhado, mas a criança admitiu ter sofrido dores abdominais por três meses. Seus pais só descobriram três meses depois, quando eles o notaram andando mancando e o questionaram sobre isto", relatou o especialista.

Por mais inusitado que pareça ser, essa não é a primeira vez que algo do tipo acontece. Sendo assim, Jamie Wells, Diretor de Medicina do Conselho Americano de Ciência e Saúde, fez um alerta no site da instituição ainda em 2016: "Colocar itens onde eles não são destinados pode colocar sua vida em risco. Se houver um evento desagradável (...) não demore a procurar tratamento médico de emergência”.

Regionais : Casais fazem matrimônio em cemitério
Enviado por alexandre em 25/05/2019 20:35:56

Dez casais participaram, no final da manhã deste sábado (25), de um casamento coletivo que ocorreu em lugar diferente – em um cemitério, que fica em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A iniciativa foi de um grupo que administra cemitérios na região. A cerimônia foi completa, teve benção, troca de alianças e declarações.

Um dos casais que disse "sim" para a união, se conheceu 10 anos atrás em um seminário. O filósofo Ademir Machado estudava na época para ser padre, e a enfermeira Dalva Baumgartner pretendia ser freira.

Ambos largaram o seminário para viver uma história de amor. "Nossa relação começou ainda no seminário. Começou com um vínculo de amizade, e foi crescendo. Mais tarde, a gente optou pela saída para viver esse amor", conta o noivo. "Um sentimento muito grande, de muita alegria, de muita realização em poder oficializar esse nosso amor", acrescenta Dalva.

Após a cerimônia, a felicidade só aumentou. "Que a gente possa ser muito feliz, um ajudando o outro", afirma Ademir.

Quem foi presenciar a cerimônia também se encantou. "É uma cerimônia inusitada, em um local diferente, mas um lugar tão bonito, em um dia tão lindo de sol. É um lugar que tem que trazer recordações boas, não só a tristeza. O casamento é um dia de recordações que vai ficar para a vida toda para quem está começando uma família agora", afirma a engenheira química Linda Grossi.

Regionais : WhatsApp é grande vilão em casos de traição
Enviado por alexandre em 25/05/2019 20:24:22

whatsapp.jpg

 

Já diria Marília Mendonça: “Iêê / Infiel / Eu quero ver você morar num motel / Estou te expulsando do meu coração / Assuma as consequências dessa traição”. A infidelidade dentro de relacionamentos não é algo novo, mas nunca foi tão fácil “pular a cerca” e, por isso, a procura por profissionais para identificar casos de adultério tem crescido, especialmente na era das redes sociais.

Uma das principais influências nesse aumento de demanda é exatamente a popularidade dessas mídias, nas quais é possível trocar mensagens e likes, o que pode facilmente levantar suspeitas sobre parceiros e parceiras. Plataformas como WhatsApp, Tinder e Instagram são as que causam maior desconfiança, segundo investigadores particulares de Brasília.

Detetive privado há mais de uma década, Sérgio Barros afirma que muitas pessoas o procuram por causa de alguma suspeita relacionada ao WhatsApp e demais redes. “Hoje em dia, cerca de 70% dos casais têm o smartphone bloqueado, e isso automaticamente cria desconfiança – porque, se há senha, deve ter algo que um não quer revelar ao outro. Esse fato gera perturbação até a pessoa vir contratar o detetive particular. O WhatsApp é o principal vilão, na minha opinião”, esclarece o profissional, à frente do Departamento de Investigação Particular (DPI).

Com quase duas décadas de profissão, o detetive Júnior Monteiro percebe o mesmo padrão. “As redes sociais tiveram um grande impacto na profissão porque as plataformas digitais facilitam a pulada de cerca. Com toda essa conectividade e a exposição visual das pessoas, há mais desconfiança”, argumenta.

As pequenas atitudes são essenciais para despertar a curiosidade. Um dos casos que Sérgio destaca é o de uma cliente que, ao suspeitar da traição do marido, começou a acompanhar cada ação dele no Instagram.

 

Quem mais procura o serviço, segundo o investigador Barros, são as mulheres (entre 55% e 60% do total), e a faixa etária mais comum entre os clientes é de 28 a 50 anos. Ele ainda afirma que, muitas vezes, as pessoas já sabem que estão sendo traídas, mas desejam provas, seja para expor à família e mostrar o que deu errado no relacionamento ou para conseguir benefícios no processo de divórcio. Em 70% dos casos, a traição é confirmada, diz o profissional. “Cerca de apenas 3% se separam após o flagrante”, diz Monteiro.

Outro grupo que usa e abusa do serviço é formado por pessoas prestes a casar e noivar. “Geralmente são pessoas de alto poder aquisitivo que querem confirmar a fidelidade do parceiro ou da parceira antes de firmar um compromisso a longo prazo”, aponta Sérgio. O valor médio de um pacote de 10 dias de investigação varia de R$ 5 mil a R$ 10 mil.

Flagrantes, confrontos e sigilo

Uma das atitudes mais comuns, de acordo com Barros, é confrontar o outro antes de buscar a investigação profissional. Para o especialista, a iniciativa atrapalha em vez de ajudar. “Ao questionar, você alerta o investigado, ele vai ficar mais cauteloso e será mais difícil flagrá-lo”, aconselha.

Outra questão importante levantada pelo detetive é que, apesar de o WhatsApp ser a grande fagulha das desconfianças, é impossível ter acesso às mensagens compartilhadas na rede social, a menos que os clientes tenham acesso aos aparelhos físicos utilizados pelos investigados. “As conversas são criptografadas. Uma alternativa cada vez mais comum é o cliente presentear o parceiro ou a parceira com um novo celular e enviar o item antigo para ser totalmente vasculhado”, revela.

Traição e fama

E se é difícil lidar com uma traição sendo apenas um “civil”, imagina quando se é famoso e possui milhares de seguidores? No começo do ano, uma crise que balançou o entretenimento brasileiro tinha a ver com um escândalo de traição. José Loreto foi acusado de ser infiel à esposa, Débora Nascimento. A situação teria sido descoberta pela atriz por meio de mensagens que o marido teria trocado com outras colegas da Globo.

E Loreto está longe de ser o único exposto pelo celular. O ex-marido de Khloé Kardashian, Lamar Odom, usava o telefone da assistente dele para entrar em contato com os affairs. Eventualmente, a influenciadora descobriu a infidelidade e se divorciou dele em 2013.

Outra personalidade que viveu o drama da traição foi Mileide Mihaile. Enquanto estava com Wesley Safadão, ela rastreou o celular do então companheiro. O que ela descobriu? Que o parceiro estava em um motel, acompanhado da amante na época e atual esposa, Thyane Dantas.

Por que as pessoas traem?

As redes sociais facilitaram tanto a traição que surgiram plataformas exclusivas para pessoas com a intenção de trair. É o caso do site Ashley Madison, que possui 60 milhões de cadastros e 8,9 milhões brasileiros associados. Segundo pesquisa da plataforma, 71% dos adúlteros afirmaram que o tédio em seu relacionamento os levou a trair. Ainda, mesmo que a infidelidade fosse descoberta, 67% apontam que continuariam a ter um caso. Para a maioria dos homens que responderam o questionamento, a emoção de estar com outras pessoas é o principal motivo da traição.

Apesar dos dados divulgados, o psicólogo e consultor em abordagem sistêmica Iuri Crema ressalta a importância de não generalizar pessoas ou relacionamentos. Na maioria dos casos, de acordo com o profissional, o que leva à infidelidade é um desequilíbrio entre o casal. “Talvez um dê mais do que recebe nas tarefas domésticas. A existência de muito ciúme também pode gerar um excesso de controle e sensação de pouca liberdade”, conta.

A partir disso, a dinâmica do par começa a gerar estresse e, consequentemente, leva à insatisfação e incerteza sobre a relação. “Quando alguém chega a esse ponto, mas não sabe como terminar – não tem confiança no que deseja ou se está preso a fatores de conforto, estabilidade e comodismo construídos no relacionamento –, pode surgir a abertura para experimentar outras aventuras. Se a pessoa vai buscar isso intencionalmente ou se ocorre em algum contexto oportuno, varia em cada caso”, aponta.

Caso o par decida se separar depois de uma traição, o término pode ser doloroso, mas é possível superá-lo. A dica de Iuri é se cercar de pessoas amorosas, como amigos e familiares, e respeitar o momento de luto pelo fim da relação. “Pode ser importante também, se o sofrimento ganhar uma proporção que pareça fugir do controle, procurar ajuda profissional qualificada”, reforça.

Outro conselho relevante é, depois do período de luto, não se apegar ao passado ou ao papel de vítima injustiçada. “Adotar uma postura de vingança e autodestruição pode ser uma tentativa de combater a dor com mais dor, o equivalente a tentar apagar um incêndio com mais gasolina.”

Regionais : Palmeirense é preso ao roubar 4 peças de carnes nobres em MT
Enviado por alexandre em 25/05/2019 19:32:01


Lafrão foi rendido por funcionários do supermercado

palmeirense.jpg

 

Nesta sexta-feira, a Polícia Militar realizou a detenção de um homem após tentar furtar carne em um grande supermercado de Barra do Garças (509 km de Cuiabá). Com camisa do Palmeiras, ele tentava levar embora quatro peças de carnes nobres.

Conforme relatos dos funcionários do supermercado, o suspeito D.M.N.C, de 36 anos, entrou no supermercado pegou algumas sacolas e se dirigiu ao açougue colocando duas peças de fraldinha e duas picanhas.

Ao chegar próximo do caixa, ele percebeu que seria abordado pelos funcionários e largou as sacolas saindo correndo. Os funcionários conseguiram segurá-lo e acionaram a PM, que no local realizou a detenção do suspeito e o conduziu a Delegacia de Polícia Judiciária Civil.

« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 8227 »