Mais Notícias - A falta que Carlos Lacerda faz - Notícias
« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 2851 »
Mais Notícias : A falta que Carlos Lacerda faz
Enviado por alexandre em 28/03/2017 08:40:03

A falta que Carlos Lacerda faz

Postado por Magno Martins

Carlos Chagas

Carlos Lacerda era imbatível nos debates parlamentares, ainda que muitas vezes injusto e grosseiro. Discursava contra o governo, aliás, qualquer governo, quando foi aparteado pela deputada Ivete Vargas. “Vossa Excelência é um purgante!” disse a líder trabalhista, imediatamente contraditada: “Do qual Vossa Excelência é o efeito!”

Em outra oportunidade, o deputado Batista Ramos interrompeu novas diatribes, acentuando: “Vossa Excelência é um ladrão da honra alheia!”, ouvindo em seguida: “Então Vossa Excelência não tem nada a perder!”

Os exemplos se sucedem nos anais parlamentares de décadas atrás, com o notável tribuno humilhando colegas e arrancando aplausos de seus seguidores, no plenário da Câmara. Só não conseguiu alcançar o objetivo maior, de chegar à presidência da República. No fim da vida, perdeu até o que parecia um trampolim para chegar ao palácio do Planalto: o apoio dos militares, que ajudara a ocupar o poder. Terminou cassado, preso e obrigado a confraternizar com seus tradicionais adversários, a começar por Juscelino Kubitschek e João Goulart.

Por que se recordam episódios que o passado levou?

Porque Carlos Lacerda faz falta. Imagine-se estivesse no Congresso. Não deixaria pedra sobre pedra na confusão de hoje. Do PMDB não sobraria nada. Também do PSDB, do PT e penduricalhos. Amassaria partido por partido, sem falar nos governos, de Fernando Henrique ao Lula, de José Sarney a Dilma Rousseff e a Michel Temer.

Quando se analisa o Congresso atual, sente-se a ausência de um líder que seja, preparado para influir na vida pública. Nem na privada. Nenhuma proposta, nenhum objetivo. Nada, exceção do vazio de líderes, de ideias e de partidos. Nem mesmo oradores de escol, muito menos de coragem para sensibilizar a opinião pública. Carlos Lacerda, para o bem ou para o mal, faz falta.

Mais Notícias : Chapa Dilma-Temer: semana que vem o julgamento
Enviado por alexandre em 28/03/2017 08:39:29

Chapa Dilma-Temer: semana que vem o julgamento

Postado por Magno Martins

Josias de Souza

"Ainda que desejasse, Gilmar, amigo e um dos principais conselheiros de Temer, não poderia retardar o início do julgamento"

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, já está em condições de marcar o início do julgamento do processo que pode resultar na cassação do mandato de Michel Temer e na inabilitação de Dilma Rousseff para disputar eleições. Em ofício remetido nesta segunda-feira (27) a Gilmar, o relator do caso, ministro Herman Benjamin, encaminhou o seu relatório final. E pediu “a inclusão do feito em pauta para julgamento.” Algo que deve ocorrer já na próxima semana.

O documento enviado por Herman Benjamin a Gilmar Mendes (veja cópia abaixo) está erroneamente datado de 22 de março. Nele, o relator fez questão de mencionar o trecho da lei complementar 64, de 1990, que regula a tramitação do processo. Reproduziu o artigo 22, inciso XII. Estabelece que, concluído o relatório do corregedor, cargo exercido por Benjamin, encaminha-se o “pedido de inclusão incontinenti do feito em pauta, para julgamento na primeira sessão subsequente.” Incontinenti é um advérbio latino que significa sem demora, imediatamente.

Quer dizer, ainda que desejasse, Gilmar Mendes, amigo e um dos principais conselheiros de Michel Temer, não poderia retardar o início do julgamento. E não parece ter a intenção de fazê-lo. A protelação será proporcionada por manobras a serem executadas no curso da análise do processo. Conforme já noticiado aqui, Temer se esforça para atrasar o andamento da causa.

Mais Notícias : Por que os protestos fracassaram?
Enviado por alexandre em 28/03/2017 08:38:54

Por que os protestos fracassaram?

Postado por Magno Martins

Não é que os temas do protesto não fossem objetivamente importantes, mas eram de engenharia política, sem alvos específicos

El País - Juan Arias

É inútil usar eufemismos: o protesto deste domingo contra os políticos fracassou.

Os mesmos que no ano passado tinham levado às ruas quase dois milhões de pessoas Brasil afora para pedir a saída de Dilma Rousseff e brandiram o “Fora Lula” e o “Fora PT”, junto com “Somos Moro”, desta vez preferiram ficar em casa vendo os acontecimentos de longe.

O motivo agora será estudado pelos analistas políticos.

Talvez concordem em parte com o que já apontamos nesta coluna, em 16 de fevereiro passado, quando alertamos que os novos protestos de hoje “poderiam ter um efeito bumerangue”, já que desta vez carregavam em seu seio “o veneno da ambiguidade”.

A sociedade costuma sair à rua quando existe uma motivação forte e clara que afeta pelo menos uma parte representativa dela. Foi o caso das multidões em favor do impeachment de Dilma. O país estava assustado com a crise econômica. (...)

Mais Notícias : Ruas enxotam políticos oportunistas e candidatos a políticos
Enviado por alexandre em 28/03/2017 08:38:17

Ruas enxotam políticos oportunistas e candidatos a políticos

Postado por Magno Martins

Andrei Meireles – Blog Os Divergentes

O barato da democracia é a própria democracia. Nasceu nas ruas e é ali que, em todos os quadrantes, sobrevive até hoje. Ouvi-las é sempre bom. Ruim é quando são silenciadas.

A política é a arte de seduzi-las.

Quem as encanta devia respeitá-las.

Na vida real, não é bem assim.

Nunca foi na história da humanidade.

Mas quem surfa nelas costuma esquecer da lição que os levou ao topo da onda.

Ninguém é dono das ruas.

Na nossa praia, em que cada um aposta na marolinha ou na ressaca alheias, por mais previsível que seja, o tombo no mar sempre surpreende quem cai.

Foi assim com Lula, PT e aliados que, por se julgarem donos das ruas, se sentiram à vontade para meterem os pés pelas mãos. Quebraram a cara.

Pelo estrago que causaram, abriram caminho para as mais variadas reações. Perderam a sintonia com as ruas.

Como seus tradicionais adversários tinham medo de enfrenta-los, quem acabou pondo a cara foram os grupos de direita que captaram a sensação de insatisfação generalizada.

Saíram do armário, levantaram bandeiras antenadas com a opinião pública, e viveram o apogeu com o impeachment de Dilma Rousseff.

Olharam torto para o espelho.

A exemplo dos petistas, não souberam se enxergar.

Avaliaram que suas causas específicas eram as causas de todos. Misturaram o apoio da população à Lava Jato a bandeiras tão difusas como uma tentativa de ressurreição da ditadura militar e a revisão do Estatuto do Desarmamento.

Assim como a turma que, em nome da esquerda, se arvorou a ser a voz das ruas, essa assanhada direita pisa na bola ao se apresentar como a nova voz que fala pelas ruas.

Como anteciparam as redes sociais, essa arrogância pagou seu preço nas ruas nesse domingo (26). Está todo mundo cansado de ser massa de manobra de quem quer que seja.

Esse é o verdadeiro barato da democracia. Que bom.

Mais Notícias : PSDB pede ao TSE condenação de Dilma e isenta Temer
Enviado por alexandre em 28/03/2017 08:37:46

PSDB pede ao TSE condenação de Dilma e isenta Temer

Postado por Magno Martins

Comandado pelo senador Aécio Neves, o PSDB, que ingressou com a ação no Tribunal Superior Eleitoral para cassar a chapa Dilma-Temer, apresentou suas alegações finais. No documento, PSDB pede que a presidente eleita Dilma Rousseff seja condenada, mas isenta Michel Temer

Autor da ação que investiga no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) possível abuso de poder político e econômico da chapa Dilma-Temer de 2014, o PSDB, nas alegações finais, entregues à Corte Eleitoral cita episódios investigados na Operação Lava Jato para tentar incriminar a petista e considera o peemedebista isento de 'qualquer prática ilícita.

O motivo para a nova conduta do PSDB é que o PSDB tem vários ministérios, como Itamaraty, Cidades e a secretaria-geral da Presidência, e algumas da principais estatais, como a Petrobras. Espertamente os tucanos querem convencer o TSE a mudar sua jurisprudência para dividir a chapa, condenando Dilma e salvando Temer. No entanto, os dois nomes que aparecem pedindo dinheiro no próprio processo do TSE são Aécio e Temer. Ao que tudo indica, o relator Herman Benjamin deverá apresentar seu voto pedindo a cassação da chapa completa, como determina a jurisprudência do TSE.

« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 2851 »